browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Uma Arca Espacial Antiga no Lago VOSTOK, situada embaixo da Estação de Pesquisa da Rússia na Antártida está aquecendo a região ?

Posted by on 03/04/2022

Em 18 de março de 2022, surgiram notícias de uma onda de calor incomum no leste da Antártida, cujo epicentro foi a região do Lago Vostok, que fica no topo de um misterioso lago a mais de três quilômetros abaixo da camada de gelo da superfície. Os cientistas estão perplexos com a onda de calor de mais de 70 graus acima das temperaturas médias e estão buscando respostas. Uma explicação provável vem de duas fontes que dizem que uma antiga arca extraterrestre está enterrada sob a camada de gelo na região do Lago Vostok, e sua ativação está aquecendo a Antártida Oriental.

Uma Arca Espacial Antiga no Lago Vostok situada por baixo da Estação Vostok da RÚSSIA na Antártida está aquecendo a região ?

Fonte: Exopolitics.org

Lago Vostok é uma massa de água subglacial localizada na Antártida, esta situado por baixo da Estação Vostok, um centro de investigação antártico dirigido pela Rússia. Este lago  permaneceu desconhecido durante muito tempo, graças ao seu peculiar enquadramento geográfico e permanece como uma das últimas zonas por explorar do planeta Terra. Só recentemente, em 1996, se descobriu a sua verdadeira extensão.

Imagem de radar de penetração no solo do lago sob a base Vostok com anomalia magnética assinalada à esquerda da imagem

O lago Vostok tem uma forma elíptica com cerca de 250 km de comprimento e 40 km de largura cobrindo uma área de 14 mil km². O seu fundo é irregular e divide-se em duas bacias, a mais profunda com cerca de 800 m e a outra com 200 m. Calcula-se que o lago contenha um volume de 5.400 km³ de água doce. Está totalmente protegido da atmosfera e outros contatos com o exterior por uma espessura de 4 km de gelo antártico.

Vostok é o polo do frio mais intenso do planeta (lugar habitado com mais baixas temperaturas) do hemisfério sul e de toda a Terra. Devido ao seu clima polar, possui temperaturas muito baixas por todo ano, mas com grande variação. Sua média anual é de -50°C, tendo máximas de -30 °C no verão e mínimas de -70 °C no inverno. A mais alta temperatura registrada foi de -14 °C em 5 de janeiro de 1974, enquanto a temperatura mais baixa foi de -89,2 °C em 21 de julho de 1983, sendo esse o registro oficialmente confiável mais baixo já visto na superfície terrestre. Em 28 de julho de 1997, uma temperatura de -91 °C foi registrada no local, mas essa marca não foi confirmada oficialmente. Ocorrem ventos  fortíssimos constantemente e chuvas são praticamente inexistentes. Pouquíssimos cientistas visitam Vostok no inverno, porque qualquer tipo de equipamento tem grandes chances de congelar devido ao frio extremo.

O Washington Post foi o primeiro a revelar a onda de calor na Antártida Oriental, na região do Lago Vostok. Em uma história intitulada “Está 70 graus mais quente que o normal no leste da Antártida. Os cientistas estão boquiabertos”, eis o que foi relatado :

A temperatura média alta em Vostok – no centro da camada de gelo oriental – é de cerca de -63F (menos-53 Celsius) em março. Mas na sexta-feira, a temperatura saltou para zero (-17,7 graus Celsius), o mais quente que esteve lá em março desde que os registros começaram há 65 anos. Ele quebrou o recorde mensal anterior por impressionantes 27 graus (15 graus Celsius).

Os cientistas da Antártida estão perplexos com a onda de calor no final de março, já que “a Antártida está perdendo cerca de 25 minutos de luz solar por dia”, pois já adentramos o Outono rumando para o inverno, quando o FRIO AUMENTA, de acordo com o que disseram ao Washington Post. Os meteorologistas relataram uma “cúpula de calor” sobre a Antártida Oriental e disseram: “isso é algo que nunca vimos antes”. Significativamente, o Washington Post relata que houve um notável derretimento da camada de gelo na região.

Isso me leva à descoberta de uma grande anomalia magnética em uma extremidade do Lago Vostok, conforme relatado pela primeira vez no The Antarctic Sun em 4 de fevereiro de 2001. O tamanho da anomalia era de 65 por 46 milhas (105 por 75 km) de acordo com medições científicas. Os pesquisadores veteranos da NASA Richard Hoagland e Mike Bara logo depois propuseram que a anomalia magnética na região pode de fato ser uma cidade enterrada.

Desde 2001, várias fontes afirmam ter visitado ou informado sobre uma cidade antiga ou grandes naves-mãe alienígenas enterradas sob as camadas de gelo no Lago Vostok e em outras áreas da Antártida. O que poderia estar impulsionando a onda de calor e a cúpula de calor sobre a Antártida Oriental? Está conectado à anomalia magnética no Lago Vostok, duas milhas [cerca de 3.200 metros de profundidade] abaixo da camada de gelo?

A Estação Vostok é uma base localizada na Antártida russa, onde as condições são realmente extremas, com temperaturas de até -90 graus abaixo de zero. É o local onde a temperatura do solo mais baixa registrada foi de -89,2°C em 21 de julho de 1983. As pesquisas realizadas lá vão desde perfuração e extração de gelo até magnetometria. Foi fundada pela União Soviética em 16 de dezembro de 1957 e foi herdada pela Rússia em 1991. A estação está localizada a 78°27’S 106°52’E, 4 a cerca de 1.300 km do polo sul geográfico, 3.488 metros acima do nível do mar. A estação recebe suprimentos da outra base russa, a base de Mirni na costa da Antártida.

Enquanto os meteorologistas lutam para dar uma explicação “convencional”, eles admitem estar perplexos com o que está acontecendo. Há outra explicação não convencional para o que está impulsionando a onda de calor no leste da Antártida – uma arca espacial extraterrestre [mais uma arca extraterrestre sob controle da Rússia? Afinal acima do lago esta situada a principal Base de pesquisa da Antártida da Rússia, a Estação Vostok ] enterrada sob a região de Vostok que começou a ser ativada liberando algum tipo de energia que estaria sendo a causa do aquecimento verificado!

Em 29 de março, fui contatado por Jean Charles Moyen, que é um contatado por extraterrestres francês e membro do programa espacial secreto que entrevistei anteriormente para o Exopolitics Today. Jean Charles é um cineasta que trabalha na sequência de seu primeiro filme de “ficção baseada em fatos”, South Shore Origin . Em sua mensagem de e-mail, Jean Charles relatou uma experiência de teletransporte primeiro para a Irlanda, onde conheceu Elena Danaan. Em seguida, ele foi com ela para uma nave-mãe da Federação Galáctica na órbita da Terra e, finalmente, ele viajou para o Lago Vostok, na Antártida.

Veja como ele resumiu tudo:

Segunda-feira, 28 de março, 3h33 Aqui está o que eu experimentei!!! Ontem à noite eu estava trabalhando em South Shore Origin 2, levantei-me para deitar no sofá do meu escritório porque minha cabeça estava girando (muito computador provavelmente) e de repente me senti entrar no sofá e desmaiei .

Quando abri os olhos, encontrei-me no caminho da outra vez na Irlanda, e ouvi, lembre-se, lembre-se… e vi a mesma cena novamente, mas até o final sem interrupção!!! Elena estava segurando minha mão e disse, vou te apresentar a família e aí eu vi a próxima parte…

Senti um formigamento em todo o meu corpo exatamente a mesma sensação de quando você dorme em seu braço e o sangue volta nele. Você conhece aquela sensação de formigamento assustador. De repente eu estava dentro de uma espaçonave, em uma grande sala de controle com uma visão enorme do espaço e Elena estava ao meu lado e ela me disse, você viu, é linda a vista, eu gosto de vir aqui, me relaxa ver a Terra assim, me acalma. E lá no meio estava Melanie [esposa de Jean Charles] em um macacão prateado justo! Quem disse que você ficou surpresa em me ver aqui, querida!!!! Elena e eu nos conhecemos há muito tempo e somos amigos, mas vou deixar você continuar sua visita e ela se teletransportou!!!!

E então alguém veio atrás de nós, eu instantaneamente senti sua energia, e os pelos dos meus braços se arrepiaram como se estivessem eletrificados. Virei-me e vi um homem de uniforme com ombreiras, olhos amendoados de uma cor azul de lagoa muito luminosa e lindos cabelos loiros que pareciam um anjo como na Bíblia, não havia nenhuma falha no rosto, era perturbador ver a perfeição de suas feições. Ele sorriu para mim e eu ouvi em minha mente relaxe, meu amigo você sabe quem eu sou e ele se aproximou e colocou os dedos em forma triangular na minha testa e têmporas e eu me encontrei cercado de gelo azul translúcido, eu disse: onde nós estamos? Ele me disse sob a Antártida, precisamente sob o lago Vostok, onde há uma arca espacial.

E eu me virei e Elena estava lá também vestindo um macacão justo que pulsava uma espécie de energia azulada com calor para regular sua temperatura, eu não tinha essa vestimenta, mas tinha a mesma energia azulada ao meu redor. E eu disse, mas por que estamos aqui… e eu ouvi, porque vocês são todas as chaves para o despertar da humanidade. E de repente me senti sendo puxado para trás como se estivesse caindo em um buraco e acordei com um sobressalto com o coração batendo no peito eram precisamente 3:33.

Depois de receber as informações surpreendentes de Jean Charles, entrei em contato com Elena Danaan para ver se ela ou Thor Han tinham alguma informação sobre o Lago Vostok na Antártida, situado exatamente abaixo da principal base de pesquisa antártida da Rússia, a Estação Vostok, e o que Jean Charles havia experimentado. A resposta de Thor Han à minha pergunta foi impressionante e forneceu informações críticas que explicam a onda de calor e o derretimento do gelo na região do Lago Vostok:

LAGO VOSTOK – 29 de março de 2022:

A civilização que deixou a tecnologia sob o gelo derretido da Antártida não era da [nossa] Galáxia da Via Láctea.  Houve tempos antigos em que o clima deste planeta era diferente, quando os polos magnéticos estavam localizados em um lugar diferente. A extensão de terra era verde e fértil e o clima era quente, na terra gelada que você chama agora de Antártica. Ali se instalou uma importante colônia [extraterrestre]. Eles eram do Pa-Taal. Eles viviam em paz e prosperidade. Foi uma grande civilização, contada em seus contos antigos como um continente perdido. Na verdade, nunca foi perdido, mas esquecido, hoje sob o gelo, por uma razão. Eles deixaram presentes, grandes espaçonaves e estruturas na teia subterrânea de cavernas aquecidas nos profundos subterrâneos do local. As estruturas sob o Lago Vostok eram conhecidas há muito tempo pelos seus cientistas que trabalhavam nos programas secretos. A Aliança da Terra sabia, e foi a isca para trazer as elites financeiras à Antártida para a última reunião. Eles nunca viram as Arcas, nunca foram levados para lá. Mas essa é outra história. A arca sob o Lago Vostok faz parte de uma estrutura muito maior de salões e templos. Um poderoso gerador de pirâmide também está lá. Ninguém conseguiu ativá-lo. Ainda.

Thor Han parece estar descrevendo uma civilização muito antiga como a Atlântida, que há muito há rumores de estar enterrada sob as camadas de gelo após as últimas mudanças cataclísmicas da Terra terem ocorrido há cerca de 11.600 anos. Um livro dos pesquisadores Rand Flem-Ath e Rose Flem-Ath, Atlantis under the Ice: The Fate of the Lost Continent (2012), apresenta evidências convincentes para tal afirmação.

Além disso, o extraterrestre pleiadiano da Federação Galáctica Thor Han se refere a reuniões recentes realizadas na Antártida, onde a Cabala (também conhecida como líderes do Deep State) viajou secretamente para negociar com a Aliança da Terra e a Federação Galáctica sobre seu incerto futuro. A cabala aparentemente renegou qualquer acordo alcançado e continua a causar caos na Terra, conforme evidenciado pelos atuais eventos globais.

Thor Han continuou sua atualização:

Não apenas a Aliança da Terra e a Aliança da Galáxia Via Lactea sabiam disso, mas também o inimigo. Os reptilianos Ciakahrr invadiram e tomaram o lugar sob Vostok, na esperança de decifrar os códigos dessa tecnologia. Eles receberam os humanos do grupo nazista, que vocês chamam de Quarto Reich, para ajudar a descriptografar essa tecnologia. Você estava pensando que eles aceitaram colônias humanas lá na Antártida sem motivo? O que você acha que eles estavam recebendo em troca de tecnologia e armas? DNA. Os Ciakahrrs sabiam que o DNA era a chave para ativar essas estruturas de poder. Mas mesmo que eles procurassem encontrar os códigos de frequência de DNA corretos, eles nunca conseguiram ativar essas estruturas.

A Confederação Intergaláctica tem mais de uma trava de segurança nessas estruturas, e o que vem com o DNA é a Consciência. O envoltório do corpo e a alma habitante precisam ter a mesma frequência, e a pessoa com o DNA correto precisa estar viva e consciente, e saber o que fazer, como ativar os comandos e destravar os portais. Você precisa do conhecimento que acompanha as ferramentas. Você não pode matar alguém e usar apenas sua amostra de DNA, porque ela precisa ser habitada pela consciência, pela ALMA. Por uma parte original da alma dos Semeadores, que têm esse conhecimento.  Corpos [de gigantes] também estão lá em estase, e eles foram encontrados há muito tempo. Mas seu material genético não é suficiente, porque a alma esta ausente e os seres em estase esperam seu retorno e reanimar os corpos.

Agora, o gelo está derretendo, para revelar à vista de todos os habitantes da Terra os segredos que liberamos para você.

Eu relatei anteriormente sobre minha fonte insider do Exército dos EUA, JP, que viajou para arcas semelhantes existentes na Lua e sob o Oceano Atlântico , onde uma equipe multinacional vinda dos EUA, China e Rússia está pesquisando as antigas arcas extraterrestres. JP confirmou que as arcas são ativadas pelo DNA de um número seleto de indivíduos.

[Nota de Thoth: O mesmo fato, a necessidade de um DNA específico para ativar tecnologias extraterrestres antigas existentes – a maioria subterrâneas – na Terra é narrado na ativação via DNA de entradas para os subterrâneos de uma antiga [pré dilúvio] BASE EXTRATERRESTRE descoberta nas Montanhas Bucegi, na Romênia em 2003]

RELACIONADOS:

Consequentemente, é muito plausível que os Draco Reptilianos, também conhecidos como Ciakharr, tenham usado os seus aliados nazistas para obter acesso ao DNA humano que eles poderiam usar para ativar as arcas extraterrestres. Além disso, JP revelou que a ativação das arcas está liberando uma tremenda quantidade de energia, aquecendo rapidamente o ambiente ao redor.

Em uma comunicação de voz recebida em 29 de março, Elena Danaan confirmou que havia sido levada ao Lago Vostok com Jean Charles no início da manhã do dia anterior:

Esta é agora a explicação por que não me foi permitido lembrar deste momento, porque era para que Jean Charles se lembrasse. Acho uma boa estratégia que eles espalhem informações, nem sempre a mesma pessoa que você conhece. Eu acho muito bom. Depois houve muita projeção holográfica em torno de Jean Charles para mostrar a ele, deixá-lo confiante e se estabelecer no projeto… Melanie também estava lá para deixá-lo confiante, mas eu estava realmente lá e com ele, e me lembro agora, mas ele deveria ser o único a lembrar primeiro porque, como Thor Han sempre diz, lembrar é ativar. Então agora podemos confirmar as informações sobre o Lago Vostok.

A confirmação de Elena mostra que a Federação Galáctica está agora levando pelo menos dois ou mais indivíduos para visitar as arcas espaciais, testemunhar o conteúdo e relatar suas experiências ao mundo. Em uma mensagem de acompanhamento de Jean Charles em 29 de março, ele explica ter sido levado em uma segunda viagem ao Lago Vostok no início da manhã daquele dia:

Esta noite, encontrei-me no mesmo lugar sob o Lago Vostok, mas desta vez estava dentro de uma estrutura. Era a Arca. Tudo estava purificado por dentro, sem parafusos, nem porcas, nada. Parecia tungstênio, mas translúcido. Eu estava no centro, e no meio havia uma espécie de esfera que ficou muito luminosa. Eles teriam dito uma bola de plasma azulado que emitia muito calor emitindo um ruído cristalino e ao redor estava disposta em uma forma geométrica semelhante a uma estrela… tubos nos quais havia seres dormindo em estase.

Aproximei-me de um dos tubos e, quando me aproximei, ele reagiu acendendo, como se minha presença o desencadeasse. Senti-me em conexão com o material do recipiente. A estrutura parecia viva. Pude ver a aparência do ser no tubo, ele era alto, e sua pele tinha reflexos azulados. Ele estava vestindo uma espécie de uniforme azul meia-noite sem costuras. Havia um símbolo no terno representando um triângulo com uma constelação dentro. E eu ouvi uma voz vindo do nada me dizendo: “você foi escolhido”, era a mesma frase que o Mantis [ser alien] me disse quando criança quando ela colocou as patas no meu ombro, você se lembra, durante o teste de medo com as outras crianças? Muitos deles falharam, exceto eu. Bem, era a mesma voz. Aproximei-me de um tubo, e ele se iluminou muito brilhantemente,

As informações de Jean Charles coincidem com o que JP disse ter encontrado durante suas duas viagens à arca espacial submersa do Atlântico. Ele descreveu uma bola azul de líquido (plasma) em uma grande sala, que era um portal para outras arcas espaciais. Além disso, ele testemunhou muitas estruturas semelhantes a criptas cujo conteúdo não foi visto por JP, mas ele disse que foi informado de que elas irradiavam energia amigável.

RELACIONADO:

Além disso, em uma próxima atualização de “Oona”, um representante das 24 Raças Semeadoras (também conhecida como Confederação Intergaláctica), será confirmado que os gigantes adormecidos são sementes estelares atualmente encarnadas na Terra em corpos humanos. Elena Danaan planeja revelar em breve esta atualização fascinante.

Em conclusão, as experiências divulgadas por Jean Charles Moyen e Elena Danaan, quando combinadas com as revelações anteriores de JP, sugerem que uma antiga arca está ativando e aquecendo a região de Vostok e o resto da Antártida Oriental. Além disso, a antiga arca está quase certamente ligada de alguma forma à grande anomalia magnética descoberta em um canto do Lago Vostok em 2001.

As temperaturas recordes de calor no leste da Antártida relatadas recentemente pelo Washington Post sugerem que o processo de aquecimento causado pela ativação da(s) arca(s) é imparável. Portanto, é apenas uma questão de tempo até que o mundo seja confrontado por evidências físicas indiscutíveis de uma antiga civilização extraterrestre enterrada sob a Antártida e a existência de grandes arcas espaciais enterradas na Antártida e em outros locais ao redor do planeta.

O que será ainda mais empolgante para o público em geral e muitos leitores em particular é a revelação de que os ‘gigantes adormecidos‘ nas arcas espaciais são sementes estelares humanas que atualmente vivem vidas normais [esperamos] na Terra. Essas sementes estelares estão destinadas a despertar para seu DNA ou conexão de “alma” com as tripulações em hibernação das arcas espaciais ativando através de sonhos, visões e, eventualmente, viagens físicas para lá, como aconteceu com Jean Charles Moyen e Elena Danaan.

Uma versão em vídeo deste artigo está no YouTube & RumblePodcast de áudio na Apple , Spotify ou Google

© Michael E. Salla, Ph.D. – Muito obrigado a Jean Charles Moyen e Elena Danaan pela permissão para publicar suas comunicações por e-mail. O filme de Jean Charles Moyen “South Shore Origin” está disponível no Vimeo aqui . O site de Elena Danaan está aqui .

Nota : Em 9 de abril, realizarei meu próximo webinar sobre “ET Seeders, Space Arks, and the Great Reveal”, onde descrevo a história das arcas espaciais e os ‘Seeders’ e por que sua recente chegada está desencadeando a ativação das arcas, que por sua vez, levará a revelações incríveis sobre as origens da humanidade e conexões com a vida extraterrestre. Clique aqui para mais informações.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.