browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Quase METADE dos norte americanos acha que outra pessoa está tomando as decisões do [marionete senil] presidente Joe Biden

Posted by on 19/03/2021

Muitos norte americanos acreditam que alguém que não seja o presidente Joe Biden está tomando as decisões importantes do dia-a-dia na Casa Branca, assim como Biden é o [pseudo] homem no comando, de acordo com uma recente pesquisa Rasmussen.  Apenas 47% dos eleitores americanos acreditam que o presidente Joe Biden está realmente dando as cartas em relação às suas funções presidenciais, de acordo com uma pesquisa Rasmussen publicada na terça-feira. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Quase METADE dos norte americanos acha que outra pessoa está tomando as decisões do [marionete senil] presidente Joe Biden

Esse é o mesmo número de entrevistados – 47% – que acreditam que outras “autoridades”, como a vice-presidente Kamala Harris, estão tomando essas decisões nos bastidores.

GIF do beijo de Joe Biden assustador - GIFs do beijo de JoeBiden assustadorOs resultados da pesquisa certamente levantam uma sobrancelha ou duas, dada a ampla discussão sobre o estado mental de Biden antes da eleição de novembro. Rumores de que o político de 78 anos – o homem mais velho a ser eleito presidente na história dos Estados Unidos – sofre de demência e/ou alguma outra condição mental incapacitante foram generalizados na corrida para a votação de novembro, alimentados por gafes frequentes em que Biden parecia esquecer onde (e quando) ele estava, bem como nomes de pessoas e sobre eventos importantes.

Em um deslize particularmente flagrante, ele se referiu ao ex-presidente Barack Obama – sob o qual serviu como vice-presidente e cuja reputação basicamente sustentou – como ” presidente meu chefe “, rindo disso após uma pausa tensa.

As respostas da pesquisa também levantam questões sobre o papel de Harris, que era tão odiada como candidata presidencial por seus próprios méritos que na verdade desistiu das primárias democratas antes que os estados começassem a votar, depois que a congressista do Havaí, Tulsi Gabbard, expôs algumas das manchas no histórico da então senadora pela Califórnia no palco do debate.

Em um ano em que a avaliação do país com os abusos policiais foi destaque nas questões eleitorais, o mandato de Harris como principal promotora da Califórnia sugeriu que ela era, em todos os sentidos, a mulher errada para o cargo.

Tendo acobertado  policiais corruptos, defendendo a prisão de mães das crianças fugitivas,  suprimindo  e escondendo evidências , deixando fraudadores hipotecários fora das grades , e mantendo presos não violentos trancados passado suas datas de liberdade condicional, a fim de usá-los para combater incêndios florestais na Califórnia, Kamala Harris não tinha nada em comum com a reformulação da imagem que os eleitores democratas pareciam buscar em seu candidato de 2020, na estimativa de Gabbard.

Levá-la sorrateiramente para a Casa Branca como ajudante de verificação da “caixa de diversidade” de Biden – um papel que ela foi claramente escolhida para desempenhar depois que Biden prometeu nomear especificamenteuma “mulher de cor” como seu candidato a vice-presidente – representa pouco mais do que um tapa na cara dos eleitores, especialmente aqueles democratas progressistas negros que elegeram Biden sob o (falso) entendimento de que estavam tendo uma chance de renegociar sua relação com a polícia.

Mais turvando as águas, o establishment da mídia [pre$$titute$] – tão ansioso para desenterrar o escândalo na Casa Branca de Trump – contentou-se nos primeiros dias da presidência de Biden em reportar sobre ferimentos causados ​​por mordidas de cachorro e discursos de autocongratulação , minimizando a cobertura de Harris aparentemente agindo em deveres presidenciais mais importantes.

Aqui está um Biden muito confuso em 1º de março perguntando o que ele está fazendo lá: 

O vice-presidente ocupou o lugar de Biden em um telefonema recente com o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, bem como em telefonemas recentes com o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau, com o presidente francês Emmanuel Macron, o primeiro-ministro australiano Scott Morrison e o chefe da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

De acordo com a CNN, Harris está fazendo questão de “fortalecer” seu trabalho em política externa e segurança nacional – dois campos-chave para qualquer candidato à presidência. Os frequentes deslizes freudianos do vice – nos quais ela se referiu ao governo dos EUA como uma “administração Harris” – e a bajulação da mídia pre$$titute$ sobre ela, desde seus calçados até suas canções favoritas, sugerem um [pseudo] líder “feito sob encomenda” sem o benefício de um voto sequer e talvez pronta para assumir a presidência assim que o velho senil Joe Biden for “removido” do cargo.


E NÃO SE ESQUEÇAM de que Joe Biden está tão senil que admitiu, diante das câmeras, em uma falha bizarra em seu discurso [talvez pela sua senilidade galopante] que os democratas produziriam “a mais ampla organização de fraude eleitoral da história da política americana”. Você pode vê-lo admitindo isso aqui, ESTA GRAVADO:

We’re in a situation where we have put together, I think, the most extensive and exclusive voter fraud organization in the history of american politics. [Estamos em uma situação em que montamos, creio eu, a organização de fraude eleitoral mais ampla e exclusiva da história da política americana.]


Questione tudo, nunca aceite nada como verdade sem a sua própria análise, chegue às suas próprias conclusões


“Parece duvidoso se, de fato, a política de “Botas no rosto” pode continuar indefinidamente.  Minha própria convicção é que a oligarquia governante encontrará maneiras menos árduas e perdulárias de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas formas serão semelhantes às que descrevi em Admirável Mundo Novo [uma verdadeira profecia publicada em 1932]Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento INFANTIL e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que e prisões e campos de concentração, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito sugerindo às pessoas que amem sua servidão ao invés de açoita-los e chutando-os até à obediência. ”  Carta de Aldous Huxley  EM 1949 para George Orwell autor do livro “1984” 


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.