Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

‘Ninguém pode ficar de fora da Tempestade que se Aproxima’: discurso de Putin

A hegemonia ocidental deve ser substituída por uma ordem real que respeite a todos, disse o líder russo. As nações ocidentais [O Hospício liberal, ‘acordado’, transgênero, satânico, LGBTQ+, et caterva] podem viver [‘acordados’, inclusivos, etc] como quiserem, desde que não imponham suas escolhas aos outros, declarou o presidente russo nesta quinta-feira, durante a reunião anual do Valdai Discussion Club.

‘Ninguém pode ficar de fora da Tempestade que se Aproxima’: discurso de Putin durante a reunião anual do Valdai Discussion Club

Fonte: Rússia Today

O mundo está entrando em uma década de tumulto, à medida que a busca por uma ordem mundial mais justa se choca com a hegemonia arbitrária do [hospício do] Ocidente coletivo, disse o presidente russo, Vladimir Putin, nesta quinta-feira, durante a reunião anual do Valdai Discussion Club.

O discurso de Putin variou da biodiversidade ao “cancelamento da cultura”, a natureza do que o Ocidente tem a oferecer e a resposta da Rússia, seguida de horas de perguntas do público. Aqui estão seis pontos-chave de suas observações de abertura.

O Ocidente alimenta o conflito para preservar e impor a sua hegemonia

Desde incitar conflitos na Ucrânia e provocações em torno de Taiwan até desestabilizar os mercados mundiais de alimentos e energia, os EUA e seus aliados vêm aumentando as tensões em todo o mundo nos últimos anos e especialmente nos últimos meses, disse Putin.

“Governar o mundo é o que o chamado Ocidente apostou neste jogo, que certamente é perigoso, sangrento e – eu diria – sujo. Nega a soberania de países e povos, sua identidade e singularidade, e desconsidera quaisquer interesses de outros estados”, explicou o presidente russo. Em sua chamada “ordem mundial baseada em regras”, apenas aqueles que fazem as “regras” têm alguma agência, enquanto todos os outros devem simplesmente obedecer.

No entanto, o Ocidente “não tem ideias construtivas e desenvolvimento positivo, eles simplesmente não têm nada a oferecer ao mundo, exceto a preservação de seu domínio”.

Regras para ti, mas não para mim

O Ocidente insiste que sua cultura e visão de mundo devem ser universais, disse Putin. Embora não o digam abertamente, eles se comportam como se esses valores devessem ser aceitos incondicionalmente por todos os outros.

No entanto, quando alguns outros países, notadamente a China, começaram a se beneficiar da globalização, o Ocidente “mudou imediatamente ou cancelou completamente” muitas das regras que há muito insistia que fossem gravadas em pedra e sagradas, disse Putin, como livre comércio, abertura econômica, concorrência justa e até mesmo direitos de propriedade “de repente esquecidos de uma vez, completamente”.

“Assim que algo se torna lucrativo para eles, eles mudam as regras imediatamente, em movimento, no decorrer do jogo.”

“Cultura do cancelamento”

Acreditando-se infalíveis, os [psicopatas e lacaios] governantes do Ocidente desejam destruir – ou “cancelar” – aqueles de quem não gostam. Onde os nazistas queimavam livros, os “guardiões do liberalismo e do progresso” ocidentais agora proíbem Dostoiévski e Tchaikovsky, disse Putin. 

A democracia liberal se transformou em algo irreconhecível, declarando qualquer ponto de vista alternativo como propaganda ou ameaça, acrescentou. A chamada “cultura do cancelamento” destrói tudo o que é vivo e criativo, impedindo qualquer liberdade de pensamento na cultura, economia ou política.

“A história, é claro, colocará tudo em seu lugar”, disse Putin, acrescentando que a presunção daqueles que procuram cancelá-los está fora de questão, “mas ninguém vai se lembrar de seus nomes em alguns anos, enquanto Dostoiévski, Tchaikovsky e Pushkin perdurarão”.

A Rússia não busca a dominação

A Rússia é uma “civilização independente e original” e “nunca se considerou inimiga do Ocidente”, disse Putin. Desde a antiguidade, tem laços com o Ocidente de valores tradicionais cristãos e muçulmanos, liberdade, patriotismo e uma rica cultura. Há outro Ocidente, no entanto – “um agressivo, cosmopolita, neocolonialista, agindo como uma ferramenta das elites neoliberais”, disse Putin, “cujos ditames a Rússia nunca aceitará”.

Mesmo assim, a Rússia não está jogando uma luva para as elites daquele Ocidente, mas “simplesmente defende seu direito de existir e se desenvolver livremente. Ao mesmo tempo, nós mesmos não estamos buscando nos tornar algum tipo de novo hegemon”, disse Putin. 

A hegemonia ocidental está acabando

“Estamos em um marco histórico, à frente do que é provavelmente a década mais perigosa, imprevisível e ao mesmo tempo importante desde o fim da Segunda Guerra Mundial. O Ocidente não é capaz de administrar sozinho a humanidade, mas está tentando desesperadamente fazê-lo, e a maioria dos povos do mundo não quer mais tolerar isso”, disse Putin. 

Os conflitos decorrentes desse tumulto ameaçam toda a humanidade e resolvê-los de forma construtiva é o principal desafio à frente, segundo o líder russo.

Ninguém pode ficar de fora da tempestade que se aproxima“, que adquiriu um caráter global, disse Putin. A humanidade tem duas opções: “continuar a acumular um fardo de problemas que inevitavelmente nos esmagarão a todos, ou tentar juntos encontrar soluções, ainda que imperfeitas, mas funcionais, capazes de tornar nosso mundo mais seguro e estável”.

Como deve ser o mundo multipolar

Em um mundo multipolar verdadeiramente democrático, qualquer sociedade, cultura e civilização deve ter o direito de escolher seu próprio caminho e sistema sociopolítico. Se os EUA e a Europa têm esse direito, todos os outros países e seus povos também deveriam ter. A Rússia também tem isso, “e ninguém jamais será capaz de ditar ao nosso povo que tipo de sociedade devemos construir e sobre quais princípios e valores”.

A maior ameaça ao monopólio político, econômico e ideológico do [Hospício do] Ocidente é que modelos sociais alternativos e mais justos possam surgir no mundo – e seriam mais eficazes e mais atraentes [do que a podridão liberal ocidental oferece].

“Acima de tudo, acreditamos que a nova ordem mundial deve ser baseada na lei e na justiça, ser livre, autêntica e justa”, disse o presidente russo.

“A futura ordem mundial está se formando diante de nossos olhos. E nesta ordem mundial, devemos ouvir a todos, levar em conta todos os pontos de vista, todas as nações, sociedades, culturas, todos os sistemas de visões de mundo, ideias e crenças religiosas, sem impor uma única verdade a ninguém, e apenas com base nisso, entendendo nossa responsabilidade pelo destino de nossos povos e do planeta, para construir uma sinfonia da civilização humana.”

Putin revela seus pensamentos sobre “Teoria de Gênero

As nações ocidentais podem viver como quiserem, desde que não imponham suas [doenças] escolhas aos outros, acredita o presidente russo

Todas as culturas do mundo devem ser respeitadas, incluindo aquelas que outras nações podem achar estranhas, como a cultura obcecada por ideologias de gênero vista no Ocidente, disse o presidente russo Vladimir Putin.

“Respeitar as peculiaridades dos povos e civilizações é do interesse de todos. Na verdade, é do interesse do Ocidente também. À medida que perde a superioridade, está rapidamente se tornando uma minoria” , avaliou o presidente russo durante um discurso na quinta-feira.

Dito isso, a cultura ocidental deve ser respeitada como qualquer outra, disse Putin.

Se as elites ocidentais acreditam que podem incorporar nas mentes de seu povo, de suas sociedades, coisas que eu pessoalmente acho um tanto estranhas e que aparentemente estão na moda, como dezenas de gêneros e paradas do orgulho gay, que assim seja. Deixe-os fazer o que quiserem.

Mas o Ocidente não tem o direito de impor suas preferências culturais a outras nações e sociedades, disse ele, acrescentando que a Rússia não dá sermão aos outros sobre como eles devem viver, e também não quer ser instruído a este respeito.

Putin declarou que seu país optou por manter “valores tradicionais” e passou a explicar o que ele quer dizer com o termo – não um conjunto universal de regras, mas muitos credos que diferentes sociedades criaram para si mesmas.

“A diferença deles com os chamados valores neoliberais é que em todos os casos eles são únicos, porque partem das tradições de uma determinada sociedade, sua cultura e experiência histórica”, afirmou o presidente.

É por isso que você não pode forçá-los a alguém. Você deve simplesmente respeitá-los, valorizar o que cada nação escolheu para si ao longo dos séculos.

A abordagem, acredita Putin, é compartilhada pela maior parte da humanidade, ao contrário do que as nações ocidentais promovem.

As declarações fizeram parte de um discurso que Putin fez no Valdai Discussion Club, um evento internacional organizado pela Rússia, onde altos funcionários russos expressam ideias sobre questões globais para outras nações discutirem. 

Em seu discurso, Putin alertou que os EUA e seus aliados estão se prejudicando ao tentar forçar outras nações a serem mais parecidas com eles. A diversidade política e cultural é fundamental para resolver os problemas que a humanidade enfrenta como um todo, argumentou.


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é fim-dominio-eua-otan-nabucodonosor-fim-roma.jpg

{Nota de Thoth: Em breve haverá um novo papa, será um francês, e será o ÚLTIMO  . . .  A estrondosa queda da “Estátua de Nabucodonosor“, com o fim do Hospício e os psicopatas da civilização ocidental e a própria destruição da região da cidade de Roma [incluso a cloaca do Vaticano] estão bem próximos de acontecer. O Hospício Ocidental, o circo do G-7 [do qual dois marionetes já caíram, Mario Draghi e Boris Johnson], os ditos “Países de Primeiro Mundo” vão fazer face ao seu carma “liberal“}


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1

Artigos Relacionados:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *