browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Militares dos EUA simulam ‘Cenário de Guerra’ no Brasil em Exercício Conjunto no MT do Sul

Posted by on 24/08/2021

Helicópteros da Força Aérea e militares dos EUA participam do Exercício Conjunto Tápio 2021 (EXCON), que ocorre no Mato Grosso do Sul, simulando um “cenário de guerra irregular”, quando há um conflito contra forças insurgentes e paramilitares. As forças norte-americanas contam com dois helicópteros modelo Sikorsky MH-60 Pave Hawk e 50 militares. Os exercícios contarão com quase 900 militares e 30 aeronaves, que serão implantadas em diferentes missões, simulando situação em que as forças insurgentes tentam impedir a progressão das tropas amigas no terreno.

Militares dos EUA simulam ‘Cenário de Guerra’ no Brasil em Exercício Conjunto no MT. Os exercícios militares contarão com quase 900 militares e 30 aeronaves

Fontes:  Sputnik – GloboG1

Em comunicado, a Força Aérea Brasileira (FAB) informou que as atividades são importantes para a defesa do país, “pois são combinadas e conjuntas, já que estão envolvendo a Marinha e o Exército do Brasil, bem como a Força Aérea norte-americana”.

“Ao final, teremos o treinamento de nossas tripulações, a consolidação da nossa doutrina no mais alto padrão internacional de exercícios táticos“, afirmou o comandante de preparo, tenente-brigadeiro do ar Sérgio Roberto de Almeida.

Os exercícios contarão com quase 900 militares e 30 aeronaves, que serão implantadas em diferentes missões, simulando situação em que as forças insurgentes tentam impedir a progressão das tropas amigas no terreno.

Durante a simulação, aeronaves A-29 Super Tucano são utilizadas para apoiar a neutralização dos inimigos em solo, bem como apoio aos helicópteros H-36 Caracal e H-60 Black Hawk em missões de resgate de combatentes em território hostil.

As forças norte-americanas que participam dos exercícios contam com dois helicópteros modelo Sikorsky MH-60 Pave Hawk e 50 militares.

O EXCON será realizado até o dia 3 de setembro, contando com aeronaves da aviação de caça, de transporte, reconhecimento e helicópteros, com o objetivo de treinar os soldados brasileiros a trabalhar em missões contra forças paramilitares em missões de paz designadas pela ONU.

O principal objetivo da FAB com os exercícios é realizar treinamentos para uma possível participação em missões de paz da ONU, “contribuindo para a ordem e a paz mundial e compromissos internacionais; garantindo a soberania, integridade territorial e defesa patrimonial; e provendo ajuda humanitária”, descreveram em nota.

Duas aeronaves, do tipo C-17 Globemaster (uma das maiores do Mundo), da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF), aterrissaram em Campo Grande, no sábado (21). Os aviões transportaram dois helicópteros e soldados norte-americanos, que participarão do Exercício Conjunto Tápio 2021, que simulará cenário de guerra em treinamentos no MT do Sul.

O diretor do exercício e comandante da Base Aérea de Campo Grande, Brigadeiro do Ar Clauco Fernando Vieira Rossetto, explica que a mudança visa demonstrar a importância para a defesa no Brasil.

“Com o EXCON Tápio, mostramos a capacidade de operar de maneira integrada, coordenada e harmônica e que essa característica é necessária para que, em uma situação de conflito, as Forças tenham o domínio dos seus ambientes de interesse e impeçam que o inimigo faça o mesmo”, completa.


Mais informações, leitura adicional:

Permitido reproduzir desde que mantida a formatação original e a conversão como fontes.

phi-cosmoswww.thoth3126.com.br

One Response to Militares dos EUA simulam ‘Cenário de Guerra’ no Brasil em Exercício Conjunto no MT do Sul

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.