browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Revelações de um Insider do Majestic-12 sobre o encobrimento da realidade UFO/ETs

Posted by on 21/10/2021

O cientista Dr. Michael Wolf é um homem de 56 anos de idade, foi pinçado entre os chifres de um dilema por excelência. Seus chefes no Conselho de Segurança Nacional (NSC-National Security Council) dos EUA, disseram a ele que eles queriam que, precisamente ele como um cientista do governo com autorização de segurança (Clearance) classe “ABOVE TOP SECRET”, gerasse um vazamento controlado de grandes quantidades de informações secretas sobre a realidade UFO e a existência de vida extraterrestre. 

Revelações de um Insider do Grupo Majestic-12 sobre o encobrimento da realidade UFO, vida extraterrestre.

Fonte: https://www.bibliotecapleyades.net/

By Richard Boylan, extraído da Revista Nexus, Volume 5, Número 3 – (abril – maio de 1998)  

Nesta entrevista a Richard Boylan, o Dr. Michael Wolf , um cientista que trabalhou em projetos altamente confidenciais, e integrante do Grupo Majestic-12, faz revelações surpreendentes sobre a agenda do governo dos Estados Unidos sobre OVNIs e ETs.



Essa informação é sobre realidade UFO e contato extraterrestre com os seres humanos, incluindo o envolvimento governamental e militar dos EUA. Por outro lado, disseram-lhe para não revelar muitos segredos do governo, nem muitos detalhes sobre o seu papel dentro de projetos ultra-classificados. (Ele caracteriza seu atual status de baixo perfil como um “sequestrado”).

Para complicar ainda mais as coisas, seus chefes “apagaram” quase todos os seus registros públicos, como as universidades que freqüentou, os diplomas obtidos em sua formação em diferentes áreas da ciência e seu serviço governamental como contratado independente da Agência Central de Inteligência (CIA), da Agência Nacional de Segurança (NSA) e do NSC. Tais medidas são comuns para indivíduos que trabalham em Programas de Acesso Especial não reconhecidos, onde seus chefes devem manter “negação plausível” no caso de um trabalhador “sensível” decidir fazer divulgações não autorizadas. Além disso, o juramento de segurança nacional que Wolf tinha que assinar exigia que ele não publicasse artigos em revistas científicas em suas descobertas de pesquisa altamente classificadas.

Como resultado, uma pessoa muito corajosa,o Dr. Wolf decidiu continuar revelando segredos até que seus superiores lhe dissessem para parar. A América e o mundo são realmente afortunados por ele ter tomado essa decisão. O Dr. Wolf decidiu revelar ao mundo o que aprendeu sobre as culturas extraterrestres nossos visitantes porque, como ele disse, “temos o direito de saber”.

Ele também é motivado pela necessidade de sentir que está fazendo uma contribuição para a humanidade por sua esposa, filho e filho não-nascido que foram assassinados em um “acidente” terrorista de sabotagem de carro que também deveria matá-lo. Ele admite que a retrospectiva fez com que ele reavaliasse a importância de manter em segredo todas as coisas em que ele trabalhou.

Seus esforços para persuadir seus patrões a deixá-lo publicar e falar algo tiveram algum sucesso. Seu livro, The Catchers of Heaven, A Trilogy, foi aprovado para publicação, mas somente depois que ele enfrentou sua restrição, ele escreveu um prefácio afirmando que a história era “uma obra de ficção”. O livro está repleto de informações privilegiadas e é leitura obrigatória para qualquer pessoa interessada em aprender mais sobre a presença extraterrestre aqui na Terra. No momento desta entrevista o Dr. Wolf estava trabalhando em uma sequência para sua obra literária, Bright White Quartet, que fornecerá mais informações sobre sua experiência pessoal com os extraterrestres, suas comunicações e suas missões.

Eu fui autorizado por Michael Wolf para compartilhar publicamente, neste artigo, as divulgações que ele fez desde que seu livro Catchers foi publicado. Este relatório não irá duplicar meu artigo anterior sobre o Dr.Wolf. Além disso, essas revelações vêm de anotações que rabisquei furiosamente enquanto tentava acompanhar o ritmo das conversas com o Dr. Wolf. Como muitos gênios, ele se move de um tópico para outro rapidamente, não deixando ao entrevistador a oportunidade de obter certos detalhes. O leitor só precisa ler por enquanto com o que foi capturado em minhas anotações e perdoar os detalhes que, por vezes, estão ausentes nesse tipo de comunicação. Qualquer erro é meu.

Eu posso muito bem entender que algumas das divulgações parciais deixam o leitor com fome de mais detalhes. Tal é o atual estado de coisas neste momento na estratégia de divulgação protegida / negação plausível do governo dos EUA, uma dança complexa de interesses opostos. No entanto, em volume e profundidade sem precedentes, os segredos estão surgindo das profundezas dos programas secretos mais cuidadosamente guardados e negados que o governo dos EUA executa: seus programas sobre OVNIs – apresentados aqui, cortesia de Dr.Wolf.

Mas quem é esse homem que divulga informações tão bem guardadas? Os antepassados do Dr. Michael Wolf ​​eram judeus russos que emigraram para os EUA e adotaram o nome de família de Kruvant. Mesmo quando criança, Michael não era estranho ao mundo secreto nem aos encontros com um extraterrestre. Ele acompanharia seu pai até a Base da Força Aérea Andrews enquanto se encontrava com o Conselho de Pesquisa e Desenvolvimento Aéreo. De fato, Michael não foi o primeiro em sua família a ter contato com o que ele chama de “meu pequeno navegante espacial Grey, uma bênção sem disfarces”. O pai de Michael também fora visitado por ET’s Greys e falara várias vezes com Michael sobre aqueles “Catchers of Heaven”, como ele os chamava. E o futuro filho de Michael, Daniel, também seria um experimentador de encontros com Extraterrestres.

Quando ele tinha doze anos, Michael estava tomando uma iniciativa característica. Ele fundou a Associação de Pesquisa de Disco Voador de Nova Jersey. À noite ele tentava se comunicar com seus amigos extraterrestres, usando sinais luminosos. Em 24 de dezembro de 1954, um desses esforços foi observado por George Hunt Williamson (identificado pelo Dr. Wolf como sendo um agente da CIA). Williamson, em seu livro Road in the Sky, escreveu que o jovem Wolf, no ano anterior ao seu bar mitzvah, estava transmitindo mensagens para as inteligências espaciais usando feixes de luz modulados. Michael pedira telepaticamente que os ET’s confirmassem a recepção de sua mensagem mental sobrevoando sobre sua casa em uma determinada direção. Wolf relembra: “Cinco minutos depois, dois discos voadores voaram sobre minha casa, indo para o norte, como eu havia pedido”.

A comunidade de inteligência começou a vigiar Wolf e acabou por recrutá-lo. Wolf relata que o governo guiou e pagou por sua impressionante educação e formação porque eles viram que ele tinha um bom relacionamento com os ETs e porque ele era o aluno mais brilhante que seus professores já tinham visto.

Dr.Michael Wolf serviu na era da Guerra do Vietnã como coronel da Força Aérea, piloto e cirurgião de vôo, e como oficial de inteligência do I-Corps para a CIA e a NSA. Ele obteve diversas graduações, um MD em neurologia, um Ph.D. em física teórica, um Sc.D em ciência da computação, um JD em direito, um MS em influências eletromagnéticas em organismos e um BS em biogenética.

Basicamente um budista, Wolf também afirma as principais verdades do islamismo, cristianismo, judaísmo, espiritualidade nativa americana e outras grandes tradições espirituais. Seu koan seminal pessoal: “A verdade é uma mentira que ainda precisa ser revelada”.

De 1972 a 1977, o Dr. Wolf estava engajado em pesquisas governamentais em tecnologia extraterrestre . “Eu me encontrava com seres extraterrestres todos os dias em meu trabalho e compartilhava os alojamentos com eles” – enquanto fazia pesquisas em laboratórios subterrâneos de pesquisa do governo extremamente sigilosos. “Os Greys oriundos do sistema estelar binário de Zeta Reticulum 1 e 2 trabalham em instalações subterrâneas, como solicitado pelo governo dos EUA. Os ETs não estão quebrando seus acordos com o governo dos EUA, – os chamados Tratados Zeta – mas o governo quebrou os tratados maltratando os ETs e tentando atirar e derrubar suas espaçonaves.” No entanto, existem alguns extraterrestres sendo mantidos em cativeiro”.

“Os cientistas do governo descobriram que o ETs não podem se desmaterializar e escapar se houver um campo eletromagnético extremamente poderoso em torno deles. ”(Como prova de confirmação, ouvi um empreiteiro do governo descrever paredes de um metro de espessura, com muitos fios embutidos e correndo através deles, na Haystack Air. O Dr. Wolf comentou : “Alguns no governo querem melhores relações diplomáticas [com os ETs], mas outros no exército querem derrubá-los.” Isso é irônico, disse Wolf, “porque a SDI [Guerra nas Estrelas] a tecnologia foi dada ao governo pelas “tecnologias” dos ETs, onde ele trabalhou incluem:

  • Nível S-4 (perto do canto nordeste da faixa de testes de Nevada Test Site – Nellis Air Force Range)
  • e nas proximidades da Área-51 (onde ele morou por um tempo)
  • os laboratórios da Divisão de Tecnologia Estrangeira na Base da Força Aérea Wright-Patterson  (Dayton, Ohio)
  • os Laboratórios da antiga Base subterrânea conjunta ETs/EUA Dulce (perto da fronteira entre o Novo México e o Colorado), em instalações subterrâneas embaixo de Archuleta Mesa.

 

Wolf diz que também está ciente de que extraterrestres trabalham com cientistas do governo no Laboratório da Força Aérea Haystack, nas profundezas de Haystack Butte, na Base Aérea de Edwards, na Califórnia. E quando o assunto foi levantado do complexo no Campo Aéreo Auxiliar de Indian Springs, adjacente ao local de testes de Nevada, Wolf rapidamente respondeu: “Eu não posso dizer nada sobre isso”.

Desde 1979, o Dr. Wolf serviu como consultor científico para presidentes dos EUA e o Conselho Nacional de Segurança em assuntos extraterrestres. Ele também é membro do painel de cientistas do subcomitê de gerenciamento de informações ufológicas (MAJESTIC-12) não reconhecido do NSC. “Os nomes de código que usei eram ‘Griffin’ e ‘Nu Kappa Eta'”. MJ-12 fez o Dr. Wolf o presidente da Alphacom Team, seu principal grupo de assuntos extraterrestres que também inclui um almirante da Inteligência Naval.

Wolf observa que os generais com quem trabalhou sentem-se impotentes diante da esmagadora superioridade da tecnologia extraterrestre e das suas poderosas habilidades mentais (eles não precisam de armas para nos confrontarem). Devido a esses sentimentos de impotência, um grande anátema para oficiais militares, os generais autorizaram uma intensa e extensa campanha de desinformação (o encobrimento do assunto OVNIs/ETs ) para desencorajar quaisquer tentativas de civis de adquirir até mesmo o limitado entendimento sobre os extraterrestres que os generais haviam conseguido.

Uma revelação muito mais perturbadora do Dr. Wolf diz respeito à existência de um grupo renegado dentro das forças militares e agências de inteligência envolvidas no encobrimento dos OVNIs. Wolf rotulou este grupo conspiratório de conspiradores “The Cabal” (A CABALA). Composta de oficiais extremistas, fundamentalistas, xenófobos, racistas e paranóicos, a Cabala teme e odeia extraterrestres. E, sem qualquer autorização presidencial ou do Congresso, a Cabala tem requisitado o armamento de Guerra nas Estrelas para derrubar OVNIs; ele tomou prisioneiros sobreviventes extraterrestres e tentou extrair informações à força deles.Um oficial militar de alto nível, que é considerado um “amigo” da Cabala, mas que secretamente não gosta deles, passava informações sobre o planejamento e as atividades da Cabala para o Dr.Wolf.

A Cabala “controla e manipula” alguns investigadores de UFOs (“Ufólogos”) bem conhecidos. Wolf diz que o diretor de uma das principais organizações civis ufológicas dos EUA “está à altura de sua bunda na cabala”. E ele acrescenta que outro ufologista no Canadá “é pago para efetuar furtos a vários pesquisadores ufológicos”. A alta reputação desse ufólogo em pesquisa de OVNIs é imerecida porque ele estava recebendo um fluxo de vazamentos e dicas de um oficial bem colocado dentro da comunidade de inteligência, assim ele sabia precisamente que dados de OVNIs deveria procurar e pedir. Esse ufologista agora fica frequentemente chateado porque sua fonte “dentro” não está mais disponível, tendo morrido recentemente.

Como consultor presidencial, o Dr. Wolf visitou Bill Clinton em suas salas privadas na Casa Branca, e até mesmo descartou a observação de que “o Sr. e a Sra. Clinton dormem na mesma cama”, assim escarnecendo rumores em contrário. Quando Clinton estava visitando Harfford, Connecticut, para um debate presidencial, o candidato presidencial fez uma viagem para consultar o Dr. Wolf. E Wolf continuou a fornecer conselhos ao presidente por telefone criptografado e correio do Conselho de Segurança Nacional. Possuindo algumas das mais altas autorizações de segurança, este homem está em uma posição extremamente qualificada para saber o que o governo sabe sobre OVNIs e ET’s. Ele diz que queria contar tudo ao presidente Clinton – “mas eu não podia; meus chefes [da NSC] não me deixavam”.

Wolf diz que “o presidente Clinton não sabe muito sobre a Área 51 e não sabe nada sobre o Nível S-4 ” – a instalação subterrânea supersecreta fica cerca de 13 milhas ao sul da Área-51 em Papoose Lake, onde o Dr. Wolf fez algumas de suas pesquisas. “O presidente tem nível de segurança (Clearance) SUPERIOR SECRETAS e precisa saber, mas não tem autorização nível UMBRA ULTRA TOP SECRET para ter acesso aos segredos MAJIC [ MJ-12 ] de nível superior e aos documentos KEYSTONE [pesquisas ETs]”, acrescentou Wolf.

Como muitos ramos da administração federal, o MJ-12 triplicou em tamanho, relata Wolf. “Agora são 36 membros, incluindo [o ex-secretário de Estado] Henry Kissinger e [o pai da bomba de hidrogênio] Edward Teller. O MJ-12 se reúne em vários locais confidenciais, incluindo o Battelle Memorial Institute [em Columbus, Ohio].” Como um aparte, o Dr. Wolf confirma que foi o Dr. Edward Teller quem recomendou o físico Robert Lazar para sua posição na base secreta do governo Nível S-4 ao sul da Área 51, onde Lazar ajudou a fazer engenharia reversa nos sistemas de propulsão de espaçonaves extraterrestres.



Quando perguntei quem era MJ-1, o chefe do subcomitê MJ-12, o Dr. Wolf se recusou a identificar essa pessoa. Ele disse: “MJ-1 não responde a ninguém, nem mesmo ao presidente”. Quando eu fiz a suposição de que o próprio Michael Wolf era outro membro do MJ-12, ele rapidamente disse que “não poderia divulgar tal coisa”. E quando propus que um notável cientista com experiência no governo, residente no Arizona, fosse outro membro do MJ-12, Wolf respondeu com um silêncio atípico, o que eu entendi que significava que ele não contradizia essa identificação.

Michael Wolf formou relações com renomados cientistas que trabalham com ciência de ponta. Um desses cientistas é o Dr. Hal Puthoff, cuja pesquisa inclui energia de ponto zero que pode substituir o petróleo para fornecer uma fonte limpa de energia do mundo. Wolf trabalhou em pesquisas de visão remota para o governo ao mesmo tempo em que Puthoff o fazia no Stanford Research Institute. Darrell McMillan, da Union of Concerned Scientists, é outro cientista que Wolf diz conhecer, assim como o Dr. Stephen Hawking, o astrofísico teórico britânico.

O Dr. Wolf me perguntou se eu tinha visto o filme recente, The Peacemaker. Quando eu respondi que tinha, ele disse: “A mulher naquele filme foi baseada em uma pessoa real com quem trabalhei – Dra. Jessica Stern, do Conselho de Segurança Nacional.”

E, claro, ele conheceu o Dr. Edward Teller. Wolf caracteriza Teller como “um farsante nuclear”, referindo-se ao engano de Teller de fazer uma apresentação ao presidente Reagan sobre uma arma laser de Guerra nas Estrelas estar quase operacional quando, de fato, o sistema nunca havia sido testado. De fato, o sistema foi posteriormente descartado como impossível por outros cientistas do Laboratório Lawrence Livermore.

Outra oficial notável com quem Wolf está familiarizado é o almirante Bobby Ray Inman, ex-chefe da NSA e atualmente presidente da Science Applications International Corporation (SAIC). A SAIC foi identificada pelo Coronel Steve Wilson, da USAF, como a empresa que produz motores antigravitacionais para os “OVNIs terrestres” desenvolvidos pelos EUA. Quando comentei com o Dr. Wolf que o coronel da USAF Wilson identificara Inman como também responsável pela Decision Science Applications, Inc. (DSAI) – formada pelos chefes de corporações envolvidas no desenvolvimento de armas militares classificadas com base na tecnologia ET -, Wolf disse:

“Inman não sabe tanto quanto a comunidade ufológica pensa que ele sabe. Ele não sabe tudo o que a DSAI está fazendo.”

Wolf também verifica que o ex-chefe do Projeto Pounce das Forças Especiais da Força Aérea, o coronel Steve Wilson, e o analista da Força Aérea / NSA da Força Aérea, Dan Sherman, atribuído a uma unidade da NSA conduzindo comunicações telepáticas com os ETs. são quem eles dizem que são.

O Dr. Wolf forneceu uma história revisionista sobre o começo da era moderna dos OVNIs. “O primeiro OVNI caiu em 1941, no oceano Pacífico a oeste de San Diego, e foi recuperado pela Marinha.” A Marinha dos EUA tem mantido uma posição de liderança em assuntos sobre OVNIs e ETs  desde então. O acidente de OVNI mais famoso se seguiu em 1947, a noroeste de Roswell, Novo México, e a nave foi recuperada pelo Corpo Aéreo do Exército, conforme relatado pelo Coronel Corso em seu livro The Day After Roswell.

O Dr. Wolf confirma a verdade das revelações do Coronel Corso e observa que os diodos emissores de luz (LED) e a supercondutividade estão entre as tecnologias que vieram de Roswell. Os EUA estavam na posse de um alienígena Gray, apelidado de “EBE” (entidade biológica extraterrestre), de 1948 até sua morte em 1953. Os cientistas do governo se comunicaram pela primeira vez com ele usando pictogramas. Sobre o tom de ameaça alienígena no livro de Corso, Wolf comenta que “foi o co-autor William Birnes que fez o brilho anti-alienígena no manuscrito de Corso”, e que o próprio Coronel Corso não via os extraterrestres como invasores inimigos.

Poucos meses após o acidente com o UFO em Roswell, o Corpo Aéreo do Exército dos EUA tornou-se a Força Aérea; a Lei de Segurança Nacional foi aprovada, em parte para lidar com o extraordinário sigilo que a Administração sentia que os OVNIs exigiam; e a CIA foi criada.

O Dr. Wolf foi pioneiro em um processo de expansão mental que ele chama de “Tratamento de Portal”, que “permite a utilização de uma porcentagem vastamente aumentada do cérebro para que os humanos se envolvam mentalmente com os extraterrestres em plena troca mental telepática”. O tratamento envolve “uma maneira de abrir o cérebro, uma maneira de estimular os neurônios; isso permite que bilhões de sinapses se formem”.

Outro projeto em que Wolf estava envolvido foi a pesquisa de física de partículas subatômicas. Ele diz que suas descobertas foram “utilizadas” por seu professor de orientação de dissertação para seu Ph.D. “para desenvolver a arma de feixe de partículas neutras para o programa Star Wars”.

Com base em informações de seu trabalho em pesquisa genética, o Dr. Wolf revela que todo o genoma humano foi mapeado secretamente por cientistas do governo. (Isto contradiz os comunicados de imprensa do governo atual que descrevem a data de conclusão no início do próximo século.) Ele diz ter encontrado um gene marcador extraterrestre nas amostras genéticas de alguns seres humanos, mas que outros humanos não possuem esses genes.

Além disso, ele diz: “Eu encontrei genes de seqüências genéticas não-codificantes [extraterrestres] em meu próprio material genético, mais do que os ‘In-Betweens'”. (“In-Betweens” é o termo de Wolf para humanos com genética ET-humana híbrida, devido à intervenção ET com o material reprodutivo de seus pais antes de eles nascerem) Wolf também revela que esteve em um projeto de pesquisa onde cientistas do governo criaram seres híbridos extraterrestres, tentando replicar a engenharia genética dos ETs.

Ele explica que a colheita de tecidos das chamadas mutilações de gado “é para preparar organelas para se adaptarem aos corpos humanos, para filtrar as partículas que estão nos matando enquanto poluímos nosso planeta”. Ele diz: “Os ‘In-Betweens’ [híbridos humanos/ETs] nos ajudarão e trarão as organelas”. Os ETs também têm outras preocupações. Eles discutiram Deus e a morte com Wolf. E eles apontaram que todos os mundos estão conectados:

  • “A bomba atômica de Hiroshima pode afetar milhões de culturas na galáxia.”

Eles também disseram a ele QUE:

  • “O pensamento é uma forma de energia criativa. Ele não para em uma barreira galáctica – é recebido em outros mundos”.

Por causa do que ele aprendeu, Wolf agora diz: “Estamos numa encruzilhada. A questão é dar um futuro viável aos nossos filhos”. Ele também observa: “Os seres humanos estão começando a mudar, a evoluir e estão procurando raízes espirituais. Há mais em Deus do que àquele que as pessoas entram na igreja para procurar ajuda”.

Um quarto projeto ultra-secreto mencionado no livro de Wolf era um projeto do Departamento de Defesa que tinha a ver com a clonagem de um ser humano para criar um soldado perfeito que obedeceria ordens sem questionamentos.  General Bunting foi responsável por esse projeto. O clone acabou por nascer com um pensamento ético e com o conhecimento intuitivo de que a vida é sagrada. Wolf diz que quando o clone desobedeceu uma ordem de teste para matar um cão inocente, “o oficial do projeto ordenou que o clone fosse eliminado”. Foi seu julgamento de que “o clone tinha uma alma”; então, em vez disso, ele “explodiu o prédio” contendo o projeto do clone e sub-repticiamente permitiu que o clone escapasse.

Naturalmente, Wolf se mantém ciente de indivíduos e desenvolvimentos significativos dentro da comunidade civil de investigação de OVNIs. Uma dessas figuras é o ex -sargento-chefe do Exército Robert (Bob) Dean, que foi designado para trabalhar na Sede da Otan na década de 1960. Ali, Dean leu a Avaliação Secreta da OTAN sobre os  extraterrestres.  Wolf diz que “viu a mesma avaliação” que Bob Dean.

O Dr. Wolf revela que “a NSA e a CIA regularmente fornecem aos membros do MJ-12 fitas das principais reuniões de grupos civis sobre OVNIs” – por exemplo, conferências MUFON. Ele também menciona que alguns dos notáveis ​​investigadores de OVNIs que conversaram com ele incluem Robert Bletchman, James Courant, Linda Moulton Howe, William Hamilton, Michael Hesemann e Dr. Steven Greer.

Há alguns anos, vazaram documentos que supostamente constituíam uma entrevista presidencial para o presidente Jimmy Carter sobre assuntos extraterrestres. O Dr. Wolf afirma que as informações nele contidas “são substancialmente verdadeiras, mas faltava uma página do conjunto que vazou. Essa página descreve um indivíduo da herança ET-humana conjunta que surgiu há dois mil anos para tentar acabar com a violência humana” quando propus que a página se referisse a Jesus, Wolf confirmou essa identificação.

O Dr. Wolf descreve várias raças extraterrestres.

  • “Uma raça tem pele cor de laranja, cabeças muito grandes e grandes olhos escuros sem íris, e mãos com seis dedos. Durante a dissecação, seus cérebros têm quatro lóbulos cerebrais, órbitas e nervos óticos diferentes e uma sistema digestivo esponjoso. Os cérebros dos ETs são mais desenvolvidos e conectados, e não possuem corpo caloso”.
  • Ele também descreve uma raça apelidada de “Semita”, de estatura média e uma aparência geralmente humanóide, exceto por seu nariz muito grande e adunco, cuja origem é o sistema estelar de Altair, na Constelação de Áquila..
  • “Esta foi a raça que desembarcou na Base Aérea Holloman [Novo México, nos anos 1960] e conversou com alguns generais de lá e o presidente Eisenhower”.
  • Wolf também descreve uma raça muito humana chamada “os nórdicos {Tall Whites}”.
  • “Os semitas e nórdicos vêm de Altair 4 e 5 e das Plêiades.”

O Dr. Wolf também observa:

“Os extraterrestres comem a vegetação e os cogumelos e têm necessidades diferentes. Eles absorvem energia do ar e de [certas] partículas. Eles  absorvem água de forma suficiente e não necessitam eliminar nada; processam tudo completamente.”

Ele diz que a coleta de tecido através das “mutilações de gado e outros animais” não está relacionada à clonagem, mas é feita para adquirir nutrientes para os fetos híbridos criados pelos ETs, e ele observa que o fluido embrionário contém um fator anti-rejeição. Ele também está ciente de que nem todas as coletas de tecidos de gado são feitas por extraterrestres; alguns são feitos por equipes das Forças Especiais dos militares dos EUA.

Wolf diz que os Crop Circles (Círculos nas plantações) “foram originados por extraterrestres e então mal copiados pelos militares usando armas da Iniciativa de Defesa Estratégica emitindo um feixe de laser”. Ele também observa:

“… com círculos feitos pelos ETs, as plantas ainda estavam vivas e cresciam [depois de se dedicarem a padrões pictográficos]. Com círculos de colheita de armas da SDI , as plantas morrem. Essas armas da SDI são operadas a partir de uma base secreta nos Himalaias.”

Com relação ao contato extraterrestre, o Dr. Wolf afirma que a raça de ETs  comumente chamada de “Zeta Reticulans”, ou “Greys”, envolveu-se em negociações diplomáticas com o governo dos EUA.

Crop Circles encontrados em plantações, na sua maioria em determinadas regiões da Inglaterra

Quando perguntei a ele quais raças extraterrestres ele trabalhava em laboratórios do governo, ele apontou que as duas ilustrações nas capas de frente e verso de seu livro, The Catchers of Heaven, são fotografias reais de extraterrestres tomadas por um almirante amigo dele. O ET na capa da frente é chamado de “K * L * T”, que Wolf fonetiza para ” Kolta ” por conveniência, e é o extraterrestre Grey Zeta com quem Wolf se encontrou com mais frequência. Anon [Prince] Sa Ra “.

No curso de sua estreita associação com extraterrestres em laboratórios científicos, o Dr. Wolf recebeu um pedaço de metal extraterrestre. Este metal se parece com o silício derretido e possui propriedades energéticas peculiares. É 99,99% de silício, com 0,01% de isótopos de fora daTerra, ele disse que quando ele colocou o metal na água e a bebeu ele forneceu benefícios saudáveis.

Wolf está convencido de que foram dispositivos psicotrópicos de energia dirigida que foram usados ​​por elementos nocivos dentro da organização de encobrimento de OVNIs contra certos pesquisadores ufológicos que pressionavam fortemente para acabar com o encobrimento dos OVNIs. Esses pesquisadores incluem: o diretor do Comitê para o Estudo da Inteligência Extraterrestre (CSETI), Steven Greer, MD, e seu assistente principal, Shari Adamiak; O congressista Steve Schiff que exigiu documentos UFO da Força Aérea; e o coronel da USAF, Steve Wilson, que revelou seu título Project Pounce, a unidade de recuperação de OVNIs.

O coronel Wilson e Shari Adamiak já morreram de seus cânceres e o congressista Schiff teve que encerrar sua carreira política. E agora o Dr. Wolf recebeu um relatório médico que sugere a possibilidade de ele ter câncer (Nota: o Dr. Wolf morreu de câncer em setembro de 2000). Ainda não está claro se ele ainda tem acesso a uma substância parecida com o mel extraterrestre que ele levou vários anos atrás para o câncer de cólon metastático, trazendo-o à remissão.

No que diz respeito ao famoso acidente UFO de 1947 de Roswell, Wolf afirma que “na verdade eram dois OVNIs que colidiram no ar” durante uma intensa tempestade elétrica. “Um continha Orange ET e o outro, Greys.” Um UFO caiu perto de Corona, a noroeste de Roswell; o outro caiu sobre as planícies de San Agustin, mais de cem milhas a oeste. As unidades de inteligência do Exército logo garantiram os dois locais e removeram a nave e suas tripulações de ETs mortas. Outro encontro ET-militar posterior relatado pelo Dr. Wolf é similarmente sombrio. “Um extraterrestre no solo viajou de Fort Dix, New Jersey, para a Base da Força Aérea McGuire, onde morreu na pista.”

Michael Wolf trabalhou em vários projetos, onde ele fez descobertas que, em retrospectiva, ele agora se arrepende de estar envolvido. Ele particularmente teve dúvidas depois de ver em quais aplicações essas descobertas foram feitas. Ele diz que agora tem “imensos escrúpulos sobre essas aplicações erradas”; ele os repudia e se arrepende delas.

Quando o Dr. Wolf estava envolvido em estudos patrocinados pelo governo para seu diploma de MD na McGill University, ele realizou pesquisas sobre neurotransmissores e seu papel no funcionamento mental e controle. Entre os projetos secretos trabalhados pelo Dr. Wolf estava “ visão remota ” – um termo de inteligência militar para “clarividência aplicada”. Ele disse.

Sistema estelar-solar duplo de Zeta Reticulun 1 e 2, origem estelar de uma raça Grey em contato com militares e governo dos EUA

Wolf diz que foi muito além dos experimentos psíquicos em inteligência do exército do general Bert Stubblebine, do tenente-coronel John Alexander e do major Ed Dames: ele desenvolveu técnicas de extração de memória e “capping” (supressão) de memória. Algumas de suas descobertas “foram posteriormente incorporadas aos infames projetos de controle mental MK-Ultra da CIA , e usados ​​em agentes capturados da KGB ” para extrair informações. Ele também trabalhou em pesquisas sobre golfinhos – “uma forma de vida alienígena (oriunda do sistema estelar de SÍRIUS) altamente inteligente neste planeta”.



Enquanto o Dr. Wolf estava estudando no MIT para seu Ph.D. em física, ele “descobriu uma nova teoria da dualidade onda-partícula que levou ao desenvolvimento da arma Star Wars de feixe de partículas neutras”. Devido a esses projetos confidenciais, os chefes da NSC de Wolf o proibiram de identificar seu professor de orientação de dissertações, e o MIT e a universidade McGill estão proibidos de reconhecer que ele estudou lá.

Tendo acesso às informações da NSA e da CIA, o Dr. Wolf também revela alguns segredos em que ele não estava envolvido. Um dos aspectos mais feios da Guerra do Vietnã foi o Projeto Arc Light dos Estados Unidos – “o bombardeio de B-52 já abatidos com bombas incendiárias de ‘Fogo do Inferno’, incinerando totalmente qualquer tripulante sobrevivente, a fim de destruir os documentos secretos”. transportado nos B-52 “. O presidente Bill Clinton disse a Michael Wolf que ele havia aprendido sobre o projeto Arc Light enquanto estudante na Inglaterra e que havia aprofundado sua oposição à guerra do Vietnã.

Wolf também aprendeu que o assassinato do presidente Kennedy envolveu várias partes e interesses. “Muitos expatriados cubanos odiavam Kennedy pelo fracasso da invasão da Baía dos Porcos. A máfia odiava JFK por causa de seu irmão, os incansáveis ​​processos judiciais de alto escalão do promotor Robert Kennedy. Os linha-dura da CIA odiavam Kennedy porque ele queria tirar os EUA de uma guerra crescente no Vietnã e porque ele queria que a CIA divulgasse informações sobre OVNIs “.

Wolf revela que o famoso cientista “Albert Einstein teve contato com a inteligência extraterrestre”, e que uma compreensão mais recente da energia de ponto zero “tem a ver com um cenário buraco branco / buraco negro”. Ele diz que os ETs disseram a ele que o “vazio” está cheio de energia para ser aproveitado. Ele afirma que experimentos feitos pelo governo dos Estados Unidos usando tecnologia exótica “rasgaram buracos no tempo”.

Wolf trabalhou brevemente na missão do Mossad, a organização de inteligência de Israel. “O Mossad tem ótimas relações com os extraterrestres”, comenta. O relatório de pesquisa publicado do Dr. Strecker, identificando HIV / AIDS como causado por um vírus feito pelo homem, está correto de acordo com o Dr. Wolf. Além disso, o governo aprendeu que os vírus são cristalinos em estrutura e que a freqüência correta pode destruí-los.

Wolf relata que “o presidente Clinton teve um briefing sobre o avião espacial Aurora [SK-33A]” que opera saindo da Área-51. O Aurora “funciona com metano líquido e tem sistema de propulsão antigravidade a bordo” – informações idênticas às do coronel da Força Aérea. Donald Ware passou para este escritor de um general de três estrelas. Wolf disse que o Aurora vai melhor para os aviões Stealth. “Ele carrega um sistema de armas de pulso eletromagnético a bordo que pode derrubar o radar de rastreamento.” Ele também revela: “Pode ir para a lua!”. E ele acrescenta uma sugestão tentadora de que os EUA têm “ALGO” em Marte” além das sondas Rovers enviadas pela NASA.



Wolf revela que o governo dos EUA está trabalhando em protótipos de discos antigravitacionais extraterrestres. Ele diz que os extraterrestres atravessam a galáxia manipulando espaço e tempo para puxar seu destino em direção a eles. “O tempo é reduzido a zero e a aceleração é aumentada para o infinito.” Ele também diz que os militares estão fazendo experimentos para que os pilotos usem sua mente para guiar um avião avançado (pilotagem SIMBIÓTICA).  Alguns cientistas do governo descobriram que “alguns OVNIs são veículos vivos e podem se dividir e se restruturar.”  Essas espaçonaves “meios vivos” são aparentemente também responsivos aos comandos de pensamento de seu piloto.

Wolf  divulgou um incidente que ocorreu na ilha caribenha de Porto Rico durante o governo George H. W. Bush. “Um OVNI pilotado por extraterrestres de aparência semelhante à nossa, com uma escolta de caças F-16, pousou em uma cidade porto-riquenha em 1990. O propósito deste exercício foi testar a reação pública de uma porção seleta do povo americano.” Porto Rico é o território dos EUA. O prefeito da cidade contatou o presidente Bush, disse animadamente ao presidente que “extraterrestres saíram da nave e andaram por aí”, e perguntou a Bush o que deveria dizer aos seus cidadãos. Bush encaminhou a consulta ao Dr. Wolf no MJ-12 para formular uma resposta para o prefeito.

Em relação aos EUA, Wolf comenta: “O governo está fazendo um ato de equilíbrio porque se a energia livre e toda a tecnologia ET surgisse de uma só vez, isso prejudicaria os acionistas [em indústrias com tecnologias obsoletas, como o petróleo]. As corporações multinacionais não querem perder o poder deles “. A última vez que o Dr. Wolf ouviu, o cronograma do governo para a divulgação franca da realidade dos OVNIs estava em algum lugar no período de 2001 a 2005 .

Dr Michael Wolf

Por toda a sua educação e carreira única, o Dr. Michael Wolf é um homem geralmente modesto. Ele mora sozinho em um apartamento urbano simples e ainda sofre com a morte trágica de sua esposa e filho Daniel, perdidos (assassinados) anos atrás. Enfrentando doenças terminais gêmeas de degeneração espinhal e uma doença debilitante, ele se dedica agora a tentar ajudar a criar um mundo melhor para as crianças. “As crianças são o futuro”, diz ele, e para esse fim ele determinou que todos os royalties de seus livros vão para a Daniel Wolf Memorial Foundation Inc. para crianças, uma organização sem fins lucrativos 501 (c) (3).

O Dr. Wolf aguarda ansiosamente quando o sigilo sobre o contato extraterrestre com a Terra for eliminado, para que nós, nossos filhos e netos, possamos avançar para a próxima fase da nossa história, agora em escala cósmica.

  1. Endnotes
    Wolf, Michael The Catchers of Heaven, A Trilogy, Dorrance Publishing Co., Inc., Pittsburgh, Pensilvânia, EUA, 1996, ISBN 08059-3907-5. (Veja revisão no NEXUS Volume 4 Número 6)
  2. Boylan, Richard, “Oficial do Grupo de Gerenciamento de Segredos de OVNIs Revela Segredos de Insiders”, Fórum de Contato, vol.5, no.5, setembro de 1997.

“Conhece-te a ti mesmo e conheceras todo o universo e os deuses, porque se o que tu procuras não encontrares primeiro dentro de ti mesmo, tu não encontrarás em lugar nenhum”.  –  Frase escrita no pórtico do Templo do Oráculo de Delphos, na antiga Grécia.


Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL)

“A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. 

Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …” 


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.