Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Mundo se Prepara para o ‘Doomsday’ do gás russo de 22 de julho na Europa

Duas semanas atrás, ao prever o desligamento programado de 10 dias do gasoduto Nord Stream 1 – que fornece a maior parte do uso de gás nat europeu, fornecido pela Gazpron da Rússia – para manutenção, citamos o estrategista da Deutsche Bank FX George Saravelos que, se o corte de gás não for resolvido nas próximas semanas, isso levaria a uma ampliação da interrupção de energia com efeitos iniciais materiais sobre o crescimento econômico e, claro, inflação muito mais alta.

Mundo se Prepara para o ‘Doomsday’ de 22 de julho na Europa

Fonte: Zero Hedge

Ou como ele mesmo diz, “além das preocupações do mercado sobre o crescimento global mais lento nos últimos meses, qual será o desdobramento da oferta de gás na Europa nos últimos dias é um novo grande choque negativo de oferta.”

Como tal, Jim Reid, do DBFX, disse que 22 de julho, o dia em que o gás deve voltar a funcionar bombeado pela Rússia, pode ser o dia mais importante do ano: 

“. . . enquanto todos passamos a maior parte do nosso tempo no mercado pensando no Fed e em uma recessão, eu suspeito que o que acontece com o gás russo no H2 é potencialmente uma história ainda maior. É claro que até 22 de julho as peças para manutenção do gasoduto podem ter sido encontradas e o suprimento pode começar a se normalizar. Qualquer um que lhe diga que sabe o que vai acontecer aqui está adivinhando, mas no mínimo deve ser um grande ponto focal para todos nos mercados”.

Avanço rápido para hoje, quando, um dia após o início do período de desligamento programado de 10 dias, que já fechou os fluxos de gás russo para o pipeline NS 1 para basicamente zero … e o mercado agora está se concentrando no pior cenário: o que acontece se a Rússia cortar todo o gás em 22 de julho, o dia em que até a Bloomberg agora apelidou de “cenário do fim do mundo” da Europa. Aqui está uma amostra do que Wall Street espera que aconteça:  

. . . as ações europeias despencando 20%. Os spreads de crédito lixo aumentam após os níveis de crise de 2020. O euro afundando para apenas 90 centavos, antes de uma recessão total atingir a segunda maior economia do mundo.

E todo esse poder na palma da mão de Putin, quase como se ele soubesse exatamente quanta influência tinha em fevereiro, enquanto a Europa estava – como sempre – completamente sem noção e acatando servilmente todas as ordens vindas do Tio Sam contra a Rússia.

Então, para ajudar os burocratas sem cérebro da Europa, sem vergonha, meros lacaios de agendas ocultas, onde as políticas energéticas foram ditadas por uma adolescente escandinava petulante e sem cérebro, e um bando de idiotas “verdes” alemães, os estrategistas de Wall Street tentaram colocar números em um cenário que seria impensável em tempos normais. 

A ressalva, claro, é que existem tantas variáveis, como a duração de qualquer paralisação no fornecimento de gás, a extensão dos cortes de fornecimento e até que ponto os países iriam para racionar a energia, que a previsão de qualquer pessoa é, na melhor das hipóteses, um palpite. Mesmo assim, os cenários são catastróficos para a Europa.

“A grande incógnita é como o choque que começa na Alemanha, Polônia e outros países da Europa Central irá repercutir no resto dos países da Europa e no mundo”, disse Joachim Klement, chefe de estratégia da Liberum Capital. “Simplesmente não há substituto disponível para o gás russo.”

Em uma análise esta semana (disponível para assinantes profissionais), os economistas do UBS [Suíça] apresentaram uma visão detalhada do que eles veem acontecer se a Rússia interromper as entregas de gás para a Europa: 

. . . isso reduziria os lucros corporativos em mais de 15%. A liquidação do mercado ultrapassaria 20% no índice Stoxx 600 e o euro cairia para 90 centavos de dólar. A corrida por ativos seguros levaria os rendimentos do bund alemão de referência para 0%, escreveram eles.

“Enfatizamos que essas projeções devem ser vistas como aproximações grosseiras e de forma alguma como um cenário de pior caso”, escreveu Arend Kapteyn, economista-chefe do UBS. “Poderíamos facilmente conceber interrupções econômicas que levariam a resultados de crescimento mais negativos.”

Para ter certeza, os mercados já estão precificando alguns dos danos, começando com o euro, que hoje foi negociado em uma nova baixa de duas décadas e tocou brevemente a paridade com o dólar, algo que não acontecia desde 2002.

Enquanto isso, as ações alemãs perderam 11% desde junho. A gigante de gás alemã Uniper SE é a maior vítima corporativa, com suas ações despencando 80% este ano, enquanto busca uma ajuda de resgate do governo alemão para não quebrar definitiva e irremediavelmente.

Para ter certeza, embora os [“Grandes”] líderes franceses e alemães estejam alertando as populações para “se prepararem para o corte total do gás russo“, muitos investidores ainda acreditam que há razões para acreditar que a Rússia voltará a fornecer gás quando o período da manutenção do gasoduto Nord Stream 1 terminar em 21 de julho. Mas, como aponta o UBS, se os países europeus iniciarem o racionamento voluntário de gás para manter seu armazenamento, o impacto no crescimento econômico será severo.

“A Europa está atualmente sendo apanhada em um círculo vicioso”, disse Charles-Henry Monchau, diretor de investimentos do Banque Syz. Os preços mais altos da energia estão prejudicando a economia da Europa, empurrando o euro para baixo. Por sua vez, o euro mais fraco torna as importações de energia ainda mais caras, disse ele.

A outra preocupação é que o BCE não poderá fazer muito para ajudar a economia – que está prestes a entrar em recessão – com a inflação já atingindo as máximas de uma década, disse Prashant Agarwal, gerente de portfólio da Pictet Asset Management.

“Não tenho certeza se as ferramentas do banco central funcionam neste cenário”, disse ele. “No passado, eles tinham margem de manobra para resolver a situação porque a inflação estava baixa.”

Cortesia da Bloomberg, aqui está um resumo de outras visões de diferentes estrategistas:  

BNP Paribas SA

Uma interrupção total do gás levaria o Euro Stoxx 50 para 2.800, uma queda de cerca de 20% em relação aos níveis atuais, escreveram estrategistas como Sam Lynton-Brown e Camille de Courcel.

Eles recomendam hedges, como empresas de alta qualidade e opções de compra distorcidas no índice de ações europeu. As indústrias automobilística, industrial e química estarão sob pressão, escreveram.

Nomura International Plc

O estrategista cambial Jordan Rochester vem instando os clientes a vender a moeda comum desde abril. Se o Nord Stream 1 não retomar as operações, o euro pode cair para 90 centavos durante o inverno, escreveu ele.

“Acreditamos que a Europa pode não conseguir armazenar gás suficiente para o inverno e isso pode levar ao racionamento de energia”, disse ele. “Se isso não é uma crise econômica, o que é?”

JP Morgan Chase & Co.

Os movimentos nos spreads de títulos corporativos europeus seriam maiores do que a primeira onda da pandemia de Covid em 2020 se a Rússia interromper o fornecimento de gás para a Europa, segundo estrategistas liderados por Matthew Bailey.

Os spreads da dívida de alto grau podem subir para 325 pontos-base, escreveram eles. Para títulos com classificação de alto risco, o spread pode aumentar para até 1.000 pontos-base.

Goldman Sachs Group Inc.

O euro já está refletindo muito da negatividade, mas a moeda pode cair mais 5% se os mercados precificarem o fechamento total do Nord Stream 1, disseram estrategistas, incluindo Christian Mueller-Glissmann. Eles recomendam uma alocação defensiva, com sobreponderações em dinheiro e commodities.

Bank of America Corp.

O ex-touro de cobre, o Bank of America também reduziu suas previsões na semana passada, alertando que, no pior cenário, onde a Europa enfrenta escassez generalizada de gás, os preços podem cair para até US$ 4.500 a tonelada. O cobre caiu 2%, para US$ 7.429 na terça-feira.

Mais disponível para assinantes pro no local de sempre.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Uma resposta

  1. Agora que estes malditos genocídas, que mataram milhares de Índios nas Américas para roubar Ouro e Prata, vão tomar na PEIDA. Detona eles Putin, estes bandidos vão pagar por seus crimes, pelo apoio também a farsa do covid, vão pagar sim Senhor, não tem para onde correr. Vem o BRICS sacodindo a poeira e erguendo Nações. Justiça Já.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *