Bloco asiático chave quer se livrar do dólar, da libra e do euro. Mais um golpe nos psicopatas do Hospício Ocidental

Os países membros da união econômica da ASEAN supostamente querem proteger suas transações comerciais de “possíveis repercussões geopolíticas” [sanções]. A Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN-Brunei, Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Filipinas, Cingapura, Tailândia e Vietnã) deve discutir a retirada do dólar, euro, iene e libra esterlina das suas transações comerciais e adotar mudança para acordos de uso em suas moedas, de acordo com a revista Time.

Bloco asiático chave quer se livrar do dólar, da libra e do euro. Mais um golpe no Hospício Ocidental

Fonte: RússiaToday

Uma reunião oficial dos ministros das finanças da ASEAN e os governadores dos seus bancos centrais começou na terça-feira na Indonésia. Um agrupamento regional que visa promover a cooperação econômica e de segurança entre seus membros, a ASEAN inclui Brunei, Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Filipinas, Cingapura, Tailândia e Vietnã.

“Serão discutidos os esforços para reduzir a dependência das principais moedas por meio do esquema de Transação em Moeda Local (LCT). Esta é uma extensão do esquema anterior de liquidação de moeda local (LCS) que já começou a ser implementado entre os membros da ASEAN” [Este grupo representa cerca de 590 milhões de pessoas. Outro rasgo no manto de camisa de força do dólar americano da hemogenia financeira. Parecendo mais esfarrapado a cada dia. Em breve será descartado até por mendigos!!], disse o relatório.

A Time especificou que um sistema digital de pagamentos transfronteiriços, permitindo que os estados membros da ASEAN usem moedas locais no comércio, seria expandido ainda mais. Um acordo sobre essa cooperação foi alcançado entre Indonésia, Malásia, Cingapura, Filipinas e Tailândia em novembro de 2022.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, pediu às autoridades regionais que abandonem os sistemas de pagamento Visa e Mastercard e comecem a usar cartões de crédito emitidos por bancos locais. Afastar-se dos sistemas de pagamento ocidentais é necessário para proteger as transações de “possíveis repercussões geopolíticas”, disse Widodo.

O membro do conselho da Associação de Cartões de Crédito da Indonésia (AKKI), Dodit Proboyakti, disse à RIA Novosti que a Indonésia aplicaria a experiência da Rússia e seu sistema de pagamento Mir, que substituiu a Visa e Mastercard na promoção de sua própria rede financeira doméstica. A população da Indonésia, maior país muçulmano do mundo conta com cerca de 274 milhões de habitantes.


Brasil e China oficialmente anunciam acordo para transações SEM USAR O DÓLAR

A iniciativa para o comércio entre os dois países sem o dólar já tinha sido acordada entre bancos centrais de ambos os países no final de janeiro, mas só nesta quarta-feira (29) foi oficialmente anunciada. 

Muitos anúncios seriam feitos na visita do presidente brasileiro a Pequim e Xangai, mas mesmo que ela ainda não tenha acontecido, representantes do governo e empresários seguiram à capital chinesa da mesma forma e, nesta quarta-feira (29), foi anunciado que exportadores brasileiros não precisarão utilizar o dólar para fazer suas transações comerciais com a China, segundo a coluna de Jamil Chade no UOL.

acordo foi fechado em janeiro, mas só hoje (29) o Ministério da Fazenda brasileiro anunciou oficialmente o pacto comercial. De acordo com o governo, bancos do Brasil também poderão passar a usar o sistema de pagamentos chinês.

Porém, a coluna ressalta que o novo formato de transação não será obrigatório. Se o exportador desejar, o comércio poderá continuar sendo realizado em dólares. Mas para aqueles que optarem por realizar a venda entre reais e Renminbi, uma espécie de caixa será estabelecida no Brasil para garantir a conversão e a liquidez entre as duas moedas.

A China conta com o mesmo sistema em diversos países do mundo, entre eles Chile e Argentina. Outro acordo permitirá ainda que bancos brasileiros possam participar do sistema de pagamentos no mercado financeiro chinês. Pequim é o maior destino das exportações brasileiras, com um peso determinante para o superávit comercial do Brasil.


E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a BESTA(IA). Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à BESTA (IA). Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; Vencerão os que estão com Ele, Chamados, e Eleitos, e Fiéis. E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta [ROMA], são povos, e multidões, e nações, e línguas“. – Apocalipse 17:12-15

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é nabucodonoor-estatua-daniel.png

A estátua do sonho de Nabucodonosor, um símbolo daquilo que a humanidade construiria na Terra. Os dias de insanidade da atualidade estão contados, muito em breve, a “Grande Prostituta”, a cidade de Roma será varrida da face da Terra, dando início a derrota completa dos servidores das trevas e o fim de seus planos nefastos para o controle do planeta. Em 2023 o Brasil terá um papel decisivo na Guerra entre a Luz e as trevas.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.326 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth