browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

FMI alerta para uma nova [será a última] “Grande CRISE”. MSM Pre$$titute ignora o alerta

Posted by on 24/01/2020

Na semana passada, o FMI emitiu um alerta severo sobre a SITUAÇÃO da economia [o Cassino] global. Enquanto a maioria dos grandes estados ocidentais é vulnerável a uma nova crise, a Rússia preparou suas defesas contra a crise que se avizinha no horizonte.  Kristalina Georgieva não é nenhuma teórica da conspiração; ela é a chefe do Fundo Monetário Internacional. E quando ela avisa que a economia global arrisca sofrer outra Grande Depressão, você pensaria que todo mundo ouviria e prestaria muita atenção, MAS …

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

FMI alerta para uma “Grande Depressão” à vista, a Rússia esta à frente da curva devido ao aumento de suas reservas em ouro

Fonte:  https://www.rt.com/op-ed/478865-imf-great-depression-russia/

Por Bryan MacDonald, an Irish journalist based in Russia.

Mas a reação ocidental à sua declaração de alerta na semana passada foi abafada, com muitos meios de comunicação [a grande MSM-Mídia MainStream Pre$$titute] deixando-a “enterrada nos ‘principais’ veículos da mídia  mainstream”. Ou simplesmente a MSM ignorando a história.

Por exemplo, pesquisas rudimentares no Google sugerem que nem o ‘especialista’ Financial Times [Londres], nem o ‘especialista’ Wall Street Journal [New York], nem o ‘especialista’  The Economist [Londres] cobriram os seus importantes comentários. Nesse caso, é eticamente questionável, mas também compreensível, em um sentido cínico, dado seu apego completo à doutrina da economia neoliberal [e a agenda de quem os controla].

Um lugar em que as palavras de Georgieva não caíram no ouvido dos surdos é Moscou, porque seu aviso apenas confirma o que especialistas na capital russa vêm dizendo há anos [com grande conhecimento de causa]: um grande colapso financeiro ocidental é inevitável e razoavelmente iminente [pois vem sendo conscientemente preparado pelos controladores do sistema]. E fará com que o colapso de 2008 pareça muito leve em comparação.

As razões são simples, de acordo com especialistas da Rússia: os governos ocidentais acumularam muita dívida pública na última década e existem várias bolhas preocupantes no sistema. Isso inclui ações dos EUA, propriedades alemãs e britânicas e avaliações superestimadas de grandes dimensões de empresas de tecnologia, especialmente as startups que provavelmente nunca retornarão seus custos. Tenha a força de trabalho envelhecida, a estagnação salarial, custos de vida mais altos e interrupção das indústrias tradicionais da inovação em TI, e você tem todos os ingredientes necessários para um “big bang” que trará o caos aos mercados.

Como aponta o especialista russo Kirill Shamiev, “na academia, as pessoas têm sido bastante sinceras sobre a eclosão [uma grande recessão] de nova crise desde 2016-2017” e a Rússia “está em uma posição mais favorável agora do que em 2007/8 [com] menor dependência dos mercados ocidentais”.

Outro motivo pelo qual Moscou pode se sentir relativamente seguro, em comparação com outras “grandes [e contaminadas] economias europeias, é sua enorme reserva de caixa e de ativos reais como o ouro. Desde janeiro de 2015, o Kremlin aumentou seu fundo de “dias chuvosos” de US$ 376 bilhões para US$ 557 bilhões, apesar de uma profunda recessão e subsequente crescimento econômico anêmico. De fato, o estoque agora é maior do que antes da crise na Ucrânia em 2014 e não muito longe de onde estava em 2008 – uma época em que os preços do petróleo estavam subindo rapidamente.

A dependência das exportações de petróleo e gás provou ser perigosa para a economia da Rússia, com o rublo caindo drasticamente em 2014, quando os preços destas commodities caíram. Ansioso para evitar uma recorrência, o governo introduziu uma “regra fiscal”, na qual as receitas provenientes da venda de petróleo acima de US$ 40,00 o barril são depositadas, em vez de usadas para gastos do dia a dia.

O que também é interessante é como as reservas se diversificaram. Há apenas uma década, era tudo em dólares dos EUA, mas agora o ouro representa cerca de um quinto do total, o que significa que mais de US$ 100 bilhões estão atualmente amarrados no metal precioso. Alguns sugerem que o foco no ouro – que geralmente aumenta de valor durante uma crise – poderia ser parte dos preparativos da Rússia para um eventual novo sistema monetário global.

A Rússia não está sozinha em diversificar e se livrar da dependência da moeda norte americana. “As nações expandiram suas participações em ouro em cerca de 14% desde 2009”, informou a Bloomberg no ano passado, citando a China e a Polônia como outros grandes compradores do metal. Grandes países resolveram repatriar seu ouro de volta para seus cofres domésticos, como a Alemanha que sacou todo o seu ouro dos cofres do Fed depositados em New York.

O jornalista de negócios russo Ivan Tkachev, do principal jornal diário RBC, descarta a ideia de que Moscou está bancando um colapso financeiro ocidental. “O próprio Putin (e economistas profissionais ao seu redor) não acredita e não apostaria em um eventual colapso da dívida nos EUA ou em outros lugares”, diz ele.

“Ele acredita sinceramente que é o poder militar dos EUA, bem como a vantagem geopolítica do dólar como moeda mais dominante no comércio global, as reservas oficiais e empréstimos internacionais, que permitem que os EUA desconsiderem sua grande [gigantesca] dívida pública que já gira em torno de US$ 23 trilhões de dólares, superando seu PIB.”.

No entanto, ele acredita que a política é proteger a Rússia de choques externos. “A política geral de acumulação de dinheiro e o conceito geral de” estabilidade” (fiscal, monetária, financeira) são, na minha opinião, a manifestação da profunda desconfiança de Putin pelo sistema que controla os países do Ocidente”, acrescenta Tkachev. “[Ele deseja] garantir a extensão máxima contra o que ele vê o risco sempre presente de ações externas hostis (como mais sanções econômicas, restrições comerciais ou flutuações de preços de mercadorias que, aos olhos da Rússia, podem não ser inteiramente aleatórias e oscilações normais de mercado)”.

Na semana passada, Georgieva disse que as tendências econômicas globais atuais são semelhantes às da década de 1920, há exatos cem anos atrás, que terminou com a grande queda do mercado e o colapso de ações de 1929 no que ficou conhecido como “A Grande Depressão“. Ela disse que o aumento da desigualdade é uma grande preocupação.

“No Reino Unido, por exemplo, os 10% principais agora controlam quase tanta riqueza quanto os 50% inferiores. Essa situação é refletida em grande parte da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), onde a desigualdade de renda e riqueza alcançou ou está perto de atingir recordes máximos ”, disse Georgieva.

“De certa forma, essa tendência preocupante é uma reminiscência do início do século 20 – quando as forças gêmeas da tecnologia e da integração levaram à primeira era dourada, aos estrondosos anos 20 e, finalmente, ao desastre do colapso do mercado financeiro”.

2020 será o ano do colapso econômico, do colapso dos mercados e da explosão social?

 

Se ela estiver correta, a Rússia está melhor preparada para os choques do que qualquer outra grande economia mundial.

Também está entre os principais estados europeus o fato de estar efetivamente livre de dívidas externas – não é tarefa fácil quando se considera que os passivos do governo da Itália somam mais de 130% do seu PIB nominal, de quase US$ 2,5 trilhões e nos EUA já alcançou o mesmo valor de seu PIB, de cerca de US$ 23 trilhões.


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. 

Image result for puppet gif

Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

 

2 Responses to FMI alerta para uma nova [será a última] “Grande CRISE”. MSM Pre$$titute ignora o alerta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.