browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Artigo Anti-Xi Jinping revela luta interna do PCC chinês que pode cancelar sua candidatura para 3º mandato

Posted by on 15/02/2022

Um artigo criticando o líder dos comunistas chineses Xi Jinping foi “autorizado” a se tornar viral na China continental, o que analistas dizem refletir a intensa luta pelo PODER entre diferentes facções dentro do Partido Comunista Chinês ( PCC ) na China e seu efeito sobre a autoridade de Xi Jinping. Embora Xi tenha alterado a constituição do Partido com sucesso em 2018 para eliminar os limites de mandatos, especialistas da China disseram que ele pode não garantir um terceiro mandato sem precedentes, uma decisão que será revelada no Congresso do PCC neste outono.

Artigo Anti-Xi Jinping revela luta interna do PCC chinês que pode cancelar sua candidatura para o 3º mandato, dizem analistas

Fonte: The Epoch Times – Por Nicole Hao

“O artigo de 40.000 palavras lista os erros que Xi Jinping cometeu na política, economia e diplomacia. É um resumo das decissões de Xi nos últimos nove anos”, disse Li Hengqing, especialista em China do Instituto de Informação e Estratégia de Washington, à edição em chinês do Epoch Times em 8 de fevereiro.

“Depois de 2018, todos dissemos que não há força para impedir Xi de assumir um terceiro mandato.  Agora podemos ver que a situação não é tão simples, e não está claro se ele pode obter um 3º mandato.

“O artigo circulou amplamente dentro e fora da China. Até vários amigos da China continental me encaminharam. … Isso mostra que as facções do PCC contra Xi estão lutando para impedi-lo de continuar no cargo.”

Xi se tornou o “líder” da China em novembro de 2012 e ganhou um segundo mandato em outubro de 2017. Embora a versão anterior da constituição do PCC determinasse que cada líder fosse limitado a dois mandatos – o que exigiria a aposentadoria de Xi este ano – a mudança constitucional foi abriu o caminho para que ele permanecesse no cargo se conseguir o apoio do resto da liderança do Partido.

Xi Jinping
O líder chinês Xi Jinping é visto em uma tela de TV falando remotamente na abertura das sessões virtuais da Agenda de Davos do Fórum Econômico Mundial na sede do FEM em Cologny, perto de Genebra, em 17 de janeiro de 2022. (Fabrice Coffrini/AFP via Getty Images)

Comentário anônimo

Em 19 de janeiro, um autor sob o pseudônimo “Ark and China” publicou o artigo “Avaliar Xi Jinping Objetivamente” em blogs chineses no exterior. Desde o Ano Novo Chinês em 1º de fevereiro, os comentários sobre a liderança de Xi se tornaram virais entre os leitores na China.

A estatal Agência Central de Notícias (CNA), de Taiwan, informou em 9 de fevereiro que as pessoas na China divulgaram o artigo amplamente, mesmo quando o artigo foi censurado pelo regime comunista chinês.

O comentário analisa o desempenho de Xi na última década em relação à sua campanha anticorrupção, a campanha contínua do Partido para  erradicar a  religião e as crenças independentes, os abusos dos direitos humanos, sua rígida vigilância e controle do povo, aprimoramento da propaganda, revisão adicional de livros didáticos infantis e livros de história, o fortalecimento das empresas estatais e a supressão do setor privado , os conflitos com o mundo ocidental e a conquista dos países em desenvolvimento pelo desperdício do tesouro nacional.

O autor disse que Xi não tem capacidade para governar o país e irritou os funcionários do PCC que se opuseram a ele, bem como alguns que o apoiaram quando assumiu o cargo. Enquanto isso, enquanto a vida dos chineses está sendo invadida, controlada e monitorada, suas vozes não podem ser ouvidas por causa da censura do regime comunista.

“Atualmente, é difícil para ele continuar seu governo. O ano de 2022 será seu maior ponto de virada”, escreveu o autor. “Mesmo que ele milagrosamente garanta outro mandato, ele enfrentará mais dificuldades e fracasso completo antes de 2027.”

O autor lista três fatores que podem causar o colapso do governo de Xi, juntamente com um agravamento previsto da situação política. O ensaio indica que as conquistas reivindicadas por Xi são fabricadas [são, como sempre, mera propaganda], a base política de sua autoridade foi destruída e “toda a burocracia do PCC” se opõe a Xi e seu punhado de apoiadores.

Lutas ferozes

Foto do Epoch Times
O Comitê Permanente do Politburo do Partido Comunista Chinês, o principal órgão decisório do país (da esquerda para a direita): Han Zheng, Wang Huning, Li Zhanshu, o líder chinês Xi Jinping, o primeiro-ministro Li Keqiang, Wang Yang e Zhao Leji se reúnem com a imprensa no Grande Salão do Povo em Pequim em 25 de outubro de 2017. (Wang Zhao/AFP via Getty Images)

“Não trate o PCC como um partido político! Na verdade, é uma gangue política. Como disse o ex-chefe da União Soviética Vladimir Lenin, o partido comunista cresce lutando internamente e limpando (matando e eliminando) seus membros”, escreveu Cai Xia, ex-professor de ideologia política na Escola Central do Partido Comunista, em um artigo de opinião sobre 6 de fevereiro, que foi publicado na mídia chinesa Yibao, com sede nos EUA.

“Devido à crueldade e às lutas sangrentas dentro do partido comunista, todos os altos funcionários entendem a regra oculta, que é escolher uma facção e lutar por ela sem pensar no que é certo ou errado.”

Li disse ao Epoch Times que aqueles dentro do regime chinês que se opõem a Xi estão se reunindo.

“Eles estão usando todos os seus recursos e soluções para impedir Xi de assumir o próximo mandato”, disse ele.

“O artigo [viral] está ecoando a opinião dos “políticos” chineses. Está no ponto de manter o domínio do PCC na China, mas removendo Xi Jinping”, disse Chen Weijian, um dissidente chinês baseado na Nova Zelândia e editor da revista online Beijing Spring, à edição em chinês do Epoch Times em 8 de fevereiro. .

“Na Sexta Sessão Plenária da 19ª conferência da legislatura do carimbo de borracha, as facções do PCC apresentaram suas severas discordâncias [sobre as políticas do regime]. [O longo artigo] é a última bomba que a facção anti-Xi detonou em meio à luta entre as facções do PCC”, disse Gao Wenqian, ex-biógrafo oficial de Zhou Enlai, primeiro primeiro-ministro do PCC,  à VOA em 8 de fevereiro.

Gao disse que a rígida ditadura do PCC está ficando cada vez mais frágil e pode quebrar a qualquer momento.

Cai listou as crises que o regime de Pequim está enfrentando agora em toda a China, que incluem mais desemprego de colarinho branco e azul, a crise financeira enfrentada pelos maiores predadores imobiliários da China, o regime cobrando mais impostos e taxas de pessoas que não podem pagar em empresas vivas e não lucrativas, políticas draconianas de COVID-19 que prejudicam ainda mais a economia e ameaçam a vida das pessoas e jovens chineses que se recusam a ter filhos mesmo após o casamento, com a consequente diminuição [em décadas] da população chinesa.

“Este é um artigo forte que pode levar a opinião pública chinesa contra Xi”, escreveu Cai.

Ning Haizhong e Luo Ya contribuíram para este relatório.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

One Response to Artigo Anti-Xi Jinping revela luta interna do PCC chinês que pode cancelar sua candidatura para 3º mandato

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.