Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Rússia e Arábia Saudita (BRICS+6) dão choque no mercado global de petróleo

O preço do petróleo Brent saltou para mais de US$ 90 o barril depois que Moscou anunciou que reduziria a oferta global de sua principal commodity pelo resto do ano. A Rússia prolongará o seu corte voluntário nas exportações de petróleo em 300.000 barris por dia (bpd) até ao final do ano, anunciou o vice-primeiro-ministro Aleksandr Novak nessa terça-feira. O preço do petróleo explodiu em alta depois que a Arábia Saudita surpreendeu os mercados ao também anunciar que os cortes de produção (1 milhão de bpd) recentemente implementados seriam estendidos até o final do ano, muito além do mês amplamente esperado pelo mercado.

Rússia e Arábia Saudita (BRICS+6) dão choque no mercado global de petróleo

Fontes: Zero Hedge – Rússia Today

“A redução voluntária adicional da oferta de petróleo para exportação pela Rússia visa reforçar as medidas de precaução tomadas pelos países da OPEP+, a fim de manter a estabilidade e o equilíbrio nos mercados petrolíferos”, afirmou o responsável.   

A Rússia irá rever mensalmente os seus cortes voluntários, a fim de “considerar a possibilidade de aprofundar a redução ou aumentar a produção, dependendo da situação do mercado mundial”,  acrescentou Novak.   

A medida foi tomada “em complemento à redução voluntária anunciada anteriormente pela Rússia em abril de 2023, que se prolongará até ao final de dezembro de 2024”, explicou o vice-primeiro-ministro.   

Pouco depois das 9h ET, a Arábia Saudita disse que também iria prolongar o seu corte voluntário de 1 milhão de b/d por mais 3 meses, de Outubro até ao final de Dezembro, muito além da expectativa de apenas mais 1 mês. 

A agência de notícias saudita SPA observa que a decisão de corte voluntário será revista mensalmente para considerar o aprofundamento do corte ou o aumento da produção. A prorrogação dos cortes visa reforçar os esforços de precaução envidados pelos países da OPEP com o objetivo de apoiar a estabilidade dos preços do mercado petrolífero. 

O anúncio saudita e russo foi um choque para o mercado, já que 20 dos 25 traders e analistas consultados pela Bloomberg na semana passada previram que o corte adicional continuaria por apenas mais um mês.

Tal como os sauditas, a Rússia disse que a decisão de reduzir a produção de petróleo será revista mensalmente para considerar a possibilidade de aprofundar a redução ou aumentar a produção dependendo da situação do mercado mundial.

O segundo maior produtor de petróleo do mundo, a Rússia, tem vindo a reduzir a produção e as exportações de petróleo em sintonia com a Arábia Saudita, um país petrolífero de peso pesado. Num comunicado separado na terça-feira, Riade prolongou o seu corte voluntário de produção de 1 milhão de barris por dia até ao final do ano, informou a agência de notícias SPA, citando um funcionário do Ministério da Energia.   

A última rodada de cortes no petróleo vem juntar-se às reduções voluntárias de 1,66 milhões de barris por dia que alguns membros da OPEP+ declararam pela primeira vez em Abril, e depois concordaram em prolongar até ao final de 2024.  As reduções são descritas como voluntárias porque estão fora da política oficial da OPEP+, que obriga todos os membros não isentos a uma parte das quotas de produção.   

A OPEP+, um grupo que compreende a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, incluindo a Rússia, que bombeia cerca de 40% do petróleo mundial, tem cortado a produção desde Novembro de 2022. 

Resumindo : sabemos agora, um ano e meio depois, que a reação da OPEP+/BRICS+6 ao dólar como arma de Biden e as sanções do hospício ocidental é usar o petróleo como arma contra o mesmo hospício ocidental; que vença o homem menos desesperado e menos louco.

Após estes anúncios da Rússia e Arábia Saudita, o Brent Nov’23 subiu de USD 88,50 para acima de $90 pela primeira vez em 2023, enquanto o WTI Out’23 subiu de USD 85,55/bbl para USD 87,00/bbl, também o preço mais alto do ano, e prestes a esmagar as esperanças do FeD de um declínio na inflação global.

Quanto ao senil e demente Joe Biden, desejamos-lhe boa sorte no reabastecimento das reservas SPR dos EUA, agora que o petróleo está prestes a atingir os 100 dólares e a subir acima do preço onde o senil presidente vendeu a maior parte do petróleo estratégico dos EUA.


Estamos executando o nosso blog com as doações de nossos leitores. Como a receita de anúncios foi  “cancelada” há bastante tempo, agora você não é apenas um leitor, mas uma parte integrante do processo que constrói este site. Obrigado pelo seu apoio, ele é muito importante. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (CEF)”.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *