Medvedev diz que a Rússia aumenta produção de Armamento Avançado

Moscou está desenvolvendo armas “com base em novos princípios”, pois tem adversários em todo o mundo, disse Dmitry Medvedev, vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia. A Rússia está aumentando os esforços para produzir armamento sofisticado para seus militares para deter os países ocidentais que estão apoiando Kiev em sua luta com Moscou, disse o também ex-presidente russo Dmitry Medvedev nesse domingo.

Dmitry Medvedev, atual vice-presidente do Conselho de Segurança e ex presidente da Rússia diz que seu pais aumenta produção de Armamento Avançado

Fonte: Rússia Today

Seus comentários foram aparentemente uma resposta a Aleksey Danilov, chefe do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, que afirmou no sábado que Kiev não descarta ataques dentro da Rússia, acrescentando que seu inimigo ocupa o território que se estende por toda parte desde as antigas regiões ucranianas que votaram para se unirem a Rússia até à cidade de Vladivostok, na costa do Pacífico.

Escrevendo no Telegram, Medvedev, que atualmente atua como vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, afirmou que os “inimigos” de Moscou não estão apenas em Kiev, mas também na Europa, América do Norte e vários outros “locais cujas lealdades estão com os nazistas contemporâneos. .” 

“Portanto, estamos aumentando a produção das armas e munições mais poderosas. Inclusive aquelas baseadas em novos princípios”, acrescentou o ex-presidente.

Os comentários de Medvedev foram feitos depois que o The Times noticiou na sexta-feira, citando uma fonte de defesa dos EUA, que o Pentágono havia permitido que Kiev realizasse ataques de longo alcance dentro do território russo. No início deste mês, a Ucrânia lançou um ataque a duas bases aéreas russas nas regiões de Ryazan e Saratov, ambas a centenas de quilômetros do território controlado por Kiev, usando vários drones “de fabricação soviética”, de acordo com o Ministério da Defesa da Rússia .

Em setembro, a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, alertou Washington que, caso fornecesse armas de longo alcance a Kiev, isso cruzaria uma “linha vermelha” e tornaria a América “uma parte direta do conflito”. 

No final de novembro, o ministro da Defesa russo, Sergey Shoigu, anunciou que Moscou aumentaria significativamente os gastos com defesa. As ordens de defesa do estado da Rússia aumentariam quase 50% no próximo ano, disse ele, acrescentando que uma ênfase especial seria colocada em novos sistemas de artilharia e mísseis.

Em setembro, o presidente russo, Vladimir Putin, observou que “praticamente todos os estoques dos arsenais da OTAN foram lançados para apoiar o regime de Kiev”. Ele acrescentou, no entanto, que o “equipamento da Rússia está tendo um bom desempenho no impasse com as armas ocidentais”.


“Precisamos do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.328 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth