Quão perigoso é o vírus de Marburg em novo surto na África?

Febre hemorrágica faz vítimas na África Ocidental. Após o primeiro registro da manifestação do vírus em 1967, na Europa, numa cidade alemã [Marburg, origem do nome do vírus], surtos do patógeno muito próximo ao mortal Ebola têm sido raros. Sem tratamento, quase 90% dos casos são fatais. O atual surto do altamente contagioso vírus de Marburg na Guiné Equatorial (África Ocidental) deixou pelo menos nove mortos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Foram registrados outros casos suspeitos, inclusive dois em Camarões.

Quão perigoso é o vírus de Marburg em novo surto na África?

Fonte: DeutscheWelle

Quais são os sintomas da infecção pelo vírus e como ele se transmite?

Pertencente à família do mortal Ebola, o vírus de Marburg é um dos patógenos mais perigosos atualmente conhecidos. Ele se dissemina muito rapidamente no organismo humano, infectando e destruindo células do sangue, fígado e pele.

Após o contágio, fica incubado por cinco a dez dias, até que o paciente é subitamente acometido de febre, dor-de-cabeça e dores musculares, assim como sangramento da pele e mucosas. Boca, olhos, trato gastrointestinal e órgãos internos costumam ser também afetados.

Em casos severos, pode ocorrer paralisia neurológica. Distúrbios graves de coagulação causam choque hemorrágico, resultando em colapso dos órgãos e de todo o sistema circulatório, e consequente óbito. Sem cuidados médicos intensos, a maioria dos infectados morre [cerca de 88%].

Em 25 de fevereiro de 2009, durante uma reunião [Council of Eugenics] da OMS, o judeu khazar Henry Kissinger declarou: “Uma vez que o rebanho (os bovinamente zumbis) aceita as vacinas obrigatórias, o jogo termina. Eles aceitarão qualquer coisa – doação forçada de sangue ou órgãos – para um bem maior, NÓS PODEMOS MODIFICAR GENETICAMENTE E ESTERILIZAR CRIANÇAS, para um bem maior – Controle as mentes das ovelhas e você controla o rebanho. Os fabricantes de vacinas devem ganhar bilhões. E muitos de vocês nesta sala são investidores. É uma grande vitória para todos. Nós reduzimos o rebanho e o rebanho nos paga pelos serviços de extermínio“.

O vírus se transmite através de fluidos corporais, como sangue, urina ou saliva. Fora do organismo, porém, não sobrevive muito tempo; contágio por gotículas no ar é possível, porém extremamente raro.

Que tratamentos existem?

Quem contrai o vírus de Marburg em geral necessita cuidados médicos intensivos e tem que ficar em isolamento, devido ao alto risco de contágio. Até o momento, porém, só é possível tratar seus sintomas. Entre os tratamentos mais comumente adotados estão infusões para evitar perda de líquido, eletrólitos para repor os sais do sangue, e glucose para equilibrar os níveis de glicose.

Empregam-se também medicamentos para estabilizar a pressão sanguínea, reduzir a febre ou conter a diarreia e vômitos. Em caso de hemorragia severa, são ministrados reservas sanguíneas e agentes coagulantes.

Todas essas medidas elevam as chances de sobrevivência, porém a enfermidade continua sendo fatal em cerca de 50% dos casos. A agência de notícias AP chega a indicar 88% de mortalidade, não havendo tratamento. Os óbitos costumam ocorrer de oito a nove dias após a eclosão, geralmente em decorrência de perda grave de sangue.

Drogas antivirais como o Remdesivir têm sido empregadas em testes clínicos para tratar o Ebola, e também poderão ser testadas contra a febre de Marburg, mas até o momento não há um tratamento específico nem vacina aprovada.

Entretanto existem candidatas promissoras a vacina: um consórcio fundado pela OMS após o último surto do vírus de Marburg visa promover a cooperação internacional entre indústria, governos e ciência para o desenvolvimento e aprovação de um imunizante eficaz.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é operacao-lockstep-passo-a-passo-rockefeller-covid.webp

Quão difundida é a febre de Marburg?

Excetuado um surto em 1967 nas cidades alemãs de Marburg e Frankfurt, e em Belgrado capital da Sérvia, então capital iugoslava, o vírus só tem sido documentado em casos isolados ou em epidemias de menor escala, apenas em países da África Subsaariana.

Angola, República Democrática do Congo, Sudão do Sul, Gabão e Uganda foram especialmente atingidos pelos vírus de Marburg e o Ebola. Nos últimos anos houve também ondas da febre hemorrágica na Guiné e em Gana.

Por que o vírus tem esse nome?

O patógeno leva o nome da idílica cidade à beira do rio Lahn, no estado alemão de Hessen, onde foi detectado pela primeira vez. Em 1967, diversos operários de Marburg, da capital estadual Frankfurt e de Belgrado (atual capital da Sérvia, então na República Socialista da Iugoslávia) infectaram-se com o vírus através de [convenientemente de] um macaco importado de Uganda.

É provável que diversas espécies de morcegos sejam vetores e reservatórios naturais dos vírus de Marburg e Ebola, que se transmitem para símios ou humanos pelo contato ou por fluidos corporais. O consumo de animais selvagens infectados pode também resultar em contágio.

[MUITO PROVAVELMENTE OS GRANDES VETORES DE DISSEMINAÇÃO DESTE MORTAL TIPO DE VÍRUS NÃO SEJAM NEM MACACOS E NEM MORCEGOS, MAS SIM LABORATÓRIOS BIOLÓGICOS ONDE ESTES NOVOS PATÓGENOS FORAM CRIADOS ATRAVÉS DA ENGENHARIA GENÉTICA COM A INTENÇÃO DE DIZIMAR A POPULAÇÃO HUMANA . . .]


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a BESTA. Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta. Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; Vencerão os que estão com Ele, Chamados, e Eleitos, e Fiéis. E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta [ROMA], são povos, e multidões, e nações, e línguas“. – Apocalipse 17:12-15

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é nabucodonoor-estatua-daniel.png

A estátua do sonho de Nabucodonosor, um símbolo daquilo que a humanidade construiria na Terra. Os dias de insanidade da atualidade estão contados, muito em breve, a “Grande Prostituta”, a cidade de Roma será varrida da face da Terra, dando início a derrota completa dos servidores das trevas e o fim de seus planos nefastos para o controle do planeta. Em 2023 o Brasil terá um papel decisivo na Guerra entre a Luz e as trevas.


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.310 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth