browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Que sanções? Receitas de Energia (Petróleo e Gás) da Rússia sobem 50%, atingindo um recorde e valorizando o Rublo

Posted by on 14/05/2022

E os golpes de sanções não param de chegar. Poucas semanas depois de sabermos que a conta corrente da Rússia atingiu um recorde histórico graças ao aumento das exportações de commodities (assim como o déficit comercial dos EUA atingiu um recorde, só que negativo, por conta própria) …“Após apenas 4 meses, o Orçamento Federal da Rússia já recebeu 50% da receita planejada de petróleo e gás para 2022 ( 9,5 trilhões).”

Que sanções? Receitas de Energia (Petróleo e Gás) da Rússia sobem 50%, atingindo um recorde e valorizando o Rublo

Fonte: Zero Hedge

.. Aprendemos que, ao contrário das intenções dos países europeus e dos EUA/Canadá (o Hospício Ocidental), um cálculo de um think tank alemão descobriu que as receitas de petróleo e gás da Rússia atingiram um recorde em abril, subindo para 1,8 trilhão de rublos em um único mês , após 1,2 trilhão em março , levando às seguintes estatísticas impressionantes de crescimento:  

“Após apenas 4 meses, o orçamento federal da Rússia já recebeu 50% da receita planejada de petróleo e gás para 2022 (9,5 trilhões).”

Hoje, a Bloomberg confirmou esta estatística impressionante e, citando o último relatório da AIE, escreve que as receitas de petróleo da Rússia aumentaram 50% este ano em apenas quatro meses “mesmo que as restrições comerciais após a invasão da Ucrânia tenham estimulado muitas refinarias OCIDENTAIS a evitar seus suprimentos”

Aparentemente, as restrições – que elevaram o preço do petróleo ao nível mais alto em uma década e aumentaram a receita dos exportadores de petróleo – é exatamente o que Putin esperava.

Moscou faturou cerca de US$ 20 bilhões por mês em 2022 com vendas combinadas de petróleo e produtos no valor de cerca de 8 milhões de barris por dia , disse a AIE, com sede em Paris, em seu relatório mensal de mercado.

Como documentamos com frequência, as vendas russas de hidrocarbonetos continuaram a fluir livremente, mesmo quando a União Europeia se aproxima de uma proibição total [algo impraticável] de importação, e as principais petrolíferas internacionais, como Shell e Total Energies, prometeram cessar as compras do óleo da Rússia. 

Contrariando essas sanções auto impostas, a Ásia permaneceu um cliente agradecido e interessado, com a China e a Índia pegando cargas que não eram mais desejadas na Europa e fazendo isso com um grande desconto para pagamento à vista e em rublos.

Mesmo que a Rússia tenha mantido a sua produção de petróleo estável, fluxos reduzidos de produtos refinados do petróleo russo, como o diesel, óleo combustível e nafta, agravaram o aperto nos mercados globais, observou a AIE, ecoando o que dissemos praticamente todos os dias no mês passado. 

Os estoques de derivados caíram por sete trimestres consecutivos, com as reservas dos chamados destilados médios no nível mais baixo desde 2008. A costa leste dos EUA pode sofrer racionamento de óleo diesel com impacto direto no custo do frete e transporte, distribuição de produtos essenciais nas prateleiras dos supermercados.

RELACIONADO: Racionamento de diesel pode atingir a costa leste dos EUA neste verão, diz proprietário da refinaria

Apesar de toda a perturbação, Moscou continuou a desfrutar de um lucro financeiro inesperado em comparação com os primeiros quatro meses de 2021. Apesar das pesadas sanções da UE-EUA-Canadá à agressão do Kremlin, as receitas totais de exportação de petróleo aumentaram 50% este ano .

Hilariamente, apesar de toda a postura e retórica, o bloco continuou sendo o maior mercado comprador para as exportações russas de petróleo e gás em abril, levando 43% das exportações do país, disse a AIE.

‘Metade do problema resolvido’: Recuperação do Rublo mostra resiliência às sanções ocidentais?

Ainda há alguma esperança de que as sanções da Europa não sejam em vão: os suprimentos caíram 1 milhão de barris por dia no mês passado, e essas perdas podem triplicar no segundo semestre do ano, estima a agência. As sanções da UE contra empresas estatais russas, como a gigante de produção Rosneft PJSC, entrarão em vigor em 15 de maio, e o bloco está caminhando para uma proibição total dos suprimentos do país.

“Se acordados, os novos embargos acelerarão a reorientação dos fluxos comerciais que já estão em andamento e forçarão as petrolíferas russas a fechar mais poços”, disse a AIE.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.