Hospício Ocidental: ‘Cão de guarda’ antissemitismo pede a Biden que demita Funcionário Gay recém nomeado

O ativista LGBTQ+ Tyler Cherry foi recentemente promovido a diretor associado de comunicações na Casa Branca [SARKEL]. O órgão de vigilância contra o antissemitismo pediu ao presidente dos EUA, Joe Biden, que demita um funcionário recentemente promovido depois que suas postagens anti-Israel nas redes sociais ressurgiram em meio à guerra em Gaza.

Fonte: Rússia TodayModernity.News

No mais recente ‘acontecimento’ do mundo dos palhaços ‘acordados’ e LGBTQ+, o [des]governo de (‘Dementia’ Joe) Biden contratou um homem de vestido para ser seu novo Diretor Associado de Comunicações e rapidamente descobriu-se que o sujeito tinha um histórico de tuítes picantes odiando pessoas brancas, antissemitas, comparando policiais a “patrulhas de escravos” e “turbas de linchamentos” e pedindo a abolição do ICE [US Immigration and Customs Enforcement].

Tyler Cherry, que foi nomeado diretor associado de comunicações na Casa Branca [SARKEL] no início deste mês, apagou quase 2.500 postagens no X (antigo Twitter), informou a Fox News na segunda-feira, citando dados do site de análise Social Blade. Antes de sua promoção por (‘Dementia’ Joe) Biden, o ativista LGBTQ+ assumidamente gay e casado com outro homem ocupou um cargo semelhante no Departamento do Interior do [des]governo Biden. 

O novo Diretor Associado de Comunicações da Casa Branca [SARKEL]

O analista israelense Eitan Fischberger observou que Cherry havia usado a hashtag #FreePalestine no passado e criticou o governo dos EUA por vender armas para Israel em postagens antigas. “Aplaudindo em bares pelo fim da ocupação da Palestina – sem vergonha e f**k your fuls”, escreveu Cherry em 2014, de acordo com uma captura de tela compartilhada por Fischberger. O novo funcionário de Biden também teria elogiado a ativista Linda Sarsour, que ela mesma havia sido repetidamente acusada de antissemitismo. 

StopAntisemitism, uma ONG sediada nos EUA que rastreia o ódio contra judeus e o estado de Israel, pediu a Biden “que imediatamente revertesse o curso sobre a contratação de Tyler Cherry e fizesse um trabalho melhor de verificação do pessoal que ele traz para sua órbita”. O grupo argumentou que o governo Biden tem um histórico de “abraçar antissemitas”. 

Cherry também foi criticado por postagens agora deletadas sobre outras questões. De acordo com capturas de tela que circulam nas mídias sociais, em 2015 ele alegou que “o sistema policial moderno é uma evolução direta de patrulhas de escravos e turbas de linchamento”, e pediu em 2018 a abolição do US Immigration and Customs Enforcement (ICE). 

BREAKING: O novo Diretor Associado de Comunicações da Casa Branca [SARKEL] excluiu todos os seus tweets anteriores, exceto o mais recente, onde ele recua em todas as suas postagens anteriores.

Cherry respondeu à reação negativa denunciando suas postagens anteriores. “Postagens anteriores de mídia social de quando eu era mais jovem não refletem minhas visões atuais. Ponto final”, ele escreveu no X, acrescentando que apoia  “a agenda desta administração”.

A Liga Antidifamação (ADL) relatou um aumento de 360% em incidentes antissemitas nos EUA desde o ataque do Hamas em Israel em 7 de outubro, que desencadeou a guerra em andamento em Gaza. Biden condenou o aumento do antissemitismo na sequência de protestos pró-Palestina em campi universitários, onde alguns estudantes judeus disseram que foram assediados e ameaçados. “Muitas pessoas [estão] negando, minimizando, racionalizando e ignorando os horrores do Holocausto e de 7 de outubro”, disse o presidente em uma declaração no mês passado.

Ao mesmo tempo, manifestantes pró palestinos acusaram Biden de não pressionar Israel a concordar com um cessar-fogo e acabar com a guerra, que matou mais de 38.000 palestinos desde outubro, mulheres e crianças em sua maioria.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.310 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth