Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Estamos Presos (os Zumbis Inconscientes) em um ‘Show de Truman’ dirigido por Psicopatas

“Se de fato a política de “botas no rosto” pode continuar indefinidamente parece duvidoso. Minha própria crença é que a oligarquia dominante encontrará maneiras menos árduas e inúteis de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas maneiras se assemelharão àquelas que descrevi em ‘Admirável Mundo Novo’. Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento infantil e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que clubes e prisões, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito sugerindo que as pessoas amem sua servidão ao invés de açoita-los e chuta-los para obter sua obediência. – Aldous Huxley – Carta a George Orwell sobre 1984 em 1949

Estamos Presos em um ‘Show de Truman’ dirigido por Psicopatas

Fonte: TheBurningPlatform.com

“Haverá, na próxima geração ou mais, um método farmacológico de fazer as pessoas amarem sua servidão e produzir uma ditadura sem lágrimas, por assim dizer, produzindo uma espécie de campo de concentração indolor para sociedades inteiras, de modo que as pessoas tenham de fato suas liberdades sendo tiradas deles, mas irão aproveitá-la, porque serão distraídos de qualquer desejo de rebelião por propaganda ou lavagem cerebral, ou controle mental aprimorada por métodos farmacológicos. E esta parece ser a revolução final” – Aldous Huxley

Quando me afasto das minúcias e trivialidades do dia-a-dia que inundam meus sentidos de todas as direções e dispositivos de mídia, quase parece que estou vivendo em um reality show altamente roteirizado, onde os personagens e enredos são projetados para criar paixões. e reações para apoiar qualquer narrativa que está sendo tecida por aqueles [psicopatas] que dirigem o show. Huxley realmente previu o futuro da maneira mais clara e concisa possível, décadas antes de sua visão distópica se concretizar.

A visão de botas nas faces das massas de Orwell só agora está sendo revelada porque alguns pensadores críticos despertaram de seu estupor induzido farmaceuticamente e começaram a questionar o enredo desse espetáculo disfarçado de nossa realidade. A psicose de formação em massa infectando as massas de mentes fracas; propaganda de massa implacável projetada para enganar, gerar o pânico, desinformar e fazer lavagem cerebral em uma população emburrecida de zumbis salivantes e doutrinada pelo governo; e o controle completo do enredo através da manipulação das pre$$tituta$ da mídia, regulamentação e censura da verdade; seguiu seu curso. Como Charles Mackay afirmou há 180 anos, as massas enlouquecem como um rebanho, mas apenas recuperam seus sentidos lentamente, e um por um.

Meu reconhecimento de que o mundo parece ser roteirizado e dirigido por gerentes maquiavélicos, demoníacos trabalhando por trás de uma mortalha escura, representando uma autoridade governante invisível, moldando nossas mentes, sugerindo nossas ideias, ditando nossos gostos e criando medo, desencadeou uma lembrança do filme de 1998 com Jim Carrey – O Show de Truman. O filme, dirigido por Peter Weir (Gallipoli, Witness, Dead Poet’s Society), teve a sensação surreal de Forest Gump, ao mesmo tempo em que acenava com a horrenda introdução de reality shows (Big Brother, Survivor), que envenena nossa sociedade superficial, prostituida, corrompida e sem seriedade e maturidade até hoje. O enredo do filme se concentra na individualidade versus conformidade, consumismo, voyeurismo, realidade versus manipulação, narrativas falsas, a verdade sobre o sonho americano e os perigos da vigilância em uma sociedade tecnologicamente avançada.

Truman Burbank é a estrela desavisada de The Truman Show, um reality show filmado 24 horas por dia, 7 dias por semana, através de milhares de câmeras escondidas e transmitido para uma audiência mundial.  Christof, o criador do programa, procura capturar as emoções autênticas de Truman e dar ao público um homem comum. Truman é a estrela desavisada do show desde que nasceu, 30 anos antes. A cidade natal de Truman, Seahaven Island, é um cenário completo construído dentro de uma enorme cúpula, habitada por membros da equipe e atores que destacam as colocações de produtos que geram receita para o show. O conjunto elaborado permite que Christof controle quase todos os aspectos da vida de Truman, incluindo o clima. A casa perfeita, com cerca de estacas e pessoas de plástico, é uma tentativa de convencer Truman de que ele está vivendo o sonho americano, e não em uma prisão tecnológica distópica inescapável.

Para evitar que Truman descubra sua falsa realidade, Christof fabrica cenários que dissuadem o desejo de exploração de Truman, como a “morte” de seu pai em uma tempestade no mar para instilar aquafobia e constantemente transmitindo e imprimindo mensagens sobre os perigos de viajar e o virtudes de ficar em casa. Não se pode deixar de reconhecer o enredo para manter Truman sob controle, obediente e trancado em seu ambiente controlado, sem nenhuma saída de emergência visível, exatamente como o enredo usado por nossos senhores durante o golpe de Covid. Usar o medo para regular e controlar seus súditos ‘camponeses’ é um tema familiar usado por aqueles que controlam a narrativa e puxam as cordas nos bastidores de nossa gloriosa democracia de distopia.

A primeira tarefa era instilar medo nas massas por meio de vídeos falsos, falsos especialistas médicos vomitando “fatos” falsos, negando a realidade das máscaras, impondo distanciamento social e bloqueios generalizados do mundo que não impediram a disseminação de um vírus microscópico, enquanto suprimiam tratamentos que eram clara e cientificamente seguros e eficazes ( hidroxicloroquina e ivermectina) e forçando a medicação com remdesivir da Pfizer e ventiladores de Fauci nos pacientes – e garantindo as suas mortes. A vida de Truman de nossa realidade atual foi construída sobre mentiras, enganos e narrativas falsas, controladas por um diretor tirânico e psicopata que faz um show para agradar seus chefes e maximizar os lucros. Estamos vivendo a mesma distópica realidade hoje.

Desde março de 2020, estamos presos em um reality show global distópico baseado em mentiras, enganos e narrativas falsas sobre um vírus armado criado em um laboratório financiado por Anthony Fauci e utilizado para promover a agenda totalitária do Great Reset do khazar Schwab, Gates [of Hell] e sua laia e lacaios, enquanto maximizam os lucros da Pfizer e outros grandes laboratórios, das redes de TV e enchem os bolsos de políticos, vigaristas e apparatchiks dispostos a vender o povo dos paises por trinta moedas de prata.

À medida que no filme Truman Show se aproximava de seu 30º aniversário, Truman começou a descobrir elementos incomuns, como um holofote caindo do céu na frente de sua casa e um canal de rádio que descrevia com precisão seus movimentos. Ele começou a despertar para o fato de que ele não passava de uma peculiaridade presa em uma gaiola e constantemente impedida de escapar a cada passo, pelo bem do show. Ele vivia em um mundo roteirizado de conformidade bovina, onde questionar a trama não era permitido e as massas apenas desempenhavam seus papéis.

É exatamente assim que uma ditadura sem lágrimas usa tecnologia, remédios, liberalismo, corrupção dos costumes e manipulação psicológica para convencer as massas a amar sua servidão. Este é o reality show em que vivemos durante esta distopia de idiotas da ditadura do século 21. Mas esse fenômeno psicológico não é novo para a humanidade, pois Platão descreveu um antigo análogo do Show de Truman ainda no distante século IV aC com sua Alegoria da Caverna. A natureza dos seres humanos não mudou ao longo das provações e tribulações nos últimos dois mil e quinhentos anos da história.

Alegoria da caverna - Wikipédia

Na alegoria, Platão descreve um grupo de pessoas que viveram acorrentadas em uma caverna durante toda a vida, de frente para uma parede em branco. As pessoas observam sombras projetadas na parede de objetos que passam em frente a uma fogueira atrás delas e dão nomes a essas sombras. As sombras são a realidade dos prisioneiros, mas não são uma representação precisa do mundo real. Um homem iluminado é como um prisioneiro que é libertado da caverna e passa a entender que as sombras na parede não são a realidade.

Os detentos escravos ignorantes não desejam sair de sua prisão/caverna, pois é a única vida que conhecem, e temem a realidade. O fogo e os bonecos, usados ??para criar sombras, são controlados por artistas. Platão indica que o fogo também é a doutrina política ensinada por um estado-nação. Os artistas [os psicopatas no comando] usam luz e sombras [Hollywood, LGBTQ+, Transgênero, Transhumanismo, Wokism, et caterva] para doutrinar as massas com as doutrinas dominantes da época. Poucos humanos escapam da caverna. A maioria dos humanos permanecerá no fundo da caverna, com alguns poucos elevados a grandes artistas, para projetar as sombras mantendo as massas desorientadas, confusas e com medo.

“Considerando que a verdade é que o Estado em que os governantes mais relutam em governar é sempre o melhor e o mais silenciosamente governado, e o Estado em que eles estão mais ansiosos, o pior.” Platão, A Alegoria da Caverna

“A maioria das pessoas não está apenas confortável em sua ignorância, mas hostil a qualquer um que a aponte.” Platão, A Alegoria da Caverna

O Estado é dirigido por um grupo ansioso de psicopatas que estão empenhados em destruir nossa sociedade civil e cultura comum em nome de globalistas que tentam implementar sua agenda do Great Reset e aplicá-la por meio de vigilância tecnológica, controle da mente por meio de mensagens de propaganda e gerenciamento rigoroso. da trama diária via mídia tradicional e censura da verdade nas redes sociais. Como Platão contemplou vinte e quatro séculos atrás, a maioria dos homens permanecerá em sua caverna, acreditando que as sombras apresentadas por seus senhores são a realidade, nunca questionando sua servidão ou buscando a verdade.

Nunca esse fato foi mais verdadeiro do que durante este reality show de pandemia covid dirigido por nosso Christof – o assassino em massa Anthony Fauci. A ignorância deliberada das massas foi assumida pelos controladores covid que lançam sombras de medo e morte nas paredes das cavernas dos figurantes trancados neste reality show bem orquestrado. Usar um teste de PCR propositadamente enganoso para superestimar amplamente os “casos”, pagar hospitais para classificar todas as mortes como pela covid e fazer com que os profissionais de propaganda pre$$tituta$ da CNN, Wapo, MSNBC, New York Times, [Globo] e Fox mostrem contadores de mortes da Covid em suas telas 24 horas por dia, 7 dias por semana, para aterrorizar as massas em conformidade com o programa Covid.

Depois que o nível de medo aumentou para onze no botão de controle, os produtores deste programa introduziram o milagroso antídoto da vacina da Big Pharma para salvar o dia. O roteiro deles era tão crível que eles conseguiram convencer mais de 5 bilhões de membros de seu público cativo a se injetar com uma terapia genética não testada e não comprovada, que não impedia você de pegar, transmitir, adoecer, ser hospitalizado ou morrer do vírus produzido no laboratório de Wuhan e que Fauci financiou. Mas, como uma reviravolta dramática na história, parece que a “vacina” causa miocardite, coágulos sanguíneos, infertilidade, abortos espontâneos, ataques cardíacos, câncer e morte súbita.

Apesar dos óbvios perigos e falhas dessas “vacinas”, aqueles que foram intimidados a serem envenenados ficaram tão à vontade em sua ignorância que foram facilmente persuadidos a odiar os não envenenados e desejar sua morte. Os “Dois Minutos de Ódio” de Orwell foram estendidos por mais de um ano e continuam até hoje. Em vez de pensar criticamente e questionar por que os casos anuais de gripe eram em média 35 milhões por ano antes de 2020, mas caíram para quase ZERO durante a “emergência” covid, os moradores das cavernas atacaram com raiva qualquer um que questionasse a trama, porque admitir que foram enganados seria destruir sua auto-estima e diminuir seus créditos de sinal de virtude.

A gripe anual não desapareceu. A Covid era a gripe anual, mas só que com uma campanha de marketing multibilionária. Não foi uma pandemia, mas um teste de QI, e a maioria das pessoas, mentalmente controladas, falhou miseravelmente. Mas os não vacinados e de pensamento crítico ainda são considerados os inimigos do estado, especialmente porque provaram que estavam certos.

Quer estejamos presos em um mundo artificial produzido em uma cúpula, caverna ou em nosso atual estado de propaganda de vigilância tecnologicamente avançado, o objetivo daqueles que controlam nossa falsa realidade é tirar nossas liberdades, esmagar a dissidência, manter-nos ignorantes da verdade e tratar-nos como camponeses a serem taxados e moldados à seu bel prazer. Christof, cujo nome supostamente o invoca como uma figura divina governando o mundo de Truman, declara que Truman pode descobrir a verdade e partir a qualquer momento, enquanto usa todos os truques diabólicos para impedir que isso aconteça, porque seu show gerou receitas superiores ao PIB de um país pequeno.

Truman e nós somos essencialmente prisioneiros em uma vasta produção, e nossos suseranos acreditam que é seu dever nos convencer a amar nossa servidão e preferir nossas celas, porque é financeiramente benéfico para os suseranos e sua corja de oligarcas associados.

Imagem

Nosso mundo não é falso, mas é rigidamente controlado por aqueles que comandam o show. Eventos, tramas e subtramas aparentemente aleatórios são manipulados para gerar emoções e reações específicas por parte do público, a fim de alcançar os objetivos daqueles que se beneficiam das várias histórias. Eles estão moldando nossas mentes e formando nossos gostos por meio da manipulação psicológica e tecnológica de nossa existência diária. Christof explicou por que raramente descobrem a verdade ou questionam o mundo em que vivem – “Aceitamos a realidade do mundo com o qual somos apresentados. É simples assim.”

Permitimos que homens que nunca vimos e/ou escolhemos ditassem como vivemos nossas vidas, as escolhas que fazemos e em quais políticos e “especialistas” devemos acreditar, sem nunca nos esforçarmos para entender por que estamos sendo incitados a fazê-lo. Estamos trancados em uma prisão auto-imposta de desejos, emoções, permissividade, indulgência e necessidades por meio de mensagens das pre$$tituta$ da mídia de massa e uma constante enxurrada de anúncios. Conformidade bovina e obediência são as características desejadas pela classe dominante, enquanto a individualidade, espírito crítico e o ceticismo são desaprovados e punidos pelo ostracismo social.

Somos condicionados desde o nascimento a acreditar no que eles nos dizem para acreditar. A doutrinação das escolas do governo e a desinformação da mídia de massa resolvem o problema.  Distraídos por nossos gadgets tecnológicos e ignorantes da verdade, é assim que os oligarcas globalistas implementam metodicamente sua agenda do Grande Reinicialização. Eles estão tão convencidos da ignorância das massas que proclamam abertamente seus esquemas de despovoamento e tecno-prisão sem medo de represálias ou retaliações.

O final do Show de Truman é uma lição de resistência, persistência e força do indivíduo, mesmo diante de um estado de controle mental estilo Big Brother tecnologicamente avançado. Ele oferece uma mensagem de esperança, não importa o quão poderosos nossos senhores pareçam ser. Recusar-se a obedecer ou não obedecer a um indivíduo pode inspirar outros a fazerem o mesmo. Uma vez que Truman ‘acordou’ para sua situação como um rato de laboratório em um show com roteiro, ele começou a planejar sua fuga. Usando um túnel improvisado em seu porão, fora da vista das câmeras de Christof, ele desapareceu e forçou a suspensão da transmissão do seu “Reality Show” pela primeira vez em trinta anos.

Christof descobre Truman navegando para longe de Seahaven em um pequeno barco, pois ele superou o falso condicionamento de medo instilado nele pelo homem que supostamente o ama, mas o traumatizou sobre o mar ao fingir a morte de seu pai enquanto estava no mar. Christof escolhe quase afogar Truman criando uma violenta tempestade para impedi-lo de descobrir a verdade. Por fim, a tempestade cessa e seu barco atinge a parede da cúpula.

É exatamente assim que nossos controladores tratam as massas ignorantes. Eles nos alimentam com histórias destinadas a nos deixar com medo e submissos às exortações de seus especialistas pagos. Pagos para mentir. Pagos para desinformar. Pagos para persuadir as pessoas de que uma injeção perigosa é “segura e eficaz”. A maldade de usar personagens da Vila Sésamo para convencer crianças de quatro anos de que precisam desse gene da Big Pharma que altera a injeção tóxica, embora essencialmente ZERO crianças na Terra tenham morrido de covid, é uma prova da ganância e dos impulsos malévolos daqueles que estão no poder. Vastas quantidades de receitas publicitárias cada vez maiores foram o que manteve o “The Truman Show” no ar por trinta anos.

A intensa campanha publicitária da pandemia fake covid nunca será superada, pois estrelas de Hollywood atletas de ponta, escritores famosos, lendas do rock, jornalistas supostamente imparciais, youtubers, influenciadores, celebridades e todas as grandes redes disseram MOSTRE-ME O DINHEIRO !!!! Todos estavam à venda, e tudo o que eles precisavam fazer era mentir e dizer que as injeções eram “seguras e eficazes”. A colocação de produtos foi a fórmula de ganhar dinheiro para o Truman Show, enquanto vender uma cura falsa da Big Pharma nas ondas do rádio 24 horas por dia, 7 dias por semana, usando o dinheiro dos impostos das vítimas, foi a solução final da cabala do Great Reset.

O grand finale é um choque entre as filosofias da realidade versus a falsa realidade, quando Truman descobre uma escada que leva a uma porta de saída. Christof fala com Truman, alegando que não há mais verdade no mundo real do que em seu mundo artificial, e ele estaria seguro, sem nada a temer, em um mundo controlado por homens invisíveis para ele, garantindo-lhe que eles têm seus melhores interesses no coração.

Truman escolhe a sua individualidade, a verdade, correr o risco, viver uma vida real e significativa e buscar relacionamentos honestos em vez de uma existência segura em uma bolha onde todas as decisões são tomadas por outros. Truman se curva para o público e sai, deixando Chistof lamentando a perda de sua estrela e a receita que gerou. As massas ignorantes que assistem ao show comemoram sua fuga e depois perguntam: “o que vem a seguir?” Platão capturou a incerteza e a perplexidade que Truman deve ter sentido ao caminhar para a luz.

“Qualquer um que tenha bom senso lembrará que as perplexidades dos olhos são de dois tipos e surgem de duas causas, ou de sair da Luz ou de entrar na Luz” – Platão, A Alegoria da Caverna

Este mundo de prazer distópico fabricado remete mais para o Admirável Mundo Novo de Huxley, onde produtos farmacêuticos e condicionamento manteriam o público em busca de prazer, preocupado com trivialidades, distraído pelo materialismo, incapaz de pensar criticamente e reduzido à passividade e ao egoísmo através do controle de mensagens por seus controladores. Nosso eficiente estado totalitário ganhou controle total ao convencer as massas a amar sua servidão e implorar por mais regras, restrições e redução de liberdades em nome de uma pseudo segurança e proteção.

Telefones inteligentes, cidades inteligentes e ruas inteligentes nada mais são do que códigos para espioná-lo e controlá-lo e induzí-lo a continuar sendo um burro zumbi. Truman finalmente entendeu que sua liberdade era dele para escolher e não de Christof para dar. Há uma pequena minoria de americanos que está percebendo a mesma coisa após dois anos de medidas totalitárias destinadas a tirar nossas liberdades e autonomia. A questão é se pessoas o suficiente sairão desse programa tirânico produzido pelo governo para fazer a diferença. O futuro da humanidade depende literalmente da resposta a esta pergunta.

“Liberdades não são dadas, elas são tomadas.” – Aldous Huxley

“Um estado totalitário realmente eficiente seria aquele em que o executivo todo-poderoso dos chefes políticos e seu exército de gerentes controlam uma população de escravos que não precisam ser coagidos, porque amam sua servidão.” ? Aldous Huxley, Admirável Mundo Novo

Assim como aqueles que controlam o Show de Truman não o faziam para o benefício de Truman, mas para seu enriquecimento, aqueles que controlam as marionetes de nossa sociedade hoje não tiveram interesse em nossa saúde nos últimos dois anos, nosso bem-estar financeiro, nosso bem-estar psicológico, ou o funcionamento racional pacífico de nossa civilização. Eles não têm interesse em proteger nossas fronteiras, reduzir o crime, realizar eleições justas, promover soluções pacíficas para conflitos globais ou permitir que a verdade chegue às massas. Sua agenda tem sido e continua sendo a destruição de nossa sociedade civilizada, obliteração de nossos padrões e normas fundamentais, despovoamento do planeta, confisco de nossa riqueza e, finalmente, nossa escravização por meio de algemas e correntes tecnológicas, psicológicas e mentais.

Como Huxley observou décadas atrás, a tecnologia acaba de fornecer à nossa civilização um meio mais eficiente de retroceder. A tecnologia está sendo usada por nossos controladores para monitorar nossos movimentos, comunicações e para vigiar, distrair e nos divertir até a morte. Não é mais uma força para o bem, mas um meio de nos controlar. Eles planejam usar a tecnologia para desarmar seus cidadãos por meio de regulamentações cada vez mais autoritárias, vendidas para nos manter a salvo de atiradores em massa.

Os judeus khazares, Klaus Schwab e Yuval Harari, um ‘liberal’ ativista LGBTQ+, defensores do Great Reset

Sua agenda climática não é sobre o clima, mas sobre o controle total das massas. Quando o governo e seus cães de ataque de mídia social monitoram os cidadãos em busca de “discurso de ódio e desinformação” e distribuem retribuição conforme seus caprichos, nosso sistema está profundamente quebrado e extremamente distorcido. Eles devem responder a nós. Mas esses megalomaníacos têm uma agenda muito maior.

Perdemos todo o senso de realidade, sanidade, razão e verdade em um mundo profundamente anormal e doente, criado por aqueles que permitimos ascender ao poder por meio do controle e influência de bilionários globalistas sombrios operando como um governo invisível, com os apparatchiks do Estado Profundo fazendo o trabalho sujo. Homens do tipo Schwab, Gates, Soros, Harari, o Fórum Econômico Mundial e quem quer que se esconda nas sombras por trás desses psicopatas pretendem controlar o mundo inteiro e roubar toda a riqueza porque acreditam que são mais inteligentes, mais implacáveis ??e sabem o que é melhor para os camponeses humildes. poluindo seu planeta de playground satânico.

Amazon.com: The Psychology of Totalitarianism: 9781645021728: Desmet, Mattias: Livros

Eles sabem que os fatos podem ser ignorados quando condicionaram as massas a serem voluntariamente ignorantes. Eles sabem que podem mentir sem implicações, mas ainda mais poderosos, eles podem ficar calados sobre a verdade por meio da censura, supressão e cancelamento dos contadores da verdade. A adaptação das massas a esta sociedade anormal, criada por homens vis e maus em busca de poder, é uma forma de doença mental – ou conforme documentado por Mattias Desmet em seu livro The Psychology of Totalitarianism – Mass Formation Psychosis [Formação de Psicose das Massas].

 “As verdadeiras vítimas sem esperança de doenças mentais encontram-se entre aqueles que parecem ser os mais normais. Muitos deles são normais porque estão tão bem ajustados ao nosso idiota modo de existência, porque sua voz humana foi silenciada tão cedo em suas vidas que nem mesmo lutam, sofrem ou desenvolvem sintomas como os neuróticos. Eles são normais não no que pode ser chamado de sentido absoluto da palavra; eles são normais apenas em relação a uma sociedade profundamente anormal. Seu ajuste perfeito a essa sociedade anormal é uma medida de sua doença mental. Esses milhões de pessoas anormalmente normais, vivendo sem problemas em uma sociedade dentro da qual, se fossem seres humanos completos, não deveriam se ajustar.” ? Aldous Huxley, Admirável Mundo Novo Revisitado

Eu sei que nunca vou me adaptar ou me ajustar a esta sociedade anormal. Certamente não podemos mudar um sistema, tão completamente manipulado e controlado (por exemplo, a eleição de 2022 no Arizona e a eleição presidencial de 2020), por meios tradicionais. Aqueles que estão no controle podem facilmente subornar nossos políticos, cientistas, médicos, acadêmicos, personalidades da TV e jornalistas para criar qualquer rede que escolherem, permitindo sua desprezível agenda anti-humana de desvio. A única solução viável é a solução individual de se afastar deste mundo falso como Truman.

A revolução armada é um fracasso, pois os oligarcas têm muito mais poder de fogo e os dissidentes são desorganizados e dispersos. Uma forma de ‘democracia irlandesa’ onde uma resistência obstinada e silenciosa, marcada pelo afastamento da sociedade, beligerância à autoridade e não conformidade com os ditames do governo por milhões de pessoas comuns, realizaria muito mais do que tumultos e revolução armada. Milhões já praticaram uma forma de democracia irlandesa, não mascarando, não se distanciando socialmente, não sendo injetados com vevenos chamados de vacinas e assumindo o controle de suas próprias decisões de saúde.

Eles quase selaram a saída de emergência neste paraíso distópico de prazer e dor. Eles sabem que suas técnicas de controle através do medo funcionam como um encanto. Sua tarefa final para alcançar o controle total são as moedas digitais do banco central (CBDC), onde tudo o que compramos e vendemos é rastreado digitalmente, para que os impostos possam ser cobrados, sua vida rastreada e, se você optar por discordar das diretrizes do governo, sua capacidade de utilizar os seus créditos de CBDCs serão desativados. Microchipar-nos será o próximo passo nessa agenda nefasta.

Precisamos reduzir nossos impostos e pegada digital agora. Pode parecer inútil lutar contra esses vermes vis psicopatas e vingativos, mas a solução é não jogar. Muitos já se afastaram do mundo moderno, levando sua vida para o campo – agricultura, propriedade, troca e apenas dando a César o mínimo necessário. Eles escolheram uma vida difícil, mas muito mais gratificante.

Quanto mais pessoas se desassociam de seu mundo falso, mais fracos eles ficam. À medida que seu controle sobre nossas vidas enfraquece, eles atacam. Por isso é importante estar armado. O confronto armado direto com as forças do establishment é uma tolice, mas as táticas de guerrilha em terras que você conhece começariam a corroer o moral dos bandidos pagos da polícia enviados para fazer cumprir suas ordens. A besta não é tão forte quanto aparenta ser. Está falida e seu império de dívidas está desmoronando.

Se milhões saírem pela porta de saída, a besta começará a morrer de fome e eventual e inevitavelmente morrerá.  Talvez uma sociedade nova, menos complexa, menor e mais voltada para a comunidade possa nascer das cinzas. Junte-se a indivíduos com ideias semelhantes e habilidades diferentes, se possível. Há esperança se patriotas suficientes decidirem recuperar seus sentidos e se afastarem desta sociedade anormal, deixando nossos Christofs totalitários chafurdar em seu fracasso em controlar os verdadeiramente despertos.

“Não deixe o herói em sua alma perecer, em frustração solitária, pela vida que você merecia, mas nunca conseguiu alcançar. Verifique seu caminho e a natureza de sua batalha. O mundo que você desejou pode ser conquistado. Existe, é real, é possível, é seu.” ? Ayn Rand, Atlas Shrugged


É meu desejo sincero fornecer aos leitores deste site as melhores informações imparciais disponíveis onde possam ser discutidas abertamente. Mas não é fácil nem barato fazê-lo, especialmente quando aqueles que desejam nos impedir de divulgar a verdade, nos atacam diariamente sem piedade em todas as frentes.  Portanto, cada vez que você visitar o site, peço que considere o valor que recebe através de nossas informações e já recebeu do Thoth3126. Não podemos fazer tudo sozinhos e precisamos da sua ajuda e apoio para manter-nos vivos. Por favor, considere contribuir com uma quantia compatível com o valor que você recebe deste site, ou mesmo tornando-se um apoiador sustentado por meio de contribuições periódicas à seu critério.


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é fim-dominio-eua-otan-nabucodonosor-fim-roma.jpg

“Quando é chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está rubro. E, pela manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Hipócritas, sabeis discernir a face do céu, e não reconheceis os sinais dos tempos? Uma geração má e adúltera pede um sinal, e nenhum sinal lhe será dado . . .” Mateus 16:2-4


Artigos Relacionados:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *