Ferroviários aderem à Paralização Geral na Alemanha

Os maquinistas de trens na Alemanha iniciaram uma greve em grande escala, prevendo-se que grandes interrupções nos transportes em todo o país durem vários dias. A situação é complicada por uma campanha semelhante lançada em Dezembro pelos agricultores alemães, que estão bloqueando estradas para protestar contra as políticas agrícolas do governo e pela adesão dos caminhoneiros ao movimento de paralizações.

Uma ação dos maquinistas de trem, em conjunto com protesto contínuo dos agricultores e de caminhoneiros praticamente paralisou o transporte em muitas cidades da Alemanha.

Fonte: Rússia Today

A operadora ferroviária Deutsche Bahn (DB) alertou na segunda-feira sobre “restrições massivas” em suas rotas de trens de longa distância, trens regionais e nas linhas suburbanas de Quarta a sexta-feira devido a uma greve do Gewerkschaft Deutscher Lokomotivfuhrer (GDL), o sindicato ferroviário do país.

A operadora ferroviária aconselhou os passageiros a “abster-se de viagens desnecessárias”, observando que apenas um “serviço de trem básico muito limitado” estará disponível durante este período.

Na noite de terça-feira, os motoristas de transporte de mercadorias foram os primeiros a iniciar a ação de protesto, com os seus homólogos do setor de passageiros a juntarem-se a eles às 2h00 de quarta-feira. Como resultado, cerca de 80% dos serviços habituais de longa distância foram cancelados.

Fotos de diversas cidades alemãs, incluindo Berlim e Hamburgo, mostram plataformas vazias nas estações de trens que normalmente estariam lotadas de passageiros.

A GDL disse que as greves tem como causa o fracasso do DB em atender às suas “principais demandas legítimas”. O sindicato pediu uma redução das horas de trabalho de 38 para 35 horas, bem como um aumento salarial de 555 euros (607 dólares) por mês, além de um pagamento único de 3.000 euros para compensar a inflação elevada.

A DB rejeitou a exigência de redução das horas de trabalho, dizendo que teria de contratar 10 mil novos funcionários num mercado de trabalho extremamente apertado para preencher a lacuna. No entanto, ofereceu-se para negociar a expansão dos modelos de tempo de trabalho existentes. Propôs também um aumento salarial de 11% e um bônus único de compensação da inflação de 2.850 euros.

Uma placa na principal estação ferroviária [Hauptbahnhof] informa aos passageiros que os trens suburbanos S-Bahn, operados pela Deutsche Bahn, não estão circulando no primeiro dia de uma greve ferroviária nacional de 64 horas em 10 de janeiro de 2024 em Berlim, Alemanha. © Sean Gallup/Getty Images

A greve ferroviária ocorre no momento em que agricultores de toda a Alemanha iniciam um protesto nacional de uma semana na segunda-feira, bloqueando estradas e rodovias com tratores. O alvoroço decorre dos planos do governo de reduzir ou eliminar os incentivos fiscais para o setor agrícola, bem como de cortar os subsídios ao óleo diesel.

Comentando os protestos, o antigo presidente russo, Dmitry Medvedev, observou que, embora Berlim estivesse preparada para reduzir as despesas agrícolas, estava aumentando os gastos com o seu apoio militar à Ucrânia. Em Novembro, o ministro da Defesa alemão, Boris Pistorius, anunciou que o seu país duplicaria a sua assistência à Ucrânia para 8 bilhões de euros (8,76 bilhões de dólares) em 2024.

O ex-presidente também observou que, se os protestos continuarem, poderão resultar num novo Maidan ao estilo ucraniano – um golpe apoiado pelo Ocidente que ocorreu em Kiev em 2014 – e derrubar o chanceler alemão Olaf Scholz. O índice de aprovação deste último atingiu recentemente um mínimo histórico, com um inquérito do instituto de sondagens INSA a sugerir que 64% dos alemães o querem fora.


SEJA UM ASSINANTE DO BLOG: Para os leitores do Blog que ainda não são assinantes e desejam acessar as postagens em seus endereços de E-Mail, solicitamos, por favor, que façam a sua inscrição aqui neste LINK: https://linktr.ee/thoth3126

Convidamos também a conhecerem e seguirem nossas redes sociais:
Instagram: https://www.instagram.com/th.oth3126/
Facebook: https://www.facebook.com/thoth3126.blog
X (antigo Twitter): https://twitter.com/thoth3126_blog
Youtube: https://www.youtube.com/@thoth3126_blog

Siga o canal “Blog Thoth3126” no WhatsApp: https://www.whatsapp.com/channel/0029VaF1s8E9Gv7YevnqRB3X


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.328 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth