Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Quais serão as Consequências no Mundo Real da ‘Crise de Energia’ na Europa?

Qualquer um com algum mínimo bom senso e discernimento poderia ter previsto – a Europa está à beira de uma crise econômica, política e especialmente social jamais vista desde a Segunda Guerra Mundial; e os políticos marionetes e corruptos basicamente fizeram isso para si mesmos e para as populações de seus países. Desde a invasão russa da Ucrânia e as subsequentes sanções da UE, as cabeças das pro$tituta$ da grande mídia têm consistentemente alimentado o público com uma narrativa interminável e falsa sobre como a UE não precisa do gás natural russo. 

Quais serão as Consequências no Mundo Real da ‘Crise de Energia’ na Europa?

Fonte: Zero Hedge

Ouvimos uma série de teorias e golpes regurgitados ad nauseam pela boca de jornalistas pro$tituta$ corporativos e políticos mentirosos; todos eles pareciam tão certos de que a Rússia seria isolada e econômica e financeiramente destruída em pouco tempo, com o povo russo se rebelando contra Putin. Nada disso aconteceu, e agora o inverso vai começar a acontecer em breve para a população e os políticos lacaios e marionetes da UE e do Reino Unido.

Para dar uma ideia da desinformação que está sendo vendida ao público pela mídia pre$$titute$ sobre esse assunto, dê uma olhada no “plano de batalha” de 10 pontos elaborado pela Agência Internacional de Energia (AIE) em março para cortar as importações de energia russa e salvar o UE de uma crise:

1) Não assine novos contratos de fornecimento de gás com a Rússia. (REALIDADE: Isso tolamente assume que a Rússia quer assinar novos contratos com a Europa.)

2) Substituir o fornecimento de gás russo por fontes alternativas. (REALIDADE: Não existem fontes alternativas que possam satisfazer as necessidades energéticas da Europa e que possam ser transportadas com a mesma facilidade. para a maioria das nações do planeta no processo.)

3) Introduzir regras mínimas de armazenamento de gás.  (REALIDADE: Isso pressupõe que haverá gás disponível no mercado para armazenar para mais tarde.)

4) Acelerar a implantação de novos projetos eólicos e solares.   (REALIDADE: Terra de fantasia anti-carbono não baseada na ciência [a idiotice do “Green New Deal”]. Não existe energia verde que tenha a capacidade de aquecer casas europeias e abastecer sua indústria, exceto nuclear, e os governos da UE têm sido consistentemente hostis a projetos nucleares.)

5) Maximizar a energia do gás de bioenergia e nuclear.   (REALIDADE: Quanto mais bioenergia você desenvolve, menos terras agrícolas você tem disponível para alimentos. E as usinas nucleares levam anos para serem construídas e os governos da UE continuam a combatê-las. A ‘tecnologia verde’ e programas anti-carbono e gasto desse dinheiro em usinas nucleares há 5 anos, e eles não estariam na bagunça em que estão hoje.)

6) Decretar medidas fiscais de curto prazo sobre os lucros inesperados da energia – Corte as contas de energia quando os preços do gás estiverem altos.   (REALIDADE: Você não pode decretar maiores impostos sobre os produtores de energia e cortar as contas de energia simultaneamente sem controles de preços do governo. E, de qualquer maneira, controles de preços levam a menos oferta. Quanto mais você tributa os produtores de energia, mais as contas de energia vão subir para compensar. Não há como contornar isso.)

7) Acelerar as substituições de caldeiras a gás e bombas de calor.   (REALIDADE: Antes do inverno? Sem chance. Isso deveria ter sido feito há alguns anos. Além disso, deve-se notar que a agenda de carbono zero da AIE pediu que as caldeiras a gás fossem eliminadas até 2025. Bastante conveniente que a crise de energia está acelerando seus objetivos de energia verde, você não acha?)

8) Acelerar as melhorias de eficiência energética em edifícios e indústria.   (REALIDADE: Quem vai pagar por isso?)

9) Incentivar uma redução temporária do termostato de 1°C pelos consumidores. (REALIDADE: Isso abre a porta para “medidores inteligentes” que empresas de energia ou governos podem controlar sem o seu consentimento.)

10) Intensificar os esforços para diversificar e ‘descarbonizar’ as fontes de flexibilidade do sistema elétrico.   (REALIDADE: Mais energia verde, que provou repetidamente ser um substituto completamente ineficaz para combustíveis baseados em carbono.)

A AIE é uma instituição hostil à energia e indústrias baseadas em carbono e pede o fim de todas as emissões de carbono até 2050. É por isso que nenhum de seus pontos de bala de março que foram tentados funcionou; porque eles não são projetados para funcionar, apenas promovem mais controles de carbono enquanto prejudicam a geração global de energia no processo.  

Atualmente, não há substitutos práticos para petróleo, carvão e gás natural; Nenhum. Especialmente não em um prazo razoável que pouparia os europeus de um desastre completo. A única maneira pela qual a ‘tecnologia verde’ seria capaz de fornecer energia suficiente para as populações do mundo seria se a população humana fosse bastante reduzida. A crise energética da Europa realmente ajuda a agenda da AIE, assim como ajuda as agendas climáticas da ONU e do WEF. Mas e todas as pessoas que vão sofrer nesse meio tempo?

Espere ver um extenso racionamento de energia neste inverno na UE. Cerca de 80% de todo o gás natural da UE é importado e as exportações de gás natural da Rússia representam cerca de 40% do aquecimento e eletricidade da Europa. Com a Rússia agora reduzindo as exportações para 20% de seus níveis originais, não há chance de que a UE consiga manter seu uso normal para geração de energia.  

A escassez do lado da oferta significará uma explosão de preços no inverno, à medida que a demanda aumentar. Os preços têm potencial para dobrar (ou mais) até o início de 2023.  

Os governos de políticos marionetes e corruptos dos países europeus provavelmente priorizarão o aquecimento para residências públicas em detrimento da energia para a indústria; eles farão isso para evitar distúrbios civis, como alguns funcionários de governos já estão alertando . 

Existe a possibilidade de a indústria da UE ser completa e definitivamente prejudicada à medida que o abastecimento de energia é reencaminhado para consumo público. Vimos algo semelhante a isso na China este ano, à medida que suas condições de seca pioram.

A agitação civil das populações dos países europeus provavelmente acontecerá de qualquer maneira.  Restrições climáticas, seca sem precedente, regras de energia verde sobre emissões de carbono e outras medidas absurdas estão impossibilitando que os europeus se adaptem a eventos de crise. Os preços serão altos e os tetos de preços não ajudarão com a escassez de oferta. Quando as pessoas começarem a congelar, haverá raiva e desespero e provavelmente imensos tumultos nas ruas das principais cidades da Europa.  

A única solução legítima de curto prazo para evitar uma calamidade energética histórica na UE neste inverno seria remover as sanções à Rússia e acabar com a guerra na Ucrânia. Mas, a OTAN [o Deep Dtate, que controla o hospicio ocidental] deixou claro que isso não vai acontecer. Assim, o povo europeu está para ser sacrificado para enfrentar as consequências ao mesmo tempo que lhe dizem que não haverá consequências. E, quando a dor começar a bater, eles serão informados de que é tudo para o “bem maior”.


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é fim-dominio-eua-otan-nabucodonosor-fim-roma.jpg

{Nota de Thoth: Em breve haverá um novo papa, será um francês, e será o ÚLTIMO  . . .  A estrondosa queda da “Estátua de Nabucodonosor“, com o fim do Hospício e os psicopatas da civilização ocidental e a própria destruição da região da cidade de Roma [incluso a cloaca do Vaticano] estão bem próximos de acontecer. O Hospício Ocidental, o circo do G-7 [do qual dois marionetes já caíram, Mario Draghi e Boris Johnson], os ditos “Países de Primeiro Mundo” vão fazer face ao seu carma “liberal“}


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1

Artigos Relacionados:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *