Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Moscou: Washington é Responsável pelo Ataque ao Kremlin, em tentativa de Eliminar Putin

O Kremlin emitiu uma acusação formal contra os EUA por ajudar a Ucrânia a conduzir a ‘tentativa de assassinato’ de ontem contra o presidente Vladimir Putin por meio de um ataque de drone ás dependências do presidente russo no Kermlin.  “As tentativas de negar isso, tanto em Kiev quanto em Washington, são  absolutamente ridículas. Sabemos muito bem que as decisões sobre tais ações, sobre esses ataques terroristas, não são tomadas em Kiev, mas em Washington”, disse o porta-voz de Putin, Dmitry Peskov.

Moscou: Washington é Responsável pelo Ataque ao Kremlin, em tentativa de Eliminar Putin

Fontes: Zero HedgeRússia Today

Todas as decisões de Kiev são ditadas por Washington, incluindo quais alvos atingir e por quais meios, afirmou o porta-voz presidencial russo Dmitry Peskov nessa quinta-feira. Seus comentários foram feitos depois que dois drones ucranianos tentaram, sem sucesso, atacar o Kremlin nas primeiras horas da manhã de quarta-feira.  

“Tais decisões – a definição de objetivos, a definição de meios e assim por diante – tudo isso é ditado a Kiev por Washington, e estamos bem cientes disso”, disse Peskov a repórteres. 

Dois drones foram filmados voando para o complexo do Kremlin de Moscou, dentro do qual o presidente Putin tem vários escritórios e negócios federais da Rússia são conduzidos. Peskov enfatizou que os EUA estavam “indubitavelmente” por trás do incidente. 

De acordo com as declarações completas de Peskov na Reuters :

Ele disse que os Estados Unidos estavam “indubitavelmente” por trás do incidente e acrescentou – novamente sem apresentar evidências – que Washington frequentemente selecionava tanto os alvos para a Ucrânia atacar quanto os meios para atacá-los.

“Isso também é frequentemente ditado do outro lado do oceano… Em Washington, eles devem entender claramente que sabemos disso”, disse Peskov.

Embora não tenha havido baixas no ataque de drones de quarta-feira contra o prédio do Kremlin, e com a Rússia dizendo que foi um quase acidente, mas que suas medidas antiaéreas desviaram o ataque, parece haver danos leves – incluindo marcas de queimadura – a uma cúpula do complexo do Kremlin.

O regime de Kiev está negando a responsabilidade pela tentativa de ataque de drones ao Kremlin, uma tentativa de assassinar Putin que aproximaria ainda mais a Terceira Guerra Mundial. Mas, como relatamos, as forças ligadas ao regime têm incentivado exatamente esse tipo de operação.

A negação de envolvimento da Casa Branca foi firme, rápida e breve:

 “O porta-voz de segurança nacional da Casa Branca, John Kirby, disse à televisão MSNBC que as alegações russas eram falsas e que Washington não encoraja ou permite que a Ucrânia ataque fora de suas fronteiras“, escreve a Reuters.

O porta-voz do presidente Vladimir Putin descartou as tentativas de autoridades americanas e ucranianas de “rejeitar” o ataque de quarta-feira como “risível”, insistindo que “sabemos muito bem que as decisões para realizar tais ações terroristas não são tomadas em Kiev, mas em Washington”.  

Peskov afirmou que é importante que os EUA “entendam claramente” que a Rússia está ciente de seu envolvimento na Ucrânia e “quão perigoso é esse envolvimento direto”.  O porta-voz disse que a tentativa de ataque de drones de Kiev no Kremlin está sendo investigada minuciosamente, mas não forneceu estimativas sobre quando quaisquer conclusões seriam anunciadas oficialmente. 

Peskov reiterou que Moscou se reserva o direito de responder ao ataque com “várias medidas”. Embora recusando-se a especificar quais seriam essas medidas, o funcionário do Kremlin insistiu que elas seriam cuidadosamente consideradas e “de acordo com os interesses da Rússia”. 

O gabinete de Putin informou na quarta-feira que dois UAVs ucranianos foram derrubados por defesas aéreas enquanto tentavam atacar a residência do presidente no Kremlin em Moscou nas primeiras horas da manhã. Putin não estava no Kremlin no momento do incidente e ninguém ficou ferido, acrescentou o comunicado.  

A Rússia descreveu o ataque fracassado do drone como “um ato terrorista pré-planejado” e um atentado contra a vida de Putin perpetrado por Kiev.  

O presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, negou o envolvimento de seu país no ataque, enquanto o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que Washington não poderia “validar de forma alguma” as reivindicações da Rússia.

O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, John Kirby, respondeu aos comentários de Peskov insistindo que Washington não estava de forma alguma envolvido no incidente. “Não fazemos isso e não temos nada a ver com isso”, disse ele à MSNBC.

O Kremlin prometeu que Moscou retaliará o ataque “em qualquer lugar e a qualquer momento que julgar necessário”, enquanto o legislador russo Vyacheslav Volodin pediu o uso de “armas capazes de parar e destruir o regime terrorista de Kiev”.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


“O indivíduo é deficiente mentalmente [os zumbis], por ficar cara a cara, com uma conspiração tão monstruosa, que nem acredita que ela exista. A mente americana [humana] simplesmente não se deu conta do mal que foi introduzido em seu meio. . . Ela rejeita até mesmo a suposição de que as [algumas] criaturas humanas possam adotar uma filosofia, que deve, em última instância, destruir tudo o que é bom, verdadeiro e decente”.  – Diretor do FBI J. Edgar Hoover, em 1956


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *