Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Rússia Corta fornecimento de Gás ‘até que as sanções sejam levantadas’ enquanto a UE busca alternativas à crise de energia

Putin acabou de brincar com os psicopatas da Europa: Dois dias depois que a Rússia interrompeu indefinidamente o fornecimento de gás nat  através do gasoduto Nord Stream 1 pelo motivo divertido de que havia um “vazamento de óleo” (mostrado mais abaixo). nessa segunda-feira, a Rússia finalmente admitiu o que todos sabiam desde fevereiro – ou seja, que armou suas commodities em resposta às sanções (do Hospício) do Ocidente (como Zoltan Pozsar disse o tempo todo ), agora que o fornecimento de gás da Rússia para a Europa via oleoduto Nord Stream 1 não será mais retomado até que o “ocidente coletivo” levante as sanções contra Moscou por sua invasão da Ucrânia.

Rússia Corta fornecimento de Gás ‘até que as sanções sejam levantadas’ enquanto a UE busca alternativas à crise de energia

Fonte: Zero Hedge

O porta-voz de Putin, Dmitry Peskov, culpou as sanções da UE, do Reino Unido e do Canadá pelo fracasso da Rússia em fornecer gás através do oleoduto principal, que fornece gás para a Alemanha desde São Petersburgo através do mar Báltico.

“Os problemas de bombeamento de gás surgiram por causa das sanções que os países ocidentais introduziram contra nosso país e várias empresas da Rússia”, disse Peskov, segundo a agência de notícias Interfax. “Não há outras razões que possam ter causado esse problema de bombeamento.”

Os comentários de Peskov foram a demanda mais dura até agora do Kremlin de que a UE reverta suas sanções em troca da Rússia retomar as entregas de gás ao continente europeu antes do inv(f)erno chegar. Também confirma que a Rússia não precisa mais fingir que precisa exportar commodities para a Europa – afinal, tem demanda mais do que suficiente na China, Índia e vários outros países – e está disposta a dar à Europa apenas o suficiente para… descanso.

Na sexta-feira, a Gazprom disse que interromperia o fornecimento de gás através do Nord Stream 1 por causa de uma falha técnica, que atribuiu às dificuldades de reparar turbinas fabricadas na Alemanha em reparos no Canadá. 

Agora sabemos que tudo era um espantalho; e na última confirmação de quem tem a vantagem na disputa de commodities em andamento, a UE já havia revertido algumas sanções contra a Rússia explicitamente para permitir que as turbinas fossem reparadas. Os líderes europeus disseram que não há nada que impeça a Gazprom de fornecer gás ao continente e acusaram a Rússia de “armar” suas exportações de energia.

Enquanto isso, como informamos no fim de semana, a Rússia ainda está fornecendo gás para a Europa através de gasodutos da era soviética através da Ucrânia que permaneceram abertos apesar da invasão, bem como o gasoduto South Stream via Turquia. E em uma reviravolta irônica, o chefe da operadora de trânsito de gás da Ucrânia disse à Reuters que a Ucrânia poderia substituir “tecnicamente” a capacidade total do Nord Stream 1 através do ponto de entrada Sudzha da Ucrânia. 

Em outras palavras, a Europa pagaria bilhões a Putin pelo gás russo que transita pela Ucrânia com a Rússia usando os lucros para combater a Ucrânia…

É claro que nada nas “notícias” [das pre$$tituta$] de hoje deve ser uma surpresa: as autoridades russas fizeram pouco segredo de sua esperança de que a crescente crise de energia na Europa minará o apoio do bloco à Ucrânia. “Obviamente, a vida está piorando para pessoas, empresários e empresas na Europa”, disse Peskov. “É claro que as pessoas comuns nesses países terão cada vez mais perguntas para seus líderes.”

Uma pessoa não tão comum a fazer perguntas foi Matteo Salvini, líder do partido de extrema direita Liga da Itália, que disse que as sanções ocidentais contra a Rússia não estão funcionando e realmente prejudicam a Itália, e sugeriu que os países aliados deveriam reconsiderar sua abordagem das sanções. 

Falando em uma conferência de líderes políticos no domingo no Lago Como, Salvini afirmou que as sanções destinadas a punir Moscou por sua invasão da Ucrânia de fato ajudaram a Rússia, resultando em um superávit de exportação de US$ 140 bilhões pela Rússia, durante o ano que termina em julho de 2022. Temos que defender a Ucrânia? Sim”, disse Salvini. “Mas eu não gostaria que as sanções prejudicassem mais aqueles que as impõem do que aqueles que são atingidos por elas.”

O ex-presidente russo Dmitry Medvedev foi ainda mais explícito do que Peskov, e depois que o chanceler alemão Olaf Scholz anunciou um pacote de ajuda de $ 65 bilhões de euros no domingo para amenizar o golpe das contas de energia crescentes, Medvedev, agora vice-presidente do conselho de segurança da Rússia, disse que a Alemanha estava “agindo como inimigo da Rússia”, apoiando sanções contra Moscou e fornecendo armas à Ucrânia. “Eles declararam guerra híbrida contra a Rússia”, escreveu Medvedev no Telegram. E esse velho parece surpreso que os alemães tenham alguns pequenos problemas com gás.”

É claro que, sem nenhum dos lados disposto a afrouxar sua abordagem, momentos após os comentários da Rússia, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, twittou que “Putin está usando a energia como uma arma cortando o fornecimento e manipulando nossos mercados de energia”, o que, claro, ele está fazendo em resposta ao armamento de moedas e fluxos de capital do Ocidente contra a Rússia.

Acrescentando que “Ele vai falhar. A Europa vai prevalecer”, Van Der Leyen confirmou o que noticiamos ontem, nomeadamente que “a @EU_Commission está preparando propostas para ajudar as famílias e empresas vulneráveis ??a lidar com os altos preços da energia” e visa:

  • Reduzir a demanda de eletricidade (picos)
  • Limite de preço do gás de gasoduto russo
  • Ajudar consumidores e empresas vulneráveis ??com receita do setor de energia
  • Permitir apoio aos produtores de eletricidade que enfrentam desafios de liquidez ligados à volatilidade

Será que isso vai dar certo? Claro que não, porque a Rússia nunca vai concordar em vender para aqueles que impõem tetos de preços (especialmente porque a China e a Índia nunca vão aderir), enquanto os europeus comuns nunca vão concordar em sacrificar voluntariamente seu próprio conforto sem o conhecimento de que todos os outros também estão compartilhando do fardo. 

É por isso que o anúncio do presidente francês Macron, pedindo aos franceses uma redução de 10% no uso de energia do país para evitar racionamentos e cortes neste inverno, não resultará em nada e a Europa não terá escolha a não ser racionar energia dentro de poucos meses, com a chegada do congelamento do inverno.


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é fim-dominio-eua-otan-nabucodonosor-fim-roma.jpg

{Nota de Thoth: Em breve haverá um novo papa, será um francês, e será o ÚLTIMO  . . .  A estrondosa queda da “Estátua de Nabucodonosor“, com o fim do Hospício e os psicopatas da civilização ocidental e a própria destruição da região da cidade de Roma [incluso a cloaca do Vaticano] estão bem próximos de acontecer. O Hospício Ocidental, o circo do G-7 [do qual dois marionetes já caíram, Mario Draghi e Boris Johnson], os ditos “Países de Primeiro Mundo” vão fazer face ao seu carma “liberal“}


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1

Artigos Relacionados:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *