Testemunho do Premio Nobel Prof. Luc A. Montagnier acusa ‘Governos’ de Genocídio através da Covid

Novas provas, incluindo depoimento juramentado de especialistas e cientistas como o Prof. Luc A. Montagnier [Prêmio Nobel de Medicina de 2008], foram apresentadas ao Tribunal Penal Internacional por advogados em vários países, alegando que políticos de governos em todo o mundo e seus assessores [os “especialistas em saúde”, como o Dr. Fauci, nos EUA] são cúmplices de genocídio,  crimes contra a humanidade e violações do  Código de Nuremberg .

Declaração Juramentada do Prêmio Nobel Luc A. Montagnier ao Tribunal Penal Internacional alegando que Governos [políticos sociopatas e marionetes corruptos] são Cúmplices em Genocídio e Crimes perpetrados contra a Humanidade

Fonte:  DailyExpose.co.uk

As advogadas Melinda C. Mayne e Kaira S. McCallum enviaram um ‘Pedido de Investigação’ de 27 páginas ao Tribunal Penal Internacional (TPI) em Haia em abril de 2021, alegando que o governo do Reino Unido e seus conselheiros foram cúmplices de crimes contra a humanidade usando a pandemia Covid-19.

No dia 28 de abril de 2021, a dupla de advogadas recebeu uma confirmação formal do International Criminal Court [ICC] e foi atribuído um número de processo – ‘141/21’.  Desde então, a dupla vem reunindo novas evidências para usar em sua reclamação ao estabeleceram conexões com advogados e cientistas pesquisadores de todo o mundo.

Um novo comunicado de imprensa lançado em 17 de agosto, que pode ser visto aqui , confirma que a dupla recebeu depoimentos juramentados de especialistas importantes, incluindo o cientista pesquisador e cardiologista nuclear Dr. Richard M. Fleming, o virologista ganhador do Prêmio Nobel, Professor Luc A. Montagnier, e Dr. Kevin W. McCairn, neurocientista e especialista em doenças neurológicas.

O professor Luc A Montagnier, que ganhou um prêmio Nobel por seu trabalho sobre o vírus HIV, afirmou em abril de 2020 que acreditava que o novo coronavírus foi criado em um laboratório.  Então, em maio de 2021, o virologista especialista declarou que :

“… a vacinação em massa é um erro científico e também é um erro médico. É um erro inaceitável. Os livros de história vão mostrar isso, porque é a vacinação que está criando novas variantes do vírus”.

Uma nova reclamação legal também foi submetida ao ICC devido à vasta quantidade de novas evidências e informações que vieram à tona nos últimos meses, e os advogados dizem que agora têm evidências convincentes de que “o vírus SARS-CoV-2 e as ‘vacinas’ da Covid-19 são ARMAS BIOLÓGICAS intencional e deliberadamente projetadas que foram lançadas em duas fases aos povos desavisados [a imensa maioria de zumbis obedientes] ??do mundo ”.

Professor Luc A Montagnier Premio Nobel de Medicina em 2008.

As advogadas Melinda C. Mayne e Kaira S. McCallum também confirmaram que agora se juntaram a elas advogados que apresentaram pedidos de investigação semelhantes ao Tribunal Penal Internacional, na França, República Tcheca e na Eslováquia.

Por causa disso, uma carta foi enviada ao ICC em 12 de agosto de 2021 solicitando que todos eles fossem autorizados a apresentar uma reclamação conjunta, ao mesmo tempo em que apresentavam evidências preliminares para as alegações comuns a todos em todo o mundo, e solicitando o direito de ter reivindicações específicas para países individuais também investigados pelo ICC.

Um pedido específico para o Reino Unido é um exame de genocídio de idosos e vulneráveis ??que ocorreu em lares de idosos e hospitais por meio do uso inadequado de midazolam e morfina.  Outra investigação específica para este problema também foi concluída e um processo criminal privado será processado contra o governo do Reino Unido, contra Matt Hancock [Secretário de Saúde do Reino Unido], Chris Whitty [Acessor Científico Chefe, do Reino Unido] e outros sociopatas, se a equipe de advogados e especialistas que realizou a investigação não receber respostas satisfatórias às extensas questões que foram encaminhadas aos referidos em carta aberta enviada em 17 de agosto de 2021.

Durante a ação conjunta entre advogados de vários países, eles solicitaram a suspensão imediata de todo o programa de aplicações das injeções mRNA e outras da Covid-19 e o fim dos testes de pessoas assintomáticas. Os advogados dizem que agora aguardam ansiosamente a decisão do Tribunal Penal Internacional sobre se os juízes da Corte permitirão uma ação conjunta por vários países e se aceitarão o Pedido de Investigação.

Eles deixaram claro para o ICC que, devido à escalada do apartheid médico, a perda de liberdades e direitos básicos de inúmeros povos de várias nações e o número muito alto e sempre crescente de mortes e eventos adversos graves sofridos por pessoas “vacinadas” com as injeções Covid-19, que É urgente que o Tribunal aja com celeridade e sem demora. Para o efeito, os advogados solicitaram uma reunião em Haia assim que fosse possível.

Enquanto aguardam a resposta, as advogadas Melinda C. Mayne e Kaira S. McCallum confirmaram que estão em discussões com advogados de outros países que ainda não entraram com seus pedidos individuais junto ao TPI, mas indicaram que desejam se juntar a elas no processo em curso e irão emitir uma atualização como e quando houver mais notícias.


“O indivíduo é [TÃO] deficiente mentalmente [os zumbis], por ficar cara a cara, com uma conspiração tão monstruosa, que nem acredita que ela exista. A mente americana [humana] simplesmente não se deu conta do mal que foi introduzido em seu meio. . . Ela rejeita até mesmo a suposição de que as [algumas] criaturas humanas possam adotar uma filosofia, que deve, em última instância, destruir tudo o que é bom, verdadeiro e decente”.  – Diretor do FBI J. Edgar Hoover, em 1956


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

0 resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.327 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth