Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

China Despeja Títulos da dívida americana – conforme dados do Tesouro dos EUA

A China continuou a reduzir suas participações em títulos do Tesouro dos EUA em meio à crescente ameaça de sanções econômicas de Washington, de acordo com dados divulgados pelo PRÓPRIO Tesouro dos EUA na quarta-feira. Os números mostram que as participações de Pequim caíram para US$ 859,4 bilhões em janeiro, de US$ 867,1 bilhões em dezembro. No seu auge a China detinha US$ 1.304,1 trilhão em títulos dos EUA em 2014.

China Despeja Títulos da dívida americana – conforme dados do Tesouro dos EUA

Fonte: Rússia Today

O declínio em janeiro foi mais que o dobro do corte de US$ 3,1 bilhões do mês anterior, embora menos do que a redução de US$ 7,8 bilhões em novembro.

A China agora é o segundo maior detentor estrangeiro da dívida do governo dos EUA, já tendo sido o primeiro disparado, mas reduziu suas participações por seis meses consecutivos, com o valor caindo abaixo da marca simbólica de US$ 1 trilhão em abril de 2022.

A queda ocorre em meio aos esforços de Pequim para diversificar seu portfólio e reduzir a dependência do dólar americano, ao mesmo tempo em que promove o uso internacional mais amplo do yuan chinês em meio à ameaça de sanções norte americanas, informa o South China Morning Post.

A China já reduziu suas participações em 34,1% nos últimos dez anos, incluindo um corte de 16,6% em 2022 com base em dados dos EUA, disse o vice-diretor do Departamento de Finanças Internacionais do Instituto de Finanças e Bancos, Zhang Ming, ao SCMP.

“[Os dados dos EUA] mostram que os investidores chineses realmente mostraram uma tendência de acelerar a redução dos títulos do tesouro dos EUA em 2022”, disse Zhang em um artigo publicado no início deste mês.

Zhang acredita que o declínio se deve em parte à queda no preço dos títulos do Tesouro dos EUA devido a um aumento nas taxas de juros de longo prazo nos EUA, e não a uma liquidação dos títulos.

Os investidores chineses aumentaram suas participações em ativos em dólares americanos em 2022 em US$ 108,7 bilhões, estimou Zhang, comprando mais títulos de agências e empresas dos EUA porque o rendimento é maior do que os títulos do tesouro dos EUA com o mesmo vencimento em uma tentativa de aumentar o retorno de seus investimentos.

“Também é importante notar que, em 2022, os investidores chineses também aumentaram suas compras de ativos financeiros de terceiros países, especialmente títulos estrangeiros, no mercado financeiro dos EUA”, acrescentou Zhang.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é fim-dominio-eua-otan-nabucodonosor-fim-roma.jpg

{Nota de Thoth: A estrondosa queda da “Estátua de Nabucodonosor“, com o fim do Hospício e os psicopatas da civilização ocidental e a própria destruição da região da cidade de Roma [incluso a cloaca do Vaticano] estão bem próximos de acontecer. O Hospício Ocidental, o circo do G-7 os ditos “Países de Primeiro Mundo” vão fazer face ao seu carma “liberal“, “acordado” . . .}


Mais informações, leitura adicional:

Permitido reproduzir desde que mantida a formatação original e a conversão como fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *