browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

UE investigando possíveis novos efeitos adversos das injeções mRNA da Pfizer e Moderna 

Posted by on 11/08/2021

Enquanto as ações dos fabricantes de “vacinas” [injeções experimentais] mRNA Moderna e BioNTech despencavam na quarta-feira, a Reuters relatou que o regulador de medicamentos da UE, a EMA, está investigando novos efeitos colaterais potenciais das injeções de mRNA ainda experimentais, incluindo reações suspeitas na pele e doenças renais.   De acordo com a Reuters , três novas condições foram relatadas por um pequeno número de pessoas após a vacinação com jabs da Pfizer e Moderna.

Agência Reguladora de medicamentos da UE investigando possíveis novos efeitos adversos das injeções mRNA da Pfizer e Moderna 

Fonte:  Rússia Today – Zero Hedge

A nova descoberta dos efeitos colaterais ocorre no momento em que as autoridades de saúde israelenses descobriram que um pequeno número de pacientes ainda conseguiu se infectar com o vírus covid-19, mesmo após a terceira dose da vacina.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) disse que está investigando três novos possíveis efeitos colaterais que podem estar ligados às “injeções EXPERIMENTAIS de mRNA” Covid-19 feitas pela Pfizer-BioNTech e Moderna, após relatos de reações alérgicas na pele e doenças renais. O órgão de vigilância de medicamentos da Europa emitiu suas declarações nessa quarta-feira, confirmando que seu Comitê de Avaliação de Risco de Farmacovigilância (PRAC) está investigando se as três condições médicas estão relacionadas as “vacinas” [injeções mRNA] Covid da Pfizer e  Moderna , após ter sido informado de um “pequeno número” de incidências .

Um dos três efeitos colaterais potenciais que estão sendo investigados é uma doença de pele chamada eritema multiforme, uma reação alérgica que se manifesta como lesões cutâneas roxas avermelhadas, às vezes ao redor da boca, olhos e outras cavidades úmidas no corpo.

As duas outras condições que o PRAC está avaliando para qualquer ligação com as vacinas Pfizer e Moderna estão relacionadas aos rins, com um distúrbio ligado à inflamação dos filtros no órgão. A outra, a síndrome nefrótica, faz com que os rins vazem o excesso de proteína na urina, que pode então parecer sangrenta ou espumosa.

Os sintomas da doença também incluem pálpebras, pés e abdômen inchados e fadiga. Alguns casos ocorreram em pessoas com histórico de doenças renais. Em julho, a EMA recomendou adicionar as doenças miocardite e pericardite, ou inflamação do coração, à lista de possíveis efeitos colaterais graves e raros no rótulo de advertência das duas “vacinas” de mRNA após avaliar várias centenas de notificações.

Apesar das raras reações adversas sinalizadas pela agência, ela afirma que, no geral, os benefícios da vacinação contra a Covid “superam em muito os riscos”. Mais de 43,5 milhões de doses de Spikevax da Moderna e 330 milhões de jabs de Comirnaty da Pfizer-BioNTech foram administradas em toda a UE, de acordo com dados da EMA.


“O indivíduo é [TÃO] deficiente mentalmente [os zumbis], por ficar cara a cara, com uma conspiração tão monstruosa, que nem acredita que ela exista. A mente americana [humana] simplesmente não se deu conta do mal que foi introduzido em seu meio. . . Ela rejeita até mesmo a suposição de que as [algumas] criaturas humanas possam adotar uma filosofia, que deve, em última instância, destruir tudo o que é bom, verdadeiro e decente”.  – Diretor do FBI J. Edgar Hoover, em 1956.


Mais informações, leitura adicional:

Permitido reproduzir desde que mantida a formatação original e a conversão como fontes.

phi-cosmoswww.thoth3126.com.br

One Response to UE investigando possíveis novos efeitos adversos das injeções mRNA da Pfizer e Moderna 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.