Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Macron vê na Ampliação do BRICS a possível criação duma ‘Ordem Mundial Alternativa’

O presidente francês comentou em uma conferência os eventos mundiais, incluindo o golpe no Níger e a expansão dos países membros do BRICS, que, segundo ele, representa o risco de uma “fragmentação” mundial. Recentemente, mais 22 países expressaram seu desejo de se juntar ao bloco, incluindo os seis que já foram convidados. Tal acontece após as sanções abrangentes impostas pelos países ocidentais à Rússia devido à sua operação militar especial na Ucrânia, o que elevou a porcentagem da economia mundial sancionada para os maiores níveis de todos os tempos.

Macron vê na Ampliação do BRICS a possível criação duma ‘Ordem Mundial Alternativa’

Fonte: Sputnik

Emmanuel Macron, [um marionete judeu khazar Rothschild e] presidente da França, disse nessa segunda-feira (28) que a expansão do BRICS cria um risco de “fragmentação do mundo”.

A expansão do BRICS mostra uma intenção de construir uma ordem mundial alternativa à atual, que é vista como ocidental [liberal e acordada] demais. Tudo isso no contexto do confronto entre os Estados Unidos e a China, o que também viola o direito internacional e a ordem aceita na área do comércio internacional”, afirmou Macron, falando na conferência anual dos embaixadores da França.

De acordo com o mandatário francês, isso cria um risco que deve ser evitado, por isso a França “pretende conversar com todos” os parceiros. Ele também disse ver um risco de debilitação da Europa.

A seu ver, a atual [des]ordem internacional “está sendo desafiada”, argumentando que atualmente há mais conflitos e que “o sentimento anti francês esta muito difundido“.

“A França e os seus diplomatas foram confrontados nos últimos meses com situações particularmente difíceis em certos países, seja no Sudão, onde a França tem sido exemplar, [ou] no Níger [de onde foi expulsa] neste exato momento”, continuou, em referência ao recente golpe de Estado no último país africano.

Além disso, Emmanuel Macron prometeu que Paris lutará por uma “paz duradoura” na Europa após o conflito na Ucrânia, e que será importante trabalhar em novos tratados sobre armamentos e equipamentos militares na Europa.

A última cúpula do BRICS (África do Sul, Brasil, China, Índia e Rússia) foi realizada na semana passada em Joanesburgo, África do Sul, sob a presidência do país anfitrião. Durante a cúpula, Cyril Ramaphosa, presidente sul-africano, fez um convite oficial à Arábia Saudita, Argentina, Egito, Emirados Árabes Unidos, Etiópia e Irã para se juntarem ao BRICS. Ramaphosa revelou que a adesão plena dos novos países terá início em 1º de janeiro de 2024.

Recentemente, MAIS 22 países expressaram seu desejo de se juntar ao bloco, incluindo os seis que já foram convidados. Tal acontece após as sanções abrangentes impostas pelos países ocidentais à Rússia devido à sua operação militar especial na Ucrânia, o que elevou a porcentagem da economia mundial sancionada para os maiores níveis de todos os tempos.


Estamos executando o nosso blog com as doações de nossos leitores. Como a receita de anúncios foi  “cancelada” há bastante tempo, agora você não é apenas um leitor, mas uma parte integrante do processo que constrói este site. Obrigado pelo seu apoio, ele é muito importante. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (CEF)”.


“O medo é a emoção predominante das massas que ainda estão presas no turbilhão da negatividade da estrutura de crença da (in)consciência das massas. Medo do futuro, medo da escassez, do governo, das empresas, de outras  crenças religiosas, das raças e culturas diferentes, e até mesmo medo da ira divina. Há aversão e medo daqueles que olham, pensam e agem de modo diferente (os que OUVEM e SEGUEM a sua voz interior), e acima de tudo, existe medo de MUDAR e da própria MUDANÇA.” – Arcanjo Miguel


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *