browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Significado Esotérico (ocultista e nefasto) da Lua e o “Sistema de Controle” sobre os néscios

Posted by on 27/08/2017

Esta é uma matéria sobre o significado esotérico e ocultista da nossa Lua e como as fases lunares influenciam e se correlacionam com o ataque hiperdimensional (alienígena) e sustenta o sistema de controle da matrix (a grande ilusão em que a humanidade é mantida prisioneira, a prisão da Consciência). Grande parte desse conhecimento foi MANTIDO EM SEGREDO, suprimido, manipulado, corrompido e distorcido…porque a verdade LIBERTA!

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

O SIGNIFICADO ESOTÉRICO (e oculto) DA LUA E O SISTEMA DE CONTROLE SOBRE A HUMANIDADE

Fontehttps://veilofreality.com/

“Devo agora fazer uma declaração que irá apresentá-lo a um conceito que foi, até recentemente, um dos segredos mais profundos das escolas esotéricas e ocultistas: de certa forma, a Lua é o maior problema da tradição esotérica e ocultista. A nossa Lua não é o que parece ser. – The Zelator” de Mark Hedsel

Esta é uma matéria sobre o significado esotérico da nossa Lua e como as fases lunares se correlacionam com o ataque hiperdimensional (alienígena) e o sistema de controle da matrix (a grande ilusão em que a humanidade é mantida prisioneira, a prisão sem grades da (IN)CONSCIÊNCIA). Grande parte desse conhecimento foi suprimido ou manipulado, corrompido e distorcido.

Um ÍNCUBO

A lua tem uma tremenda influência sobre a humanidade de maneiras que a grande maioria não tem nenhuma consciência e conhecimento. Durante a fase de qualquer lua nova / cheia (e, em particular, em eclipses), portais e as dimensões inter mundos se abrem, tornando mais fácil para os seres (Thoth: alienígenas Greys, reptilianos, “vampiros” e demônios, na antiguidade eram chamados de Íncubo, quando masculino e Súcubo, quando feminino) hiper / interdimensionais atravessar os limites de cada reino. Isso se conecta ao que Gurdjieff quis dizer, quando afirmou que a humanidade é “comida para a Lua”. Tenho cuidado de me envolver em qualquer forma de rituais com a Lua à luz do “tópico de todos os tópicos”, ou seja, o controle hiperdimensional da humanidade e como a Lua se relaciona com esse assunto.

Minhas próprias observações, experiências e pesquisas sobre o significado oculto da lua foram confirmadas por uma mulher Xamã / psíquica com quem trabalhei nos últimos anos e aprendi muito com isso.

Uma das coisas muito interessantes que ela disse é que muitas pessoas se envolvem em “Magia Negra” involuntariamente ao participar de rituais de Lua Cheia / Lua Nova, apesar de suas atitudes bem intencionadas, criando “armadilhas de acordo” com as aberturas / portais para entidades negativas se passarem por  seres benévolos (posando como “positivos”), especialmente quando adoram a lua (tirando o poder), ou tentando “encaminhar” ou se conectarem a / atrair qualquer coisa não material (entidades, deidades, anjos, guias) fora de sua consciência.

Outro xamã com quem trabalhei no passado advertiu sobre fazer cerimônias de “medicina” durante a Lua cheia. Os laços nas práticas neo-wicca / pagãs e a distorção desses rituais também, incluindo a corrupção da astrologia. A falta de consciência da existência do Sistema de Controle da Matrix Hiperdimensional ao praticar rituais ocultos/pagãos SEM CONHECIMENTO é apenas procurar e encontrar por muitos problemas, é um pouco como jogar roleta russa hiperdimensional. O conhecimento protege e liberta. A indiferença põe em perigo e a IGNORÂNCIA INFECTA E MATA.

O que se segue são algumas citações e excertos de vários recursos relacionados ao significado esotérico da nossa lua e como as fases lunares se correlacionam com o ataque hiperdimensional e o sistema de controle matrix. Eles também confirmam minhas próprias pesquisas e experiências pessoais:


“Tudo que vive na Terra, pessoas, animais, plantas, é alimento para a lua. Todos os movimentos, ações e manifestações das pessoas, dos animais, das marés e plantas dependem da lua e são controlados pela lua. A parte mecânica da nossa vida depende da lua, está sujeita à lua. Se desenvolvemos em nós mesmos a consciência e a vontade, e sujeitarmos a nossa vida mecânica (robótica controlada pelo sistema) e todas as nossas manifestações mecânicas e rotineiras, escaparemos do poder da influência da Lua “.

– GI Gurdjieff, em busca do miraculoso (PD Ouspensky )


“Como uma célula da vida orgânica na Terra, o homem/mulher desempenha um papel no desenvolvimento do Raio da Criação. A vivificação da Lua, esse feto cósmico, é um aspecto desse desenvolvimento. Isso requer quantidades consideráveis ​​de energia, que é produzida em particular pela parte humana da vida orgânica. A ilusão marial, que desempenha um papel tão importante na consciência desperta do homem-mulher, foi introduzida nesse estado para que ambos aceitassem esse aspecto do trabalho cósmico, participando nele sem rebelião.

Se nos tornarmos conscientes dessa situação e desejarmos escapar dela, devemos conceber e criar uma tela que nos proteja contra essa influência devoradora da Lua. Devemos, entretanto, proteger contra a queda na ilusão novamente, erigindo uma tela falsa; o resultado seria um desperdício agravado dessas forças em vez de uma economia de energia. A quantidade de força necessária para se opor genuinamente à influência da Lua já é considerável.

O primeiro imperativo, portanto, é parar de desperdiçar essas forças, desligar as torneiras que deixam a energia escapar inutilmente: emoções estéreis, em particular emoções negativas; fantasias de imaginação descontrolada; ginástica mental descoordenada, fofocas e tagarelice inútil. Portanto, devemos agir como um sábio ministro das Finanças e economizar cuidadosamente nossas energias, mas sem o tempo esterilizando nossa atividade ou nossa inteligência. Pelo contrário, devemos armazenar e, na medida do possível, aumentar essas forças para construir nossas reservas. Estes são os dois aspectos principais do primeiro objetivo que temos de alcançar.


[…] A energia passiva da Lua, que atua como espelho, surge da energia solar. Ela reflete isso, mas não sem uma transformação pela sua própria natureza lunar. … Ao contrário da Terra, a Lua não tem uma ligação orgânica direta com o Sol. Sendo um satélite, depende diretamente do seu planeta, e é somente através da mediação do último que ela entra em sua relação com o Sol. Um dos seus papéis essenciais é refletir a energia solar na superfície da Terra, especialmente à noite, em uma forma modificada por reflexão como descrito acima. Isso também leva a variações qualitativas e quantitativas que dependem de suas fases. Essas mudanças não impedem a reverberação contínua, devido ao fato de que a Lua sempre apresenta a mesma face para a Terra, pois a duração da rotação em torno de si mesma e em torno do nosso planeta são ambas iguais. –  Boris Mouravieff, Gnose I e II


“[…] percebi que Gurdjieff estava sendo completamente literal quando ele disse que somos comida para a lua. Qualquer um que se dê conta da influência lunar verá como as pessoas em todos os lados dominam a influência lunar como juncos se dobrando ao sabor do vento. Duas vezes por mês, o que eu chamo de “Sistema de Controle da Matrix” abre suas mandíbulas e “suga” uma torrente de energia emocional de todos àqueles indivíduos suscetíveis à influência lunar (pessoas MUITO “emocionais”).

Então, qual é exatamente a relação entre a Matrix e a nossa Lua? As correspondências arquetípicas foram discutidas anteriormente. Quanto à relação técnica, conclui que a interação gravitacional entre Terra, Lua e o Sol provoca uma variação cíclica na separação entre dimensões e densidades. Apenas antes e depois de uma Lua nova ou cheia, o véu dimensional é mais fino e as forças hostis de outros reinos, incluindo os reinos astral e hiperdimensional, têm um período de tempo mais fácil de penetração no plano físico tridimensional para nos influenciar, para o bem ou para o mal, sempre de ACORDO COM AS ESCOLHAS (o uso LIVRE ARBÍTRIO de cada indivíduo).

Uma Súcubo: “E, quando o espírito imundo tem saído do homem-mulher, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha “CASA”, de onde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros SETE espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali (no homem-mulher, seu antigo e irresponsável HOSPEDEIRO[A]); e são os últimos atos desse homem-mulher piores do que os primeiros. Assim acontecerá também a esta geração má”. – Mateus 12:43-45

O enfraquecimento da separação dimensional tem duas consequências principais. Primeiro, como mencionado, é mais fácil para os seres não físicos atravessar os limites do reino interdimensional. As entidades hostis exigem menos energia para violar o domínio de seus alvos, ou afirmado de outra maneira, as defesas metafísicas contra a violência física e psíquica tendem a diminuir em torno desses períodos lunares para os indivíduos em busca de apenas PÃO E CIRCO, em satisfazer suas necessidades apenas materiais*. Mas, em um lado positivo, o enfraquecimento também apóia a expansão pessoal em novos domínios do ser (para os indivíduos com as emoções subjugadas, menos “animais”), assim, a lua nova é considerada um bom momento para se iniciar novos projetos e manifestar intenção através dos princípios da criação da realidade.


[*]  “E (Cristo em) Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem/mulher, mas de toda a palavra de Deus. Lucas 4:4

Ele (Cristo), porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem/mulher, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. Mateus 4:4


Segundo, porque outros reinos se tornam temporariamente mais acessíveis, as práticas ocultas se tornam mais efetivas. Invocações, guerra psíquica, “canalizações”, mediunidade, presságios e visualização remota são assistidos durante esses momentos. Isso ajuda mais as forças mais escuras, sombrias e negras que dependem da visão remota de futuros prováveis ​​e ataques psíquicos para perseguir e emboscar suas presas.

No que diz respeito estritamente aos aspectos negativos das energias da Lua nova e cheia, há uma diferença qualitativa. As energias da Lua Nova tendem a implosão enquanto a Lua cheia é caracterizada por energia de explosão. Enquanto a lua nova tende a induzir a sensibilidade, a insatisfação e a depressão, as energias da Lua cheia amplificam a reação exagerada, a violência e a loucura absoluta (a Lua cheia transforma o homem em lobisomem [licantropia]), de acordo com os contos de horror). Também é na lua cheia que os hospícios e clinicas psiquiátricas tem mais problemas com seus pacientes. É um fato esotérico que a lua domina o corpo mental e a imaginação e, tanto na lua cheia como nas janelas da lua nova, a imaginação é particularmente propensa a ser mal aplicada, o que significa que mal entendimentos, falsas suspeitas, más intenções e preocupações infundadas aumentam. Mas enquanto a lua nova exacerba a turvação introspectiva, a lua cheia externaliza o problema.

[…] Não é segredo que os ataques hiperdimensionais, que são atos de guerra espiritual, são direcionados para os pontos mais fracos (os vícios, os maus hábitos, emoções negativas reprimidas) de um alvo nos momentos mais fracos. Isso é simplesmente uma questão de eficiência e logística. A astrologia é uma parte importante da determinação desse tempo porque a dinâmica do campo entre atacante e alvo é grandemente influenciada por alinhamentos celestiais. Diferentes alinhamentos impressionam em um dado local diferentes espectros de vibrações que, por sua vez, ressoam elementos correspondentes dentro das almas dos indivíduos na vizinhança; a forma como eles vibram puxa da realidade um conjunto correspondente de experiências e aulas de aprendizado. Certas vibrações correspondem a lições de aprendizado envolvendo confronto, violência e ataque, e é quando essas vibrações são mais fortes para um indivíduo que atacantes astrais e hiperdimensionais acham mais fácil cumprir seu papel em suas experiências.

Enquanto certos alinhamentos lunares exacerbam certas tendências mecânicas que, por sua vez, podem criar turbulências emocionais, descobri que a função primária da lua durante esses tempos é simplesmente abrir uma janela entre os reinos mais escuros e sombrios e este mundo tridimensional. Se esta janela de oportunidade será realmente utilizada depende do indivíduo em questão a ser alvo e se os atacantes têm os interesses e recursos necessários. Em outras palavras, as experiências turbulentas que podem surgir durante os dias lunares críticos não são necessariamente criadas determinadamente pela lua, em vez disso, a lua abre uma janela durante a qual forças inteligentes podem, a seu próprio critério e escolha de tempo, iniciar um episódio de alimentação, possessão, obsessão ou sabotagem de alguém.

A razão pela qual eu digo isso é porque, por modo de certos meios já descritos, posso detectar bem antes de um período de influência lunar quais planos de sabotagem já estão em andamento. Há uma inteligência ativa por trás de muitos desses episódios, presumivelmente não-humanos, como evidenciado pelo sequestro periódico e programação pós-adnótica de indivíduos-chave que participarão do próximo distúrbio. Ou, nos dias que precedem uma tentativa de sabotagem que coincida com uma janela lunar, um alvo potencial experimentará indicadores precognitivos aumentados como sons de ouvidos e experiencias de deja vu, significando, respectivamente, tentativas de monitoramento e edição de linha de tempo por forças hiperdimensionais.

Há uma variedade de razões pelas quais algumas pessoas parecem experimentar a influência lunar mais do que outras.

Primeiro, a segmentação ativa desempenha um papel importante no pior dos problemas, aqueles que não são alvo não sofrerão muitos problemas além de alguma irritabilidade entre eles e outros.

Em segundo lugar, onde a lua esta colocada no mapa natal de uma pessoa (o que a configuração lunar era no momento do nascimento) pode desempenhar um papel importante em que medida sua influência mecanizadora ultrapassa os estados emocionais e psicológicos. Diferentes pessoas têm gráficos de nascimento diferentes e, portanto, serão influenciados em diferentes graus.

Em terceiro lugar, embora isso seja especulativo, suspeito de fatores de latitude geográfica em quão fortemente cair dentro do canal de energia Terra-lua; porque a lua orbita em torno do equador da Terra com um desvio máximo de oito graus norte ou sul, aqueles mais próximos do equador estarão mais profundamente apanhados na linha gravitacional de tensão entre a Terra e a Lua enquanto que aqueles nas latitudes mais altas ao norte e baixas ao sul, em direção e após os trópicos, podem experimentar a influência lunar mais fracamente. O local onde nascemos também é uma escolha consciente de nossa alma. NADA É AO ACASO!

E em quarto lugar, a alma que vibra em freqüência inferior, de um ser mais materialista e mundano, tem suas tendências mecânicas (maus hábitos e vícios, emocionalmente desequilibrado) e são menos desenvolvidas esoterica e espiritualmente, muito maior é a influência lunar neste tipo de indivíduo. Levara a ruptura dos assuntos básicos da alma e da fusão das qualidades mais nobres para obter vitória sobre a influência lunar dentro de si mesmo, e uma grande sabedoria e compaixão para lidar com quaisquer distúrbios que possam surgir entre outros. Na verdade, é para este fim que a lua pode realmente catalisar nosso progresso, fazendo-nos conscientes de nossas fraquezas para que possamos enfrentá-las e superá-las obtendo deste modo méritos em nosso crescimento evolutivo . […] ”  –  de ” Food for the Moon ” de Tom Montalk


“Depois de dez meses de observação em 2004, concluí que as fases da lua e os períodos de ataque hiperdimensional estão altamente correlacionados, o suficiente para que se possa prevê-los. Eles tendem a ocorrer dentro de três dias antes da lua cheia, a três dias de uma lua nova e dentro de um dia do perigeu ou apogeu lunar[*]. Com base nisso, parece que todo o calendário seria preenchido, mas isso não é assim porque cada um tem intensidade diferente e a intensidade varia dentro do período ativo. Por exemplo, o terceiro dia anterior e depois de uma lua cheia é mais propício ao problema do que os outros; a ocorrência do perigeu e apogeu traz a ampliação dos seus efeitos.

[*] O Perigeu lunar acontece quando a Lua está mais próxima da Terra. Tal fenômeno também é conhecido como SUPERLUA ou SUPERMOON. Apogeu ou Apoastro é o ponto da orbita da Lua mais distante da Terra. 
Especula-se que Perigeu lunar(Superlua) causa perturbações nas ordens climáticas terrestres. Nos anos de 1955, 1974, 1992 e 2011, ocorreu alguma catástrofe climática grave. Vale lembrar que tal dado não tem fundamento científico. Na data de 19 de Março de 2011 a Lua atingiu o ponto mais perto da Terra, cerca de 50 mil quilômetros mais próxima (Informação da Nasa), em sua órbita elíptica. A última vez que a Lua ficou tão perto assim foi em 1992. Esse fenômeno acontece todos os meses, porém, somente cerca de 18 em 18 anos (período conhecido como SAROS) a Lua aproxima-se tanto da Terra. Recentemente, em 2005, em outro Perigeu da Lua de maior proximidade, ocorreram terremotos na Oceania e Indonésia e o Furacão Katrina. FONTE]

O que quero dizer com “ataque hiperdimensional”? Primeiro, deixe-me dizer que o “ataque” não é a melhor palavra, pois implica “vitimização”. As melhores palavras seriam “testar” ou “desafio” ou “iniciação” – mas estas podem ser eufemísticas, considerando que a fonte e a intenção dessas “saudações” são colocar alvos fora de combate ou pior, enfraquecer e inevitavelmente substituir / reprogramar suas almas para servirem a agenda das trevas [STS] (Service To Self-Serviço ao seu próprio EGO).

Mas, no que diz respeito a esta nota de pesquisa, o termo “ataque hiperdimensional” refere-se a operações astutas por entidades negativas de quarta e quinta densidades para sabotar preventivamente indivíduos e grupos espiritualmente progressivos em sua evolução espiritual dentro da [3D] terceira dimensão. Isso é feito atacando as pessoas mais fracas nos SEUS pontos mais fracos em seus momentos mais fracos. Essas forças hiperdimensionais têm à sua disposição capacidade limitada de viagem no tempo, a capacidade de seqüestro e programas hipnóticos de indivíduos chave para o desencadeamento posterior, e são, por natureza, capazes de prever nossos futuros vetores de probabilidades e analisar onde os pontos (fracos) críticos necessários estão localizados.

[…] Os motivos são menos importantes do que os resultados – estou absolutamente convencido de uma correlação entre a influência lunar e a interferência hiperdimensional. Como eu sei que é uma interferência real e não apenas o caos causado por fatores astrológicos lunares naturais? Porque estes envolvem orquestrações inteligentes que são claramente estabelecidas com certa antecedência; a maneira como eles atacam é muito organizada para ser descartada como mero ACASO.

Certas fases da lua dão aos atacantes hiperdimensional uma vantagem, mas você nada sabe sobre esse fato colocando-os em um ponto difícil: eles podem surpreendê-lo atacando durante um dia não lunar e sofrendo as condições energéticas enfraquecidas, ou podem seguir em frente e atacar durante um dia lunar, mas sofrem complicações de você estar esperando isso.

Ao conhecer os ciclos, voce pode se tornar-se livre deles. Veja se o seu gráfico da lua tem correlação com qualquer coisa na sua vida – se assim for, você pode saber quais dias para estar alerta. E lembre-se, o alerta não significa ser paranóico. … a paranóia irá destruí-lo. Mas o que pode ser previsto também pode ser controlado e pode-se estar MAIS PREPARADO. Neste caso, através da conscientização entre eu e alguns outros, fomos capazes de evitar uma tentativa de ataque – esse foi um ato de usar ciclos e conhecimento de precursores para vencer a batalha antes mesmo dela começar. O escuro e as trevas funcionam na escuridão, e fazer brilhar a sua luz da consciência nesses caminhos escuros os torna inúteis como uma serpente em rota de fuga.

A defesa envolve a proteção da pessoa, aumentando a sua freqüência e equilíbrio emocional, “criando” a realidade ao pretender que tudo saia bem ao aumentar a sua própria consciência, esperando um ataque e sabendo como contrariar  s modos de ataque. A maior parte disso está coberta pela The Art of Hyperdimensional War. A regra de ouro é esta: se você pode adivinhar um método de ataque antes que “eles” tenham a chance de atacá-lo, eles vão chamá-lo e tentar outro até a janela de oportunidade fechar. A consciência “afasta” essas possibilidades antes delas se manifestarem. Espere pelo inesperado.”  – da  Moon Cycles Notes/Montalk


[Não sem propósito foi dito há cerca de dois mil anos atrás:

Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. Mateus 26:41

Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. Marcos 14:38

Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem. Lucas 21:36

Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, Efésios 6:18

Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo. Marcos 13:33

OS TEMPOS, LITERALMENTE SÃO CHEGADOS…


“Agora devemos tocar a conexão entre a Lua e a clarividência. Devemos fazer isso porque um dos nossos membros – com sabedoria ou imprudência – se envolveu com os grupos mediúnicos”.

“É importante que exponhamos muito claramente os perigos inerentes à abertura da alma a tais atividades. Não é para mim proibir essa atividade. Eu não tenho poder para proibir, e não apreciaria tal poder. Mesmo querendo muito protegê-lo, eu não posso. O melhor que posso fazer é tornar os perigos claros para você. Depois disso, suas crenças e sua conduta e ESCOLHAS (o LIVRE ARBÍTRIO de NOVO) permanecem os seus próprios”. Ele olhou ao nosso redor, como se quisesse indicar que ele havia chegado ao ponto mais importante da noite.

“E então, agora devemos olhar para uma verdade esotérica que toca na extremidade do que é permitido FALAR. O que tenho a dizer será muito perturbador para muitas pessoas dos tempos modernos. Isso irá perturbar, porque é geralmente dado por certo que a clarividência, a mediunidade e a atividade espiritualista estão de alguma forma ligadas ao desenvolvimento espiritual e, conseqüentemente, ao benefício da humanidade. Infelizmente, isso está muito longe da verdadeUma grande quantidade de nossa moderna literatura “espiritualista” refere-se à canalização, mediunidade e à clarividência, que é longe de ser benéfica para o desenvolvimento da humanidade. Na verdade, para não minar as palavras, devo dizer-lhe que isso é claramente prejudicial ao processo evolutivo.

“Devo agora fazer uma declaração que irá apresentar-lhe um conceito que foi, até recentemente, um dos segredos mais profundos das escolas esotéricas: de certa forma, a Lua é o maior problema da sabedoria esotérica. A Lua não é o que ela parece ser.

“No final do século passado, uma revelação surpreendente foi feita, como resultado da dissidência entre os membros das escolas (sociedades ocultistas) secretas. A informação, até então guardada com celeridade pelo círculo mais fechado das ordens internas, foi tornada pública. Os segredos revelados referem-se a um nível de conhecimento muito mais profundo do que até agora foi feito exotérico (externo) pelas Escolas de Sabedoria – mesmo nesta era iluminada”.

“Nosso objetivo aqui não é documentar como uma ideia esotérica (interna) tão profunda foi tornada pública – ou mesmo avaliar se foi sábio que esse conhecimento fosse trazido para o público em geral. Tudo isso foi tratado na literatura – e se algum de vocês deseja acompanhar isso, vou dar-lhe alguns títulos mais tarde”.

“Em poucas palavras, o que foi tornado público durante este conflito nas Escolas Ocultistas foi a verdade de que nossa Lua é uma espécie de contrapeso para outra esfera, que permanece invisível à visão comum do homem-mulher mundanos.  Esta esfera compensada é chamada em círculos esotéricos da “A Oitava Esfera”.

“Devemos ter cuidado com essas palavras, pois, apesar do que acabei de dizer, esta região não é propriamente uma esfera, nem é uma Lua. Mesmo localizá-lo por trás da Lua física não é correto, pois nos espaços existentes do Espaço espiritual as realidades e distâncias são diferentes. A verdade é que esta Oitava Esfera não pertence a nada que conheçamos no nosso plano físico tridimensional, percebido apenas com os LIMITADOS cinco sentidos humanos, mas devemos usar palavras de nossos próprios vocabulários sempre que desejamos denotar sua existência. Se quisermos usar uma palavra que se encaixe mais apropriadamente nesta Esfera, então devemos realmente chamar isso de vácuo. Certamente, o vácuo é um termo mais apropriado do que a esfera, pois a Oitava Esfera suga, ATRAI as coisas em sua própria existência sombria.

“Esta Esfera é mais baixa na escala de ser do que a Sétima Esfera (que é a Terra). Atua como uma espécie de conduto demoníaco para aspirar com suas mandíbulas certas formas espirituais (ALMAS) degeneradas na Terra. É uma Esfera de Trevas, controlada por seres das trevas. No entanto, o fato de que eles são seres sombrios não deve nos levar a rebaixar ou subestimar suas capacidades e inteligência. Em muitos aspectos, eles são mais inteligentes do que o Homem-Mulher, pois não são limitados pelo poder do amor, como é a Humanidade.

“A operação desta Oitava Esfera é complexa. Seus habitantes – aqueles seres sombrios para quem esta esfera é sua casa – desejam povoar sua Esfera das Trevas com indivíduos da humanidade, ou (com mais precisão) com as almas humanas. Para este fim, eles engendraram o que poderíamos chamar de terminais na Terra: esses terminais são condutores de almas, que absorverão a Esfera inferior uma certa forma de energia espiritual materializada que é engendrada no plano terrestre. As circunstâncias mais comuns em que ocorre essa materialização ou engendramento são nas sessões espíritas, mediúnicas, no transe e em outras situações em que os seres humanos tentam se intrometer psiquicamente – contra a lei cósmica – com os planos etéricos (astral) inferiores”. (o psiquismo deve ser superado e transcendido, é um rito de passagem na evolução de uma ALMA)”.  – deThe Zelator” de Mark Hedsel


“O calor do Sol aqueceu minha pele e afundou nos meus músculos e ossos. À medida que as pulsações ardentes da luz irradiavam da estrela, harmonizei minha respiração, toda a minha existência, com o seu ritmo, que me atraiu para o forno de compreensão cósmica. Quando não havia diferenciação entre os limites do meu corpo-mente e as matrizes brilhantes da luz solar, entrei no labirinto de câmaras cristalinas semelhantes a lentes e voltei para “aquilo” (O “Inefável”) de onde eu vim. Me extinguindo nesta  união, eu mudei para além do Sol e encontrei o recipiente da minha consciência flutuando acima dele em um silêncio que era absoluto. Eu mergulhei em um mar de potencialidades. Não havia nem a passagem do tempo nem a ausência de sua passagem.

Uma exibição estrelada diante de mim, eu vi o namoro do amor da criação entre o Sol (espírito) e a Terra (matéria)[entre o masculino e o feminino divinos). Fractais de ouro líquido de energia geométrica formaram uma transmissão incessante e interminável de inteligência de código de luz pulsando em ondas esféricas orgásmicas do Sol, gerando a matriz fotônica da criação, cascatas de dados primitivos ondulando para a aura bio-esférica da Terra. Um tremor receptivo de energia feminina emanava da Terra, um abraço receptivo de um imenso óvulo que integrou o impulso da semente elétrica (esperma) das atenções do Sol, um útero a partir do qual todas as transmissões solares cosmológicas foram criadas no tempo e no espaço.

Aquilo de mais sagrado para o homem e a mulher esta completamente deturpado e corrompido em nossa civilização PROMÍSCUA: o ato divino de criar VIDA esta completamente CONSPURCADO. Sinal do FIM dos tempos… que são chegados. LINK

Esta comunhão sagrada formou padrões de interferência de geometrias que se aninhavam perfeitamente, transformando-se, criando campos cada vez mais densos de manifestação. O poder do mandato da vida, entrando na membrana bio-esférica da Terra, desceu para a cristalização da matéria, traduzindo o impulso sutil da luz como formas de vida que caminham, voam e nadam, vestidas de pele, penas e couraças … árvores, flores e asas cintilantes; a Terra interpretando o amor de seu Sol como a poesia viva de forma e sensação, cor e som. Na relação dessa união simbiótica estava a influência periférica, mas essencial, de outros planetas, através da qual a presença nesse sistema solar, a simbiose da evolução foi codificada.

“Foi então que senti a discordância”.

Isso me lembrou todas as respostas, pensamentos ou sentimentos negativos que eu já experimentei no âmbito da minha vida como um ser humano da e na Terra. Senti  atrás de mim nas sombras do espaço, uma transmissão; uma influência mutante destorcida. Sua presença invasiva permeou a sagrada comunhão [entre o Sol (masculino) e a Terra/Gaia, o feminino] que eu testemunhei, degradando a harmonia tântrica ressonante criada pelas duas potências da criação transmitidas e recebidas pela Terra e Sol àquela de menor freqüência, interrompendo e conspurcando a ordem sagrada da embriogênese evolutiva e, ao invés, gerando um Paradigma fetal deformado, criando um campo de frequência difratada ao redor do planeta em que todas as unidades vivas de circuitos transmitiram coletivamente o consenso eletromagnético de um reino mortal, um casulo de crença em que a imortalidade inativa da Humanidade nunca encontra suas asas, mas morre sempre e de novo.


{Excerto do post: Vampirização pelo Sexo, manipulação de hospedeiras(os) Reptilianos:

A principal entidade e a tecnologia que estava ligada ou conectada ao  réptil que eu vi por cima do ombro de meu marido ser que ele tinha realmente “contratado”, e foi algo (a possessão) que aconteceu em um clube de strip tease. Me foi mostrado ou apenas vi a cena inteira de como meu marido adquiriu este hospedeiro reptiliano, como passou a ser um hospedeiro de uma entidade e a tecnologia relacionada que foi implantada nele.

Ele ATRAIU essa entidade demoníaca para sua experiência (aura) durante uma dança de colo com uma stripper num clube de strip-tease, onde também pagava para ser “atendido sexualmente” por uma stripper / prostituta. Como estava tudo enevoado neste evento particular, a stripper estava sobre ele e em seu regaço enquanto o servia sexualmente e inclinou sua cabeça para trás e seu campo sexual abriu acima muito extensamente diretamente sobre e acima de seu corpo e mesmo sobre o próprio local do evento. O campo se abria na forma do que parecia um grande cone do tipo ampulheta que estava girando um pouco na medida que esse campo se abria para cima.

Eu vi que a stripper tinha obtido algumas dessas conexões psíquicas com diversas entidades reptilianas desde as suas experiências de infância e muitos deles eram entidades (aliens e seres demoníacos) e outras coisas assustadoras aos quais ela tinha se conectado, apegado ou contratado de muitos homens sexualmente depravados a quem ela tinha servido com suas depravações sexuais e a atmosfera de transgressão sexual em que ela vivia e trabalhava. Eu também sabia que alguns deles (reptilianos) estavam ativamente sendo dirigidos por e estavam conectados a algo fora dela também. Eu podia claramente ver que havia algo que FUNCIONAVA ATRAVÉS DELA e que estava dirigindo e controlando-a de fora de seu campo.

Era uma tecnologia de tipo alienígena reptiliana que estava realmente ligada a ela e em seu campo áurico e até mesmo abrangendo  o próprio local do clube de strip-tease e o que estava acontecendo neste lugar. Eu podia ver esta tecnologia maior que estava lá com o propósito de “sugar, vampirizar” a energia vital dos homens, prostitutas e de todas as pessoas presentes (havia algumas mulheres também que frequentavam o local) a quem ela estava prestando serviços sexuais de toda espécie de depravação nestes antros de prostituição…}


Eu entendi que essa imposição dentro do nosso sistema solar trouxe a doença e a morte para a Terra, mostrando apenas um rosto (a Lua sempre mostra a mesma face para a Terra), mantendo seu lado escuro das trevas escondido nas sombras (Thoth: literalmente no LADO OCULTO da Lua existem inúmeras Bases extraterrestres de diferentes raças alienígenas que interferem em nossa civilização, desde o seu princípio. Um fato que tanto os EUA assim como a antiga URSS sabiam). Seu campo ultra-magnético instiga a infra-estrutura dualista de conflitos entre as polaridades positiva e negativa que, na memória viva da Humanidade, despedaçou o mundo, pois a união dos opostos em harmonia é a base da criação enquanto o ATRITO entre polaridades opostas e complementares é a DESTRUIÇÃO. Desestabiliza e gera uma mutação genética do modelo divino de todas as formas de vida na Terra, perpetuando a desconexão dos circuitos centrais que permitiriam a comunhão recíproca da vida com a Fonte de sua Criação.

Esta desconexão congênita gerou um abismo espiritual devastador para ser preenchido com inúmeros conceitos errôneos sobre Deus, com atritos nos relacionamentos entre o homem e a mulher, criando um micélio profundamente enraizado de decepção na psique humana. A transmissão desta presença sintética e sem coração nunca perde uma batida, mas transmite sua mensagem mutante implacavelmente e sem remorso na criação da doença, sofrimento e morte, ela catalisou tudo desde que foi colocada dentro da órbita da Terra. É o grande enganador no céu. É a nossa Lua“.  –  Juliet and Jiva Carter, Worldbridger


[Excerto do post: Informações sobre a nossa “LUA”:

A LUA  que acompanha o planeta Terra foi trazida para o seu Sistema Solar, para orbitar a Terra, há cerca de 1,7 bilhões dos seus anos. Nessa época a Lua estava mais próxima da Terra do que está agora, e ela está “programada”  para se posicionar à exata distância de 30 diâmetros da Terra no “FINAL (já em curso) desse atual ciclo galáctico“

… A sua Lua dá a volta no seu planeta em 655,719 horas, e também gira em seu eixo, uma volta completa a cada 655,719 horas, portanto vocês sempre só vêem uma face da Lua. Mas não foi sempre assim, há cerca de um milhão de anos, quatro balanceadores foram instalados na sua Lua pra sincronizar os movimentos dela com a velocidade de rotação do seu planeta.


A LUA É:

  • * Um objeto que, quando está em “plena floração”, cria a necessidade de serviços para a polícia e ambulâncias para aumentar o número de funcionários “em serviço” em atendimentos psiquiátricos devido ao aumento maciço do comportamento violento e destrutivo que ocorre em indivíduos suscetíveis às suas emanações;
  • * Um objeto que tem causado que as culturas indígenas em todo o mundo criassem cerimônias especiais por causa da  sua presença e influência – para não comê-los, mas para proteger-se de sua influência escura;
  • * Um objeto que não faz parte da história natural deste planeta que as civilizações em todo o mundo registraram, tanto nas tradições escritas e orais, “um tempo antes”, de sua chegada aqui, e que foi atraída para a órbita da Terra pelos “Carros no céu”;
  • * Um objeto cujas origens tem sido amplamente teorizada por pesquisadores da ciência mainstream, apenas para que os três dos mais proeminentes não consigam encontrar até mesmo um mistério de consenso “científico”;
  • * Um objeto que é muito grande, muito próximo e muito leve para um planeta do tamanho da Terra, com uma rotação em órbita improvável – para não falar do fato de que um planeta como a Terra (que possui um campo gravitacional fraco que) não deveria atrair um satélite como a lua para começar;
  • * Um objeto cuja distância não natural da superfície da Terra acontece exatamente para eclipsar o Sol (fonte de informação fotônica e da “LUZ” que dá vida a nosso planeta) – não apenas uma ou duas vezes por ano, mas diariamente;
  • * Um objeto que a NASA (através da observação de impactos de asteróides e outros mísseis na superfície da lua) descobriu que é uma estrutura esvaziada, OCA (“de dentro para fora”) que parece possuir qualidades metálicas (“ressonante”);
  • * Um objeto que mostra apenas e sempre a mesma face ao planeta, em vez de girar como os satélites naturais em órbita de outros planetas que ocorrem naturalmente;
  • * Um objeto que, de qualquer forma, evita que os habitantes da Terra (plantas, minerais, insetos, animais, mamíferos)  recebam, absorvam, traduzam e utilizem todo o espectro das freqüências da LUZ do Sol – atuando como um “firewall” energético;
  • * Um objeto que mantém as órbitas da Terra ao redor do sol em uma órbita elíptica – o mesmo tipo de órbita que ela tem em torno da Terra – o que leva ao infame “bamboleio” e subseqüentes ciclos de Milankovitch que causaram grandes distúrbios em relação ao Eventos climáticos planetários como a última Era do Gelo;

… então, me dizem que este objeto, este falso satélite, esse invasor não-natural, esse manipulador da consciência, do corpo mental da humanidade, está de alguma forma conectado de alguma maneira com a sabedoria e a beleza inatas da Mãe Gaia, que é de alguma forma um avatar / símbolo do feminino / Energia da deusa (tem que amar o patriarcado!), que sua influência sobre o ciclo reprodutivo feminino é um evento natural e positivo, que é um aspecto sinérgico da biosfera holística do nosso planeta a que podemos oferecer intenções e orações de manifestação, que é de alguma forma uma parte de nossas vidas que deve ser adorada ou apreciada de uma forma que lhe dê poder e influência?

Desculpem-me, mas isso me parece a própria definição de … (aguarde) … Lunáticos…”  –  Tim McClew


“O calendário do Portal do SOL de Tiahuanaco na Bolívia, América do Sul, não reflete o nosso calendário atual. É um calendário da Terra com outra Lua, ao menos há doze mil anos, antes que grandes cataclismos mudassem o período de rotação da Terra e também seu ângulo orbital. Este era um período de tempo, que normalmente é chamado de período Atlante, quando uma civilização altamente avançada se espalhou por todo o mundo, [Thoth: sendo sua antiga localização, antes de seu afundamento, no hoje Oceano Atlântico, próximo ao Triângulo das Bermudas] erigindo cidades sofisticadas e grandes edifícios e outras construções de blocos de pedra (e cristal) de várias toneladas, formados por tecnologia avançada, mas diferente de tudo que temos hoje. Esses cataclismos foram tremendos, causando grandes inundações e tsunamis em toda a Terra, destruindo todas as cidades costeiras. Muitos delas estão agora debaixo d’água, alguns restos foram encontrados nas últimas décadas, como Yonaguni no Japão. Houve também grandes terremotos, E remodelação importante da superfície da Terra. Teotihuacan era apenas uma dessas cidades antigas do período Atlante.

Das escavações recentes, agora no que uma vez foi uma cidade costeira, quando ruínas de seu porto do mar foram encontradas nas proximidades. Um grande tsunami deve ter nivelado tudo isso, como evidenciado em Puma Punku nas proximidades. Os edifícios em Puma Punku foram feitos de imensos grandes blocos de pedra de várias toneladas que agora estão espalhados. Inicialmente, pensou-se que os terremotos foram o motivo disso, mas blocos de construção também foram encontrados enterrados sob vários pés de terra, em uma direção longe do local original, sugestão de um forte tsunami, que não só destruiu toda a área de Tiahuanaco, mas cobriu-a com limo de até seis metros de profundidade. Como é possível que uma cidade que uma vez foi um porto do mar, está agora a 30,000 pés (3.850 metros) de altitude? A resposta reside no soerguimento súbito da terra. Em outras palavras, as montanhas da cordilheira dos Andes são o resultado de um imenso soerguimento, de quase quatro mil metros, daquela porção de terra durante esses grandes cataclismos (Thoth: em 10.986 a.C., o dilúvio bíblico)

Qual poderia ter sido a causa de não apenas  imensas mudanças geofísicas em todo o mundo, mas também para uma mudança no período de rotação e inclinação do eixo da Terra? Uma coisa é certa. No período de tempo da Atlântida, não tínhamos a nossa Lua atual. Havia uma lua muito menor orbitando em torno da Terra, como se evidencia no calendário do Portal do Sol em TiahuanacoO nossa atual lua chegou há cerca de treze mil anos. Isso sozinho teria tido um grande impacto na Terra devido às forças gravitacionais em ajuste. A Lua não pode ser uma lua natural da Terra porque é muito grande para o tamanho do planeta Terra. Só pode ser uma lua de um planeta muito maior como Saturno, Júpiter ou Netuno.

A Lua é na verdade um pequeno planetoide. Como isso acabou em uma órbita em torno da Terra é uma questão de debate. Talvez tenha acontecido quando o  quinto planeta explodiu (MALDEK), e criou um estrago no sistema solar, perturbando  todos os outros planetas, mudando drasticamente suas inclinações axiais, seus campos magnéticos, suas órbitas ao redor do sol e assim por diante. Então, a Lua poderia ter sido lançada de sua órbita original e acabou orbitando a Terra. No entanto, há muitos sinais de que a Lua, de onde quer que ela fosse, foi colocada em torno da Terra em uma órbita cuidadosa e perfeitamente planejada. A razão para isso são características que são muito excepcionais em uma formação natural de um sistema solar. A rotação da Lua ao redor da Terra é a mesma que a rotação em torno de seu próprio eixo, de modo que sempre ela está de frente com seu mesmo lado da Terra (Thoth: o outro lado oculto nunca é visto, até porque são onde estão as grande BASES EXTRATERRESTRES reptilianas). A distância da Terra provoca os eclipses do sol,

Portal do Sol, em Tiahuanaco, no altiplano da Bolívia.

É minha opinião que a Lua foi colocada aqui por extraterrestres-seres hiperdimensionais com o propósito de destruir a civilização mundial que estava presente na Terra e manter a humanidade sob controle psicológico total a partir de suas bases dentro e na superfície da Lua. Esse é um tópico que não posso entrar aqui, escrevi sobre isso nos meus outros artigos. Também devo mencionar que culturas indígenas ao redor do planeta têm lendas que afirmam que nossa Lua fez uma chegada tardia, e que as pessoas antigas viviam em um período de tempo em que a Lua não estava presente “. –  –  de “The Sun Gate Calendar of Tiahuanaca (Tiwanaku)”


Dois cientistas seniores, Mikhail Vasin e Alexander Shcherbakov, na Academia Soviética das Ciências da Rússia, propuseram uma teoria alternativa que foi publicada na revista ‘Sputnik’ em meados dos anos 70:

“A lua não é um satélite natural da Terra, mas um enorme planetoide esvaziado (sob extração mineral) e oco formado por uma civilização altamente avançada e tecnologicamente sofisticada em um mundo artificial “de dentro para fora” que foi conduzida para orbitar em torno da Terra eons atrás. Abandonando os caminhos tradicionais do senso comum, mergulhamos no que, a primeira vista, parece ser fantasia desenfreada e irresponsável. Mas quanto mais minuciosamente entramos em toda a informação recolhida pelo homem sobre a Lua, mais estamos convencidos de que não existe um único fato para descartar a nossa suposição. Não só isso, mas muitas coisas até agora consideradas enigmas lunares são explicadas à luz desta nova hipótese”.


{Nota de Thoth: A cultura islâmica bem como a judaica, adotam ambas um calendário LUNAR. O começo do calendário judaico se dá no ano de 3.760 a.C. coincidentemente a penúltima passagem do Planeta NIBIRU em nosso sistema solar sendo a última acontecendo em torno de 160 a.C. Ao comentar este fato queremos enfatizar a forte “INFLUÊNCIA” da LUA nestas duas culturas dos dois povos com a mesma origem (descendentes de Abraão) bíblica. Esta forte influência da LUA nestas duas culturas nos ajuda, à luz do que anteriormente foi descrito sobre nosso satélite, a entender o estado de ódio, intolerância e carnificina contínuos ao longo do tempo desde a criação do moderno estado de Israel na Palestina. Para quem tem olhos para ver, uma agenda nefasta esta em curso através do ódio existente entre o islã e o judaísmo, pelos seres das trevas, visando criar um conflito, uma última guerra planetária, cuja origem seria o Oriente Médio …}


“Existem três coisas que não podem ser escondidas por muito tempo: a  Lua, o Sol e a VERDADE” – Sidhartha Gautama (Budha)

countdown-contagem-regressiva

“Tudo o que somos é o resultado do que pensamos. Se um homem-mulher fala ou age com um pensamento maligno, a dor o acompanhará como uma sombra. Se um homem-mulher fala ou age com um pensamento puro, a felicidade o segue, como uma luz que nunca o deixa”. – Budha  (Sidharta Gautama)


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida na formatação original e mencione as fontes.

phi-golden-ratiowww.thoth3126.com.br

5 Responses to Significado Esotérico (ocultista e nefasto) da Lua e o “Sistema de Controle” sobre os néscios

  1. lightdark

    Gostei de ler! Intrigante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *