Ex-chefe da CIA admite em público: “Graças a Deus pelo Deep State”! Voce ainda acha que é uma teoria da conspiração?

As máscaras estão sendo retiradas abertamente: Um ex-chefe e um ex-diretor da CIA dizem em público: “Graças a Deus pelo Deep State”! Voce ainda acha que é uma teoria da conspiração? Quando Trump e seus apoiadores conversaram sobre o Deep State durante a histeria ‘Russiagate’, os mesmos personagens com estes pontos de vista sobre o Deep State os desprezaram como paranoicos e delirantes e insanos. Agora eles dizem que o Deep State é real, sempre foi real e está agindo no “melhor interesse” da República Americana – e se você não concordar com eles, é você quem é louco, paranoico, teórico da conspiração e delirante.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Ex-chefe da CIA admite em público: “Graças a Deus pelo Deep State”! Voce ainda acha que é uma teoria da conspiração?

Fontes:  https://www.rt.com/   https://www.zerohedge.com/

Em apenas alguns meses, o establishment político dos EUA deixou de negar a existência do ‘Deep State’ e o chamou de teoria da conspiração para elogiá-lo como o baluarte da República contra o presidente Donald Trump.

“Graças a Deus pelo ‘Estado profundo”, declarou o ex-diretor da CIA John E McLaughlin em um evento esta semana descrevendo os diplomatas e oficiais de inteligência que testemunham no inquérito de impeachment no Congresso como “pessoas que estão cumprindo seu dever ou respondendo a um chamado “mais alto” (ou o correto seria dizer “mais PROFUNDO…)

Discursos elogiosos ao oficial de inteligência “denunciante” cuja denúncia sobre o telefonema de Trump com a Ucrânia lançou a investigação de impeachment dos democratas, McLaughlin disse que a comunidade de inteligência “está comprometida institucionalmente com a objetividade e dizendo a verdade”

Alguém poderia pensar que isso pode ser um pouco rico, vindo do ex-vice-diretor da CIA na época do infame fiasco das ‘Armas de destruição em Massa do Iraque’ – e diretor interino por um tempo em 2004 -, mas os comentários de McLaughlin foram recebidos com aplausos pela multidão na Escola Schar de Políticas e Governo da Universidade George Mason.

Ele não foi o único a elogiar o Deep State. Sentado ao lado dele, John Brennan, ex diretor da CIA sob o presidente Barack Obama, cujas impressões digitais estão em todo o chamado ‘dossiê Steele’ e o pseudo escândalo ‘Russiagate’ e que agora está desfrutando uma carreira gratificante como um “especialista” em TV (a “presstitude dos EUA) acusando Trump de traição.

Brennan argumentou que a razão pela qual Trump “tem um relacionamento contencioso com o povo do Deep State … é porque eles dizem a verdade e elogiou os serviços secretos de inteligência e policiais por continuarem “fazendo seu trabalho independentemente do que ele fará ou dirá”.

Em circunstâncias normais, essas admissões seriam bastante impressionantes. Não é todo dia que ex-chefes do aparato de inteligência mais mortal do planeta, a CIA, basicamente admitem que sim eles estão se intrometendo na política do país porque sentem que têm uma “maior lealdade” – emprestando uma frase do ex-chefe do FBI James Comey (outro implicado pelo Deep State) , outro membro dessa alegre cabala – do que ao executivo-chefe eleito pelo povo norte americano.

No entanto, a resposta foi silenciada na melhor das hipóteses com um encolher de ombros silencioso e implícito “nada para ver aqui seguindo adiante” dos principais meios de comunicação. Isso não é particularmente surpreendente, dado o papel da mídia na conspiração ‘Russiagate’. Por que apenas algumas semanas atrás o The New York Times publicou um artigo elogiando o Deep State da mesma maneira que Brennan e McLaughlin o fariam.

Quando Trump e seus apoiadores conversaram sobre o Deep State durante a histeria ‘Russiagate’, os mesmos personagens com estes pontos de vista sobre o Deep State os desprezaram como paranoicos e delirantes e insanos. Agora eles dizem que o Deep State é real, sempre foi real e está agindo no “melhor interesse” da República Americana – e se você não acreditar nisso, é você quem é louco, paranoico, teórico da conspiração e delirante.

O que quer que alguém possa pensar sobre Trump, implora a crença de que as pessoas que mais choram sobre “nossa democracia” estão elevando uma burocracia não eleita de espiões e contra-espiões como seus árbitros. Quase faz você pensar que as pessoas responsáveis por pressionar  a teoria da conspiração do governo russo intrometido na eleição de Trump (o fabricado escândalo Russigate)  pode ter feito isso como uma cortina de fumaça por suas próprias e muitas (más) ações contra os interesses dos EUA.


“Nos indivíduos, a loucura é rara, mas em grupos, partidos, nações e ÉPOCAS, é a regra”.  –  Friedrich Nietzsche


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL):  “A Matrix é um  sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar. “Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse  sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.326 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth