Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

A ‘Crise Mundial’ Covid-19 – (III)

A Crise Mundial Covid-19 de 2020: Destruindo a Sociedade Civil, Depressão Econômica Planejada,  Golpe de Estado Global e a Grande Reinicialização: Estamos numa encruzilhada de uma das crises mais graves da história mundial.  Somos história viva, mas nossa compreensão da sequência de eventos desde janeiro de 2020 tem sido confusa [pela própria manipulação do establishment]. Em todo o mundo, as pessoas foram enganadas pelos políticos de seus governos e pela mídia [MSM PRE$$TITUTE$] quanto às causas e as consequências devastadoras da “pandemia” [Fake] de Covid-19.

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

A  Crise Mundial Covid-19 de 2020: Destruindo a Sociedade Civil, Depressão Econômica Planejada, Golpe de Estado Global e a “Grande – Great Reset – Reinicialização”

Fonte:  Global Research

As sentenças entre [ ] são de autoria de Thoth

Global Research E-Book, Center for Research on Globalization, pelo Prof Michel Chossudovsky  [Este E-book consiste em um Prefácio e Nove Capítulos]


Capítulo III – A Linha do Tempo do Covid-19

-1 de agosto de 2019:  Glaxo Smith Kline e Pfizer  anunciam o estabelecimento de uma parceria corporativa em Produtos de Saúde do Consumidor, incluindo Vacinas.

-19 de setembro de 2019: A Aliança ID2020 realizou sua Reunião em Nova York, intitulado “Rising to the Good ID Challenge”. O foco estava no estabelecimento de uma vacina com   passaporte [Passe] digital embutido .

-18 de outubro de 2019. Evento 201. The 201 Pandemic Simulation Exercise

O coronavírus foi inicialmente denominado 2019-nCoV pela OMS , o mesmo nome (com exceção da colocação da data) que o adotado no exercício de simulação 2019 de 18 de outubro de 2019 sob os auspícios da Escola de Saúde John Hopkins Bloomberg, Center for Heath Security (um evento patrocinado pela Fundação Bill & Melinda Gates Gates e o WEF-Fórum Econômico Mundial). ( Evento 201 )

Em outubro de 2019, o Centro Johns Hopkins para Segurança da Saúde patrocinou um exercício de mesa pandêmico chamado Evento 201 com parceiros, o Fórum Econômico Mundial e a Fundação Bill & Melinda Gates. … Para o cenário, modelamos uma pandemia fictícia de coronavírus, mas declaramos explicitamente que não era uma previsão.

Em vez disso, o exercício serviu para destacar os desafios de preparação e resposta que provavelmente surgiriam em uma pandemia muito grave. Não estamos prevendo agora que o surto de nCoV-2019 matará 65 milhões de pessoas.

Embora nosso exercício de mesa incluísse um novo coronavírus simulado, as entradas que usamos para modelar o impacto potencial desse vírus fictício não são semelhantes ao nCoV-2019. “Não estamos prevendo agora que o nCoV-2019 [que também foi usado como o nome surto de simulação] matará 65 milhões de pessoas.

.Embora nosso exercício de mesa incluísse um novo coronavírus simulado, as entradas que usamos para modelar o impacto potencial desse vírus fictício não são semelhantes ao nCoV-2019. 

-31 de dezembro de 2019: primeiros casos de pneumonia detectados e notificados em Wuhan, província de Hubei. China.

-1º de janeiro de 2020:  Autoridades de saúde chinesas fecham o Mercado Atacadista de Frutos do Mar de Huanan depois que a mídia ocidental relata que animais selvagens vendidos ali podem ter sido a fonte do vírus. Essa avaliação inicial foi posteriormente refutada por cientistas chineses.

-7 de janeiro de 2020: as autoridades chinesas “identificam um novo tipo de vírus” que foi isolado em 7 de janeiro.

Na China, em Pequim se passou a usar exames ANAL para detectar cepas de COVID-19. FONTE

-11 de janeiro de 2020 – A Comissão Municipal de Saúde de Wuhan anuncia a primeira morte causada pelo coronavírus.

-22 de janeiro de 2020: OMS . Os membros do Comitê de Emergência da OMS “expressaram opiniões divergentes sobre se este evento constitui um PHEIC ou não”. A reunião do Comitê foi convocada novamente em 23 de janeiro de 2020, coincidindo com as reuniões do Fórum Econômico Mundial em Davos (21 a 24 de janeiro de 2020).

A reunião do Comitê de Emergência convocada pelo Diretor-Geral da OMS de acordo com o Regulamento Sanitário Internacional (RSI) (2005) expressou opiniões divergentes sobre se este evento constitui um PHEIC ou não. Na ocasião, o conselho era que o evento não constituía uma PHEIC, mas os membros do Comitê concordaram com a urgência da situação e sugeriram que o Comitê fosse convocado novamente em questão de dias para examinar a situação mais detalhadamente.

-21 a 24 de janeiro de 2020:  Consultas no Fórum Econômico Mundial, Davos, Suíça,  sob os auspícios da Coalizão para Inovações de Preparação para Epidemias (CEPI) para o desenvolvimento de um programa de vacinas. CEPI é uma parceria WEF-Gates. Com o apoio da CEPI, a Moderna, sediada em Seattle, fabricará uma vacina de mRNA contra 2019-nCoV , “O Centro de Pesquisa de Vacinas (VRC) do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID), parte do NIH, colaborou com a Moderna para projetar a vacina”.

Nota: O desenvolvimento de uma vacina nCoV 2019 foi anunciado em Davos, 2 semanas após o anúncio de 7 de janeiro de 2020, e apenas uma semana antes do lançamento oficial da emergência de Saúde Pública Mundial da OMS em 30 de janeiro. Anúncio de vacina WEF-Gates-CEPI precede a Emergência de Saúde Pública da OMS (PHEIC)

Veja o vídeo WEF 

Interesses financeiros de oligarcas dominantes, fundações bilionárias e instituições financeiras internacionais desempenharam um papel fundamental no lançamento da Emergência de Saúde Pública da OMS (PHEIC).

Na semana anterior a esta decisão histórica da OMS. A PHEIC foi objeto de “consultas” no Fórum Econômico Mundial (WEF), em Davos (21 a 24 de janeiro). O Diretor Geral da OMS, Dr. Tedros, esteve presente em Davos. Essas consultas foram fundamentais para influenciar a decisão histórica da OMS em 30 de janeiro.

Houve um  conflito de interesses conforme definido pela OMS ? O maior doador da OMS é a Fundação Bill & Melinda Gates, que juntamente com o WEF e o CEPI já havia anunciado em Davos o desenvolvimento de uma vacina Covid-19 antes do histórico lançamento do PHEIC em 30 de janeiro.

28 de janeiro de 2020:  O Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos confirmou que o novo vírus corona havia sido isolado.

O Diretor Geral da OMS teve o apoio da Fundação Bill & Melinda Gates, da Big Pharma e do Fórum Econômico Mundial (WEF). Há indícios de que a decisão da OMS de declarar uma Emergência de Saúde Global foi tomada paralelamente ao Fórum Econômico Mundial (WEF) em Davos (21 a 24 de janeiro), coincidindo com a reunião do Comitê de Emergência de 22 de janeiro em Genebra.

Diretor da OMS, Tedros,  esteve presente em Davos 2020. Em Davos, a Fundação Gates anunciou um compromisso de US $ 10 bilhões para vacinas nos próximos 10 anos.

Esta promessa foi feita em Davos, Suíça, apenas uma semana antes da decisão da OMS de lançar o PHEIC.

-30 de janeiro de 2020: Decretada Emergência de Saúde Pública de Preocupação Internacional (PHEIC) pela OMS

A primeira fase dessa crise foi lançada pela OMS em 30 de janeiro . Embora oficialmente não tenha sido designada como uma “Pandemia”, ainda assim contribuiu para liderar a campanha do medo. Desde o início, as estimativas de “casos positivos confirmados” fazem parte de um “Jogo dos Números”.

Em alguns casos, as estatísticas simplesmente não foram mencionadas e, em outros casos, os números foram inflados seletivamente com o objetivo de criar pânico generalizado. Não mencionado pela mídia pre$$titute$: O número de “casos confirmados” com base em estimativas incorretas (testes PCR) usado para justificar esta decisão de longo alcance foi ridiculamente baixo.

A população mundial fora da China é da ordem de 6,4 bilhões. Em 30 de janeiro de 2020 fora da China houve:

83 casos em 18 países, e apenas 7 deles não tinham histórico de viagens na China. (ver OMS , 30 de janeiro de 2020). Em 29 de janeiro de 2020, dia anterior ao lançamento do PHEI ( registrado pela OMS), ocorreram 5 casos nos EUA, 3 no Canadá, 4 na França, 4 na Alemanha.

Não havia “base científica” para justificar o lançamento de uma emergência mundial de saúde pública com base em tão poucos casos.

Acima, Captura de tela da tabela da OMS, 29 de janeiro de 2020 ,

Esses números baixos (não mencionados pela mídia pre$$titute$) não impediram o lançamento de uma campanha mundial do medo.

-31 de janeiro de 2020: Decisão do presidente Trump de suspender as viagens aéreas para e da China

No dia seguinte (31 de janeiro de 2020), Trump anunciou que negaria a entrada nos Estados Unidos de chineses e estrangeiros “que viajaram pela China nos últimos 14 dias” Isso imediatamente desencadeou uma crise nas viagens aéreas, transportes, relações comerciais EUA-China, bem como nas transações de frete e envio de mercadorias.

Considerando que a OMS “[não] recomendou quaisquer restrições de viagens ou comércio”, os cinco chamados “casos confirmados” nos EUA  foram suficientes para “justificar” a decisão do presidente Trump em 31 de janeiro de 2020 de suspender as viagens aéreas para a China, precipitando uma campanha contra os chineses étnicos em todo o mundo ocidental.

Esta decisão histórica de 31 de janeiro pavimentou o caminho para a interrupção do comércio internacional de commodities, bem como as restrições mundiais às viagens aéreas. A “mídia falsa” pre$$titute$ imediatamente entrou em alta velocidade. A China foi considerada responsável por “espalhar a infecção” em todo o mundo.

-Início de fevereiro de 2020 : o acrônimo do coronavírus foi alterado de nCoV-2019 (seu nome sob o Evento 201 de outubro da John Hopkins Simulation Exercise antes de ser identificado no início de janeiro de 2020) para SARS-nCoV-2. Covid-19 indica a doença desencadeada por SARS-CoV-2

-20 a 21 de fevereiro de 2020. Dados internacionais da Covid fora da China: O caso do navio de cruzeiro Diamond Princess Cruise no Japão

Embora a China tenha relatado um total de 75.567 casos de COVID-19, (em 20 de fevereiro) os casos confirmados fora da China foram extremamente baixos e as estatísticas baseadas em grande parte no teste [falho] de PCR usado para confirmar a “disseminação mundial do vírus” eram questionáveis para dizer o mínimo. Além disso, dos 75.567 casos na China, uma grande porcentagem havia se recuperado. E os números da recuperação não foram reconhecidos pela mídia.

O caso do navio de cruzeiro Diamond Princess Cruise no Japão

No dia da histórica conferência de imprensa OMS pelo Dr. Tedros’ (20 de fevereiro, 2020) o número registrado de casos confirmados fora da China foi 1,073 dos quais 621 eram passageiros e tripulantes no navio  Diamond Princess Cruise (encalhado em águas territoriais japonesas).

Do ponto de vista estatístico, a decisão da OMS de apontar para uma potencial “disseminação do vírus pelo mundo” não fazia  nenhum sentido.

Em 20 de fevereiro,  57,9% dos “casos confirmados” da Covid-19 em todo o mundo eram do navio Diamond Princess Cruise, dificilmente representativos de uma “tendência estatística” mundial. A história oficial é a seguinte:

  • Um passageiro baseado em Hong Kong que desembarcou do Diamond Princess em Hong Kong em 25 de janeiro desenvolveu pneumonia e foi testado positivo para o novo coronavírus em 30 de janeiro.
  • Ele teria viajado em 10 de janeiro para Shenzhen, na China continental (que faz fronteira com os novos territórios de Hong Kong).
  • O Diamond Princess chegou a Yokohama em 3 de fevereiro. Uma quarentena foi imposta ao cruzador  Veja o estudo do NCBI .
  • Muitos passageiros adoeceram devido ao confinamento no barco.
  • Todos os passageiros e tripulantes do Diamond Princess realizaram o teste PCR.
  • O número de casos confirmados aumentou para 691 em 23 de fevereiro.

Imagem acima: Fonte de digitalização: Estudo NCBI

Leia atentamente: do ponto de vista da avaliação das tendências estatísticas mundiais, os dados não se sustentam. Sem os dados do Diamond Princess, os chamados casos confirmados em todo o mundo fora da China em 20 de fevereiro de 2020 eram da ordem de apenas 452, em uma população de 6,4 bilhões [que representa míseros 0,0000070625% infectados] 

Examine o gráfico da OMS abaixo. O azul indica os casos confirmados no Diamond Princess (transporte internacional) (que chegou a Yokohama em 3 de fevereiro de 2020), muitos dos quais estavam doentes, confinados em seus quartos por mais de duas semanas (quarentena imposta pelo Japão). Todos os passageiros e tripulantes realizaram o teste RT-PCR (que não detecta ou identifica Covid-19).

Desnecessário dizer que esses chamados dados foram fundamentais para liderar a campanha do medo e o colapso dos mercados financeiros no decorrer do mês de fevereiro. (veja a seção abaixo)

-20 de fevereiro de 2020:  Em uma entrevista coletiva na quinta-feira, 20 de fevereiro à tarde  (horário CET), em um  briefing em Genebra, o Diretor Geral da OMS. Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus , disse que ele estava

“Preocupado que a chance de conter o surto de coronavírus estivesse“ fechando ”… “Eu acredito que a janela de oportunidade ainda está lá, mas que a janela está se estreitando.”

Havia apenas 1.076 casos fora da China (incluindo os casos do navio Diamond Press:

Acima: Captura de tela, Conferência de Imprensa da OMS, 20 de fevereiro de 2020

Nota: Os dados tabulados acima para 20 de fevereiro de 2020 indicam 1073 casos. 1.076 casos na Conferência de Imprensa da OMS)

Essas declarações de “choque e pavor” contribuíram para aumentar a campanha de medo, apesar do fato de que o número de casos confirmados fora da China estava extremamente baixo. 20 a 21 de fevereiro de 2020 marca o início da Quebra Financeira de 2020. 

Oficialmente 1073 casos em todo o mundo.

Excluindo o navio Diamond Princess Cruise, 452 chamados “casos confirmados” em todo o mundo fora da China, para uma população de 6,4 bilhões registrada pela OMS em 20 de fevereiro, com 15 nos EUA, 8 no Canadá, 9 no Reino Unido. (Ver tabela à esquerda, 20 de fevereiro de 2020). Esses são os números usados ??para justificar os avisos do Dr. Tedros: “a janela está se estreitando”:

Um número maior de casos fora da China foi registrado na Coreia do Sul (153 casos de acordo com a OMS) e na Itália (registrados pelas autoridades nacionais). Dados da OMS registrados em fevereiro de 2020 no início do chamado Crash Financeiro da Covid (à direita)

A declaração do Dr. Tedros (baseada em conceitos e estatísticas falhos), preparou o terreno para o colapso financeiro de fevereiro. (Ver Capítulo IV).

-24 de fevereiro: a Big Pharma Moderna Inc, apoiada pela CEPI,   anunciou que sua vacina experimental de mRNA COVID-19, conhecida como mRNA-1273,  estava pronta para testes em humanos.

-28 de fevereiro de 2020: Uma campanha de vacinação da OMS foi anunciada pelo Diretor Geral da OMS, Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus  

Mais de 20 vacinas estão em desenvolvimento globalmente, e várias terapêuticas estão em testes clínicos. Esperamos os primeiros resultados em algumas semanas. A campanha para desenvolver vacinas foi iniciada antes da decisão da OMS de lançar uma emergência de Saúde Pública Global.  Foi anunciado pela primeira vez na reunião do WEF em Davos (21-24 de janeiro) pela CEPI.

Início de março: China:  mais de 50% dos pacientes infectados se recuperaram e tiveram alta dos hospitais.

Um total de 49.856 pacientes se recuperaram do COVID-19 e receberam alta de hospitais na China. (OMS) . O que isso significa é que o número total de  “casos confirmados de infecção” na China foi de 30.448. (Ou seja, 80.304 menos 49.856 = 30.448 (80.304 é o número total de casos confirmados na China (dados da OMS, 3 de março de 2020). Esses desenvolvimentos relativos à “recuperação” não são relatados pela mídia ocidental pre$$titute$.

-5 de março , o Diretor Geral da OMS confirma que fora da China há 2.055 casos relatados em 33 países . Cerca de 80% desses casos continuam a vir de apenas três países (Coréia do Sul, Irã, Itália).

-7 de março, EUA : O número de “casos confirmados” (infectados e recuperados) nos Estados Unidos no início de março é da ordem de 430, aumentando para cerca de 600  (8 de março). Elevação rápida no decorrer de março.

Compare isso com os números relativos ao vírus Influenza B: O CDC estimou para 2019-2020 “pelo menos 15 milhões de doentes pela vírus da gripe … 140.000 hospitalizações e 8.200 mortes. ( The Hill )

-7 de março: China: a pandemia está quase acabando

Os novos casos registrados na China caem para dois dígitos 99 casos registrados em 7 de março.  Todos os novos casos fora da província de Hubei são classificados como “infecções importadas” (de países estrangeiros). A confiabilidade dos dados ainda precisa ser estabelecida:

99 novos casos confirmados, incluindo 74 na província de Hubei,… Os novos casos incluíram 24 infecções importadas – 17 na província de Gansu, três em Pequim, três em Xangai e uma na província de Guangdong.

-11 de março de 2020: A “histórica” decretação de Pandemia Covid-19, Lockdowns, Quarentenas e fechamento e quebra da economia nacional de 190 países

O Diretor-Geral da OMS já havia preparado o cenário em sua coletiva de imprensa em 21 de fevereiro .

 “O mundo deve fazer mais para se preparar para uma possível pandemia de coronavírus”. A OMS pediu aos países que estivessem “em uma fase de preparação”.

A OMS declarou oficialmente uma pandemia mundial em um momento em que havia  118.000 casos confirmados e 4.291 mortes em  todo o mundo (incluindo a China). ( 11 de março de 2020, segundo coletiva de imprensa ). O que essas “estatísticas” dizem a você?

O número de casos confirmados fora da China (6,4 bilhões de habitantes) era da ordem de 44.279 e 1.440 mortes (números registrados pela OMS para 11 de março (em 12 de março) (ver tabela à direita). (O número de mortes fora da China mencionado na conferência de imprensa de Tedros foi de 4.291 vítimas).

Imediatamente após o anúncio da OMS em 11 de março de 2020, a campanha do medo entrou em alta velocidade. (os impactos econômicos e financeiros são revisados ??no Capítulo IV)

-16 de março: Vacina Moderna  mRNA-1273 é testada em vários estágios com 45 voluntários em Seattle, estado de Washington. O programa de vacinas começou no início de fevereiro:

“Não sabemos se esta vacina induzirá uma resposta imunológica ou se será segura. É por isso que estamos fazendo um teste ”, enfatizou Jackson. “Não está na fase em que seria possível ou prudente oferecê-lo à população em geral.” ( AP , 16 de março de 2020)

Anúncios da Segunda Onda e relatórios da Imprensa Canadá e Estados Unidos. No início de meados de junho

Novembro, dezembro: Medidas em curso, bloqueio parcial, distanciamento social e reunião social tomadas pela Grã-Bretanha, França, Alemanha e Canadá. Introdução oficial no planeta da vacina Covid-19 mRNA da Pfizer-BioNtech, da Moderna, Sputnik da Rússia e outras. [Continua …]


Questione tudo, nunca aceite nada como verdade sem a sua própria análise, chegue às suas próprias conclusões.


“Parece duvidoso se, de fato, a política de “Botas no rosto” pode continuar indefinidamente.  Minha própria convicção é que a oligarquia governante encontrará maneiras menos árduas e perdulárias de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas formas serão semelhantes às que descrevi em Admirável Mundo Novo[uma verdadeira profecia publicada em 1932]Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento INFANTIL e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que e prisões e campos de concentração, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito sugerindo às pessoas que amem sua servidão ao invés de açoita-los e chutando-os até à obediência. ”  Carta de Aldous Huxley  EM 1949 para George Orwell autor do livro “1984”

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *