Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Bangladesh: Colapso da rede elétrica deixa 140 Milhões de habitantes em Escuridão Total

Grandes áreas de Bangladesh ficaram sem eletricidade nesta terça-feira após uma falha na rede, disse uma autoridade do governo, acrescentando que as autoridades estão trabalhando para restaurar gradualmente o fornecimento de energia no país de 168 milhões de pessoas. A rede elétrica do país entrou em colapso por volta das 14h (08:00 GMT) nessa terça-feira, levando a apagões em 75-80% do território de Bangladesh, disse Shameem Hasan, funcionário do Conselho de Desenvolvimento de Energia de Bangladesh, à Reuters.

Bangladesh mergulha na escuridão por falha na rede elétrica nacional

Fontes: ReutersZero Hedge

A rede elétrica nacional de Bangladesh entrou em colapso na tarde dessa terça-feira, mergulhando 140 milhões de pessoas, ou quase todos habitantes do país, na escuridão, informou a AFP. 

A Reuters conversou com autoridades do Conselho de Desenvolvimento de Energia de Bangladesh, empresa estatal, que disse que a transmissão de energia falhou na parte leste do país e depois tropeçou em usinas de energia em todo o país, cortando a energia para a capital, Daca, e todas as outras grandes áreas metropolitanas do pais. 

O funcionário do Conselho de Desenvolvimento de Energia de Bangladesh, Shameem Hasan, disse que os engenheiros estão investigando as causas das ‘falhas’ no sistema de geração e distribuição de energia elétrica. Ele disse que a restauração do sistema pode levar várias horas assim que os problemas forem diagnosticados e resolvidos.

“Estamos tentando restaurar o sistema”, disse Hasan. 

A AFP destacou que a rede elétrica de Bangladesh está em turbulência há meses:

Os preços da energia e dos alimentos básicos dispararam em todo o mundo após a invasão da Ucrânia pela Rússia em fevereiro, inclusive na Ásia. Isso causou estragos na rede elétrica de Bangladesh nos últimos meses, com as concessionárias lutando para obter diesel e gás suficientes para atender à demanda por energia.

A desvalorização da moeda do pais [sempre o mesmo roteiro] e a diminuição das reservas cambiais deixaram Bangladesh incapaz de importar combustíveis fósseis suficientes, forçando-o a fechar usinas de diesel e deixar algumas usinas a gás ociosas.

Bangladesh, que obtém três quartos de sua eletricidade a partir de gás natural importado, vem enfrentando cortes de energia frequentes este ano devido à sua incapacidade de atender à maior demanda de energia.

O país racionou alguns suprimentos de gás em meio aos altos preços globais, impulsionados pela guerra da Rússia na Ucrânia. O governo prometeu gastos frugais depois de relatar um déficit fiscal recorde no ano passado.

Mais de um terço das 77 unidades movidas a gás do país estavam com falta de combustível, mostraram dados do governo na terça-feira.

As falhas de rede geralmente ocorrem quando há uma grande incompatibilidade entre demanda e oferta, potencialmente devido a mudanças inesperadas ou repentinas nos padrões de uso de energia.

Bangladesh é um dos maiores exportadores de vestuário do mundo depois da China. O país também é um destino emergente de terceirização para operações comerciais, como call centers… 

FÁBRICAS DE VESTUÁRIOS ATINGIDAS

Operações na lucrativa indústria de vestuário orientada para a exportação de Bangladesh, que fornece para clientes como Walmart (WMT.N) , Gap Inc (GPS.N) , H&M (HMb.ST) , VF Corp (VFC.N) , Zara e American Eagle Outfitters (AEO.N) foram atingidos pela falta de energia na terça-feira.

“Para lidar com a crise (de energia), temos usado geradores. A interrupção de hoje foi imprevisível. Tivemos que fechar nossos escritórios”, porque os geradores não podem funcionar por longos períodos, Shahidullah Azim, vice-presidente da Bangladesh Garment Manufacturers and Exporters Associação disse à Reuters.

A associação representa membros que possuem mais de 4.500 fábricas de vestuário em todo o país. Bangladesh é o segundo maior exportador de vestuário do mundo depois da China. “Não podemos operar fábricas sem energia”, acrescentou Azim.

Zunaid Ahmed Palak, ministro júnior em Bangladesh, disse no Facebook que era “arriscado restaurar (energia) com uma demanda pesada”.

A carga na rede elétrica geralmente aumenta à noite em Bangladesh, quando os cidadãos voltam para casa depois do trabalho. O crescimento da demanda nos últimos anos foi em grande parte impulsionado pelo segmento residencial.

“Se a estabilidade do sistema for bastante satisfatória, as linhas de energia de todas as áreas de Dhaka serão ativadas. Pedimos sinceras desculpas pelo inconveniente”, disse Palak.

A Associação de Operadores de Telecomunicações Móveis de Bangladesh disse na terça-feira que os serviços móveis e de internet podem ser interrompidos em algumas partes do país devido à falha da rede elétrica nacional.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *