browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Deep State usa Guerra Rússia x Ucrânia para cobrir sua Intencional Sabotagem Alimentar

Posted by on 10/05/2022

Está começando a ficar evidente que alguns maus atores estão tomando medidas deliberadamente para garantir uma grave crise alimentar global. Todas as medidas que os estrategistas do [des]governo do senil marionete Joe Biden vêm tomando para “controlar a crise energética” estão prejudicando a oferta ou inflando o preço do gás natural, petróleo e carvão para a economia global. 

Deep State usa Guerra Rússia x Ucrânia para cobrir sua Intencional Sabotagem Alimentar

Fonte: WilliamEngdahl.comPor F. William Engdahl

Isso já está tendo um enorme impacto nos preços dos fertilizantes e insumos para a produção de alimentos. Isso começou muito antes da Ucrânia ser invadida pela Rússia. Agora estão circulando relatos de que o pessoal de Biden interveio para bloquear o transporte ferroviário de fertilizantes no momento mais crítico para o plantio da primavera. Neste outono [setembro a dezembro no hemisfério norte], os efeitos disso serão explosivos.

Com o momento crucial para o plantio de primavera nos EUA em sua fase crítica, a CF Industries de Deerfield, Illinois, o maior fornecedor dos EUA de fertilizantes de nitrogênio, bem como um aditivo vital para motores a diesel, emitiu um comunicado à imprensa afirmando que:

“Na sexta-feira, 8 de abril, Em 2022, a Union Pacific informou à CF Industries sem aviso prévio que estava obrigando certos transportadores a reduzir o volume de vagões particulares em sua ferrovia com efeito imediato”. 

A Union Pacific é uma das quatro principais empresas ferroviárias dos EUA que, juntas, transportam cerca de 80% de todo o frete ferroviário agrícola dos EUA. O CEO da empresa CF, Tony Will, declarou:

“O momento desta ação da Union Pacific não poderia vir em pior hora para os agricultores. Não apenas o fertilizante será atrasado por essas restrições de envio, mas o fertilizante adicional necessário para completar as aplicações da primavera pode não chegar aos agricultores para a produção de alimentos para os consumidores”. 

A CF fez apelos urgentes à Administração Biden para remediar a situação, mas até agora sem nenhuma ação positiva do governo federal.

Sabotagem DIRETA

A CF Industries observou que era uma das apenas trinta empresas sujeitas à medida severa, que é indefinida. Eles enviam via linhas ferroviárias da Union Pacific principalmente de seu Complexo Donaldsonville em Louisiana e seu Complexo Port Neal em Iowa, para atender a estados agrícolas importantes, incluindo Iowa, Illinois, Kansas, Nebraska, Texas e Califórnia. 

A proibição afetará fertilizantes nitrogenados, como a ureia [alto – 40% – teor de nitrogênio] e nitrato de amônio ureia (UAN), bem como fluido de escape de diesel, DEF (chamado AdBlue na Europa). O DEF é um produto de controle de emissões necessário para caminhões a diesel hoje. Sem ele os motores não podem funcionar. É feito de ureia. A CF Industries é a maior produtora de ureia, UAN e DEF na América do Norte, e seu Complexo de Donaldsonville é a maior unidade de produção individual para os produtos na América do Norte.

Ao mesmo tempo, os manipuladores que controlam a gangue do marionete senil Joe Biden anunciou um remédio falso para os preços recordes nas bombas de gasolina. Washington anunciou que a EPA permitirá um aumento de 50% na mistura de biodiesel e etanol à base de milho para o verão. Em 12 de abril, o Secretário de Agricultura anunciou uma iniciativa “ousada” do governo dos EUA para aumentar o uso de biocombustíveis de etanol de milho cultivados internamente. 

O secretário Tom Vilsack afirmou que a medida “reduziria os preços da energia e combateria o aumento dos preços ao consumidor causado pela alta de preços de Putin (sic), explorando um futuro forte e brilhante para a indústria de biocombustíveis, em carros e caminhões e nos setores ferroviário, marítimo e de aviação. e apoiando o uso de combustível de € 15 neste verão.”

Apenas que o “Putin Price Hike” [Fator “Putin” na elevação de preços dos combustíveis] em maiúsculas não é resultado das ações russas, mas das decisões da Washington Green Energy de eliminar gradualmente o petróleo e o gás. A inflação dos preços da energia também está prestes a aumentar muito nos próximos meses devido às sanções econômicas dos EUA e da UE sobre a exportação de petróleo e gás russos. No entanto, o ponto central é que cada acre de terra agrícola dos EUA dedicado ao cultivo de milho para biocombustíveis remove essa produção de alimentos da cadeia alimentar, para queimá-la como combustível. 

Desde a aprovação da Lei de Padrões de Combustíveis Renováveis ​​dos EUA de 2007, que estabeleceu metas anuais crescentes para a produção de milho para misturas de etanol, os biocombustíveis capturaram uma grande parte da área total de milho, mais de 40% em 2015. Essa mudança, exigida por lei, à queima de milho como combustível havia adicionado uma grande inflação de preços de alimentos bem antes do início da crise de inflação da covid.

 Os EUA são de longe o maior produtor [385 milhões de toneladas em 2021] e exportador mundial de milho. Agora, exigir um aumento significativo no etanol de milho para combustível em um momento de preços astronômicos de fertilizantes, e o transporte ferroviário de fertilizantes está sendo bloqueado sem nenhum motivo plausível por ordens da Casa Branca, enviará os preços do milho [e todos os seus produtos derivados] para a estratosfera. Os controladores do circo de Washington DC sabem disso muito bem. Esta sendo deliberadamente criado.

Não é à toa que o preço do milho dos EUA atingiu a maior alta de 10 anos já em meados de abril, já que as exportações da Rússia e da Ucrânia, principais fontes, estão agora bloqueadas por sanções e pela guerra. Além do uso ineficiente de energia do milho dos EUA para fornecimento de biodiesel, a mais recente iniciativa de etanol de Biden aumentará a crescente crise de alimentos sem fazer nada para reduzir os preços da gasolina nos EUA. 

Um dos principais usos do milho para alimentação dos EUA [e no mundo todo] é seu uso como ração animal para produção de proteínas através da carne de bovinos, suínos e aves, bem como para dietas humanas. Esta cínica ordem de biocombustíveis não é sobre a “independência energética” dos EUA.  O senil marionete Joe Biden determinou isso em seus primeiros dias no cargo com uma série de proibições de perfuração de petróleo e gás e implantação de oleodutos como parte de sua agenda Zero Carbon.

No que está claramente se tornando uma guerra da administração dos EUA contra os alimentos, a situação de escassez está sendo dramaticamente agravada pelas exigências da USDA para que os criadores de frangos, galinhas, patos, marrecos e perus matem [cerca de 30 milhões de cabeças já foram sacrificadas] milhões de aves em 27 estados, supostamente por sinais de infecção por gripe aviária. 

O “vírus” H5N1 Bird Flu foi exposto em 2015 como uma farsa completa. Os testes usados ​​pelos inspetores do governo dos EUA para determinar a gripe aviária agora são os mesmos testes de PCR  não confiáveis ​​usados ​​para COVID em seres humanos. O teste é inútil para isso. Autoridades do governo dos EUA estimam que, desde que os primeiros casos foram “testados” positivos em fevereiro, pelo menos 23 milhões de frangos e perus foram abatidos para supostamente conter a propagação de uma doença cuja causa poderia ser o confinamento incrivelmente insalubre de frango industrial em massa . CAFOs. 

O resultado dessa insanidade absurda é um aumento acentuado nos preços dos ovos em cerca de 300% desde novembro e uma perda severa de fontes de proteína de frango para os consumidores americanos em um momento em que a inflação geral do custo de vida está em alta de 40 anos e o preço da carne de frango disparou.

Para piorar as coisas, os estados da Califórnia e do Oregon estão novamente declarando emergência hídrica em meio a uma seca de vários anos e estão reduzindo drasticamente a água de irrigação para os agricultores da Califórnia, que produzem a maior parte dos vegetais e frutas frescas dos EUA. Desde então, essa seca se espalhou para cobrir a maior parte das terras agrícolas a oeste do rio Mississippi, o que significa grande parte das terras agrícolas dos EUA.

A segurança alimentar dos EUA está sob uma severa ameaça como nunca antes desde o Dust Bowl da década de 1930, e a “Agenda Verde” imposta à administração do marionete senil Joe Biden está fazendo tudo para piorar o impacto para os cidadãos norte americanos.

Em comentários recentes, o presidente dos EUA, Biden, observou sem dar detalhes que a escassez de alimentos nos EUA “será real”. Seu governo também é surdo aos apelos de organizações de agricultores para permitir o cultivo de cerca de 4 milhões de acres de terras agrícolas ordenadas a serem deixadas de cultivo por “razões ambientais”. No entanto, esta não é a única parte do mundo onde a crise alimentar está em franco desenvolvimento.

Desastre Global

Essas ações deliberadas dos marionetes sociopatas de Washington DC estão ocorrendo em um momento em que uma série global de desastres alimentares [ em sua maioria também sendo intencionalmente fabricados] cria a pior situação de abastecimento de alimentos em décadas, talvez desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

Na UE, que depende significativamente da Rússia, Bielorrússia e Ucrânia para compra de cereais, fertilizantes e energia, as sanções estão piorando drasticamente a escassez de alimentos já induzida pela pandemia fake covid. A UE usa sua tola Agenda Verde como desculpa para proibir o governo italiano de ignorar as regras da UE que limitam a ajuda estatal aos agricultores. Na Alemanha, o novo ministro da Agricultura do Partido Verde, Cem Özdemir, que quer eliminar gradualmente a agricultura tradicional supostamente por suas emissões de “gás de efeito estufa”, deu uma resposta fria aos agricultores que desejam cultivar mais alimentos. A UE enfrenta muitas das mesmas ameaças desastrosas à segurança alimentar que os EUA e ainda mais dependência da energia russa, que está prestes a ser sancionada de forma suicida pela UE.

Os principais países produtores de alimentos da América do Sul, especialmente Argentina e Paraguai, estão no meio de uma severa seca atribuída a uma anomalia periódica do La Niña no Oceano Pacífico que prejudicou as colheitas lá. As sanções aos fertilizantes da Bielorrússia e da Rússia estão ameaçando as lavouras do Brasil, agravadas com gargalos no transporte marítimo e escassez do produto.

A China acaba de anunciar que, devido às fortes chuvas em 2021, a safra de trigo de inverno deste ano pode ser a pior de sua história. O PCC também instituiu medidas severas para levar os agricultores a expandir o cultivo para terras não agrícolas com pouco efeito relatado. 

De acordo com um relatório do observador da China Erik Mertz, “nas províncias chinesas de Jilin, Heilongjiang e Liaoning, as autoridades relataram que um em cada três agricultores não tem suprimentos suficientes de sementes e fertilizantes para começar a plantar para a janela ideal da primavera…

De acordo com fontes dessas áreas, eles estão presos à espera de sementes e fertilizantes que foram importados para a China do exterior – e que estão presos nos navios de carga na costa de Xangai com seus portos fechados devido a severo e tirânico lockdown pela covid” [também intencional para impactar toda a cadeia produtiva ocidental].  Xangai, o maior porto de contêineres do mundo, está sob uma bizarra quarentena total “Zero Covid” há mais de quatro semanas, sem fim à vista, até mesmo estradas em terras agrícolas. A situação alimentar na China está forçando o país a importar muito mais em um momento de escassez global, elevando ainda mais os preços mundiais de grãos e alimentos.

A África também esta sendo severamente impactada pelas sanções impostas pelos EUA e pelas exportações de alimentos e fertilizantes da Rússia e da Ucrânia, que acabaram com a eclosão do conflito. Trinta e cinco países africanos obtêm alimentos da Rússia e da Ucrânia. Vinte e dois países africanos importam fertilizantes de lá. Alternativas estão em falta à medida que os preços sobem e a oferta e o sistema de transporte marítimo entra em colapso. A fome está prevista para o continente africano, é apenas uma questão de tempo.

David M. Beasley, diretor executivo do Programa Mundial de Alimentos da ONU, declarou recentemente sobre as perspectivas globais de alimentos:

“Não há precedente sequer próximo disso desde a Segunda Guerra Mundial”.

Notavelmente, foi o Departamento do Tesouro do marionete senil Joe Biden que elaborou uma lista das sanções econômicas mais abrangentes contra a Rússia e a Bielorrússia, pressionando os lacaios da UE a seguir obedientemente, sanções cujo impacto no fornecimento e preços globais de grãos e fertilizantes e energia era totalmente previsível. Na verdade, foi uma sanção para os EUA, Europa e a economia global.

Estes são apenas os exemplos mais recentes de sabotagem consciente e deliberada dos controladores do circo que é o governo dos EUA, com a manipulação e uso da cadeia alimentar como parte da Agenda Verde de Biden, do WEF de Davos, Bill Gates e da Fundação Rockefeller, como parte de sua agenda distópica de eugenia Great Reset. A agricultura tradicional deve ser substituída por uma dieta sintética cultivada em laboratório de carnes falsas e proteínas de gafanhotos, insetos e vermes, em todo o mundo. Tudo pela suposta glória de controlar o clima global. Isso é realmente muito louco.

F. William Engdahl é consultor de risco estratégico e palestrante, é formado em política pela Princeton University e autor best-seller sobre petróleo e geopolítica, matéria exclusivamente para a revista online “New Eastern Outlook”


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.