browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Alemanha alerta para contágio semelhante à quebra do banco Lehman Brothers por causa do corte de gás da Rússia

Posted by on 25/06/2022

A Alemanha alertou que as medidas da Rússia para reduzir o fornecimento de gás natural da Europa podem provocar um colapso generalizado nos mercados de energia, traçando um paralelo com o papel do Lehman Brothers no desencadeamento da crise financeira/imobiliária nos EUA em 2008. A Alemanha, a maior economia da Europa enfrenta a perspectiva sem precedentes de empresas e consumidores ficarem sem energia. 

Alemanha alerta para contágio semelhante à quebra do banco Lehman Brothers por causa do corte de gás da Rússia

Fonte: uk.news.yahoo.com – Por Arne Delfs e Vanessa Dezem

Com os fornecedores de energia acumulando perdas generalizadas ao serem forçados a cobrir volumes a preços altos do gás, existe o perigo de um efeito de transbordamento para as concessionárias locais e seus clientes, incluindo consumidores domésticos e empresas, disse o ministro da Economia da Alemanha, Robert Habeck, na quinta-feira, depois de elevar o nível de risco de gás do país para uma segunda fase de “alarme” mais alta.

“Se esse sinal de menos ficar tão grande que eles não possam mais carregá-lo, todo o mercado corre o risco de entrar em colapso em algum momento”, disse Habeck em entrevista coletiva em Berlim, “portanto, pode ocorrer um efeito Lehman no sistema de energia”.

A maior economia da Europa enfrenta a perspectiva sem precedentes de empresas e consumidores ficarem sem energia. Durante meses, a Rússia em resposta às sanções europeias, reduziu gradualmente os suprimentos em aparente retaliação às sanções impostas pela invasão da Ucrânia. O impasse aumentou na semana passada após cortes acentuados no principal link de gás para a Alemanha, o gasoduto Nord Stream 1 colocando em risco as reservas de combustível para o inverno.

O alerta intensificado reforça o monitoramento do mercado e algumas usinas a carvão serão reativadas.  No ritmo atual de entrada de gás, a Alemanha precisaria de 116 dias para atingir sua meta de preencher 90% da capacidade de armazenamento, o que significaria que levaria até meados de outubro para fazê-lo – uma época do ano em que as famílias normalmente começariam a consumir mais gás para aquecimento de suas residências, com a chegada do inverno.

O estágio de alerta também dá ao governo a opção de promulgar legislação para permitir que as empresas de energia repassem os aumentos de custos para residências e empresas. Habeck disse que está adiando os ajustes de preços por enquanto para ver como o mercado reage.

“Será uma estrada pedregosa que temos que percorrer como país”, disse ele. “Mesmo que ainda não sintamos, já estamos em uma crise de gás.”

As empresas alemãs foram rápidas em responder. A gigante química BASF SE anunciou que pode cortar a produção à medida que os preços do gás aumentam. A montadora BMW Ag pode comprar eletricidade de terceiros em vez de operar suas próprias usinas de cogeração a gás.

O cálculo de consumo de gás da Alemanha decorre de décadas de expansão deliberada de sua dependência da energia russa, apesar das advertências dos EUA e de outros aliados sobre os riscos de segurança. A ex-chanceler Angela Merkel até promoveu uma segunda ligação direta de gás com a Rússia, que estava perto de ser aberta antes de Putin invadir a Ucrânia.

A Alemanha, que ainda depende da Rússia para mais de um terço de seu fornecimento de gás, promulgou a fase inicial de “alerta precoce” no final de março, quando as exigências do Kremlin de pagamento em rublos levaram a Alemanha a se preparar para um possível corte no fornecimento. O terceiro e mais alto nível de “emergência” envolveria o controle estatal sobre a distribuição de gás.

A crise se espalhou muito além da Alemanha, com 12 Estados membros da União Europeia afetados e 10 emitindo um alerta antecipado sob a regulamentação de segurança do gás, disse Frans Timmermans, chefe climático da União Europeia, em um discurso ao Parlamento Europeu.

“O risco de uma interrupção total do gás agora é mais real do que nunca”, disse ele. “Tudo isso faz parte da estratégia da Rússia para minar nossa unidade.”

Habeck, que também é vice-chanceler, disse que a decisão da Rússia de cortar as entregas de gás através do gasoduto Nord Stream 1 torna praticamente impossível garantir reservas de gás suficientes para o inverno sem medidas adicionais. Ele indicou que está preocupado com o fato de o link Nord Stream não retornar à sua capacidade normal após um período de manutenção futuro de 10 dias que começa em 11 de julho.

A Alemanha está correndo para encher as instalações de armazenamento de gás, mas fez apenas progressos modestos. As reservas estão atualmente em torno de apenas 58% cheias.

“Embora o fornecimento de gás ainda esteja garantido no curto prazo, as empresas de todos os setores estão extremamente preocupadas”, disse Peter Adrian, presidente do lobby da indústria DIHK, em comunicado por e-mail. “Dadas essas nuvens escuras que estão se acumulando, agora devemos fazer um esforço conjunto para fazer tudo para economizar gás para o inverno”, acrescentou.

O regulador de rede da Alemanha, conhecido como BNetzA, implementaria o racionamento se o governo acionar o nível de emergência. A agência com sede em Bonn disse que os locais de lazer provavelmente sofreriam cortes de fornecimento, enquanto os consumidores e serviços públicos críticos, como hospitais, seriam protegidos.

O gás é uma parte crucial do mix de energia da Alemanha e mais difícil de substituir do que o carvão e o petróleo russos, que estão sendo eliminados até o final do ano. O combustível é fundamental para o aquecimento de residências e para processos industriais nos setores químico, farmacêutico e metalúrgico.

A Alemanha tomou medidas para garantir o fornecimento, incluindo o controle de uma subsidiária local da Gazprom, que foi renomeada para Securing Energy for Europe GmbH. O país também está construindo infraestrutura para importar gás natural liquefeito dos EUA e de outros fornecedores, mas eles só estarão prontos ainda no final deste ano.

Para fortalecer o mercado no curto prazo, o governo está disponibilizando linhas de crédito adicionais do credor estatal KfW para garantir injeções de gás nos locais de armazenamento.

Um modelo de leilão começará neste verão para incentivar os consumidores de gás industrial a economizar combustível, que pode ser armazenado. O plano prevê que os principais fornecedores de gás ou usuários industriais publiquem ofertas no Trading Hub Europe, de acordo com um documento da BnetzA visto pela Bloomberg. Em caso de gargalos, a Trading Hub Europe aceitará a oferta mais barata.

A redução do fornecimento de gás é um ataque econômico de Putin contra nós”, disse Habeck.  “Obviamente, a estratégia de Putin é tentar alimentar a insegurança, aumentar os preços e nos dividir como sociedade. Vamos lutar contra isso.”


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é thoth-3126-1.png

“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.