WEF Apela aos Governos para Promoverem Carne Falsa e Proteínas Alternativas (Insetos)

Os globalistas psicopatas não eleitos do Fórum Econômico Mundial (WEF) apelam aos políticos dos governos para que promovam carne falsa e outras proteínas alternativas num esforço coordenado para impulsionar a “mudança de comportamento do consumidor”.

Fonte: Sociable.co

Num documento intitulado “ Criando um “Ecossistema Vibrante” de Inovação Alimentar: Como ISRAEL [de novo os khazares] está promovendo proteínas alternativas em todos os setores”, os autores afirmam que o impulso para proteínas alternativas requer um esforço global de governos e empresas que trabalham em conjunto para manipular o comportamento humano [e impor a sua agenda].

A agenda das proteínas alternativas consiste em destruir agricultores independentes, tomar as suas férteis terras e controlar o que as pessoas podem comer, uma nefasta perspectiva para nosso futuro alimentar:

“É necessária liderança governamental para desenvolver e promover proteínas alternativas e enfrentar um dos maiores desafios globais desta era” – WEF-Fórum Econômico Mundial, Creating a Vibrant Food Innovation Ecosystem: How ISRAEL Is Advancing Alternative Proteins Across Sectors, 22 de maio de 2024

De acordo com o relatório do WEF, alcançar proteínas universalmente acessíveis exigirá múltiplos caminhos de transição:

  1. Acelerando a diversificação de produção de proteínas
  2. Avançando em sistemas de produção sustentáveis
  3. Impulsionando a mudança de comportamento do consumidor

Qual é a razão por trás do impulso para acelerar a mudança de comportamento do consumidor em relação à carne falsa e outras proteínas alternativas, como insetos ?

“A ciência é clara: será impossível para os governos e outros, incluindo os agricultores, o setor privado e os consumidores, cumprirem as suas “obrigações” ao abrigo do Acordo de Paris e “descarbonizarem” a economia global sem investirem em vias sustentáveis ​​de diversificação de proteínas e no sistema alimentar global.” – WEF-Fórum Econômico Mundial, Criando um Ecossistema Vibrante de Inovação Alimentar, 22 de maio de 2024

“ As nações de todo o mundo estão a tornar-se conscientes dos benefícios de dar prioridade a proteínas alternativas para cumprir os seus objetivos climáticos, de biodiversidade, de segurança alimentar e de saúde pública ”, afirma o relatório.

“Os humanos agora são ANIMAIS hackeaveis, Toda a ideia de os humanos terem “Alma” ou “Espírito”, e ninguém sabe o que esta acontecendo dentro deles, e que os humanos tem Livre Arbítrio, ACABOU”. Decretou o ativista LGBTQ+, um transumanista casado com outro homem, um judeu khazar ateu . . . do alto de sua arrogância.

No entanto, devido à “natureza de alta tecnologia” das proteínas alternativas e à sua “elevada exigência de despesas de capital (CAPEX) e prazos de retorno mais longos sobre o investimento”, os autores desta pérola dizem que “podem representar desafios de investimento para algumas partes do setor privado”.

É aqui que os psicopatas globalistas não eleitos querem que os governos intervenham para incentivar, coagir, modificar, impor ou de outra forma manipular o comportamento humano, “dentro dos quadros atuais”, como os que nos deram os confinamentos, distanciamentos, desemprego, focinheiras e passaportes de vacinas contra a COVID.

No âmbito dos quadros atuais, os governos podem criar processos regulamentares claros, solidários, ágeis e eficientes para garantir caminhos seguros e transparentes que incutam confiança nos consumidores e nos intervenientes da indústria, promovendo um mercado robusto de proteínas alternativas numa mudança para sistemas alimentares mais sustentáveis, seguro e justo ”, afirmam os autores.

Por outro lado, a Itália já proibiu a carne cultivada em laboratório, e a Wired relata que “os estados estão fazendo fila para proibir a carne cultivada em laboratório”, com legislação já proposta na Florida, Alabama, Arizona, Kentucky e Tennessee.

“Os governos precisam considerar investir na investigação de acesso aberto e criar incentivos ao setor privado para aproveitar todos os benefícios econômicos e sociais da carne cultivada e baseada em plantas e tornar estas opções acessíveis a todos” – WEF – Fórum Econômico Mundial, Criando um Ecossistema Vibrante de Inovação Alimentar, 22 de maio de 2024

Notavelmente ausente do último relatório do WEF está qualquer menção [e a intenção] à utilização de insetos como fonte de proteína alternativa, algo que os globalistas não eleitos têm defendido há anos .

O relatório atual diz que as proteínas alternativas consistem em carne vegetal, carne cultivada e produtos fermentados sem mencionar as proteínas dos insetos.

No entanto, o Livro Branco sobre Proteínas Alternativas do WEF, publicado em Janeiro de 2019, afirma que as proteínas alternativas envolvem “alternativas puramente vegetais, produtos baseados em insetos e outras novas fontes de proteínas, e a aplicação de biotecnologia de ponta para desenvolver carne falsa cultivada em laboratório”. 

Portanto, parece que os psicopatas globalistas do WEF estão tentando distanciar-se do ridículo “você vai comer insetos” das críticas que tem recebido ultimamente.

“As proteínas alternativas são inovações agrícolas revolucionárias que, com níveis adequados de apoio, podem ajudar a ajudar a saúde planetária e pública”. – WEF-Fórum Econômico Mundial, Criando um Ecossistema Vibrante de Inovação Alimentar, 22 de maio de 2024

Jornalista premiado, Alex Newman: “Controlar os alimentos e a energia é a maneira de controlar a humanidade. Então, quando você olha para esta guerra contra os agricultores, parece-me que a consequência pretendida é a dominação total da humanidade.” “Nenhum totalitário com algum bom senso jamais disse: ‘Ei, pessoal, quero controlar sua vida’… É sempre embalado como: ‘Isso é para seu benefício. É porque eu amo vocês. É porque eu sei o que é melhor’.”

A narrativa oficial para promover alimentos falsos junto da população é que isso ajudará a enfrentar os desafios das “alterações climáticas”, da segurança alimentar e da saúde planetária.

O último relatório afirma que “à luz dos desafios crescentes colocados pelas alterações climáticas e da necessidade de garantir a segurança alimentar, as nações são chamadas a empreender um esforço coletivo para elevar as proteínas alternativas como uma solução ”.

Mas o objetivo real da agenda das proteínas alternativas é destruir os agricultores independentes, tomar as suas terras e controlar o que as pessoas podem comer. Controle a comida, a sua produção, qualidade, distribuição e controle as pessoas.

O mesmo pode ser dito do dinheiro e da energia, e os psicopatas globalistas não eleitos estão definitivamente tentando controlar tudo e a todos através de rastreadores individuais da pegada de carbonomoedas digitais [CBDCs] do banco centralproteínas alternativas, cidades de 15 minutos, “Zero Emissão de CO²”, sem possuir nada e “sendo feliz” trocando de sexo. . .

“Os países que se adaptam estrategicamente à evolução dos sistemas alimentares globais e diversificam as suas cadeias de valor alimentar podem se beneficiar dos impactos positivos da integração de proteínas alternativas nas suas políticas nacionais” – WEF-Fórum Econômico Mundial, Criando um Ecossistema Vibrante de Inovação Alimentar, 22 de maio de 2024

Globalistas não eleitos estão travando uma guerra contra os agricultores e os direitos de propriedade, sob o pretexto de “salvar o planeta”. Se não resistirmos à sua agenda, nós e os nossos filhos não teremos outra escolha senão comer insetos e a “carne” cultivada em laboratório de Bill Gates. Mas qual é exatamente a sua agenda? Sob a bandeira da Agenda 2030 da ONU e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, as pessoas no poder procuram mudar radicalmente as nossas vidas. É claro que tudo isso nos é vendido sob o pretexto de igualdade e de palavras que soam nobres. No entanto, se olharmos mais de perto para estes objetivos, perceberemos que eles nunca poderão atingir este objetivo sem uma redistribuição forçada de bens, alimentos e direitos ...

Ao mesmo tempo, o relatório do WEF afirma que uma potencial mudança para proteínas alternativas ajudaria realmente os agricultores:

Há um reconhecimento crescente de que, apesar de a indústria estar ainda na sua infância, as proteínas alternativas – carne feita a partir de plantas, cultivada a partir de células animais ou carne derivada da fermentação – têm um potencial transformador, especialmente para os agricultores, que podem se beneficiarem e liderar a transição. rumo a uma economia próspera de proteínas alternativas .”

Eles realmente acabaram de dizer que a carne [falsa] é feita de plantas? E como é que os agricultores podem se beneficiar da produção de alimentos falsos cultivados em laboratórios ?

Segundo os autores, “as projeções indicam um excedente substancial de fluxos secundários agrícolas, particularmente de milho, soja, trigo, cana-de-açúcar, cevada, arroz, canola e tomate. A sua utilização para a produção alternativa de proteínas representa uma oportunidade significativa para aumentar a sustentabilidade e a circularidade na cadeia de abastecimento alimentar, otimizando a utilização de recursos e criando um setor agrícola mais resiliente .”

Por outras palavras, os agricultores serão coagidos, incentivados ou de outra forma manipulados para cultivarem apenas aquilo que lhes for ordenado, para que as suas colheitas possam ser utilizadas para produzir alimentos falsos.

Ao mesmo tempo, “a carne cultivada e de origem vegetal requer uma pequena fração da terra e causa muito menos emissões [de CO²] do que a pecuária tradicional. As terras libertadas podem ser reaproveitadas para a preservação da biodiversidade, reflorestamento e métodos de criação de animais mais ecológicos e regenerativos“.

A ideia aqui é reduzir a quantidade de terra necessária para o cultivo de alimentos reais, a fim de dar lugar a alimentos falsos que podem ser geneticamente modificados e produzidos em laboratórios com “muito menos emissões de CO²”.

As políticas relativas às alterações climáticas transformaram-se em políticas de saúde pública e planetária, e as soluções dos psicopatas globalistas não eleitos são sempre as mesmas : fundir corporação e estado para monitorizar, manipular, impor, limitar e controlar o comportamento e a vida dos seres humanos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.326 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth