Muitas pessoas já ‘Não Compram Mais’ as Mentiras dos Psicopatas no Poder

Muita gente acordou, finalmente: O miasma de ansiedade que obscurece tantos cérebros na nossa Terra conturbada começa a dissipar-se à medida que cada narrativa apresentada pela bolha de propaganda fascista dos psicopatas dos EUA, G-7 e OTAN (a Besta) se torna irritantemente obsoleta, desmascarada, impotente e começando a entrar em pânico pelo fim do seu domínio.

Muitas pessoas já ‘Não Compram Mais’ as Mentiras dos Psicopatas no Poder

Fonte: DailyReckoning.com, – De autoria de James Howard Kunstler

O pior meme midiático – de que um funcionalismo perverso está “defendendo a nossa democracia” – é agora motivo de riso quando repetido incessantemente por figuras defensoras do regime como Jen Psaki, Lawrence O’Donnell da MSNBC e outros idiotas.

Todos entendem que querem “defender a nossa democracia”, cancelando a liberdade de expressão, processando-o até à falência, censurando-o e roubando o que resta das suas coisas.

Tornou-se tão óbvio agora que você teria que ser cego ou um membro da grande mídia das PRE$$TITUTA$ para não ver tudo isso bem exposto. Talvez ambos. Liberais clássicos como Alan Dershowitz – dificilmente um fã de Trump – percebem isso. Isso porque eles são honestos.

As pessoas não compram mais as mentiras dos defensores do sistema

Da mesma forma, todo o resto do discurso de “defesa da democracia”, nomeadamente: que as nossas ações na Ucrânia são uma “luta pela liberdade”, que a “supremacia branca” se esconde mesmo fora de vista, preparando-se para atacar os “marginalizados” (que na verdade estão comandando o circo, e fazem-no muito mal), que o demente e senil “Joe Biden” revirou a economia, que “direitos de voto” equivalem a não-cidadãos que podem votar, que a fraude eleitoral é uma “grande mentira” (e que o motim de 6 de janeiro por causa disso foi uma “insurreição” ) e que as vacinas Covid-19 eram “seguras e eficazes”.

Nenhum desses discursos desonestos funciona mais, e todo o mecanismo de persuasão e engano agora permanece à vista de todos, como muitos brinquedos de carnaval nauseantes. Um por um, os brinquedos vão se despedaçando, espalhando destroços e partes de corpos dos pobres desleixados que estavam nos brinquedos por todo o recinto do circo.

E assim, o medo aumenta nos dirigentes do carnaval dos psicopatas liberais, et caterva. O xerife do circo fica parado tentando reunir os feirantes desprezíveis com dentes perdidos e marcas de agulhas dentro dos cotovelos. Em pouco tempo, eles se encontrarão num tribunal…

O cruel funcionalismo criou o show circense e todas as suas atrações para distrair o público dos crimes que cometeram durante e após as eleições de 2016. A conversa fiada de Donald Trump sobre colocar Hillary Clinton na prisão provocou nervosismo em toda a burocracia federal, nos corredores do Congresso e nos redutos dos Clinton e dos Obama.

Os Clinton tinham literalmente comprado o aparelho do Partido Democrata sob o DNC, usando o dinheiro que arrecadaram para a fundação Clinton a partir de operações como o acordo Uranium One, o acordo de transferência de tecnologia de guerra de Skolkovo e o esforço de socorro ao terremoto no Haiti.

Eles tinham certeza de que a propriedade do DNC garantiria a eleição da satanista psicopata Hillary Clinton. Garantia que ela superaria as vitórias de Bernie Sanders nas eleições primárias e os delegados que as acompanharam, mesmo depois de a divulgação de Julian Assange no Wikileaks ter informado o mundo sobre como os Clinton compraram e pagaram pelo DNC e por toda a convenção do partido na Filadélfia.

Chame isso de nascimento do culto da “desinformação”, em que tudo o que é verdadeiro foi convertido em uma “grande mentira”.

Não era para acontecer

O  problema  foi que Hillary perdeu aquela eleição para um outsider. Que surpresa! Descobriu-se que comprar a convenção não foi suficiente. Esses “deploráveis” fizeram o impensável: deram votos suficientes nos distritos certos do cinturão dae ferrugem para eleger o “Golem Dourado da Grandeza”, Donald Trump, que ficou tão surpreso com a sua vitória quanto qualquer um e realmente estava despreparado para montar uma administração governamental real – no processo dos quais, Trump foi completamente atacado pela gangue cessante de Obama.

Eles conspiraram sob as luzes da árvore de Natal da Casa Branca antes da posse de Trump em janeiro, para perseguir o “intruso” com tudo o que tinham, começando com a remoção cirúrgica de um nomeado muito perigoso, o Conselheiro de Segurança Nacional Mike Flynn, que conhecia todos os segredos… e daí por quatro anos, o discurso de conluio com a Rússia, Rússia, Rússia…

Já não é mais um mistério como o corrupto, demente e senil marionete “Joe Biden” foi eleito. É perfeitamente óbvio, apesar da narrativa da “grande mentira”, que a eleição de 2020 foi alimentada por uma verdadeira orgia de fraude eleitoral e interferência direta nas eleições por parte de agências desonestas, especialmente aquelas que se apoiaram fortemente no Facebook, Twitter e Google para manipular o que o público realmente viu.

Não acredite nos seus olhos mentirosos e no que eles disseram à nação. O que é um mistério é por que escolheram “Joe Biden” para liderar a conspiração em torno de Barack Obama que realmente comanda o show. Nunca antes na história dos EUA houve um presidente que deixou um rasto tão viscoso de suborno e corrupção como Obama.

Tal como gastaram toda a sua energia nos quatro anos anteriores a minar o Sr. Trump, tiveram de passar os quatro anos seguintes apoiando e defendendo e manipulando o corrupto, demente e senil marionete “Joe Biden” e depois tentando desesperadamente salvar-se do regresso de Trump.

Entretanto, eles iniciaram a sua missão de destruir o país o suficiente para abrir caminho ao estabelecimento de uma utopia público-privada transumanista, LGBTQ+, de “equidade” DEI cripto-marxista (roubo de propriedade) e “Acordada”.

Legerdemain Político

Toda esta prestidigitação política convocou o miasma de ansiedade que obscureceu o povo desta república assolada, e o golpe quase final para eles foi a operação Covid-19, iniciada com o falso teste PCR, que agora deixou um número substancial de cidadãos, feridos pela vacina, deficientes e em vias de morte prematura – uma afronta bastante grotesca à nossa democracia. As vítimas estão começando a perceber isso.

A bateria de julgamentos e ações judiciais de Trump destinadas a colocá-lo totalmente fora do mercado político está agora em colapso simultâneo. O procurador especial Jack Smith é deixado fazendo exercícios de combate a incêndios chineses ao redor de sua máquina de café Keurig em seu escritório.

Quando a festa de pegadinhas no tribunal do juiz Juan Merchan terminar, quer o júri considere a farsa que é, ou não, o Golem Dourado Trump estará novamente em liberdade entre os eleitores.

Se ele for inteligente o suficiente para escolher um vice-presidente capaz que represente algo como “seguro de assassinato” – digamos, Vivek, Tulsi Gabbard ou JD Vance – então a conspiração de Obama e a bolha assassina e insana que a tem protegido serão varridas do poder e colocadas em uma arrasto de um tipo de lei realmente associada à palavra  justiça .

Eles estão ficando sem maneiras de evitá-lo. Tudo o que lhes resta são os recursos mais terríveis: guerra, colapso da economia, outra operação com armas biológicas [H5N1 é a bola da vez] o seu próprio povo, ou um golpe de Estado total. E mesmo esses provavelmente não funcionarão, mesmo em conjunto.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.326 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth