Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

FMI alerta para uma nova [será a última] “Grande CRISE”. MSM Pre$$titute ignora o alerta

Na semana passada, o FMI emitiu um alerta severo sobre a SITUAÇÃO da economia [o Cassino] global. Enquanto a maioria dos grandes estados ocidentais é vulnerável a uma nova crise, a Rússia preparou suas defesas contra a crise que se avizinha no horizonte.  Kristalina Georgieva não é nenhuma teórica da conspiração; ela é a chefe do Fundo Monetário Internacional. E quando ela avisa que a economia global arrisca sofrer outra Grande Depressão, você pensaria que todo mundo ouviria e prestaria muita atenção, MAS …

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

FMI alerta para uma “Grande Depressão” à vista, a Rússia esta à frente da curva devido ao aumento de suas reservas em ouro

Fonte:  https://www.rt.com/op-ed/478865-imf-great-depression-russia/

Por Bryan MacDonald, an Irish journalist based in Russia.

Mas a reação ocidental à sua declaração de alerta na semana passada foi abafada, com muitos meios de comunicação [a grande MSM-Mídia MainStream Pre$$titute] deixando-a “enterrada nos ‘principais’ veículos da mídia  mainstream”. Ou simplesmente a MSM ignorando a história.

Por exemplo, pesquisas rudimentares no Google sugerem que nem o ‘especialista’ Financial Times [Londres], nem o ‘especialista’ Wall Street Journal [New York], nem o ‘especialista’  The Economist [Londres] cobriram os seus importantes comentários. Nesse caso, é eticamente questionável, mas também compreensível, em um sentido cínico, dado seu apego completo à doutrina da economia neoliberal [e a agenda de quem os controla].

Um lugar em que as palavras de Georgieva não caíram no ouvido dos surdos é Moscou, porque seu aviso apenas confirma o que especialistas na capital russa vêm dizendo há anos [com grande conhecimento de causa]: um grande colapso financeiro ocidental é inevitável e razoavelmente iminente [pois vem sendo conscientemente preparado pelos controladores do sistema]. E fará com que o colapso de 2008 pareça muito leve em comparação.

As razões são simples, de acordo com especialistas da Rússia: os governos ocidentais acumularam muita dívida pública na última década e existem várias bolhas preocupantes no sistema. Isso inclui ações dos EUA, propriedades alemãs e britânicas e avaliações superestimadas de grandes dimensões de empresas de tecnologia, especialmente as startups que provavelmente nunca retornarão seus custos. Tenha a força de trabalho envelhecida, a estagnação salarial, custos de vida mais altos e interrupção das indústrias tradicionais da inovação em TI, e você tem todos os ingredientes necessários para um “big bang” que trará o caos aos mercados.

Como aponta o especialista russo Kirill Shamiev, “na academia, as pessoas têm sido bastante sinceras sobre a eclosão [uma grande recessão] de nova crise desde 2016-2017” e a Rússia “está em uma posição mais favorável agora do que em 2007/8 [com] menor dependência dos mercados ocidentais”.

Outro motivo pelo qual Moscou pode se sentir relativamente seguro, em comparação com outras “grandes [e contaminadas] economias europeias, é sua enorme reserva de caixa e de ativos reais como o ouro. Desde janeiro de 2015, o Kremlin aumentou seu fundo de “dias chuvosos” de US$ 376 bilhões para US$ 557 bilhões, apesar de uma profunda recessão e subsequente crescimento econômico anêmico. De fato, o estoque agora é maior do que antes da crise na Ucrânia em 2014 e não muito longe de onde estava em 2008 – uma época em que os preços do petróleo estavam subindo rapidamente.

A dependência das exportações de petróleo e gás provou ser perigosa para a economia da Rússia, com o rublo caindo drasticamente em 2014, quando os preços destas commodities caíram. Ansioso para evitar uma recorrência, o governo introduziu uma “regra fiscal”, na qual as receitas provenientes da venda de petróleo acima de US$ 40,00 o barril são depositadas, em vez de usadas para gastos do dia a dia.

O que também é interessante é como as reservas se diversificaram. Há apenas uma década, era tudo em dólares dos EUA, mas agora o ouro representa cerca de um quinto do total, o que significa que mais de US$ 100 bilhões estão atualmente amarrados no metal precioso. Alguns sugerem que o foco no ouro – que geralmente aumenta de valor durante uma crise – poderia ser parte dos preparativos da Rússia para um eventual novo sistema monetário global.

A Rússia não está sozinha em diversificar e se livrar da dependência da moeda norte americana. “As nações expandiram suas participações em ouro em cerca de 14% desde 2009”, informou a Bloomberg no ano passado, citando a China e a Polônia como outros grandes compradores do metal. Grandes países resolveram repatriar seu ouro de volta para seus cofres domésticos, como a Alemanha que sacou todo o seu ouro dos cofres do Fed depositados em New York.

O jornalista de negócios russo Ivan Tkachev, do principal jornal diário RBC, descarta a ideia de que Moscou está bancando um colapso financeiro ocidental. “O próprio Putin (e economistas profissionais ao seu redor) não acredita e não apostaria em um eventual colapso da dívida nos EUA ou em outros lugares”, diz ele.

“Ele acredita sinceramente que é o poder militar dos EUA, bem como a vantagem geopolítica do dólar como moeda mais dominante no comércio global, as reservas oficiais e empréstimos internacionais, que permitem que os EUA desconsiderem sua grande [gigantesca] dívida pública que já gira em torno de US$ 23 trilhões de dólares, superando seu PIB.”.

No entanto, ele acredita que a política é proteger a Rússia de choques externos. “A política geral de acumulação de dinheiro e o conceito geral de” estabilidade” (fiscal, monetária, financeira) são, na minha opinião, a manifestação da profunda desconfiança de Putin pelo sistema que controla os países do Ocidente”, acrescenta Tkachev. “[Ele deseja] garantir a extensão máxima contra o que ele vê o risco sempre presente de ações externas hostis (como mais sanções econômicas, restrições comerciais ou flutuações de preços de mercadorias que, aos olhos da Rússia, podem não ser inteiramente aleatórias e oscilações normais de mercado)”.

Na semana passada, Georgieva disse que as tendências econômicas globais atuais são semelhantes às da década de 1920, há exatos cem anos atrás, que terminou com a grande queda do mercado e o colapso de ações de 1929 no que ficou conhecido como “A Grande Depressão“. Ela disse que o aumento da desigualdade é uma grande preocupação.

“No Reino Unido, por exemplo, os 10% principais agora controlam quase tanta riqueza quanto os 50% inferiores. Essa situação é refletida em grande parte da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), onde a desigualdade de renda e riqueza alcançou ou está perto de atingir recordes máximos ”, disse Georgieva.

“De certa forma, essa tendência preocupante é uma reminiscência do início do século 20 – quando as forças gêmeas da tecnologia e da integração levaram à primeira era dourada, aos estrondosos anos 20 e, finalmente, ao desastre do colapso do mercado financeiro”.

2020 será o ano do colapso econômico, do colapso dos mercados e da explosão social?

 

Se ela estiver correta, a Rússia está melhor preparada para os choques do que qualquer outra grande economia mundial.

Também está entre os principais estados europeus o fato de estar efetivamente livre de dívidas externas – não é tarefa fácil quando se considera que os passivos do governo da Itália somam mais de 130% do seu PIB nominal, de quase US$ 2,5 trilhões e nos EUA já alcançou o mesmo valor de seu PIB, de cerca de US$ 23 trilhões.


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. 

Image result for puppet gif

Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

 

0 resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *