Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Elon Musk diz que “Quase todas as ‘Teorias da Conspiração’ que as pessoas tinham sobre o Twitter São Verdadeiras”

O novo proprietário do Twitter, Elon Musk, afirmou em 24 de dezembro que quase todas as ‘Teorias da Conspiração’ sobre a plataforma de mídia social se revelaram verdadeiras. Musk fez os seus comentários durante uma entrevista no podcast “All-In”, onde também discutiu os chamados “arquivos do Twitter” que foram inicialmente divulgados no início deste mês pelos jornalistas independentes Matt Taibbi e Bari Weiss.

Elon Musk diz que “Quase todas as ‘Teorias da Conspiração’ que as pessoas tinham sobre o Twitter acabaram sendo verdadeiras”

Fonte: The Epoch Times

Elon Musk disparou:

“Para ser totalmente franco, quase todas as teorias da conspiração que as pessoas tinham sobre o Twitter se revelaram verdadeiras”, disse Musk. “Existe alguma Teoria da Conspiração sobre o Twitter que não se revelou verdadeira? Até agora, todos elas se revelaram verdadeiras. Se não for [ainda] mais verdadeiro do que as pessoas pensavam”.

Ao falar dos arquivos do Twitter, o CEO da Tesla foi questionado se há “uma parte dos arquivos que realmente o chocou”, ao que ele respondeu que “as coisas do FBI são bastante intensas”.

Os arquivos do Twitter contêm vários documentos, incluindo conversas internas entre funcionários da plataforma de mídia social, detalhando as tentativas da empresa de censurar tweets de comentaristas conservadores e suprimir um artigo do New York Post sobre o laptop de Hunter Biden antes das eleições de 2020.

Epoch Times Foto
O presidente [o senil marionete ‘Dementia’ Joe] Biden acena ao lado de seu filho Hunter Biden depois de assistir à missa na Holy Spirit Catholic Church em Johns Island, Carolina do Sul, em 13 de agosto de 2022. (Nicholas Kamm/AFP via Getty Images)

Twitter ‘Trabalhou com o Pentágono’

Arquivos divulgados no início deste mês mostraram como o FBI trabalhou para desacreditar o relatório do laptop de Hunter Biden e impedir que ele se espalhasse na plataforma em outubro de 2020, poucas semanas antes das eleições presidenciais daquele ano.

Outros mostraram como o FBI pressionou o Twitter para encontrar evidências de influência estrangeira e fontes de desinformação e tomar medidas contra contas de indivíduos específicos.

Arquivos divulgados em 21 de dezembro e relatados pelo jornalista Lee Fang detalhavam como o Twitter havia “ajudado discretamente a campanha secreta de psicologia de massa online do Pentágono” destinada a influenciar a opinião pública no Oriente Médio, Irã e Arábia Saudita.

De acordo com esses arquivos, o Twitter trabalhou com o Pentágono, apesar de alegar que faz “esforços conjuntos para detectar e impedir a manipulação da plataforma apoiada pelo governo”.

“Apesar das promessas de fechar as redes secretas de propaganda estatais, os documentos do Twitter mostram que o gigante da mídia social auxiliou diretamente as operações de influência dos militares dos EUA”, escreveu o jornalista investigativo Fang, do The Intercept.

“Nos bastidores, o Twitter deu aprovação e proteção especial às operações de influência psicológica on-line dos militares dos EUA”, continuou Fang, apontando para contas de mídia social e personas on-line criadas pelos militares dos EUA.

Epoch Times Foto
Sede do Twitter em São Francisco, Califórnia, em 27 de abril de 2022. (Justin Sullivan/Getty Images)

FBI avalia arquivos do Twitter

Em uma declaração após a divulgação dos arquivos do Twitter, o FBI disse:

“A correspondência entre o FBI e o Twitter mostra nada mais do que exemplos de nossos compromissos tradicionais, duradouros e contínuos do governo federal e do setor privado, que envolvem inúmeras empresas em vários setores. e indústrias. Conforme evidenciado na correspondência, o FBI fornece informações críticas ao setor privado em um esforço para permitir que eles protejam a si mesmos e a seus clientes”.

“Os homens e mulheres do FBI trabalham todos os dias para proteger [!!??] o público americano”, continuou o comunicado. “É lamentável que os teóricos da conspiração e outros estejam alimentando a desinformação pública americana com o único propósito de tentar desacreditar a agência.”

Outros arquivos foram publicados em 25 de dezembro por Taibbi detalhando como o FBI supostamente agiu “como porteiro de um vasto programa de vigilância e censura de mídia social, abrangendo agências de todo o governo federal – desde o Departamento de Estado ao Pentágono e à CIA”.

Taibbi explicou que o Twitter tinha “tanto contato com tantas agências” que os executivos perdiam o controle das comunicações. As reuniões geralmente se concentravam em “assuntos estrangeiros”, de acordo com Tabbi, incluindo tópicos como “desinformação sobre a Ucrânia e as vacinas COVID-19“.

“Apesar de sua missão oficial ser ‘Influência Estrangeira’, o FITF [Força-Tarefa de Influência Estrangeira do FBI] e o escritório do FBI [São Francisco] tornaram-se um canal para montanhas de pedidos de moderação [censura] doméstica, de governos estaduais, até mesmo da polícia local”, disse Taibbi .

Desde então, os republicanos da Câmara sugeriram que iniciariam uma investigação sobre as interações do FBI com o Twitter.

Quando perguntaram a Musk no sábado se ele suspeitava que o FBI desempenhava um papel na sinalização de conteúdo para as empresas removerem, ele observou que o conteúdo que estava sendo sinalizado “não tinha nada a ver com terrorismo”, acrescentando que “eles literalmente sinalizavam sátira.”

Jack Phillips contribuiu para este relatório.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Você não é deste mundo. Você não é este corpo que habita. Você não é essas emoções, esses pensamentos, esse EGO com o qual se identifica. Você nem mesmo é sua vida ou a morte. Quando você é capaz de se distanciar dessas coisas, então o verdadeiro você, o você gnóstico, entra no foco de sua cognição. Mais puro que o éter, mais radiante que o sol, mais puro que a neve acumulada, cheio de vida e retirado do contexto da morte, este é o eu que você é. Para ajudá-lo a saber disso, Krishna, Buddha, Jesus e todos os outros grandes Mensageiros da Luz vieram a este mundo, fazendo o sacrifício de vir da plenitude para o caos para trazer isso [esse CONHECIMENTO] a você. Você deve saber disso, e deve fazer isso, porque sem ele você não está realmente vivo, não está realmente consciente, mas com ele, você é todas as coisas, você tem todas as coisas, e o Tudo se tornou você. Esta é a mensagem da GNOSE!  Richard, Duc de Palatine (1916–1977)


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *