Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

‘Acadêmicos’ pedem Racionamento de Comida e Combustíveis estilo II Guerra Mundial para ‘Evitar’ Mudanças Climáticas

Como descrevemos em detalhes muitas vezes no passado, há pouca ou nenhuma evidência cinetífica concreta [a não ser as “encomendadas”] que apoie a teoria de que as emissões de carbono produzidas pela atividade humana na produção de alimentos tenham qualquer relevância para as mudanças climáticas.  Não há evidências de uma “crise climática” e nenhuma evidência de que a indústria e a agricultura e pecuária humanas tenham um impacto negativo nas variações das temperaturas da Terra. 

‘Acadêmicos’ pedem Racionamento de Comida e Combustíveis no estilo da Segunda Guerra Mundial para ‘Evitar’ as ‘Mudanças Climáticas’

Fonte: TheUnzReview

Não há evidências de que as emissões de carbono tenham um efeito causal no aquecimento global e nenhuma evidência para apoiar as teorias do “ponto de inflexão” que afirmam que um aumento de apenas 1,5° C nas temperaturas levará a uma catástrofe ambiental.   

Os ativistas climáticos que confiam em um pequeno período de tempo de cerca de 100 anos da história do clima do nosso planeta como evidência para apoiar as suas reivindicações, ignorando os milhares de anos de mudanças de temperatura que ocorreram sem a intervenção humana, são intencionalmente alarmantes e anticientíficos. Na verdade, a Terra já foi muito mais quente (e já foi mais fria) várias vezes em sua história do que hoje, o que sugere que a atividade humana têm muito pouca influência na variação do clima em geral.  

Além da falta de evidências científicas em termos das emissões de carbono pela atividade humana e sua influência no aquecimento global, há também, e principalmente, a questão do controle político e social arraigado nas leis climáticas. 

Neste momento, na Europa, a indústria agrícola está enfrentando o Armagedom burocrático de políticos corruptos, já que a burocracia governamental e a tributação baseada no clima estão definidas para tornar o cultivo de alimentos quade impossível para a maioria dos agricultores. 

Os controles climáticos da ONU e da UE estão sendo implementados agora e efetivamente destruirão grandes porções da economia da UE, e o establishment quer trazer essas mesmas políticas para os EUA [mas nada para se preocupar, afinal eles vão nos oferecer suculentos INSETOS para a nossa alimentação].

Algumas pessoas podem argumentar que não são fazendeiros ou os capitães da indústria a serem prejudicados, então por que deveriam se importar? O problema é que os controles de emissão de carbono não se limitarão aos negócios e à agricultura; eles um dia estarão presentes em sua casa, afinal voce RESPIRA. 

Um grupo de pesquisadores acadêmicos (lacaios servis do establishment) agora argumenta que, para deter a mudança climática (que não tem nada a ver com o carbono produzido pela atividade humana na produção de alimentos), cada [zumbi] indivíduo terá que aceitar restrições sobre o que pode comprar, o que pode comer e quanto combustível e eletricidade pode consumir e pode usar. 

Em um artigo intitulado ‘Rationing And Climate Change Mitigation’, o grupo afirma que é necessária uma rápida redução das “emissões globais” e que o racionamento semelhante aos padrões aplicados durante as duas guerras mundiais, e especificamente as medidas usadas durante a Segunda Guerra Mundial, deve ser aplicado novamente pelos governos. Só que desta vez o racionamento não seria em nome de apoiar um esforço de guerra, mas em nome de combater o fantasma criado da catástrofe climática.

Esta não é a primeira vez que o racionamento de indivíduos é sugerido em relação às mudanças climáticas. O nefasto WEF-Fórum Econômico Mundial e a ONU há muito argumentam a favor de uma abordagem de microgerenciamento para controles de emissões de carbono, usando a narrativa de “rastreamento individual da pegada de carbono”. Aqui, o presidente do Alibaba, J. Michael Evans, se gaba na conferência de Davos do WEF sobre o “rastreamento individual da pegada de carbono” a ser praticado em breve de acordo com a agenda das elites:

A criação INTENCIONAL do bicho-papão da crise climática é uma manobra óbvia para a tirania e o autoritarismo centralizado em nome de “um bem maior”. É uma pequena minoria de oligarcas das elites financeiras [em sua maioria khazares] e elites políticas fabricando a ameaça de um desastre iminente em todo o planeta enquanto pagam bilhões de dólares às pre$$tituta$ da mídia e a grupos de cientistas lacaios e ativistas para apoiar as suas falsas alegações. 

Então, esses mesmos elitistas oferecem a implantação da sua própria [agenda] solução, que é abrirmos mão de nossa liberdade e dar a eles ainda mais poder e controle para ditarem todos os detalhes da vida dos cidadãos comuns, limitando nosso acesso a comida, energia e outros recursos vitais para a sobrevivência (ou rebelião pelos mais conscientes), “assim não teremos nada, comeremos insetos, seremos envenenados por “vacinas”, vamos residir em cidades 15 minutos e seremos todos muito felizes”.  

Trata-se de criar um mundo no qual cada indivíduo é obrigado a justificar constantemente sua existência e provar que é digno de viver e usar a máquina globalista de moer carne. É equivalente à escravidão baseada em emissões de carbono e outras iniciativas afins . . .      


E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a BESTA. Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta. Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; Vencerão os que estão com Ele, Chamados, e Eleitos, e Fiéis. E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta [ROMA], são povos, e multidões, e nações, e línguas“. – Apocalipse 17:12-15

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é nabucodonoor-estatua-daniel.png

A estátua do sonho de Nabucodonosor, um símbolo daquilo que a humanidade construiria na Terra. Os dias de insanidade da atualidade estão contados, muito em breve, a “Grande Prostituta”, a cidade de Roma será varrida da face da Terra, dando início a derrota completa dos servidores das trevas e o fim de seus planos nefastos para o controle do planeta. Em 2023 o Brasil terá um papel decisivo na Guerra entre a Luz e as trevas.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *