browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Visita ao Lado Oculto da Lua: grande show chinês no espaço e a paranoia nos EUA

Posted by on 13/01/2019

Resultado de imagem para lado oculto da luaEmbora a China e a Índia possam em breve ultrapassar a América como as maiores economias do mundo, os EUA têm que aceitar isso e cooperar com a China, assim como com a Rússia na exploração espacial. O evento mais surpreendente do ano novo e talvez o mais significativo em nosso desenvolvimento espacial futuro foi o pouso bem-sucedido de uma espaçonave chinesa pela primeira vez na história humana do lado oculto da Lua. Este foi um feito técnico incrível, já que a sonda robótica, Chang’e 4, desceu sobre a inexplorada região da bacia lunar de South Pole-Aitken. (CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR)

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Visita ao Lado Oculto da Lua: o grande show da China no espaço desencadeia paranoia nos EUA

Por Ken Livingstone – Fonte:https://www.rt.com/

Esta é a maior estrutura impactada em todo o nosso sistema solar, causada por uma enorme colisão em torno de quatro bilhões de anos atrás. Eu me lembro de volta em 1959 quando, pela primeira vez, vimos fotografias do lado oculto da lua. Elas foram enviados de volta à Terra pela Luna 3 da União Soviética, que mostrou diferenças notáveis ​​com o outro lado visível da Lua. O  lado oculto tem muito mais crateras e está quase perdendo os mares de lava solidificada que são muito mais comuns no lado que esta virado para a Terra.

Encontro com você no lado escuro da lua: China lança missão histórica de exploração lunar (VIDEO)

Ao longo da história humana, nunca vimos o outro lado da Lua, porque a Lua gira sobre seu eixo na mesma velocidade que orbita a Terra. Martin Wieser, do Instituto Sueco de Física Espacial, disse: “Conhecemos o lado oculto de imagens orbitais e satélites, mas não sabemos nada desde a superfície da Terra. É território não mapeado e isso o torna muito emocionante.

Agora, vimos as primeiras imagens notáveis ​​transmitidas do outro lado da Lua depois que o Chang’e 4 lançou seu rover, chamado Yutu 2, e ele saiu da rampa e começou a navegar pela superfície da Lua apenas doze horas depois de pousar.

O chefe do projeto, Wu Weiren, chamou deum pequeno passo para o rover, mas um grande passo para a nação chinesa “. Nas próximas semanas, o rover testará o solo, medindo temperaturas e procurando descobrir como a Lua foi criada. Ele também tentará descobrir como a água se originou na Lua em quantidades substancialmente maiores do que jamais imaginamos ser possível.

A razão de ter demorado tanto para isso acontecer é que, como uma espaçonave vai para o lado oculto da Lua, ela perde todo contato de rádio com a Terra, razão pela qual em 1962 a sonda Ranger caiu no lado oposto e não mandou de volta nenhuma informação sobre a Terra, sobre o que havia lá. O sucesso do pouso na China é porque eles posicionaram um satélite bem acima do outro lado da Lua, capaz de transmitir informações entre a sonda e a Terra.

O Chang’e 4 da China ainda tinha que operar por conta própria, mas foi projetado para que, uma vez a nove milhas acima da Lua, seu computador usasse um propulsor de foguete para desacelerar até ficar a apenas cem metros acima da superfície e fazê-lo pairar enquanto estivesse procurando um lugar seguro para pousar.

O professor Andrew Coates, do Laboratório de Ciência Espacial Mullard, da University College London, proclamou: “Esta é uma grande conquista tecnológica, já que estava fora da vista da Terra, então os sinais são retransmitidos pelo orbitador e a maior parte do pouso foi feita de forma autônoma em dificuldades de terreno. O pouso foi quase vertical por causa das colinas circundantes.

O fascínio dos cientistas com o lado oculto da Lua tem sido tentar entender por que lá existem tantas crateras profundas do que o outro lado onde os fluxos de lava enterraram o legado dos impactos dos meteoritos. Os cientistas especulam há sessenta anos sobre por que existem tais diferenças nos dois lados da lua.  O consenso é que isso remonta às origens do nosso sistema solar há mais de quatro bilhões de anos, quando todos os planetas, assim como a Lua, foram bombardeados por asteroides criados no início do sistema solar.

Não foi apenas o grande sucesso da China que definiu o início do nosso novo ano. Na extremidade mais distante do nosso sistema solar, a espaçonave New Horizons, da Nasa, sobrevoava Ultima Thule, uma fusão de dois asteróides. A nave espacial levou quase 13 anos para chegar a esse ponto quando passou a uma velocidade de 32.000 mph.

Ultima Thule está no coração do Cinturão de Kuiper, que é o lar de, asteroides, meteoros, cometas, pedras, destroços e alguns planetas anões. Cientistas americanos acreditam que as informações coletadas pela New Horizons poderiam nos dar uma ideia de como era o sistema solar no momento de sua criação.

Eu acho tudo isso emocionante porque cresci em um mundo onde a exploração espacial dominava nossas notícias, a partir do momento em que a União Soviética lançou o primeiro satélite da história humana em 1957. Chamado de Sputnik, ele orbitou a Terra por quase três meses e logo foi seguido pelo Sputnik 2, que continha Laika, um cão que foi a primeira criatura viva a escapar da nossa atmosfera. Infelizmente ela morreu. Apenas dois anos depois, o Luna 2, também lançado pela União Soviética, tornou-se o primeiro satélite a chegar à Lua.



Lembro-me dos jornais, rádio e televisão seram dominados por esses eventos que desencadearam duas respostas. O primeiro veio dos EUA quando os presidentes americanos ficaram tão traumatizados ao serem surpreendidos pelos soviéticos que o recém-eleito presidente Kennedy prometeu que os americanos pousariam na Lua antes do final dos anos 60. Mas foi Yuri Gagarin quem foi o primeiro humano a chegar ao espaço na espaçonave Vostok da URSS. Três anos depois, o soviético Aleksey Leonov tornou-se o primeiro astronauta a fazer uma caminhada espacial por apenas doze minutos.

A segunda resposta foi um grande aumento nos livros de ficção científica, que descreviam o futuro da humanidade quando conquistaríamos o espaço para colonizar planetas e, eventualmente, voar para outras estrelas. Naquele período, na década de 1960, estávamos convencidos de que a exploração espacial seria uma parte central de nosso futuro e isso parecia estar acontecendo quando, finalmente, em 1969, Buzz Aldrin e Neil Armstrong se tornaram os primeiros seres humanos a pousar na Lua. Apenas dois anos depois, a URSS voltou a conquistar o triunfo com a primeira sonda enviada a Marte.

O QUE A NASA ESCONDE E NÃO QUER QUE A HUMANIDADE SAIBA SOBRE O LADO OCULTO DA LUA: 

Em 1974, a NASA lançou o Mariner 10, que se tornou o primeiro satélite a voar através da superfície de Vênus e Mercúrio. Isto foi seguido por sobrevoos de Júpiter e Saturno, cinco anos depois pela Voyager 1. Mas então tudo pareceu ser colocado em espera. Os EUA gastaram bilhões de dólares para pousar apenas doze americanos na Lua e ninguém voltou (oficialmente) à lua desde 1972.

O surgimento do programa espacial da China ao lado da Rússia e da América está tendo um grande impacto. A China enviou seu primeiro astronauta ao espaço em 2003, mas agora alcançou a Rússia e os EUA. Mas isso parece ter provocado uma mentalidade paranóica na liderança dos Estados Unidos, com o presidente Trump criando um novo comando espacial para as forças armadas dos EUA, além de tratar a China como um rival econômico e militar.

O simples fato é que a China em breve ultrapassará a América como a maior economia do mundo e, em seguida, a Índia empurrará os EUA para o terceiro lugar. Os EUA precisam chegar a um acordo com isso e cooperar com a China, assim como com a Rússia na exploração espacial. Assim como o custo da exploração espacial é um impedimento nas últimas décadas, teme-se também que os níveis de radiação no espaço possam matar os astronautas em longas jornadas e também há o problema da falta de gravidade.

Quando os astronautas retornam à Terra depois de passar meses em um satélite, eles não podem andar e precisam ser carregados da espaçonave. Mas sabemos agora que os corpos humanos se recuperam muito rapidamente desses impactos e acredito que é possível que nos próximos anos possamos inventar mecanismos que protejam os astronautas da radiação e construam grandes espaçonaves giratórias que replicariam a gravidade da Terra. Mas o custo de tudo isso significa que as nações têm que colaborar e não operar como rivais. O governo dos EUA gasta apenas dezenove bilhões por ano em seu orçamento espacial, que representa apenas meio por cento do orçamento federal. Nos dias de Kennedy, os Estados Unidos estavam gastando mais de quatro por cento de seu orçamento em exploração espacial.

A ameaça à vida humana em nosso planeta das mudanças climáticas e da erupção dos supervulcões significa que a única maneira pela qual a humanidade pode sobreviver é se espalhando para outros mundos. Então, esperemos que as três superpotências cooperem nos próximos anos e aceitem a Índia, que está começando a desenvolver seu próprio programa espacial com lançamentos planejados para 2022.

Nos últimos anos, agências espaciais nacionais em 14 países cooperaram e seu mais recente plano publicado há apenas um ano disse que eles concordaram em “expandir a presença humana no sistema solar para a superfície de Marte como uma meta comum ”.


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE)“A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar.  “Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos.

Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

4 Responses to Visita ao Lado Oculto da Lua: grande show chinês no espaço e a paranoia nos EUA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.