Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

The Dulce Book – Base subterrânea Reptilianos e Greys (19)

 O Livro Dulce (THE DULCE BOOK) – A Base subterrânea de Dulce Novo México & A Conexão Draconiana, Reptiliana e Grey: Muitas das informações deste livro são de natureza incrível e, alguns podem até dizer, inacreditável. Decidi NÃO reter QUALQUER informação ou reivindicação sobre o enigma de DULCE e os cenários relacionados, a razão disso é que as anomalias subterrâneas ou terrestres estão sempre lá para quem estiver interessado ou for ousado o suficiente para sondar e investigar.  Eventos UFO freqüentemente aparecem e desaparecem [junto com a evidência] quando o objeto ou objetos partem. Anomalias subterrâneas ou terrestres, por outro lado, não podem e não ‘desaparecem’ à vontade, e por isso elas são muito mais vulneráveis ??de serem expostas – legítimas ou não.


“Não entregues às feras a tua alma; não te esqueças para sempre da vida dos teus aflitos. Atende a tua aliança; pois os LUGARES TENEBROSOS DA TERRA estão cheios de moradas de crueldade. Oh, não volte envergonhado o oprimido; louvem o teu nome o aflito e o necessitado”.  Salmos 74:19-21


Tradução, edição e imagensThoth3126@protonmail.ch

Base Subterrânea Dulce, Novo México e a Conexão Draconiana, reptiliana e Grey

Fonte: https://www.thewatcherfiles.com/dulce/chapter19.htm

O Livro Dulce (THE DULCE BOOK

No entanto, ao longo deste volume, ofereci minhas próprias “opiniões” e “perspectivas” baseadas em evidências circunstanciais [dois ou mais relatórios de fontes diferentes que transmitem temas idênticos, e assim por diante].  Essas são, reconhecidamente, minhas próprias opiniões e podem ser recebidas ou descartadas de acordo com as próprias percepções dos leitores em relação à natureza da realidade que o “cerca”. 

Formei essas opiniões com base em minhas próprias percepções dos dados gerais e, como essas são minhas percepções, elas não são infalíveis, mas estão sujeitas a alterações ou revisões com a revelação de novas informações.  O leitor é livre para formar suas próprias conclusões e opiniões com base nos dados acumulados, exatamente como eu fiz. Se você considera as informações que seguem fatos científicos, ficção científica ou talvez um pouco de ambos [“facção científica”, você pode dizer], isso não deve prejudicar o fato de que esses relatórios – que chegaram de centenas de fontes diferentes e foram condensados ??dentro deste volume – foi feito para uma leitura fascinante, de qualquer maneira que se olhe para ela. Portanto, com isso, não há mais nada para compartilhar no caminho das apresentações, além de dizer … Sente-se e aproveite o passeio! – Branton – outubro de 1996


O LIVRO DULCE – Capítulo 19 – Quem controla o coletivo draconiano? 

O capítulo seguinte é baseado em alguns pensamentos e perguntas que vinham se formando em minha mente por algum tempo, até que muitas dessas perguntas foram respondidas quando descobri um volume interessante intitulado COSMIC VOYAGE, do Sr. Courtney M. Brown, Ph.D. Este trabalho trata dos experimentos pessoais dos autores com visão remota, junto com seu treinador Ed Dames, um ex-visualizador remoto da Inteligência Militar dos Estados Unidos que ensinou a Courtney Brown as técnicas militares secretas de visão remota “RV-Remote Viewing] ou “Corpo Astral-Magnético” que ele próprio aprendera como membro do corpo de pesquisa psíquica dos militares.

De minha própria perspectiva, a visão remota opera através do corpo subespacial de um ser humano que é capaz de acessar o campo psiônico universal. Uma vez que o campo psiônico universal é a base de toda a realidade material-espaço-tempo, o chamado “programa mestre” do universo que é composto de um ‘campo’ de energia psiônica ou forma-pensamento, não está necessariamente limitado pelos limites do espaço, tempo e matéria. O campo de energia psiônica parece estar entrelaçado na estrutura da grade eletromagnética de todos os corpos [planetários, solares, luas] gravitacionais, com os campos eletromagnético e gravitacionais desses corpos servindo como ‘armadilhas’ psiônicas para formas de pensamento que são essencialmente o ‘resíduo’ psíquico do pensamento de todos os seres, e por sua vez, a “matriz de memória” acumulada

Esses campos psiônicos contêm ENERGIA DE PENSAMENTO. Agora, os pensamentos podem ser baseados na verdade ou no engano, apenas porque está “energia em forma de pensamento” se acumulou dentro da estrutura da grade gravitacional de um planeta – DESDE o momento em que as entidades pensantes começam a interagir com uma esfera gravitacional – isso não significa que a informação que foi ‘programada’ nesses campos psiônicos de “energia pensamento-emoção” seja sempre verdadeira. As formas-pensamento baseadas na realidade, imaginação, verdade e engano são todas ‘registradas’ independentemente de seu conteúdo dentro dessas grades de energia eletromagnético e gravitacionais, da mesma forma que alguém pode registrar informações em um cristal de múltiplas camadas por meio da tecnologia laser. Supondo que alguém tivesse a tecnologia sofisticada apropriada, eles poderiam ‘sangrar’ uma parede, uma rocha ou qualquer outro objeto de suas formas-pensamento, sons ou vibrações visuais que se acumularam naquele objeto ao longo dos anos. Eles podiam literalmente ‘ler’ o passado por meio desses objetos.

Como um transceptor de rádio bioquímico, alguns indivíduos – para o bem ou para o mal – parecem ter a capacidade de ‘sintonizar’ e ‘navegar’ na ‘consciência universal’, na ‘linha de fluxo’ ou no ‘Registro Akasha, uma ‘matriz de memória que une todas as entidades pensantes nos níveis mais profundos da consciencia, permitindo-lhes viajar para lugares específicos no espaço e no tempo [Remote Viewing – Visão Remota]. Você poderia dizer que a percepção CONSCIENTE é composta de “ondas curtas” neurais localizadas no indivíduo, no entanto, a percepção INCONSCIENTE é composta de “ondas longas” neurais que vão além do indivíduo – por exemplo, os estados neurais que estão ativos durante o sonho , explicando assim porque muitos relataram ter tido “sonhos compartilhados” com outras pessoas. Você poderia comparar a atividade neuropsiônica a um oceano. Na ‘superfície’ estão as ilhas que representam a consciência tridimensional individual, no entanto, quanto mais fundo se vai, mais as formas-pensamento se fundem umas com as outras, assim como a terra submersa abaixo das ilhas eventualmente se conecta a outras ilhas em níveis mais profundos, representativos de um inconsciente coletivo onde as formas-pensamento das criaturas pensantes se fundem em um “reservatório”.

Um dos ‘alvos’ para os quais o treinador militar de RV Remote Viewing – Visão Remota do Sr. Brown o enviou foi a mente coletiva dos alienígenas Grey, e mais especificamente ele foi instruído a procurar o centro de comando ou centro de controle final do coletivo dos aliens Greys.

Pouco depois do início desse experimento em particular [um de muitos], Brown se viu em uma área onde vários Greys estavam trabalhando, embora ele não soubesse exatamente onde era. Ele “seguiu” a mente coletiva ou fluxo de pensamento e descobriu que era absolutamente massivo, dando-lhe a sensação de algo ilimitado e quase universal na sua natureza. No entanto, ele detectou um centro, uma “batida do coração” definitiva dessa enorme matriz coletiva, para dentro e para fora da qual um fluxo constante de informações fluía.

Ele percebeu, em um ponto, um ser “incomum” do subespaço que parecia estar dirigindo as atividades dos Greys que ele estava observando, e descobriu que os próprios corpos dos Greys eram encarnados por esses tais seres do “subespaço” que aparentemente entraram nos. corpos embrionários dos Greys e os usavam como vasos para manipular a realidade física.

Brown foi então instruído a localizar outro desses seres que aparentemente controlavam o coletivo Grey de um subespaço ou nível astral, e se encontrou em uma área onde vários desses subespaços ou entidades parafísicas estavam localizados. À medida que ele continuava em direção a este “centro”, o número de subespaço ou seres incorpóreos aumentava até que ele chegasse a um local de muita atividade, algo como um tipo de área de grande estação central, onde esses seres eram muito ativos em várias atividades. Ele não sabia exatamente onde ficava, mas percebeu que quanto mais perto ficava do “centro” de controle, mais sentia uma rígida atmosfera cada vez mais pesada de controle militar absoluto. Ele chegou ao que sentiu ser o centro governante central da atividade dos seres subespaciais que controlam os extraterrestres Greys, e no centro desta havia outra área onde se reunia um “conselho de 10” seres do subespaço de nível muito alto ou entidades parafísicas. Aparentemente, esses eram os principados governantes que estavam empenhados em administrar toda a operação. A segurança aqui era absolutamente incrível.

Então ele percebeu o LÍDER SUPREMO deste conselho de 10 entidades parafísicas … e nesse ponto Courtney Brown foi empurrado de volta para seu corpo, por assim dizer. Ele sentiu que este líder detectou a sua presença de seu próprio subespaço, corpo astral ou magnético que ele havia projetado, e seguiu este “intruso” RV de volta à sua fonte física. Brown e seu treinador sentiram uma ‘nuvem’ opressiva e negra entrar na sala e ficou lá por cerca de meio minuto examinando a cena. Ele saiu, aparentemente vendo os dois RV’ers como “pequenos frys” que não valiam a pena perder seu tempo.

Antes da expulsão de Brown do centro de comando, no entanto, ele foi capaz de perceber por um breve momento como aquele ser realmente era. Ele ou aquilo era um ser extremamente poderoso, mas com uma personalidade distorcida e cheia de TREVAS. Aparentemente, esse ser entrou em conflito com outra Força que via como inimiga. Brown sentiu dentro desse ser um grave problema de auto-estima, apesar de seu incrível poder, e por isso tinha um desejo intenso de ser adorado pelos outros. Brown ficou confuso quando percebeu que esses seres do subespaço, e por sua vez os Reptilianos / Greys, eram na verdade ORDENADOS e ABSOLUTAMENTE CONTROLADOS por este líder a se envolverem em atividades destrutivas e de controle.

Brown também teve a impressão de que foram o MEDO e o ORGULHO – sua necessidade percebida de ser adorado – que impediram esse ser de negociar com seu antigo inimigo, e que esse ser estava desesperado para manter sua própria sobrevivência ou existência [estranho para um “ser” sendo do subespaço e aparentemente imortal] e optou por recorrer à rebelião e ao terrorismo em uma tentativa desesperada de assumir o controle da situação. Brown teve a forte impressão de que esse ser era o terrorista universal definitivo!!! Aparentemente, por causa de seu ego obsessivo, esse ser NUNCA se humilharia diante de seu “inimigo”, e o mesmo pode ser dito para a maior parte do escalão superior da hierarquia que ele comandava e dependia dos elogios e adulações de seus colegas colaboradores para manter a ilusão de importância para si mesmo.

Esses seres, pode-se dizer, há muito tempo e por sua própria ação “implodiram” sobre si mesmos – tornando-se “buracos negros espirituais” com apetites devoradores, parasitas absolutamente vampiros astrais semelhantes a demônios, tendo extinguido toda a “Luz” dentro de si mesmos e, portanto, não podendo ser trazidos de volta “para a Luz”. Incapazes de dar ‘Luz’, eles se tornaram totalmente réprobos, devorando toda e qualquer vida, consciencia e inocência ao seu redor que possivelmente possam consumir. O líder desse subespaço “coletivo” há muito tempo atraiu esses outros seres escuros para si, como uma grande estrela negra devorando outras menores ao seu redor. Este estado irreversível PODE não se aplicar inteiramente a TODOS esses seres “subespaciais”,

Agora, se formos para o livro de Apocalipse, capítulo 12, descobrimos que o líder final da raça da serpente coletiva ou ‘mente coletiva’ é Lúcifer, também conhecido como o “grande dragão vermelho”, a “velha serpente”, “o Diabo” ou “Satanás” no mesmo capítulo. Lúcifer foi um dos três arcanjos originais [além de Miguel e Gabriel, e existem mais quatro], cada um aparentemente encarregado de um terço dos seres de Luz que o Todo-Poderoso havia criado … possivelmente numerando bilhões ou trilhões. Agora, se você é um evolucionista radical, pode não querer sofrer até o fim deste capítulo, pois a evolução física não pode ser responsável por entidades espirituais, nem pela alma humana. Quanto a mim, tenho um conceito “criacionista-evolucionista” de realidade, ou que a vida neste universo foi “criada” por uma Inteligência Infinita e então permitida “evoluir” a partir daí em várias direções guiadas pelo Criador Original Primordial. Um termo melhor pode ser “mudança” em vez de “evoluir”, visto que o termo “evolução” é igualado ao “darwinismo” em muitas mentes. Lembre-se de que ela sempre foi uma TEORIA da evolução, não a LEI da evolução. Se alguém for honesto consigo mesmo, eles devem aceitar o fato de que a evolução vai contra a Segunda Lei da Termo-dinâmica. Agora, isso é uma LEI, não uma teoria – então em qual devemos acreditar? Além disso, um grande número de moléculas de proteína teria que existir para que até mesmo a forma de vida mais simples aparecesse. Como essas moléculas podem ter se juntado por acaso e resultado em uma forma de vida organizada com uma programação de DNA complexa e tudo que está além do racional e da lógica. De acordo com as leis da probabilidade, o tempo de vida de uma galáxia inteira não seria tempo suficiente para apenas UMA molécula de proteína se juntar POR ACASO do caos escuro de matéria sem vida, se é que chegaria a fazê-lo. Então, novamente, há a questão de onde veio a matéria original que supostamente resultou na TEORIA do ‘Big Bang’,

Lúcifer, como muitos podem saber das tradições teológicas e escatológicas, refletiu a ‘Luz’ infinita do Criador com grande brilho e, portanto, recebeu o nome de Lúcifer, que significa “portador da luz” – ‘portador’ sendo a palavra-chave aqui. Lúcifer refletiu a Luz do Todo-Poderoso como um diamante reflete a luz do Sol. No entanto, Lúcifer começou a tirar sua atenção da FONTE [ o Criador do próprio Lúcifer] de toda a Vida e começou a dar a ELE MESMO crédito pela ‘Luz’ que ele carregava [eu uso o termo ‘ele’ por razões semânticas apenas, embora este seja – bem como o Incriado e Eterno “Deus” – era / não é necessariamente um ser do gênero físico, no meu próprio entendimento],

Agora eu percebo que muitos de vocês têm conceitos diferentes de ‘Deus’, no entanto, vamos apenas entrar em um experimento mental por um momento. Se alguém aceita o conceito de uma ‘Trindade’, então não pode acusar Deus de vanglória, pois o Pai está sempre procurando glorificar o Filho [o Logos ou a Palavra viva] e o Espírito [que é o Pai e o ‘Filho unigênito ‘de Deus compartilhar]. O mesmo se aplica ao Filho e ao Espírito, ambos buscando abnegadamente dar ‘glória’ às suas outras duas contrapartes da Divindade. Como pode Deus ser três personalidades distintas, mas um único ‘Deus’? [o Deus ‘Elohim’ pleural e o Deus ‘Jeová’ [El] singular ao mesmo tempo?]. Pode-se também perguntar, como pode o universo ser ‘um’ o universo ainda consiste de espaço, tempo e matéria … três aspectos distintos, mas tire um deles e o universo singular deixa de existir? Também podemos usar as ‘trindades’ de ultravioleta-visível-infravermelho [LUZ – e imitando o Pai, o Filho e o Espírito, a luz ultravioleta é invisível, a luz de espectro médio é visível e a luz infravermelha é sentida]; ou comprimento-largura-altura [ESPAÇO]; passado-presente-futuro [TEMPO]; fenômenos de energia-movimento [MATÉRIA], próton-nêutron-elétron [ÁTOMOS] e outras manifestações ‘trinas’ na natureza, como nos próprios humanos: o corpo físico-material, o corpo mental-alma e o corpo astral-espiritual e os subníveis de cada uma dessas três distinções … nós mesmos sendo seres três-em-um. ..

Se estou começando a soar enfadonho, por favor, tenha paciência comigo. Acredito que muitos de vocês concordarão que o fenômeno extraterrestre Grey tem AMBOS uma natureza física e sobrenatural, e que não podemos compreender totalmente um sem aceitar o outro. Alguém poderia equiparar isso à divisão dentro da comunidade de pesquisa de OVNIs nas décadas de 1950 e 1960 sobre se os OVNIs eram porcas e parafusos ou manifestações sobrenaturais etéreas. Bem … por que não AMBOS?

Então, Lúcifer, em seu ciúme, reúne seus seguidores [um terço dos seres angélicos] e os convence de que Deus está sendo injusto, que Ele está resistindo a eles e que ele [Lúcifer] tem o mesmo direito de ser Deus Todo-Poderoso, assim como o próprio Deus Todo-Poderoso que o criou. Além disso, Lúcifer diz a seus seguidores que eles também podem ser Deuses Todo-Poderosos, tudo o que precisam fazer é segui-lo na rebelião.

Agora, prometer-lhes a divindade é muito estranho, pois quanto mais ‘deuses’ existem, mais o termo ‘Deus’ perde sua distinção singular. É como um presidente em potencial prometendo a cada eleitor dos Estados Unidos que, se ele for eleito, fará simultaneamente todos os que votaram nele presidentes dos Estados Unidos! Você vê a insanidade? Talvez não, mas parece óbvio para mim. Você vê, da minha perspectiva, se somos todos deuses, então NÃO há Deus. O panteísmo deve levar ao ateísmo. Se é assim que você deseja acreditar, então certamente você tem o seu Livre Arbítrio para fazê-lo … Mas estou apenas tentando enfatizar que, de acordo com as crenças escatológicas tradicionais judaico-cristãs, este é o engano que Lúcifer usou para ganhar seus recrutas – a promessa de ‘divindade’ ou autodeificação sendo o ‘veneno’ original da serpente [Gênesis capítulo 3]. 

E este é o engano que os cultos dos Illuminati bávaros inspirados na serpente por meio do Rito Escocês usaram para ganhar seus recrutas para uma {Nova} Ordem Mundial Luciferiana na Terra, primeiro infiltrando-se na Maçonaria e depois infiltrando-se nas principais denominações religiosas do mundo. Agora você pode aceitar isso ou deixar como quiser. Não estou tentando forçar nenhuma crença a ninguém, apenas tentando provocar algum pensamento sobre a possível natureza das forças sobrenaturais que motivam o coletivo dos extraterrestres Greys. Uma vez que a manipulação ‘teológica’ é uma parte importante dos Greys ‘

Então a rebelião começou, e os céus foram rasgados em dois enquanto os seres angelicais em pé e caídos guerreavam entre si, resultando nos anjos caídos sendo lançados do reino da Eternidade para o universo físico intergaláctico. Os seres do “subespaço” descritos por Courtney Brown poderiam ser seres de Luz caídos ou anjos rebeldes?

Brown afirmou que este ‘líder’ nos tempos antigos fez com que seus seguidores encarnassem na sociedade cinza e reptiliana, e ordenou que eles sabotassem sua raça. O quarto planeta do sistema estelar de sois duplos Zeta Reticuli 1 e 2 era o “mundo natal” dos Greys na época; no entanto, Zeta Reticuli 1 e 2 seriam estrelas sem conteúdo de carbono suficiente para permitir o desenvolvimento “natural” da vida baseada em carbono [isto é para aqueles que pode ainda se apegar à filosofia ‘evolucionista’ de Darwin], então os Greys devem ter colonizado aquele mundo em algum momento no passado distante.

Os seres subespaciais, de acordo com Brown, se expressavam através dos Greys e os direcionavam para uma mentalidade de autoindulgência, o que por sua vez levou ao impulso dentro dos Greys para gratificação imediata às custas de seu futuro e dos recursos de seu mundo [soa familiar?]. Depois que seu mundo se tornou uma ruína radioativa poluída que estava ameaçando sua própria sobrevivência genética, os seres do subespaço sob o comando de seu “líder” ofereceram uma solução – tudo o que os Greys tinham que fazer para sobreviver era desistir de todos os direitos individuais e emoções e se submeter a uma mente coletiva que controlaria todos os aspectos da existência dos Greys – para seu próprio “bem”, é claro, disseram a eles. Usando a desculpa de que a individualidade era a raiz do problema,

Em outros experimentos de RV-Visão Remota, Brown ‘viu’ humanóides vivendo em Marte em alguma era passada. Um grande planetoide passou tão próximo que afetou sua atmosfera com tanta violência – quase caindo na superfície de MARTE – que tempestade de enorme magnitude varreu o planeta marciano e grande parte da própria atmosfera foi lançada no espaço. Os Greys [que estavam observando este evento e poderiam ter evitado o desastre] chegaram quando o planeta estava no meio de uma convulsão e se ofereceram para ‘resgatar’ os marcianos, mas a um preço – ou seja, que os humanóides marcianos rendessem sua sociedade ao controle do coletivo dos Greys e que outros fossem preservados criogenicamente a fim de “preservar” a raça marciana humanoide. Na verdade, de acordo com Brown, o objetivo principal do projeto criogênico era ‘ preservá-los como fontes de materiais genéticos para atualizar a raça dos Greys de tempos em tempos. Era duvidoso que algum dia fossem acordados, pelo menos em massa. Isso ocorreu principalmente depois que os humanos marcianos escaparam do subsolo e estavam desesperados lutando pela sua pela sobrevivência – cada dia sendo uma luta pela existência da raça.

AGORA, de acordo com Brown, Marte está sob o controle dos Greys, embora alguns bolsões de humanos e seres ‘híbridos’ possam permanecer em vários lugares no subsolo marciano. Outras fontes afirmam que em 1985 as instalações operacionais conjuntas da “Alternativa 3” em Marte foram sabotadas e tomadas pelos Draconianos, os reptilianos e Greys servindo ao coletivo Luciferiano. Este foi aparentemente um dos vários ‘expurgos’ que os alienígenas realizaram a fim de garantir a conformidade absoluta dos colaboradores humanos com sua agenda, isto é, expurgando aqueles renegados que possuem demasiada individualidade [de sua perspectiva], que é o inimigo mortal de sua mente coletiva.

Há relatos de que há uma força de elite de 2.000 Greys ‘originais’ baseados na lua marciana de Fobos. Esses Greys são supostamente os ‘hospedeiros’ de vários milhões de ‘clones’ que foram criados para servir à elite reptiliana neste sistema. Como sugerido, a Alternativa-3 – ou a chamada “super-raça” ariana de raça pura – os humanos em [bases em] Marte e Lua podem ter sido ‘purgados’ devido a algum nível de resistência contra as forças coletivistas Draconianas-Orion-Zeta Reticuli com quem eles ‘colaboraram’. Aparentemente, esses humanos viram que a ‘colaboração’ bilateral estava se transformando em uma ‘ditadura’ unilateral controlada pela elite reptiliana, e esse ‘expurgo’ dentro das instalações subterrâneas da Alternativa-3 Marciana e Lunar, eliminaram as facções de resistência e garantiram que apenas os escravos ‘arianos’ mais obstinados e devotados de mente controlada permanecessem. Em outras palavras, essa ‘elite’ ariana sofreu o mesmo destino que eles planejaram para nós, as ‘raças inferiores’ aqui no planeta Terra.

Uma fonte afirmou que estes eventos em Marte e Luna foram um dos principais temas de discussão na reunião notória que ocorreu entre George Bush, Mikhail Gorbachev e o líder espiritual oriental Maitreya [… a quem o governo secreto teria tele transportado ao redor do mundo usando tecnologia do tipo Montauk na tentativa de provocar uma resposta de adoração daqueles a quem ele aparece. Maitreya é o “ás na manga” da Nova Ordem Mundial e pode ou não vir a ser “aquele” mencionado no capítulo 13 do Apocalipse]. Este encontro ocorreu na Ilha de Malta no final dos anos 1980 e resultou em grande parte do terror de Bush e Gorbachev sobre os eventos em Marte e na Lua, bem como ameaças semelhantes que estavam sendo enfrentadas pelas colônias subterrâneas “Alternativa-2” mantidas pelo Complexo Industrial Militar em ‘capacidade conjunta’ com os Greys. No entanto, vamos voltar ao assunto em questão.

O que Brown percebeu foi que os Greys estavam desesperados. Eles perceberam que não apenas precisavam melhorar geneticamente sua raça, mas também atingir a individualidade emocional para que sua cultura sobrevivesse [e isso pode ter algo a ver com os projetos ‘híbridos’ com humanos da Terra]. No entanto, eles estão presos pelo próprio controle mental coletivo … há atualmente uma grande sensação de pânico dentro do coletivo, combinada com uma bizarra sensação de proteção que a continuidade psíquica combinada do coletivo fornece. Embora estejam desesperados para atingir a individualidade emocional, o que estão tentando fazer por meio da interface com os humanos, assimilando a genética humana e produzindo uma descendência genética híbrida, eles não podem romper totalmente com o coletivo sem a ajuda daqueles que já existem em um estado individualizado, ou seja, os humanos.

Para aqueles de vocês que estão familiarizados com o cenário do coletivo ‘BORG’ na série “STAR TREK: PRÓXIMA GERAÇÃO”, certos episódios retratam uma entidade borg chamada ‘Hue’ que desenvolveu individualidade emocional durante seu cativeiro a bordo da espaçonave Enterprise que resultou de sua associação com indivíduos humanos. Mais tarde, ele foi enviado de volta ao coletivo e introduziu a ideia de individualidade, e em episódios posteriores reuniu muitos seguidores de outros “borgs” que também se libertaram do coletivo e desenvolveram individualidade emocional. Os Reptilianos e Greys não estão sozinhos neste dilema, já que muitas, muitas culturas humanas estão ‘presas’ no coletivismo também, como aquelas que fazem parte do coletivo Ashtar ou Astarte.

O problema com os Greys coletivistas é que – embora eles precisem dos humanos – as instruções autodestrutivas que vêm da hierarquia Luciferiana através do próprio coletivo estão SABOTANDO todas as tentativas de lidar com os humanos em bases razoáveis. Uma vez que eles estabelecem um acordo com uma cultura humanoide por qualquer motivo, o coletivo começa a usar o acordo para suas próprias agendas imperialistas, e os colaboradores humanos são sempre traídos e às vezes destruídos [como no caso de algumas das alternativas 2 e 3], e guerras inevitavelmente ECLODEM . A única resposta para o problema que posso ver seria me concentrar em separar os reptilianos e greys individualmente  do seu coletivo e atacar os “centros de controle” do próprio coletivo. Nesse caso, meros ataques técnicos e psicológicos não serão suficientes … a guerra sobrenatural será a única resposta, já que estamos lidando com seres do ‘subespaço’, NÃO FÍSICOS. Precisamos da ajuda dos anjos permanentes [da LUZ], mas, ao mesmo tempo, precisamos ter cuidado, pois os anjos caídos são bons em se disfarçar de anjos permanentes, o que costumam fazer com aqueles humanos que ‘canalizaram’ essas entidades por meios ocultos – – os líderes do culto ‘Heaven’s Gate’ e outros como eles, por exemplo – alimentando esses ‘médiuns’

Devemos perceber que o ÚNICO ser no coletivo que tem permissão para exercer a escolha individual é o seu líder sombrio, e em menor extensão o conselho interno, e esses seres NÃO querem que os Reptilianos e os Greys atinjam o individualismo emocional. Mas e quanto a outros “coletivos” como o coletivo Ashtar ou Astarte? Quem é esse ‘Ashtar’? Por que o coletivo Ashtar está tão envolvido com a atividade da base Dulce em capacidade conjunta com os Greys e Reptilianos? É, como afirma o contatado Israel Norkin, porque os sistemas estelares “Unholy Six” de Orion se infiltraram no coletivo Ashtar em grande extensão? E o reptiliano careca de 2,7 metros de altura “das Plêiades” que supostamente desertou do coletivo Draconiano, HATONN? Por que Hatonn não alertou sobre essa infiltração em seu próprio coletivo? É porque ele está trabalhando secretamente PARA o império Draconiano-Orion? Certamente, se ele foi verdadeiramente convertido do coletivo Draconiano, ele poderia ser muito mais zeloso em expô-lo … especialmente sua infiltração no próprio coletivo Ashtar.

Se devemos acreditar nos relatos do tipo “Guerra nas Estrelas” ocorrendo dentro de Sirius-B, onde o coletivo Ashtar tem uma de suas principais sedes, então isso deixa em aberto a possibilidade de que a aliança coletiva Ashtar está em processo de divisão ou se dividiu o meio entre uma facção Draco-Orionita intervencionista e uma facção Andro-Pleiadiana não intervencionista …

Agora, para mais algumas especulações teológicas …

Em II Pedro 2: 4, lemos que:

“… Deus não poupou os anjos que pecaram, mas lançou-os no inferno e os entregou nas cadeias das trevas, para serem reservados para o julgamento.”

Este versículo está aparentemente falando dos líderes de alto nível da antiga rebelião que eram tão malignos que foram presos em prisões escuras nas profundezas da terra. No entanto, a Bíblia dá vários relatos de anjos caídos ou demônios que são totalmente ATIVOS na SUPERFÍCIE da terra, então devemos concluir que estes eram anjos de escalão inferior, como os ‘elementais’ que estavam apenas seguindo a “linha do partido”, uma vez que são permitiu mais ou menos vagar livremente sobre a terra. Se tais anjos foram ‘condenados’ quando a primeira guerra no céu terminou, POR QUE eles ainda têm permissão para vagar mais ou menos livremente? Deus está possivelmente dando-lhes TEMPO para reconsiderar seus caminhos? O versículo acima significa que TODOS os anjos caídos estão irreparavelmente condenados? Ou, O Criador em sua infinita misericórdia deu a ALGUNS dos anjos caídos – aqueles que ainda mantêm uma aparência de arrependimento por sua parte na rebelião – uma última chance ao permitir-lhes a encarnação física através dos Reptilianos e Greys? Poderia ser por isso que os Greys estão absolutamente desesperados para atingir a individualidade emocional, apesar das restrições de um coletivo destruidor da individualidade? Estariam em jogo seus próprios destinos eternos? Apesar das restrições de um coletivo que mata a individualidade? 

Alguns anos atrás, eu teria rejeitado totalmente a possibilidade de que alguns dos anjos caídos pudessem ser incluídos no plano de redenção, mas agora eu me pergunto … Agora, antes de você começar a me rotular como herege, gostaria de citar três versos em relação à raça da serpente [Greys, Reptilianos, etc.]:

“Ora, a serpente era mais astuta [inteligente / astuta] do que qualquer animal do campo … E o Senhor Deus disse à serpente … Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente” – Gênesis 6: 1,14-15

Em seu contexto completo, esses versos implicam que o arcanjo caído Lúcifer foi o ser que encarnou este reptiliano em particular que por sua vez a raça serpente inteira,  prometendo-lhes poder sobre o homem e a natureza se eles permitissem que os Luciferianos reencarnassem através de sua raça à vontade. Quer você tome esta passagem literal ou simbolicamente, a mensagem é essencialmente a mesma. Lúcifer usou a raça da serpente [réptil] para enganar os humanos para sabotar sua própria conexão com a Fonte Divina e, assim, sabotar seu domínio sobrenatural sobre as formas de vida inferiores – e desse ponto em diante essas formas de vida inferiores começaram a se tornar selvagens e indomáveis ??porque as descendentes ‘ o fluxo ‘de VIDA e ORDEM foi quebrado no nível humano, quando a MORTE e o CAOS começaram a reinar. Uma das raças que reverteram aos seus instintos animais ou predatórios básicos foi, claro, a raça da serpente, que originalmente ocupava uma posição em algum lugar entre a humanidade e os animais. Devido à ‘queda’ da humanidade e à aliança dos reptilianos com os Luciferianos, as raças da serpente começaram a dominar a raça humana – ou melhor, hoje poderíamos dizer que vemos basicamente a mesma coisa acontecendo, porém neste caso os “Luciferianos” são conhecidos como “seres subespaciais”, e as “Serpentes” através das quais eles encarnaram são conhecidos como “Alienígenas Reptilianos e Greys”, que são tentativa de escravizar a humanidade oferecendo a eles / nós presentes de cavalo de Tróia ou “fruta proibida” na forma de novas tecnologias para aqueles que pretendem usar esta tecnologia para estabelecer controle e dominação “divinos” sobre seus semelhantes. Como o rei Salomão disse uma vez, “não há nada novo sob o sol”. Mas o que quero destacar é que, de acordo com o versículo dado acima,

E outro verso:

“Naquele dia o Senhor com sua espada ferida, grande e forte castigará Leviatã, a serpente penetrante, sim, Leviatã, a serpente torta; e ele matará o dragão que está no mar.” – Isaías 27: 1

Este versículo, a menos que eu esteja enganado, está falando do próprio COLETIVO reptiliano, que poderia ser considerado uma “serpente penetrante [mentalmente]”.

E então o seguinte versículo, que literalmente me deixou confuso:

“Louvai-o, TODOS os seus anjos: louvai-o, TODOS os seus exércitos … Louvai ao Senhor desde a terra, dragões e todas as profundezas.” – Salmo 148: 2,7

Agora, a menos que eu esteja interpretando mal as escrituras, parece que aqui Deus está dizendo que as raças da serpente [anjo caído encarnado] devem louvar o Todo-Poderoso – que afinal foi seu criador antes de permitir que sua própria raça fosse corrompida. Isso PODE se aplicar às naturezas espiritual-angelical e físico-bestial das raças da serpente. Outros versículos que podemos adicionar ao acima incluem:

“QUE TODA COISA que tem RESPIRAÇÃO louve ao Senhor.” – Salmo 150: 6

“E ele lhes disse: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a TODAS AS CRIATURAS.” – Marcos 16:15

“E TODA A CRIATURA que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e como está no mar, e tudo o que está neles, ouvi eu dizer: Bênção e honra e glória e poder sejam para aquele que está assentado no trono e para o Cordeiro para todo o sempre”. – Apocalipse 5:13

Para fazer a escolha de se apropriar da obra redentora do Cristo, os reptilianos e os Greys teriam que desenvolver individualidade emocional e, de alguma forma, se desconectar do “coletivo Luciferiano”. Eles já possuem o primeiro requisito, sendo criaturas que possuem o “fôlego de vida”. Para que um ser criado que caiu em desgraça seja redimido, eles devem possuir uma natureza espiritual e física. Parte de sua natureza tem que ‘morrer’ para que a outra parte viva, assim como o ‘verme’ externo de uma lagarta deve morrer para que a ‘borboleta’ interna possa viver. Embora neste caso o simbolismo seja espiritual, é essencialmente o mesmo. Um ser inteiramente espiritual como um anjo caído, neste caso, não poderia ser redimido a menos que possuísse um corpo físico – visto que eles não possuiriam uma contraparte física de si mesmos que pudesse ‘morrer’ para que a contraparte espiritual pudesse viver. Isso não seria necessariamente uma morte física do corpo, mas uma morte da natureza ‘corrompida’ ou ‘caída’ residente nele.

Essa natureza decaída deve primeiro ser reconhecida, assim como qualquer outra ‘doença’ deve ser reconhecida a fim de ser curada. A ‘morte’ da natureza decaída é uma morte por procuração resultante de uma conexão de fé com a obra misteriosa no Calvário, onde o segundo membro da Divindade tornou-se ‘carne’ para servir como o ‘Cordeiro Pascal’ final a fim de receber a retribuição total por todos os atos imperfeitos que todos os seres criados com o “fôlego da vida” cometeram diante de um Criador absolutamente perfeito. A CHAVE, entretanto, seria APROPRIAR conscientemente esta ‘Obra’ pedindo diretamente ao Todo-Poderoso a chance de se tornar uma parte desta misteriosa obra no Calvário, que em essência serve como a ‘batida do coração’

Se toda a vida FÍSICA na galáxia ou universo originalmente tivesse sua origem no planeta terra, então a terra teria sido o lugar apropriado para o Todo-Poderoso se manifestar na forma física, derramar Seu sangue vital para que a criação pudesse ser redimida por este essência de vida muito Divina e absolutamente pura / imaculada que o Criador havia liberado em Sua criação, como uma “transfusão de sangue” Divina se você quiser. Este fluxo Divino foi liberado no universo físico através do sangue-VIDA incorruptível E incorruptível do último “Cordeiro Pascal”, que foi derramado e derramado no “berço” da vida, o planeta Terra.

Mais e mais culturas entre as estrelas estão começando a perceber, por meio de registros antigos que estão sendo descobertos, que o planeta Terra é de fato o “berço” de onde seus ancestrais distantes surgiram, o “pool genético cósmico” original, e que em certo sentido eles são conectados por um umbigo invisível ao mundo “mãe” e, à medida que começam a chegar aqui em massa para visitar o “mundo gênese”, nós, terráqueos ou terrestres, devemos perceber que, em certo sentido, eles também fazem parte deste mundo. O desafio será aprender a respeitar a INDIVIDUALIDADE uns dos outros, e como reivindicar a LIBERDADE que é direito inerente a todo ser humano,

Enquanto uma força ‘alienígena’ com antigos laços documentados com o planeta Terra ‘reivindicar território’ adjacente a este planeta que AINDA NÃO foi reivindicado, como áreas subterrâneas subdesenvolvidas, não deve haver nenhum problema para aqueles que vivem na superfície. Da mesma forma, os habitantes da superfície devem respeitar as culturas subterrâneas NA EXTENSÃO QUE essas culturas as respeitam. Sendo um individualista, acredito firmemente que todas as nações da terra merecem manter sua individualidade e distinção cultural ENTÃO QUE NÃO violem a soberania de seus vizinhos. Cada país deve ter o direito de determinar seus próprios destinos econômicos, políticos e espirituais, desde que eles não violem o mesmo de outros países.

Nem é preciso dizer que sou totalmente contra um governo coletivista mundial que não pode tolerar individualidade ou independência de qualquer forma. No entanto, a perda de soberanias nacionais é muitas vezes o resultado da ganância humana, por exemplo, banqueiros internacionais que emprestam bilhões a países menores sabendo que os líderes egoístas desses países vão desperdiçar a riqueza e deixar de pagar os empréstimos, abrindo assim o caminho para os ‘banqueiros’ para reivindicar as reservas nacionais, direitos minerais, propriedades e outros recursos nacionais dos países juntamente com uma perda de soberania. Eu espero que o respeito pela soberania em uma base nacional se espalhe para o nível individual também.

Além do acima exposto, a menos que sua existência esteja sendo ameaçada por perigos radioativos ou alguma outra ameaça, uma cultura subterrânea não deve interferir nas atividades das culturas de superfície: elas não devem roubar recursos, liberar venenos radioativos em ambientes de superfície ou riscos biológicos que geram doenças, ou mutilar animais, ou abduzir pessoas contra sua vontade, ou usar feixes eletrônicos focados para invadir a privacidade daqueles na superfície, ou interferir nas mentes dos habitantes da superfície de qualquer forma, ou se envolver em QUALQUER FORMA DE INVASÃO DE NOSSA SOBERANIA OU A SOBERANIA DE QUALQUER OUTRA COMUNIDADE NÃO SUPERFICIAL.

Muitas forças extraterrestres, especialmente os coletivistas Greys e draconianos reptilianos intervencionistas que NÃO respeitam a soberania individual, VIOLARAM esta lei universal e, como resultado, seus territórios DEVEM ser inevitavelmente INVADIDOS por aquelas culturas que estão abusando ou violando a fim de preservar sua segurança nacional. E também nem é preciso dizer que o ‘império Dulce’ GANHOU a IRA dos americanos devido às atrocidades IMPRESSIONANTES que estão sendo cometidas lá contra NOSSO PRÓPRIO POVO. Eu absolutamente recomendo que uma invasão em larga escala apoiada pelo Congresso e o controle da base de Dulce e suas instalações periféricas sejam TOTALMENTE JUSTIFICADAS, e MAIS LOGO MELHOR! Afinal, NÃO NÓS, COMO CIDADÃOS AMERICANOS, PAGAMOS PELO ‘IMPÉRIO SUBTERRÂNEO’

Uma vez que toda a resistência dentro da instalação de Dulce for DESTRUÍDA e seus prisioneiros LIBERADOS, e depois que todas as atividades lá foram colocadas sob supervisão TOTAL do Congresso, os agentes que operam dentro desta instalação devem ser julgados e processados ??pelo devido processo legal, sejam eles humanos ou estrangeiros, e se não forem executados ou presos devem ser banidos do planeta até que PROVEM que são capazes de respeitar a individualidade e a liberdade humanas. Nós mesmos devemos aprender a mesma lição, já que na maioria dos casos foram os homens que violaram nossa confiança e soberania constitucional como cidadãos dos EUA – e na verdade como cidadãos do mundo – que nos ‘traíram’ para esses parasitas alienígenas abrindo a porta para eles entrarem,

Quando a base de Dulce for conquistada e subjugada, devemos começar a liberar outras áreas oprimidas dentro dessa vasta rede de bases subterrânea. Vamos lembrar, entretanto, que, além de ajudar em sua ‘libertação’, nós, como americanos ou cidadãos do mundo, não devemos [em nossas ações retaliatórias contra centros subterrâneos invasores] violar os territórios ou a soberania de outros habitantes do interior que NÃO participaram do processo draconiano e apoiou abduções e ataques contra cidadãos da América e do mundo.


“O medo é a emoção predominante das massas que ainda estão presas no turbilhão da negatividade da estrutura de crença da (in)consciência de massa. Medo do futuro, medo da escassez, do governo, das empresas, de outras crenças religiosas, das raças e culturas diferentes, e até mesmo medo da ira divina. Há aversão e medo daqueles que olham, pensam e agem de modo diferente (os que OUVEM e SEGUEM a sua voz interior), e acima de tudo, existe medo de MUDAR e da própria MUDANÇA.” Arcanjo Miguel


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *