Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Cometa 12/Pons-Brooks ruma para sua passagem próxima à Terra e entra em erupção

Pela segunda vez este ano, uma erupção criovulcânica no Cometa 12P/Pons-Brooks expeliu uma nuvem de detritos no formato da nave Millennium Falcon, da série Star Wars. Foi bastante estranho a primeira erupção que aconteceu em julho. Agora, em Outubro, os cientistas são confrontados com o desafio de explicar como um cometa pode transformar-se duas vezes numa imagem em forma do cargueiro da saga Star Wars.

Cometa Pons-Brooks ruma para sua passagem próxima à Terra

Fontes: SpaceWeather-NASAEarthSky.org

O cometa Pons-Brooks entra em erupção

O cometa 12/P Pons-Brooks não é novo no sistema solar interno. É o que chamamos de cometa periódico , em uma órbita conhecida ao redor do Sol, passando por nós de vez em quando, neste caso a cada 71 anos. E sua próxima passagem pela nossa estrela local será em abril de 2024. Mas já começou a dar show.

Em 20 de julho de 2023 , o cometa teve o que chamamos de explosão, aumentando repentinamente de brilho em cerca de 6 magnitudes . Isso é muito! No entanto, o cometa 12/P Pons-Brooks ainda não é brilhante o suficiente para ser visto a olho nu, ou mesmo com binóculos… ainda. 

Ele está apenas ao alcance de grandes telescópios. Ainda assim, sendo um dos cometas periódicos mais brilhantes, poderá atingir o alcance binocular e talvez à olho nu em março de 2024.

O cometa tinha cerca de magnitude 16 (além do alcance da maioria dos telescópios de quintal) antes de aumentar rapidamente para magnitude 11 (um belo objeto para telescópios de pequeno e médio porte) em 20 de julho, após a sua erupção lembrando o formato da Millennium Falcon de Star Wars

O cometa Pons-Brooks na história

Como mencionado, já vimos esse cometa no passado. Jean-Louis Pons e William Robert Brooks  descobriram-no em 1800. O cometa agora leva os nomes desses dois observadores do céu. E mesmo antes disso, os astrônomos chineses observaram-no já em 1300. Ele chega perto do sol, em seu periélio, a cada 71 anos.

Compartilhando o céu com um eclipse solar total

E o que vimos até agora em 2023 é apenas o começo para este cometa. Não se esqueça, o eclipse solar total do próximo ano será em 8 de abril de 2024. Isso significa que o sol obscurecido e o cometa compartilharão o céu. O eclipse ocorre cerca de duas semanas antes do periélio do cometa (ponto mais próximo do Sol) em 21 de abril de 2024.

Então você deverá procurar este cometa durante o eclipse de abril de 2024? Depende de quão experiente você é em observar o sol. Mesmo com a luz do Sol quase totalmente obscurecida pela Lua durante o eclipse, você provavelmente ainda precisará de ajuda óptica para ver o cometa. 

Então… há o risco de afetar os olhos. A varredura com auxílio óptico perto do Sol – mesmo durante um eclipse, quando o Sol fica apenas momentaneamente escurecido – é uma tarefa que é melhor deixar para observadores experientes.

A imagem anterior foi tirada em 7 de outubro de 2023, por Jose Manual Perez dos Comet Chasers, o mesmo grupo que descobriu a explosão dois dias antes. Os chifres duplos do Falcon são exatamente iguais aos de julho de 2023.

Richard Miles, da Associação Astronômica Britânica, acredita que o cometa 12P-Pons-Brooks pode ser um dos 10 a 20 cometas conhecidos com vulcões de gelo ativos . “Os dois ‘chifres’ podem ser causados ​​por uma abertura criovulcânica de formato peculiar, com algum tipo de bloqueio, fazendo com que o material seja expelido com um padrão de fluxo estranho”, especula ele.

Esta *não* é apenas uma cauda de cometa de formato engraçado, ele enfatiza. Miles usou uma efeméride do JPL para comparar a direção dos chifres com a direção esperada da poeira e das caudas de íons do cometa. Foi uma incompatibilidade completa.

“A diferença entre os chifres de julho e os de outubro é de cerca de 55-60° projetados no céu”, diz Miles. “A incompatibilidade entre qualquer uma dessas direções e a direção da cauda de íons e a direção da cauda de poeira foi quase o máximo que poderia ser!”

O astrônomo amador Lars Zielke, de Tvis, na Dinamarca, acompanha a explosão todas as noites. Esta animação mostra a mudança em apenas 24 horas (7 a 8 de outubro)

“Que diferença de tamanho!” diz Zielke. “Penso que há uma sugestão de uma nuvem globular de poeira a expandir-se em torno do núcleo do cometa, e é fácil ver a expansão dos ‘chifres’ da Falcon.”

O cometa 12P-Pons-Brooks poderá atrair um interesse generalizado no próximo ano – especialmente se continuar a explodir. O cometa está caindo em direção ao Sol para um encontro próximo em abril de 2024, quando se espera que se torne um objeto a olho nu de magnitude 4 ou 5. 

Fale sobre um momento perfeito. O cometa 12P-Pons-Brooks atingirá o brilho máximo apenas alguns dias antes do eclipse solar total em 8 de abril de 2024. Os observadores do céu no caminho da totalidade poderão olhar para cima e ver uma explosão cósmicas por si próprios.

Os astrônomos amadores são encorajados a monitorizar a evolução. Após a sua última explosão, o cometa brilha tanto como uma estrela de magnitude 11, colocando-o ao alcance de telescópios de quintal de tamanho médio. Procure o cometa 12P-Pons-Brooks na constelação de Hércules, do outro lado da fronteira da estrela brilhante Vega. [ mapa do céu ]


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *