Trama Secreta das Elites globais contra a comida

Por que você pode ser forçado a comer carne de laboratório em breve! Vivemos tempos de absoluta perplexidade. É quase inconcebível pensar que há uma guerra sendo travada contra a comida, uma necessidade absoluta, prazerosa e inegável da vida humana. No entanto, aqui estamos, no precipício do que parece ser uma agenda catastrófica das elites de psicopatas contra o sustento global dos povos do planeta.

Trama Secreta das Elites globais contra a comida

Fonte: Preppgroup – Por Milan Adams

Então, o que é essa hostilidade recém-descoberta contra aquilo que nos mantém vivos?

Respire fundo. A agricultura usa nitrogênio e, de repente, o nitrogênio é o novo antagonista na história do aquecimento global para àqueles por trás da agenda das mudanças climáticas. A narrativa é simples: elimine o nitrogênio, salve o mundo. No entanto, em nome da “preservação”, segmentos inteiros de nossa produção de alimentos estão sitiados.

Considere o arroz – um alimento básico para metade da população mundial. Agências renomadas afirmam que “o arroz é responsável por cerca de 10% das emissões globais de metano”, enfatizando a necessidade urgente de reduzir sua produção. Mas as ramificações? Apenas a fome para bilhões.

Olhe para a Holanda para mais evidências. Os agricultores holandeses, a espinha dorsal de uma nação que é um dos principais exportadores de carne e produtos agrícolas, estão sendo expulsos de suas terras. Prevê-se que um número impressionante, 3.000 fazendas, sejam confiscadas nos próximos anos. As consequências trágicas são evidentes, com cerca de 20 a 30 fazendeiros terminando tragicamente suas vidas anualmente.

Nossos amigos na Europa também não são estranhos a essas decisões desconcertantes. A Comissão Europeia deu luz verde a uma estratégia para compensar os pecuaristas pela interrupção de suas operações em certas áreas – com a estipulação de que nunca retomariam suas atividades de criação de animais. As implicações são claras: uma queda na disponibilidade global de alimentos e um inevitável aumento nos preços.

Lembre-se do empreendimento malfadado do Sri Lanka na agricultura 100% orgânica? A nação insular enfrentou um pesadelo humanitário com impressionantes 90% de sua população à beira da fome e o governo foi derrubado.

E a posição dos líderes ocidentais sobre a agricultura? Eric Utter resume isso perfeitamente em American Thinker: “ O ataque à agricultura por líderes ocidentais é chocantemente negligente. É criminoso. ” Especialmente quando tais pontos de vista ignoram o fato flagrante de que, embora a agricultura seja responsável por 33% das emissões mundiais de gases de efeito estufa, ela simultaneamente sustenta  cada ser humano  neste planeta.

Organizações como o nefasto WEF-Fórum Econômico Mundial promovem visões de um “futuro sem fazendas”, sonhando com um mundo onde a comida é produzida em laboratórios estéreis, e fazendas de insetos e os humanos são conduzidos a centros urbanos congestionados. Jogue a moeda digital nessa mistura distópica e você terá a fórmula definitiva para o domínio absoluto.

Em nossa era moderna, a receita é simples: inventar uma crise, mesmo que ela não exista.

  • Incitar a tensão racial entre as crianças.
  • Reverta o progresso que as mulheres alcançaram ao longo de décadas.
  • Agravar a escassez e adulterar a oferta de dinheiro.
  • Enfrente as fronteiras ao acaso.
  • Condene alimentos específicos, feche fazendas e/ou incite guerras para criar fome.
  • Amordace as vozes dissidentes rotulando a verdade como “desinformação”.

Uma tática que lembra Cloward e Piven: crie uma crise e, em seguida, implemente medidas severas para lidar com essa mesma crise.

Nosso suprimento global de alimentos está agora em perigo, graças a reações exageradas a essa chamada “questão do nitrogênio”. Mas por que essa apatia? O Sri Lanka, por exemplo, é um testemunho alarmante dessa abordagem falha.

A verdade é que o nitrogênio é fundamental para o metabolismo das plantas. Sem fertilizantes nitrogenados comerciais, a fome será uma realidade terrível em muitos cantos do mundo. Se evitarmos esses fertilizantes, voluntariamente convidamos a fome de volta para nossas vidas. A ideia de dietas de insetos, ‘rewilding‘ [renaturalização] e agricultura orgânica pode parecer vanguardista, mas certamente não satisfará a fome global.

É evidente que não se trata apenas de combater as mudanças climáticas. Em sua essência, é uma tentativa insidiosa de obter mais e total controle sobre toda a população planetária.

Nas profundas palavras de Ayn Rand: “Podemos ignorar a realidade, mas não podemos ignorar as consequências de ignorar a realidade”. 

O mundo está em um momento crítico.

É hora de enfrentar essas agendas ocultas e disfarçadas e defender nossos alimentos. Afinal, quando o que está em jogo é a sobrevivência, não há espaço para concessões.


Estamos executando o nosso blog com as doações de nossos leitores. Como a receita de anúncios foi “cancelada” há bastante tempo, agora você não é apenas um leitor, mas uma parte integrante do processo que constrói este site. Obrigado pelo seu apoio, ele é muito importante. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.309 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth