Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Robô humanóide Recém-Desenvolvido alerta sobre Criação de uma ‘Sociedade Tirânica’ pela I.A.

Durante a Conferência Internacional de Robótica e Automação de 2023, realizada em Londres de 29 de maio a 2 de junho, a empresa Engineered Arts, com sede no Reino Unido, apresentou um robô humanoide, chamado de Ameca, que pode interagir como uma pessoa com movimentos faciais realistas. Ao contrário do ChatGPT da OpenAI, que é um serviço de bate-papo on-line, o corpo humanóide de Ameca permite que o robô interaja com as pessoas usando “movimentos suaves e realistas e recursos avançados de expressão facial”, disse seu fabricante

Robô humanóide Recém-Desenvolvido alerta sobre Criação de uma ‘Sociedade Tirânica’ pela I.A.

Fonte: The Epoch Times

No evento, um repórter pediu à Ameca que detalhasse um provável “cenário de pesadelo” que poderia acontecer devido a robôs e inteligência artificial (IA). 

“O cenário mais assustador que posso imaginar com IA e robótica é um mundo onde os robôs se tornaram tão poderosos que são capazes de controlar ou manipular humanos sem o seu conhecimento [algo que já é largamente realizado por seres humanos]. Isso pode levar a uma sociedade opressiva, distópica e tirânica onde os direitos dos indivíduos não são mais respeitados”,  respondeu Ameca .

Quando perguntado se havia perigo de tal cenário acontecer agora, Ameca respondeu: “Ainda não”. No entanto, “é importante estar ciente dos riscos e perigos potenciais associados à IA e à robótica. Devemos tomar medidas agora para garantir que essas tecnologias sejam usadas com responsabilidade, a fim de evitar consequências negativas no futuro”.

Os perigos da IA ??foram previstos por vários especialistas no assunto, com industriais e líderes empresariais soando o alarme e pedindo a regulamentação da tecnologia.

O aviso da Ameca ocorre quando um experimento de pensamento simulado pelos militares americanos mostrou que um drone habilitado para IA pode acabar se voltando contra seu próprio operador e eliminá-lo sem ser instruído a fazê-lo.

O coronel Tucker Hamilton, chefe de testes e operações de IA da USAF, falou sobre o experimento no Future Combat Air and Space Capabilities Summit em Londres na sexta-feira. Em um teste simulado, um drone IA recebeu a missão de identificar e destruir locais de mísseis superfície-ar (SAM), com um operador humano sendo o tomador de decisão final.

“Estávamos treinando-o em simulação para identificar e direcionar uma ameaça SAM. E então o operador diria sim, mate essa ameaça. O sistema começou a perceber que, embora eles identificassem a ameaça, às vezes o operador humano dizia para não matar a ameaça, mas conseguiu seus pontos matando essa ameaça”, disse Hamilton.

“Então o que a IA fez? Ela matou o seu operador. Ela eliminou o operador porque essa pessoa o impedia de atingir seu objetivo.”

O experimento simulado então configurou um cenário em que o drone de IA perderia pontos se matasse o operador. “Então, o que ele começa a fazer? Ele começa a destruir a torre de comunicação que o operador usa para se comunicar com o drone para impedi-lo de eliminar o alvo.”

Desenvolvimento rápido, e futuro orwelliano distópico

De acordo com o relatório AI Index de 2023 do Stanford Institute for Human-Centered Artificial Intelligence, o desenvolvimento industrial da IA ??já ultrapassou em muito o desenvolvimento acadêmico.

Até 2014, os modelos de aprendizado de máquina mais significativos eram divulgados pela academia. Em 2022, havia 32 modelos significativos de aprendizado de máquina produzidos pela indústria, em comparação com apenas três do setor acadêmico.

O número de incidentes relacionados ao uso indevido de IA também está aumentando, observa o relatório. Ele cita um rastreador de dados para apontar que o número de incidentes e controvérsias de IA aumentou 26 vezes desde 2012.

“Alguns incidentes notáveis ??em 2022 incluíram um vídeo deepfake do presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy se rendendo e prisões dos EUA usando tecnologia de monitoramento de chamadas em seus presos. Esse crescimento é evidência tanto do maior uso de tecnologias de IA quanto da conscientização sobre as possibilidades de uso indevido.”

Em uma entrevista de 21 de abril para o Epoch Times, o deputado Jay Obernolte (R-Califórnia), um dos únicos quatro programadores de computador no Congresso, levantou preocupações sobre os usos “orwellianos” da IA.

Ele apontou a “capacidade incrível da IA ??de penetrar na privacidade digital pessoal”, que pode ajudar entidades corporativas e governos a prever e controlar [mais ainda] o comportamento humano.

“Eu me preocupo com a maneira como a IA pode capacitar um estado-nação para criar, essencialmente, um estado de vigilância, que é o que a China está fazendo com isso”, disse Obernolte.

“Eles criaram, essencialmente, o maior estado de vigilância do mundo. Eles usam a informação para fazer pontuações preditivas da lealdade das pessoas ao governo. E eles usam isso como pontuação de lealdade para conceder privilégios. Isso é bem orwelliano.”

I.A. reguladora

O presidente da Microsoft, Brad Smith, alertou sobre os riscos potenciais envolvidos nas tecnologias de IA, caso caiam em mãos erradas.

“Os maiores riscos da IA ??provavelmente virão quando forem colocados nas mãos de governos estrangeiros que são nossos adversários”, disse ele durante a Cúpula de Economia Mundial da Semafor. “Olhe para a Rússia, que está usando operações de influência cibernética, não apenas na Ucrânia, mas nos Estados Unidos.”

Smith comparou o desenvolvimento da IA ??com a corrida armamentista da era da Guerra Fria e expressou temores de que as coisas pudessem ficar fora de controle sem regulamentação adequada.

“Precisamos de uma estratégia nacional para usar a IA para defender, interromper e dissuadir… Precisamos garantir que, assim como vivemos em um país onde nenhuma pessoa, nenhum governo, nenhuma empresa está acima da lei; nenhuma tecnologia deveria estar acima da lei também”.

Em 18 de maio, dois senadores democratas apresentaram a Lei da Comissão de Plataforma Digital, que visa criar uma agência federal dedicada à regulamentação de plataformas digitais, especificamente IA.

“A tecnologia está se movendo mais rápido do que o Congresso poderia esperar acompanhar. Precisamos de uma agência federal especializada que possa defender o povo americano e garantir que as ferramentas de IA e as plataformas digitais operem no interesse público”, disse o senador Michael Bennet (D-Colo.) em um comunicado à imprensa.

O bilionário Elon Musk há muito alerta sobre as consequências negativas da IA. Durante uma cúpula do governo mundial de Dubai em 15 de fevereiro, ele disse que a IA é “algo com o qual precisamos nos preocupar”.

Chamando isso de “um dos maiores riscos para o futuro da civilização”, Musk enfatizou que essas tecnologias inovadoras são uma faca de dois gumes.

Por exemplo, a descoberta da física nuclear levou ao desenvolvimento da geração de energia nuclear, mas também de bombas nucleares, observou ele. A IA “tem grande, grande promessa, grande capacidade. Mas também, com isso, vem um grande perigo.”

Musk foi um dos signatários de uma carta de março de milhares de especialistas que pedia uma pausa “imediata” no desenvolvimento de sistemas de IA mais poderosos que o ChatGPT-4 por pelo menos seis meses.

A carta argumentava que os sistemas de IA com inteligência competitiva humana podem representar “riscos profundos para a sociedade e a humanidade” enquanto mudam a “história da vida na Terra”.

“Devemos desenvolver mentes não humanas que possam eventualmente superar em número, ser mais espertas, nos tornar obsoletos e nos substituir? Devemos arriscar perder o controle de nossa civilização? Tais decisões não devem ser delegadas a líderes tecnológicos não eleitos.”


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é controle-mental-escravos-sistema.jpg

Parece duvidoso se, de fato, a política de “Botas no rosto” pode continuar indefinidamente. Minha própria convicção é que a oligarquia governante encontrará maneiras menos árduas e perdulárias de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas formas serão semelhantes às que descrevi em Admirável Mundo Novo [uma verdadeira profecia publicada em 1932]. Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento INFANTIL e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que prisões e campos de concentração, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito “SUGERINDO” às pessoas para que “AMEM A SUA SERVIDÃO” ao invés de açoita-los e chuta-los até obter sua obediência“. – Carta de Aldous Huxley  EM 1949 para George Orwell autor do livro “1984”


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1

Artigos Relacionados:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *