Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Astronomia: Eclipse solar, Cometa 12P/Pons-Brooks e conjunção Vênus e Marte

COMETA DURANTE ECLIPSE SOLAR: A expectativa está aumentando para uma visão rara durante o eclipse solar total deste mês de abril. Além da coroa solar, haverá o cometa 12P/Pons-Brooks que estará em seu periélio próximo do Sol durante a totalidade do eclipse, potencialmente sendo visível a olho nu dentro da sombra da Lua. Defina seu relógio para o amanhecer. Na quinta-feira, 22 de fevereiro, Vênus e Marte se encontrarão no céu do nascer do sol. Olhe para baixo e para o leste para ver os dois planetas separados por apenas 0,6 graus. 

Astronomia: Eclipse solar, Cometa 12P/Pons-Brooks e conjunção Vênus e Marte

Fonte: SpaceWeather.com (NASA)

Você notará primeiro a brilhante Vênus; é um objeto fácil de ser visto a olho nu, mesmo no crepúsculo. Binóculos podem ser necessários para localizar o vermelho Marte cercado pelo brilho do amanhecer. Verifique Sky&Telescope para obter um mapa do céu do “desafio do amanhecer” .

Vênus e o minúsculo, fraco e difícil Marte estarão em estreita conjunção logo acima do horizonte leste-sudeste quando o amanhecer clarear na manhã de quinta-feira. (A visibilidade dos objetos fracos no crepúsculo é exagerada.)

COMETA E ECLIPSE SOLAR

A expectativa está aumentando para uma visão rara durante o eclipse solar total deste mês de abril. Além da coroa solar, haverá um cometa 12P/Pons-Brooks que estará em seu periélio próximo do Sol durante a totalidade do eclipse solar em 8 de abril, potencialmente visível a olho nu dentro da sombra da Lua.

No momento, o cometa 12P é invisível a olho nu; você precisa de um telescópio para vê-lo. No entanto, ele está se aproximando do Sol para um encontro próximo em abril. Até então, os astrônomos esperam que o brilho do cometa aumente pelo menos 40 vezes, para magnitude +4,0. Isso o tornaria um objeto limítrofe a olho nu bem a tempo do eclipse solar.

Aqui está como ele se parece agora:

Michael Jaeger fotografou o cometa 12P/Pons-Brooks em seu observatório de quintal na Áustria em 16 de fevereiro. “A cauda do cometa é magnífica”, diz ele. “Atualmente tem mais de 2,5 graus de comprimento.”

“Limite a olho nu” não parece espetacular, mas o 12P pode ter um truque na manga. O cometa é notoriamente variável e instável, com picos de brilho que nenhum astrônomo pode prever completamente. O 12P é enfeitado com gêiseres de gelo, aberturas antigas e fiéis que lançam nuvens de gás e poeira no espaço, cobrindo o cometa com um véu de material que reflete a luz solar. Uma erupção de um desses gêiseres durante (ou mesmo na mesma época) o eclipse solar poderia catapultá-lo para o reino do magnífico nos céus da Terra.

As erupções não são raras. Os astrônomos registraram pelo menos meia dúzia em 2023. Um deles aumentou o brilho do cometa em mais de 100 vezes (5 magnitudes). Estas explosões podem tornar-se ainda mais frequentes à medida que o cometa se aproxima do Sol e a energia solar abre mais aberturas.

Uma dica para fotógrafos de eclipses: leve duas câmeras – uma para o sol e outra para o Cometa 12P. Você pode ficar feliz por ter feito isso.

Dica de observação: Vênus e Júpiter também estarão visíveis. Vênus será muito brilhante e brilhará a 15º do Sol antes mesmo do início da totalidade do eclipse, enquanto Júpiter, a 30º do Sol, aparecerá durante a totalidade. O cometa 12P estará próximo do gigante Júpiter.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *