browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Dossier Facebook: Mark Zuckerberg é uma Fraude usado pela CIA

Posted by on 18/06/2019

O documento anônimo apresentado a seguir afirma que foi escrito por um usuário do Facebook que foi um amante de Mark Zuckerberg durante seu primeiro ano em Harvard. As contínuas indiscrições de Mark sobre o seu contrato com o governo continuam a causar-lhe problemas até hoje. Mark deveria ser simplesmente o falso “gênio menino” do projeto de mídia social de Larry Summers (presidente da Harvard) financiado pela agência DARPA / In-Q-Tel (CIA) / IBM e o secreto grupo internacional “público-privado” chamado The Highlands Forum. Grupo organizado com o DoD Office of Net Assessment.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Um insider do Facebook confessa tudo: Mark Zuckerberg é manipulado e o Facebook é usado pela CIA

Fonte:  https://aim4truth.org/

Foi Summers e um grupo de funcionários do governo que fabricou, produziu e dirigiu Mark durante toda a criação fraudulenta da história de propaganda do Facebook em Harvard. Essas alegações são explosivas e alegam que toda a rede social de mídia fraudulenta chamada Facebook sempre foi controlada pelo governo através das pessoas que estavam em Harvard, manipulando e dirigindo Mark Zuckerberg. O autor anônimo da carta abaixo, que chamaremos de “John”, também aponta porque o Facebook foi criado, como Mark era controlado por Eric Schmidt, James Beyer, Larry Summers, Sheryl Sandberg e pelo ladrão de propriedade intelectual “professor” James Chandler.

É certo que este “Dossiê” de Zuckerberg tem informações suficientes para colocar Mark Zuckerberg atrás das grades, e portanto não será citado pela Mídia Mainstream {MSM} Principal – de acordo com a pessoa que entregou esta carta a um membro do Anonymous Patriot’s Conclave  alguns dias atrás.

A American Intelligence Media conseguiu verificar rapidamente que muitas das alegações insinuadas neste “Dossier Zuckerberg” são verdadeiras e isso nos leva a concluir que o documento é autêntico e é exatamente o que parece ser. A verdadeira autoria deste Dossier de Zuckerberg é evidente para os membros do Conclave, mas essa suposição é especulação e o Conclave não trata de especulação. No entanto, se alguém ouvisse cuidadosamente a admissão de culpa de Sean Parker (um executivo de longa data do Facebook) que ele fez repetidamente antes da imprensa, você ouvirá que Sean sabia tudo sobre a verdadeira criação do gigante da mídia social e suas más intenções e os dedos dos culpados.

zuckerberg lifelog facebook

Portanto, não é nada difícil descobrir quem pode ter escrito essa exposição sobre o mal de Mark Zuckerberg no Facebook. Você pode até mesmo ver a verdadeira motivação para escrever este “contar tudo” sobre Zuckerberg neste momento da história, assim como o Facebook enfrenta todos os tipos de acusações, incluindo violações antitruste.

Qualquer pessoa bem informada sobre os contínuos escândalos que cercam a criação do Facebook pode ter sido capaz de juntar os vários pretendentes divergentes à autoria do código de programação de origem usado para tornar a mídia social “escalável” – que era o problema universal de todas as principais empresas de tecnologia da época, incluindo o projeto “LifeLog” da NSA. De alguma forma, o “gênio” Mark Zuckerberg “resolveu” o problema que ninguém mais no mundo conseguia. Ah, sim, e Mark o fez no espaço “entre uma a duas semanas ou mais” enquanto estudava para as provas finais e organizava uma cerveja “kegger” para seus amigos. [1]

O autor desta exposição oferece uma história bastante diferente e, pela primeira vez, fala do envolvimento de jogadores de alto nível do governo que fizeram uma fortuna com o crescente crescimento noturno das ações do Facebook na NASDAQ. Os jogadores mencionados por “John” (autor anônimo) são as pessoas que ganharam enormes quantias de dinheiro com as ações do Facebook. Esses comerciantes insiders, em seguida, levaram seus ganhos no Facebook e começaram outras empresas de mídia social que, coincidentemente, dispararam para além da maioria das empresas da história.

Hmmm … você possui alguma ação do Facebook? Pode ser a hora de sair!

A American Intelligence Media não afirma que o Dossier Zuckerberg está 100% correto, mas podemos afirmar com absoluta confiança que a fonte das informações é real. Também acreditamos que podem haver outras parcelas do que estamos chamando de Dossiê Zuckerberg e provavelmente não será a última vez que ouviremos essa fonte, pois o problema que Mark está tendo nos noticiários continua crescendo.

O aspecto mais convincente deste insider “amante e denunciante desprezado” é encontrado no que o autor descreve como a verdadeira natureza de Mark e o que ele acredita que está acontecendo com o Facebook agora nos Estados Unidos. Foi chocante ler essas observações e descobrimos que elas, depois de muita reflexão, provavelmente são verdade e certamente não o que poderíamos ter imaginado ser a realidade com a ameaça do governo dos EUA de agir contra o Facebook.

Além disso, interessante é a grande intervenção britânica no Facebook através do ex-vice-primeiro-ministro do Reino Unido, Sir Nick Clegg, assumindo a “cara” do Facebook, que Baron Richard Allen (outro agente do Reino Unido) não conseguiu fazer corretamente.

Clegg Zuckerberg Sandberg

Mark, Nick e Sheryl Sandberg, provavelmente planejando a censura final de Anonymous Patriot’s

Nesse ponto, o Facebook parece estar “morto na água”, a menos que os agentes da coroa britânica, Clegg e Allen, possam salvar Mark de sua péssima má administração.

Novamente, não afirmamos que essa “confissão” e “acusação” anônimas sejam verdadeiras em todas as suas partes. Mas certamente, qualquer leitor inteligente reconhecerá que esta versão da ascensão a fama e fortuna de Mark Zuckerberg é muito mais provável que as histórias sem sentido que foram contadas por Mark desde o início dos anos 2000, quando ele apareceu pela primeira vez no Larry Summers ‘Harvard.

Por favor circule esta informação no seu máximo possível. Precisamos transformar a arma que Zuckerberg está apontando para nós – sua “mídia social” … de volta contra ele e seus manipuladores.

[1] Tr. 41: 7, Mark Zuckerberg Deposition, 25 de Abril de 2006, ConnectU LLC v. Zuckerberg et ai, 1: 04-cv-11923-DPW (D. Mass. 2004).

O DIÁRIO DE MARK ONDE ELE PROCLAMA “DEIXE O HACKER COMEÇAR” TAMBÉM FOI FORNECIDO PARA NÓS E ESTÁ DISPONÍVEL NO LINK ABAIXO COMO UM PDF. NÓS NÃO O CONVERTEMOS EM UM ARQUIVO DO WORD POR RAZÕES ÓBVIAS. OBSERVE TAMBÉM QUE FORMATAMOS A CARTA ABAIXO DO INSIDER DE  UMA MANEIRA QUE VOCÊ POSSA LÊ-LA FACILMENTE, EM VEZ DE COMO ELA FOI ENVIADA COM FONTES MINÚSCULAS E PARÁGRAFOS COMPACTADOS. NÓS NÃO CORRIGIMOS GRAMÁTICA OU A ORTOGRAFIA.

ZUCKERBERG-LET-HACKING_BEGIN-28-OUT-2003


Carta endereçada para cada um dos usuários do Facebook:

Mark Zuckerberg, e todos nós que estávamos lá desde o começo {na criação do Facebook}, estão mentindo para você e usando sua vida pessoal como uma experiência controlada pelo governo em lavagem cerebral e controle mental – basicamente um sistema militarizado (CIA especialmente) que saiu do controle. Neste ponto, Mark Zuckerberg perdeu o controle de uma empresa que ele nunca possuiu ou operou de fato. Realmente, qualquer um que tenha trabalhado com Mark sabe que sua mente está em branco e que ele não é nada mais que um papagaio para os manipuladores do governo que o criaram. Mark é incapaz de administrar uma franquia McDonald’s, muito menos uma das empresas {hoje} mais poderosas do mundo. Nem mesmo seu nome é real e sua identidade sempre foi encoberta. Mark foi escolhido desde criança para um programa de treinamento da CIA porque seus parentes eram algumas das pessoas que criavam o programa.

Eu não estou dando desculpas para Mark, mas suas escolhas não foram dele. Sim, ele se tornou um lunático sociopata que uma vez acreditou em seu coração que se ele decidisse que ele queria ser presidente, tudo que ele tinha a fazer era dizer que ele queria o emprego e o “Facebook” entregaria as eleições para ele. Este é o nível de lavagem cerebral em que Mark está vivendo – ele não está em contato com a realidade.

Você pode pensar que só um louco que poderia pensar que ele poderia se tornar presidente – porque ele “quer” – seria descoberto e acusado como uma fraude. Bem, isso aconteceu repetidamente com as outras três equipes que estavam trabalhando em Harvard, sob o comando do presidente da Harvard, Larry Summers, para criar o que a DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency, Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa) e a In-Q-Tel {CIA} mais queriam – uma arma cibernética que pudesse controlar a mente e ser usada contra qualquer um que pudesse ser atraído para ela. O Facebook sempre foi uma arma militar – assim como o Google de Eric Schmidt, que foi incubado da mesma forma que o Facebook. Mark foi um bode expiatório, mas ele é um marionete não-humano implacável, sem coração e de sangue frio. Ele se tornou assim através da lavagem cerebral que recebeu em seus anos do ensino médio por um programa do DARPA chamado TIA, que precisava de um “gênio menino” para ser o homem de frente para seu projeto. Esse golpe faria de Mark um modelo global do jovem, legal, um {pseudo} gênio da computação irreverentes que “governam o mundo” e levam todos a um deus cibernético da inteligência artificial. Mark foi apenas um boneco involuntário no começo – eu senti pena dele.

Lembro-me de quando me tornei companheiro de quarto com Mark em nosso segundo ano em Harvard. Nós estávamos em Kirkland House, na JFK Street e tivemos que suportar Dustin e Andrew. Mark os odiava porque nos impediam de dormir juntos, apesar de estarmos no mesmo quarto. Foi frustrante e manteve nosso relacionamento em segredo. Mal sabia eu que a coisa que me atraía para Mark, uma certa abertura para ouvir alguém, também o tornava extremamente promíscuo com ambos os sexos.

Mark não tinha moral, consciência ou vergonha. Ele também perseguiu mulheres na Lista de Craig e às vezes simplesmente desaparecia para se encontrar com elas. Ele era como uma lousa em branco que simplesmente reflete o que estava acontecendo em seu ambiente. Eu amava e odiava esse aspecto de sua personalidade, mas depois descobri que ele, e seu irmão e primo, eram todos do mesmo jeito, devido aos programas de lavagem cerebral que foram submetidos durante o ensino médio. Se certas pessoas falassem com Mark pessoalmente ou ao telefone, ele largaria tudo e faria o que lhe mandassem. Certas pessoas tinham mais poder e efeito sobre ele. Eu finalmente descobri, com Mark quebrando e chorando, que a lavagem cerebral era permanente e fazia parte da “posição” que essas pessoas prometeram criar para Mark. Ele nem sabia o que esta “posição” era ou no que implicava.

Mas uma coisa que Mark tinha certeza era que ele só foi “colocado” em Harvard “por um tempo” até que sua “posição” se tornasse disponível para ele. Marcos estava certo de que essa promessa de uma posição incluía uma grande quantidade de dinheiro e poder – afrodisíacos a um narcisista incurável.

Devo admitir que fiquei sob o poder da garantia de Mark de que ele não precisava de Harvard, um diploma ou boas notas. Mark acabou abandonando Harvard no final do nosso segundo ano e tornou-se um imundo e mais poderoso do que ele poderia ter imaginado. Também admito que estou no mesmo caminho do sucesso de Mark para me tornar bastante rico. Todos os quatro membros do clube que Mark acabou batizando – “The Fellowship” – tornou-se rico de alguma maneira – nós simplesmente conhecíamos os segredos de Mark.

Você vê, Mark nunca poderia ser fiel a ninguém, mas ele amava mais os homens do que as mulheres. Ele na verdade costuma odiar todas as mulheres. Então, Mark me traiu e gostaria de trazer o novo “garoto” para mim para se juntar a mim. Eu nunca fui assim, como Mark era. Ele era abusivo, mas nunca admitiria isso, especialmente para garotos jovens. Eventualmente, houve três de nós que permaneceram amantes com Mark.

Mark sempre teve ataques de pânico e tinha crises com freqüência devido à lavagem cerebral – de acordo com Mark. Ele chorava por sua mãe e pela “tortura” que ela deixava “eles” fazerem com ele. Naqueles momentos, a boca de Mark se escancarava e ele dizia a seus companheiros de cama sobre toda a dor e os planos horríveis que essas “pessoas más” faziam com ele. No início, suas dúvidas e medos quase o consumiram durante a noite e ele mal conseguia dormir devido a pesadelos. Uma vez que Mark ficou rico, ele simplesmente usou drogas para mascarar esses medos. Mas se você ficar chateado por perguntar sobre a criação do Facebook, Mark vai surtar e ter um ataque de pânico, porque ele sempre se atrapalha na história e parece um idiota. Ele não suporta perguntas sobre “como ele criou o Facebook” – porque ele não o criou. Eu tive que rir com uma de suas respostas estúpidas: “Eu vi que Harvard não tinha um Facebook, então eu fiz um”, Ou alguma coisa parecida. Os jornalistas deixam-no fugir com essa mentira, como os jornalistas sempre fizeram.

Mark Greenberg (Zuckerberg) não escreveu uma única linha de código fonte de programação para o Facebook. Essas são mentiras e propaganda geradas por seus manipuladores militares do governo. Todo mundo sabe que os gêmeos Winkelvoss (Aaron e Cameron) ganharam um acordo de US$ 65 milhões contra Mark porque sabiam que sua pequena peça Harvard Connection (HC) era apenas um código adjunto ao código-fonte roubado original – que foi dado a Mark pelo Professor James Chandler e IBM. Aquele pouco de conhecimento sujo de US$ 65 milhões foi bastante lucrativo para um par de atletas bonitos de remadores de Harvard com nenhum interesse em mim.

Mark simplesmente fez com que outros ajustassem o código naquilo que era uma arma militar patrocinada pelo governo de um projeto de guerra cibernética dirigido pelo presidente da Harvard, Larry Summers. Até o próprio Summer tinha seu próprio diretório de estudantes e funcionários sendo desenvolvido pela equipe de computação de Harvard chamada “Facebook”. Mark nem sequer criou o nome!

Os gêmeos Winkelvoss haviam desenvolvido sua própria versão na competição para o contrato do governo, HC, que mudaram para a ConnectU. Aaron Greenspan estava desenvolvendo o HOUSE System, e Paul Ceglia estava trabalhando com Mark para modificar seu software StreetFax no Facebook também. Mark Greenberg (Zuckerberg)  não desenvolveu nada. Absolutamente nada. Mesmo o famoso “hacking” dos sistemas de Harvard não foi feito pelo próprio Mark. Mark era o intermediário para aqueles que eram os superintendentes do “grande projeto”, como era chamado.

Do presidente de Harvard à “Mafia PayPal”, da National Venture Capital Association, da In-Q-Tel {CIA}, da DARPA, da NSA, da CIA, da DIA, aos piores ladrões de patentes nos EUA: James Chandler, Hillary Clinton, David Kappos, Robert Mueller e o resto do grupo Big-Tech. Mark é como os outros homens de frente “escolhidos” para representar as inúmeras outras empresas de mídia social.

Eric Schmidt era o garoto-propaganda dos gênios do Vale do Silício que administravam corporações que são basicamente isentas de processo como fachada de empresas militares armadas que sempre são financiadas pelos mesmos banqueiros do mal – Fidelity Investment, Vanguard, T. Rowe Price, BlackRock {Rothschild}, JPMorgan, HSBC, Accel Partners, Kleiner Perkins e o restante do capital de risco do Vale do Silício, que sempre matam e eliminam empresas que não fazem contratos governamentais. Essas empresas, como o Facebook, são apenas uma desculpa para experiências black-ops {operações de orçamento negro, não aprovadas pelo congresso dos EUA, recursos, em sua maioria, obtidos através do controle do tráfico de drogas pela CIA} para controlar o inimigo – e Mark não sabe quem é o inimigo. A falta total de uma bússola moral de Mark fez dele o patsy perfeito para os novos “experimentos militares com cidadãos norte americanos”.

Eu acredito agora, já que Mark sempre esteve bem ciente das más intenções do governo, que ele cometeu crimes de muitos tipos com a intenção clara e premeditada de prejudicar todos os usuários do Facebook. É por isso que Mark deixou o Facebook ser usado para manipular eleições, ele não tem nenhum núcleo moral. Eu pessoalmente vi o “modelo” que Hillary ordenou que o Facebook usasse para manipular os eleitores para ganhar eleições para ela. Dada a quantidade de interferência eleitoral da Big-Tech em 2016, eu me tornei um crente relutante em milagres.

Eu vi a verdade sobre a suposta “Interferência Russa” nas eleições e posso dizer que tudo foi inventado e, na verdade, foi exatamente o oposto do que a mídia {controlada} relatou. Já vi tantas ações ilegais do Facebook que sou de fato cúmplice dos crimes. Essa é uma das razões pelas quais devo permanecer anônimo. Mas garanto-lhes que, se eu testemunhasse, Mark e eu estaríamos trancados junto com os outros membros da Irmandade, assim como com muitos outros funcionários do Facebook.

É devido à verdade que está sendo divulgada na mídia que eu sinto que posso revelar o que eu testemunhei para que Mark e o Facebook “controlado pelos militares dos EUA e da Grã-Bretanha” possam ser acusados ​​de atividades criminosas em vez de serem simplesmente atingidos em seus cargos de confiança que apenas dividirão o Facebook em muitas subsidiárias – o que simplesmente tornaria Mark ainda mais rico.

Então, os pobres otários {um exército de zumbis} que acreditaram nas intenções do Facebook ficarão segurando a sacola – uma sacola vazia de um Facebook estragado vale pouco ou nada. Mark simplesmente mudará de nome e continuará com várias empresas que serão tão grandes quanto o Facebook. Ele escapará ileso, protegido novamente por seus manipuladores militares que, a propósito, eram traders insiders desde o início do Facebook e também poderão comprar as novas empresas desde o início.

Mais uma vez, o uso de dólares do contribuinte vai para corporações privadas dirigidas por fantoches e controladas por não-americanos. Sim, eu chamei Mark de fantoche porque ele na verdade não tem ideia ou filtro moral do que está fazendo – de jeito nenhum. Basta pedir-lhe para escrever um programa simples em qualquer código que ele gostaria – ele não pode, ele é uma fraude total e sempre foi.

Embora eu não diga a você quem eram os membros do grupo “Fellowship” de Mark Zuckerberg, posso dizer que todos os membros originais do Facebook sabiam desde o início que se tratava de um projeto militar para o controle da mente da guerra cibernética. Tudo feito desde o início foi uma experiência para ver até onde uma plataforma de mídia social poderia ir para “conquistar o inimigo” por meio da manipulação comportamental com a guerra eletrônica. A ideia de que Mark queria conectar todos os estudantes universitários na América era uma ideia nova que estava longe de ser a verdadeira intenção do controle mental de todos os usuários do mundo.

Plataformas gratuitas como o Google, o Gmail, o Facebook e o resto são truques de confiança para fazer com que os usuários experimentassem. Meu velho amigo, Sean Parker, um dos primeiros membros do Facebook, “confessou tudo” para a mídia e especificamente disse a verdade que o Facebook era uma droga cibernética para criar e controlar viciados – viciados digitais. Como Sean disse, sabíamos desde o começo que estaria prejudicando cada usuário e é por isso que nunca deixamos nossos amigos ou nossos filhos usarem esses sistemas – isso os prejudica tremendamente e era a intenção original da mídia. Mark e eu fomos informados pelos representantes da DARPA que essa era a intenção do Facebook desde o seu início.

O Patriot Act dos EUA permite que os militares considerem todos os americanos um possível terrorista ou combatente inimigo até prova em contrário. Cada pessoa na Internet, que também foi criada pela DARPA, é considerada um ciberterrorista e os militares vêem como tarefa criar sistemas para vigiar, mirar, desarmar e controlar agressivamente o usuário. Odiei a ideia desde a primeira vez que ouvi falar dela. Pessoalmente, eu nunca usei o Facebook e não deixo ninguém que eu amo usá-lo.

Mark usaria argumentos patrióticos, como os mencionados acima, para justificar sua participação na operação da CIA para a Fellowship. Nós discutimos com ele, mas sem sucesso. Mark basicamente acreditava em qualquer coisa que seus “controladores” lhe diziam. Às vezes, nós o convencíamos de que o projeto estava “totalmente errado”, mas tudo o que precisávamos era de um telefonema de “acima” e Mark voltava para suas intrigas. Foi realmente patético ver que Mark não tinha liberdade, mas era-lhe dito o que deveria fazer. Ele também era tão mal organizado e tão confuso que não conseguia fazer nada: dever de casa, trabalho escolar, trabalho de projeto, nada. Então, sempre havia limpeza a ser feita depois de Mark, especialmente quando a empresa ficava grande. A limpeza incluiria coisas estúpidas como pagar a outros milhões por “roubar” o código deles, fazendo declarações estúpidas toda vez que ele abria a boca,

Mark sempre foi uma bagunça e a Irmandade, assim como a investida de Larry Summers, Sheryl Sandberg – aqueles megalomaníacos sem alma merecem um ao outro – ajudaram os manipuladores a controlar Mark, estavam sempre pegando os seus pedaços quebrados e tentando juntá-los. Mas desta vez, o Facebook e Mark não podem ser consertados.

Muitos dos jogadores originais do Facebook e da Fellowship foram pagos com grandes subornos para os manter calados. Os acordos de sigilo da CIA crescem em todas as fábricas do Facebook, mas os membros do Facebook estão se voltando contra Mark de qualquer maneira por boas razões. O conselho de diretores quer que ele seja demitido.  Os controladores britânicos de Mark enviaram o Barão Richard Allen para controlar Mark, mas ele falhou miseravelmente. Até Sir Nick Clegg, vice-primeiro-ministro da Grã-Bretanha, foi enviado para calar Mark, mas sem sucesso. Mesmo o segundo encarregado da Grã-Bretanha não conseguiu impedir Mark e sua estupidez sem parar. Mark abre a boca e isso custa bilhões à empresa. Mark testemunha, e todos descobrem que ele não sabe nada sobre a “sua” empresa.

Mark não sabe nada porque não faz nada e não aparece para o trabalho desde o começo. Mark parece ser alérgico ao trabalho e não pode suportar reuniões a menos que ele esteja “anunciando” alguma coisa. Ele é o pior gerente da história, e todo mundo vai te dizer o mesmo, se solicitado. Todos nós “tocamos” como Mark dirige a empresa, mas isso não é verdade. Mark não pode comandar sozinho, muito menos no Facebook. É por isso que ele estava fracassando em Harvard e ia ser expulso por suas notas ruins, mesmo depois de eu mesmo ter feito muito do seu trabalho acadêmico para ele.

Eu posso honestamente dizer que, neste momento, não há “insiders” que tenham alguma fé em Mark para dirigir a empresa, ou até mesmo falar em público. Acreditamos que, mesmo depois que Larry Summers, o pai do Facebook, que plantou Sheryl Sandberg no Facebook para calar Mark e parar de revelar que o Facebook é a ferramenta da agenda Democrata para o globalismo, não consiga consertar a empresa. Este é um dos pontos que mais me irrita.  Mark tornou-se, ao longo dos anos, nenhum amigo da América. Na verdade, ele odeia os Estados Unidos e discute sobre como ele está orgulhoso de evitar os impostos americanos e de enganar o povo americano – a quem ele considera meros animais.

Mark acredita que ele é um ser superior – acima dos seres humanos. Ele agora acredita que foi todo o seu trabalho que fez o Facebook. Ele é completamente iludido por sua própria propaganda, que não é nada além de mentiras. É porque Mark agora é um perigo para si mesmo e para o mundo que devo contar a verdadeira história de como o Facebook e as mídias sociais se tornaram os inimigos dos norte americanos e dos povos do mundo.

Mark ficou chocado quando recebeu uma carta de aceitação de Harvard, antes mesmo de se candidatar. Não foram necessários escores, entrevistas ou pré-requisitos de testes. Sua “programação” governamental fez com que sua aceitação estivesse garantida quando a hora chegasse. Harvard queria Mark, e Mark fez o que lhe foi ordenado.  Então, quando o presidente de Harvard, Larry Summers, ligou para Mark em seu escritório no início de seu primeiro ano, Mark não ficou tão surpreso. Ele sabia que teria que pagar o flautista. Summers pediu a Mark para iniciar um grupo para trabalhar no projeto de mídia social – uma suposta competição entre professores e alunos para ganhar um contrato com o governo.

O objetivo ostensivo era criar um diretório social em Harvard, onde as pessoas pudessem compartilhar em pequenos grupos. A verdadeira intenção era criar uma rede social para manipular o mundo. Mark gostou da ideia, mas estava com preguiça de fazer algo a respeito. Ele enfiou o nariz nos acampamentos dos outros para ver o que eles estavam fazendo, mas ele mesmo apenas falou sobre isso com bons programadores e lhes fez promessas – assim, inúmeras ações judiciais se seguiram a essas promessas.

Larry Summers continuou a ligar para Mark em seu escritório para atualizações, então Mark apenas mentia.  Ocasionalmente, outros estavam no escritório com Larry Summers, mas uma pessoa se destacou e apareceu em muitas outras reuniões no futuro. Este homem era obviamente o responsável por este projeto. Seu nome era de um ex-professor de Direito de Harvard, James Chandler. Ele se gabou de que ele era uma das principais pessoas de ideias do DARPA e que ele havia desenvolvido linguagens de programação de nível inferior para o Exército. Ele fingiu estar interessado em mim, mas eu poderia dizer que era um ato político. Caras como eu podem sentir essas coisas.

Com o tempo, descobriu-se que Summers e Chandler tinham planos muito maiores para o projeto de mídia social e tinham algumas fontes externas de ajuda para concluir o projeto. Mark achou estranho que Summers, Chandler e, por fim, Sheryl Sandberg não pressionassem muito Mark para produzir, mas estavam interessados ​​em tudo que Mark estava aprendendo por espionar os outros grupos por quase dois anos.

Um dia, Mark foi chamado ao escritório de Summers em Massachusetts Hall para conhecer um homem incomum.  Seu nome era Andrew Marshall e ele era o chefe do Gabinete de Avaliação da Rede de Inteligência Naval. Mark estava com medo de Marshall desde o começo. Marshall fez Mark assinar um acordo de sigilo do governo e outros acordos de segurança antes de contar a Mark a natureza militar definitiva do que o projeto Harvard do Facebook implicava. Mark e Harvard estavam simplesmente sendo usados ​​como think tanks de incubação como cobertura para um projeto militar que precisava de uma face corporativa. O professor Chandler disse que descobriu o código-fonte que realizaria a tarefa aparentemente impossível de tornar um diretório social “escalonável” para bilhões de pessoas.

Chandler falou como os professores de Harvard gostam de saber sobre como as elites acadêmicas de Harvard foram as melhores escolhas para fazer os testes iniciais por causa de seus “intelectos superiores”. Ele explicou que esse dilema de escalabilidade não estava sendo resolvido pelos usuais fornecedores de inteligência militar da Microsoft, IBM e Oracle, por razões que estavam acima do meu conhecimento. Ele disse que eles encontraram uma empresa que resolveu o problema, mas não estava disposta a ser usada pelos militares como um projeto contra os norte americanos e o resto do mundo.

Chandler e Summers haviam escolhido Mark Zuckerberg como seu homem de frente para mentir e alegar que ele havia escrito o código-fonte para a escalabilidade. Chandler explicou que o governo havia apreendido o código-fonte de um inventor e sua empresa para uso no projeto Facebook da DARPA em Harvard. Ele explicou em linguagem de roubo de propriedade intelectual muito florida que Mark pode ser processado pelo inventor, mas que DARPA iria protegê-lo. Mark disse a eles que estava disposto a aproveitar essa chance.

Mark sabia muito bem que as pessoas que o tinham sob controle mental tinham um grande plano e sua parte era simplesmente fazer o que eles lhe diziam para fazer. Mas agora, Mark estava ficando com cicatrizes porque James Chandler era membro da equipe de segurança nacional do presidente, um advogado de alta patente de segurança nacional, e uma alma negra realmente mau, feio e assustador que poderia facilmente atacar você como um pit bull.

Larry Summers tinha os mesmos traços de valentão elitista e era o presidente de Harvard e um líder econômico mundial. Mark sentiu que estava sendo preparado e protegido por algumas pessoas muito poderosas. Mas foi Andrew Marshall, aquele que eles chamavam de “Yoda”, que assustou Mark. Depois que Mark tinha lido o plano de Summers e Chandler, o chefe deles queria encontrar Mark para garantir que ele pudesse ser parte de um plano maligno para manipular todo o espaço cibernético como se fosse uma arena de guerra.

Andrew Marshall não gostou nada de Mark. Eu mesmo testemunhei quando me pediram para participar de um dos fóruns do Grupo Highland de Andrew Marshall como executivo principal do Facebook, junto com Mark. Toda vez que Mark abria a boca, Marshall olhava para ele até Mark calar a boca. Marshall indicou nesta reunião que o próprio Mark era o maior problema com a operação do Facebook. Mark ficou tão feliz quando Andrew Marshall morreu há pouco tempo. Mark agora recebe seus pedidos de Dick O’Neil e James Baker, do Marshall, que dirigem o Highlands Group. Chandler também trabalhou para o Highlands Group e dirigiu várias operações trabalhando diretamente com Andrew Marshall e James Baker.

A operação do Facebook também coordenou suas atividades com Rose Law Firm em Little Rock, Arkansas, e o grupo que se reuniu em torno dos roubos de patentes de Hillary Clinton. Todos os membros do Facebook, que estavam lá desde o início, sabem que essas coisas são verdadeiras, mas nunca falariam sobre isso por medo de retaliação e possível morte. Estamos falando de um roubo de literalmente muitos trilhões de dólares em propriedade intelectual, segredos comerciais, patentes, projetos e códigos-fonte de programação roubados.

Mark se gabou por dois anos sobre ser capaz de escrever o código-fonte da plataforma do Facebook, mas não produziu uma única linha de código. Por dois anos, toda a Irmandade ouviu promessas de uma ruptura a qualquer momento. Nós ouvimos uma desculpa logo após a outra. Ficamos sabendo depois que o inventor havia encontrado alguns obstáculos de pesquisa e desenvolvimento que precisavam ser resolvidos primeiro. Mark continuou a espionar os outros grupos que trabalhavam nos diretórios de estudantes e funcionários da Harvard Facebook, fez muitas promessas a todos os envolvidos, mas não seguiu adiante. Mark continuou prometendo que ele iria apenas “sentar e escrever o código”, como se não fosse grande coisa.

Suas reuniões com Summers, Chandler, Marshall e outros continuaram e Mark sempre voltava encorajado. Então, um dia, Mark ficou muito empolgado com a invasão de um colega em Harvard porque ele tinha uma parte do programa do Facebook. O aluno em particular era um homem de classe alta chamado Max McKibben, que morava ao lado da Winthrop House, literalmente a 30 metros da porta da frente da casa de Kirkland. Mark conseguiu que o melhor hacker viesse a nossa sala e usasse um computador “escolar” especial para invadir a conta de e-mail pessoal de McKibben em Harvard para roubar vários white papers de uma invenção exatamente como a que Chandler havia descrito. Este white paper descreve EXATAMENTE o que Mark estava falando há dois anos e agora um estudante de Harvard tinha uma descrição completa de um programa que poderia fazer a mesma coisa.

Foi em 28 de outubro de 2003 que Mark retornou do escritório de Summers e anunciou: “ Deixe o hacker começar”. Esse hacking roubou o white papers que havia sido enviado para o filho de Michael McKibben, o proprietário da Leader Technologies e o verdadeiro inventor de mídia social escalável. Michael enviara ao filho Max os white papers escritos para descrever a nova invenção. Quando Mark soube que Chandler era o advogado de patentes de Michael, o roubo finalmente colocou um nome no alvo que Chandler havia mencionado em termos vagos.

Chandler pedira que Michael escrevesse uma explicação detalhada do sistema e como funcionava. Uma vez que Mark mostrou os documentos roubados para Chandler, Chandler confessou que já tinha uma cópia completa do código-fonte como advogado de patentes de Michael, que estava usando uma tática de espionagem chamada “fraude estratégica” de patentes para fingir ajudar Michael e a Leader Technologies, enquanto ele secretamente fornecia o código de invenção de Michael para os parceiros de guerra cibernética da IBM Eclipse Foundation da DARPA.

Chandler disse a Mark que a IBM Eclipse estava preparando o programa de Michael, como eles falaram, para dar a Mark para o lançamento do Facebook no EclipseCON ’04 em San Fancisco logo após o período de leitura de janeiro de Harvard. Ele disse que o plano é transferir todos os dados do LifeLog da NSA o mais rápido possível para a plataforma do Facebook. Ele também disse a Mark que ele estaria se mudando para o Vale do Silício depois que o período terminasse, e que a próxima fase do plano para ele aconteceria na Califórnia. Dustin e eu fomos com ele naquele verão, mas decidi voltar a Boston e me formar. Essa foi uma separação triste, mas eu estava feliz que ele se livrou de suas garotas do Craig’s List. As poucas que eu realmente vi pareciam moleques de rua tristes.

Chandler ainda não havia visto os white papers de Michael e estava ansioso por tê-los. Mark enviou-lhe as cópias hackeadas. Chandler disse com a primeira publicação pública do inventor, e o código-fonte, o Highlands Group e a IBM Eclipse Foundation agora tinham o que precisavam para preparar a plataforma para Mark lançar o “the facebook”, mais tarde encurtado para Facebook, no evento EclipseCON ’04 em fevereiro de 2004 em San Francisco.

Agora percebo que Chandler pegou o código-fonte roubado de Michael McKibben e Leader Technologies e o deu para a IBM Eclipse Foundation, que deu a volta como “código aberto”, a propriedade intelectual mais lucrativa da história, para todas as mídias sociais gigantes como código-fonte aberto sem cobrar um centavo.

O que estou dizendo agora é um entendimento composto do que eu sabia desde cedo no grupo Fellowship de Mark Zuckerberg e o que aprendi até agora como um membro central do Facebook até hoje. Não é apenas Mark quem precisa pagar por seus crimes, mas muitos outros também. A IBM Eclipse Foundation joga como se fosse uma empresa moral, honesta e filantrópica, doou a propriedade intelectual a outras empresas que essencialmente se tornaram monopólios com o código-fonte de programação roubado. Isso é risível e eu disse a Mark quando ele estava sendo informado desta informação por seus manipuladores que o plano nunca funcionaria porque qualquer um pode ver através de tal estupidez. Mas até hoje, ao lado dos membros do Facebook e do grupo Fellowship, ninguém nunca me disse que eles suspeitavam que o IBM Eclipse Foundation ou o Highlands Forum fossem corruptos.

“Quanto maior for a mentira, mais fácil é fazer as pessoas acreditarem nela”.

Mark Greenberg (Zuckerberg) não criou o Facebook. O Facebook é um monopólio governamental que faz a modificação comportamental virtual mais avançada do planeta, com patentes roubadas e modificadas, propriedade intelectual (PI) e segredos comerciais de inventores que não foram remunerados por suas invenções. Eu pessoalmente sabia disso, mesmo quando estava acontecendo. Eu me senti mal com a coisa toda e isso levou a muitas, muitas discussões entre Mark e eu. Os outros membros da Irmandade sentiam o mesmo que eu.  Eventualmente, Mark teve que comprar todos nós com grandes somas de dinheiro ao longo dos anos.

Nós não nos pronunciamos antes, mas eu pessoalmente não posso mais manter meu silêncio. Eu devo falar abertamente sobre a vigilância virtual criminal que Mark faz através dos usuários do Facebook porque ela fica pior a cada dia. Os manipuladores de Mark dizem a ele para permitir mais vigilância, mesmo violando a segurança, vendendo dados de clientes, permitindo espionagem pela CIA, NSA, DIA, GCHQ, MI6, mentindo para o Congresso, interferindo nas eleições, permitindo que todos tenham acesso aos dados do Facebook, censurando conservadores, sendo uma plataforma para o partido Democrata, e muitas outras acusações foram feitas contra o Facebook em outros países e na América. Mark não vai me ouvir ou a ninguém sobre como parar essa insanidade. Eu acredito que ele é instável e não apto para administrar o Facebook.

Quando eu vi os US$ 1,5 bilhão de George Soros e do Atlantic Council trazerem o sistema de inteligência artificial (construído pelo Laboratório de Pesquisa Forense Digital de Cambridge) usado na Europa para impedir a liberdade de expressão, eu já estava farto de tudo. Foi então que eu soube que Mark estava sendo realmente usado pelas forças do mal e que nem ele conseguia pará-lo. Ele parecia ter uma morte que queria destruir o Facebook e revelar algumas das suas más intenções. Isso estava arruinando a empresa que eu estava tentando ajudar. Não havia outros caminhos que eu pudesse derrubar a empresa que pudessem impedir Mark da destruição total do Facebook. Mark tinha sido dito para ganhar o país para eleger Hillary, ou matar a empresa tentando. Ele estava cometendo erros surpreendentes que mostravam a verdade dos {falsos} fundamentos do Facebook.

Nossos segredos estavam jorrando como sangue de um porco abatido. Continuei conversando com Mark, tentando fazê-lo mudar de idéia, mas ele ficou mais insano e impossível de conversar. Mark desistiu do controle da empresa para uma multidão tropeçar em si própria para ter crédito pessoal pela “virada” do Facebook, incluindo Highlands Group, DHS, DoD, Naval Intelligence, SERCO, Crown Agents, IBM Eclipse Foundation, Fundação Clinton, Open Society Foundation{George Soros}, Google, Alfabeth, Schmidt, Sandberg, Thiel, Hoffman, Breyer, Louie, Ketterson, Goldman Sachs, Blankfein, Dimon, Microsoft, Bill Gates, Allen, Thompson, Balmer, Ozzi, Nadella, Milner, Obama, Pritzker, Hillary, George Soros, Lamont, os homens da rainha, Richard Allan e Nick Clegg, e o resto da turma que está ansiosa para limpar a bagunça de Mark.

Então, um dia, percebi o que Mark estava fazendo com o óbvio pouso forçado do Facebook. Ele estava sendo informado de que iria receber um “acordo” com as acusações do governo contra a empresa e não teria que pagar bilhões em multas. O acordo seria como o acordo do governo com a Standard Oil quando eles foram acusados ​​de questões de monopólio antitruste. Eles foram feitos para dividirem a Standard Oil em sete empresas diferentes – todas as quais se tornaram tão grandes ou maiores do que a própria Standard Oil original. A divisão do monopólio tornou os proprietários sete vezes mais ricos.

Isso é o que Mark está fazendo. Ele quer que o Facebook seja quebrado em pedaços vez de responder aos crimes que ele voluntaria e conscientemente cometeu. As corporações podem simplesmente ir à falência, se dissolver, bater e queimar, ou fazer o que o Google fez quando criou uma nova empresa chamada Alfabeth, que agora é chamada de Mãe do Google e vale mais ainda. Como uma criança se torna o próprio pai é algo novo para mim. Eric Schmidt mostrou a Mark exatamente o que fazer e por favor lembre-se que Eric Schmidt também foi o mentor de Mark e a primeira pessoa a investir centenas de milhões no Facebook antes de ela vir a público. Eric Schmidt tirou bilhões de seu conhecimento de insider trader do investimento no Highlands Forum no Facebook. Os bancos offshore da Grã-Bretanha alimentam todos eles com uma lavagem de dinheiro sem fim e “fluxo de negócios”, desde que a rainha receba sua parte. Todos nós, iniciados, sabemos que este jogo global de dinheiro é totalmente manipulado para perpetuar esse poder maligno e o controle das mentes desavisadas. Não quero ir para o túmulo sabendo que não fiz nada para expiar os meus pecados ao perpetuar essas mentiras.

Acredito que Mark está fazendo tudo o que está ao seu alcance para destituir o presidente Donald Trump, assim como ele fez tudo o que pôde para tentar ajudar Hillary a ser eleita em seu lugar. Se Trump continuar, os globalistas perderão mais. Mark é um verdadeiro globalista; ele não é mais um norte americano. Mark essencialmente não tem um plano para o Facebook, ele simplesmente faz o que lhe é dito para fazer, como um bom marionete. Mark não tomou decisões por conta própria – nem uma sequer. Esta decisão atual de destruir o Facebook de dentro para fora nada mais é do que os manipuladores de Mark usando Mark em suas últimas horas de poder. Trump vai vencer em 2020 e o Facebook vai morrer. A única questão que resta é se Trump irá acusar Mark “Faker”berg dos crimes que cometeu.

Eu, por exemplo, quero Mark na cadeia junto com os seus manipuladores. Eu pessoalmente tenho sido ameaçado e intimidado por esses monstros Big-Tech desde que conheci Mark Zuckerberg (Greenberg) – uma pessoa que realmente nem sabe o seu próprio nome ou quem ele é e ainda é uma das pessoas mais ricas do mundo. Mark não ganhou nem mereceu um único centavo que lhe foi dado. Mark é um completo deslocado do tabuleiro que perdeu o rumo e esta completamente iludido neste momento.

Como um usuário do Facebook, eu exijo que Mark seja demitido e que todos os ativos sejam retirados dele devido à mentira sem parar para os acionistas e os zumbis usuários do Facebook. O Conselho de Administração, os subscritores e os investidores institucionais conhecem todos os contratos secretos do governo que têm apoiado a criação da empresa desde o início, mas a maioria dos acionistas médios não. Ela é uma arma psico-militar de propriedade e operada pelo governo que ficou fora de controle e foi usada para fins de traição e por ações sediciosas contra o povo norte americano.

Depois que ela se cansou das mentiras, a ex-roteirista dos escritos para Mark, Katherine Losse descreveu em seu livro The Boy Kings: A Journey into the Heart of the Social Network de 2004 que o Facebook roubou dados pessoais e os vendeu, criou um perfil “sombrio” em cada usuário e o vendeu para todos que pagassem seu preço, criava arquivos secretos de fotos comprometedoras dos usuários, permitia {e permite} que todas as agências governamentais acessassem todos os dados de seus usuários, violassem todos os contratos de usuários, mentissem continuamente para todos os usuários, programas back-doors e de dia zero para as forças armadas e muitas outras atividades ilegais e imorais. Será que Mark Zuckerberg (Greenberg) desejou com intenção permitir que essas atividades criminosas continuassem desmarcadas no Facebook? – Você pode apostar que sim. E ele ainda está fazendo isso e esta piorando a cada dia. Como outros insiders do Facebook, não quero fazer parte deste silenciamento da liberdade de expressão ou de atividades de vigilância ilegais ou a experimentação proposital dos usuários para desenvolver novos e melhores meios de controlar, manipular e aprisionar eletrônica e mentalmente as pessoas.

Eu tenho lutado contra as ações imorais e malignas de Mark desde nosso primeiro ano em Harvard. Nada mudou, exceto que Mark piorou e seus manipuladores se tornaram tão exigentes que condenam o Facebook ao lixo e criam as circunstâncias para que Mark se torne ainda mais rico e insano. Seus próximos projetos incluem um sistema muito parecido com o que Eric Schmidt criou para a China, um Sistema de Crédito Social que controlará a liberdade de todos os americanos.

Quando o Facebook for desmembrado, as novas empresas terão o sistema de crédito social “Dragonfly” BSD de Eric Schmidt integrado. Mark quer ser como Eric controlar o mundo a partir de uma Torre de Marfim digital e supervisionar o despovoamento da Terra. Esses maníacos acreditam que estão “acima da raça humana” e são, na verdade, seres superiores enviados à Terra para controlar as massas. Pela minha própria experiência, essas atitudes são extremamente prevalecentes com os gigantes da tecnologia do Vale do Silício – e me deixam doente.

Chegou a hora de simplesmente acabar com os falsos experimentos de mídia social e chamá-los de projetos governamentais black-ops. Eu pessoalmente conheço a maioria desses senhores cibernéticos e posso testemunhar que eles não possuem as habilidades tecnológicas com que afirmam terem fundado suas empresas. Eles são simplesmente ladrões de tecnologia e instrumentos de projetos secretos do governo, como Mark Zuckerberg, que precisam pagar de volta aqueles de quem roubaram e serem presos por seus crimes. Pessoalmente, estou disposto a testemunhar sem imunidade e sofrer as consequências que eu mereça por conhecer e saber dessas coisas e nunca as apresentar até agora. Eu sei que a corrupção é tão grande em Washington DC que eu não teria a menor chance de trazer esta informação sem ser esmagado, morto ou silenciado como eu tenho visto ser feito a outras pessoas.

Sugiro que o novo Procurador Geral simplesmente leia esta carta, investigue à fundo e peça a Mark Greensberg para programar uma única linha de código coerente. Quando ele não puder fazê-lo {por absoluta incompetência}, prenda-o e jogue a chave fora.


Image result for puppet gif

A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL):   “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… 

As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar. “Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Mais informações, leitura adicional:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.