Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

General russo: Soldados da OTAN operam na Ucrânia disfarçados de mercenários

Um general russo afirma que as tropas da OTAN estão lutando na Ucrânia, mas estão disfarçados de mercenários para ocultar a sua presença, tendo vários corpos de militares americanos e polacos sido encontrados em Avdeevka, a cidade recentemente capturada pelas forças russas nos últimos dias. Numa entrevista ao jornal russo Krasnaya Zvezda, o general Sergei Rudskoy, diretor-chefe de operações do Estado-Maior General das Forças Armadas Russas, disse que militares da OTAN estão participando ativamente nos combates na Ucrânia disfarçados de mercenários.

Soldados da OTAN operam sistemas de defesa aérea e participam de grupos de assalto, afirmou um importante general russo.

Fonte: RemixNews – Polônia

“Os soldados da OTAN participam nos combates disfarçados de mercenários. Eles controlam sistemas de defesa aérea para mísseis operacionais e táticos e múltiplos lançadores de foguetes, e fazem parte de equipes de assalto”, disse Rudskoy. Segundo ele, os oficiais da OTAN moldam diretamente as operações militares das Forças Armadas Ucranianas.

A agência de notícias estatal russa TASS informou que os corpos de soldados com insígnias polacas e americanas nas roupas foram encontrados em Avdeevka, controlada pela Rússia.

“A limpeza de Avdeevka revelou alguns detalhes interessantes. Neste caso, corpos abandonados por unidades armadas ucranianas com insígnias americanas e polacas costuradas nos seus uniformes”, disse Igor Kimakovsky, conselheiro do chefe da “República Popular de Donetsk”, à agência de notícias russa TASS/TRANS.

Esta informação não pode ser verificada de forma independente. O general Rudskoy afirma que a Ucrânia está sendo usada como representante do ocidente na sua guerra contra a Rússia.

“Os países ocidentais não escondem o seu desejo de infligir uma derrota estratégica ao nosso país. Para atingir este objetivo, Washington e Bruxelas escolheram a Ucrânia, onde o sentimento nacionalista e anti-russo tem sido alimentado desde o colapso da União Soviética.

Atualmente, o povo ucraniano está sendo usado pelos Estados Unidos como bucha de canhão para as suas ambições geopolíticas de dominação mundial. Portanto, as ameaças ao nosso país hoje não são menos graves do que nos anos de 1941-1945 do século passado”, disse o Gen. Rudskoy.

Com a queda de Avdeevka, a Ucrânia perdeu uma das cidades mais importantes na linha da frente de Donetsk. Muitos acreditam que a cidade serve agora como um segundo Bakhmut, pois ficou claro há meses que só poderia ser mantida temporariamente à custa de dezenas de milhares de vidas de soldados ucranianos e mercenários da OTAN.

As forças ucranianas disseram que se retiraram da cidade para evitar o cerco; no entanto, muitos ucranianos feridos foram deixados para trás, com os canais russos do Telegram divulgando vídeos dos soldados capturados.

A Ucrânia afirma que a Rússia sofreu enormes perdas no último ano nos seus esforços para retomar a cidade, que tinha uma população de 30.000 habitantes antes do início da guerra e foi transformada numa fortaleza pelos ucranianos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *