browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

As Pirâmides de Gizé (Egito) e de Teotihuacan (México)

Posted by on 23/09/2016

As Pirâmides de Gizé (Egito) e as Pirâmides de Teotihuacan (México)  

As grandes construções feitas na superfície da Terra pelos gracianos, habitantes do Planeta GRACYEA, a pedido dos maldequianos, do planeta Maldek, há incontáveis anos no passado de nosso planeta e as suas correlações e coincidências. As mesmas construções ciclópicas foram erguidas em Marte.

Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

As Pirâmides de Teotihuacan (México) e as Pirâmides de Gizé (Egito).   

A Grande Pirâmide do EGITO, chamada pelos “eruditos” de “A Pirâmide de Quéops (ou de Khufu)”, e que teria sido (conforme os “especialistas” no assunto) construída para ser a tumba do Faraó Quéops da quarta dinastia, cujo reinado se estendeu de 2.551 a 2.528 a.C. (século XXVI a.C.).

A Grande Pirâmide no planalto de Gizé, no Egito, alinhada com a estrela do Cinturão de Órion, Mintaka e nomeada pelos “eruditos” como uma mera tumba do faraó Khufu (Quéops), hoje sem a Pedra de Topo de cristal Astrastone que foi retirada pela FEDERAÇÃO GALÁCTICA.

É a maior das três pirâmides de Gizé: sua altura original era de 146,60 metros, mas atualmente é de 137,16 m, pois falta parte do seu topo e do revestimento (a pedra de topo feita de cristal Astrastone foi reirada pela FEDERAÇÃO GALÁCTICA). 


{n.T.: As PIRÂMIDES, um EXPERIMENTO com ENERGIA VRIL da TERRA: 

Cerca de três horas depois, Andart voltou sorrindo para nossa tenda. Contou-me que Marduk estava hesitando bastante em prosseguir com o plano de enviar a energia vril de reserva da Terra a MALDEK dali a uns dois dias (no solstício de verão no hemisfério norte de então). Andart disse que fizera o possível para encorajar Marduk a continuar conforme o plano, pois ele (Andart) pessoalmente não acreditava que o plano funcionaria, e um malogro humilharia um pouco Marduk e os governantes quains de MALDEK. Creiam-me, Andart não pensou por um momento sequer que seu incentivo conduziria à subseqüente tragédia.

Andart deixou Marduk ainda ponderando o fato de que levaria vários anos para MALDEK (deslocando-se constantemente na órbita solar, assim como os demais planetas do sistema) atingir novamente a melhor posição (em relação à Grande Pirâmide) para receber a energia vril de reserva pertencente à Terra. Quando observamos os anciãos de MALDEK chegarem no local das Grandes Pirâmides e vimos suas varas (bastão) VRIL pessoais sendo descarregadas e levadas à tenda de Marduk, soubemos que ele decidira-se a prosseguir com o plano. 

Perguntei a Andart: “Acha que dará certo, ou será um fracasso? Espero que funcione, você não?” Andart disse então: “Doy, não sei se terá êxito ou não, e realmente não me importo com o que vai acontecer. Estou apreensivo com o fato de que nós, de nossa raça, talvez tenhamos proporcionado uma arma física que nosso El, Baal/Lúcifer/Marduk, de MALDEK,poderia usar para atacar e ferir outro El (o da Terra nesse caso). Ora essa, que os deuses lutem se quiserem, mas deixem a nós, humanos, fora disso.” Quando passei a considerar o que Andart dissera, uma onda de náusea tomou conta de mim. Andart e eu visitamos meu pai na véspera do grande acontecimento. Ficou contente de nos ver e muito feliz por termos nos tornado companheiros. Meu pai também estava nervoso com o que estava a ponto de acontecer no dia seguinte. Nossa visita o confortou, afastando até certo ponto sua mente da possibilidade de que ele poderia ter negligenciado algo durante as incontáveis inspeções das pirâmides ordenadas por Marduk e conduzidas por ele e seus colegas. Disse-nos várias vezes: 

“Os gracianos dizem que tudo está em ordem com as estruturas, e eu não consigo imaginar o que mais fazer.” Andart e eu estávamos à margem oriental do RIO NILO juntamente com vários gracianos, que planejavam partir rumo a Miradol mais tarde naquele dia. Um jovem piloto graciano de carros aéreos nos perguntou o que nós, maldequianos, estávamos fazendo com as pirâmides do outro lado do rio. Perguntou se era um tipo de cerimônia espiritual. Andart respondeu: “Pode-se dizer que sim, mas de um tipo que, tenho certeza, você não entenderá.” Ele acabara de completar sua frase quando um pilar de LUZ de fogo arremessou-se em direção ao céu a partir do ápice da Grande Pirâmide

Tudo era silêncio, e o pilar de LUZ de fogo era bonito de se contemplar; Eu estava exultante e fiquei repetindo: “Funciona, funciona!” Minha alegria terminou quando o solo em baixo de nossos pés começou a tremer violentamente. Víamos as pessoas fugindo das pirâmides; algumas saltaram no rio. O ar estava impregnado do cheiro de enxofre queimando. Então, surgiu um grande clarão de luz ofuscante muito distante no céu (MALDEK EXPLODIRA em pedaços incontáveis ao receber a energia VRIL transmitida da Terra pela Grande pirâmide). Andart e eu caímos de joelhos tremendo. Nós dois queríamos morrer e acabar com a tristeza existente nos profundos recessos de nossos espíritos. Os gracianos tentaram nos auxiliar e nos confortar, mas estavam totalmente confusos em relação ao que tinha acontecido.

Texto extraído e traduzido do livro “Through Alien Eyes”, de Wesley Bateman, páginas 308 e 309, capítulo referente a DOY de MALDEK. Fim de citação}


Entre as pirâmides, a de Quéops se sobressai como uma das criações mais espetaculares e geniais da história da arquitetura, das antigas construções feitas em pedra. 

O esquema da Grande Pirâmide de Gizé, Egito.

Assim como nas outras pirâmides, a de Quéops os seus lados se orientam pelos quatro pontos cardeais, limitando o Delta do Rio Nilo geometricamente com o prolongamento das duas diagonais e dividindo-o em duas seções iguais seguindo o eixo da pirâmide, ou seja: medindo a medida da vara egípcia de 0,525 metros, o lado da base da pirâmide tem 440 varas e a sua altura atinge as 280 varas.

Estas consideráveis amplitudes têm dado lugar a especulações matemáticas bastante complexas, pois é reconhecido que terão relação com o posterior desenvolvimento das matemáticas Pitagóricas.

Por outro lado, a orientação da pirâmide permitia que os raios luminosos da estrela SIRIUS (Constelação do Cão Maior), ao passar pelo meridiano, penetrassem na câmara existente no seu núcleo por meio de um conduto, no momento em que se anunciava o princípio do ano egípcio e o início das inundações do rio Nilo, durante o mês de JULHO, no dia 25 (o mesmo dia marcado como o DIA FORA DO TEMPO pelo Calendário MAIA do México, e que marcava o INÍCIO DE UM ANO NOVO para os MAIAS).

Também a luz da estrela POLARIS (n.T. Chamado pelos nodianos de estrela/sol SOST, onde orbita o seu planeta Nodia), na Constelação da Ursa Menor, entrava pelos condutos do norte. Este monumento construído em rocha tem uma superfície que cobre quase 53 mil metros quadrados, e teria uma massa/volume de cerca de 31.200.000 toneladas. É sem dúvida o MAIOR e um dos monumentos mais polêmicos de toda a Antiguidade. 

Uma foto antiga da aérea das pirâmides em Teotihuacán, no México, com um “VAZIO” entre a Pirâmide da Lua e a Pirâmide do Sol.

A Pirâmide do Sol em TEOTIHUACAN, no México e a Grande Pirâmide do Egito, na Planície de Gizé, chamada de túmulo de Quéops, são quase ou quase igual a uma e outra nos seus perímetros da base. A Pirâmide do Sol é “quase” metade da altura da Grande Pirâmide. Há uma ligeira diferença. A Grande Pirâmide de Gizé, no Egito é 1,03 – vezes maior do que a base da pirâmide do sol, no México.

É possível que os layouts e as plantas dos projetos das pirâmides de Gizé, no Egito e Teotihuacán, no México tenham mais semelhanças? Ou ainda que todo o complexo de construções existentes nesses dois países tão distantes entre si tenham muito mais em comum do que suspeitamos até o momento.

Acima a disposição do Layout das Pirâmides de Gizé e o seu alinhamento, que são uma cópia perfeita do alinhamento existente entre as três estrelas do cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak, conhecidas popularmente no Brasil como as Três Marias…

 Na foto aérea antiga (mais acima) das pirâmides em Teotihuacán, no México acima existe um “vazio”. Estaria o “terreno” vazio entre as pirâmides ali existentes destinadas a construção de uma terceira pirâmide, como as que existem na Planície de Gize, no Egito? 

Acima o layout e a planta das Pirâmides em Teotihuacán, no México.

E se assim fosse estariam elas também alinhadas com as três estrelas do cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak (conhecidas como as TRÊS MARIAS no Brasil), como as pirâmides do Egito estão?

Acima: a disposição das Pirâmides de Gizé, do Egito sobrepostas no layout das pirâmides de Teotihuacan, no México.

O Vazio (aparente) em Teotihuacan preenchido pelo Palácio dos Jaguares está no mesmo local exato equivalente a terceira pirâmide do Egito, no local da pirâmide “ausente” e que marca o local equivalente da estrela Alnilan no cinturão de Órion.  

 Desenho e Fotos a seguir: a Constelação de Órion e o alinhamento entre as estrelas do Cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak (as TRÊS MARIAS como são conhecidas popularmente no Brasil) e as pirâmides de Quéfrem, Queóps e Miquerinos, em Gizé-Egito.

É possível que os layouts das pirâmides de Gizé e Teotihuacán foram baseados nas mesmas “plantas” e projetos? As evidências indicam que esse é o caso e que ambos os projetos foram feitos com base nos mesmos planejamentos, dimensões e distribuição espacial dos imensos volumes de pedra.

Desenho acima do alinhamento do cinturão de Órion, entre as estrelas do cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak (as TRÊS MARIAS) e as pirâmides de Quéfrem, Queóps e Miquerinos, em Gizé-Egito.

A diferença é que no México, está faltando a pirâmide do “meio” (correspondente à estrela Alnilan, do cinturão de Órion) que existe na Planície de Gizé, no Egito. 

Abaixo: Alinhamento da Grande pirâmide em Gizé, no Egito, também com as constelações do Cão Maior e sua principal estrela Sírius, Constelação de Órion, Draco (Dragão, uma constelação de onde se originam uma espécie de reptilianos, os Draconianos), Ursa Maior e Ursa Menor com sua principal estrela Polaris (SOST).

Publicado originalmente em Novembro 2014. Para saber um pouco mais sobre o por que de tantas correlações entre as pirâmides desses dois sítios arqueológicos que continuam a intrigar os “eruditos” de todos os tempos acesse os links:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

14 Responses to As Pirâmides de Gizé (Egito) e de Teotihuacan (México)

  1. Mauro Ribeiro

    uau! essa parte dos gracianos e emissão de energia telúrica para o Maldek eu não sabia!! Gratidão, saudações cordiais Mauro

  2. Knight

    Como é bom saber que não sou o unico que sabe que o povo egipcio não foi quem construiu as piramides, e como poderiam ser, pois quando o 1º egipcio ali chegou, elas, as piramides ja estavam pór lá.

    Essa hipotese do governo de ainda continuar dizendo que assuntos como esse não podemos saber pois não estamos preparados ja deu a muito tempo, quem são eles para dizer se estamos ou não preparados, eles pelo visto é que não estão.

    Cientista do mundo todo que estão lendo este dignissimo site, voces estudaram tanto para ser cabresto do governo? Entendo que voces tem que pagar contas e viver, mas o que voces estão fazendo não é digno da profissão para que estudaram, Vergonha!!!

  3. tidru

    Claro que nao foram os egipcios que construíram, foram os hebreus, quando escravos e nada mais são que silos. A parte de fora da areia é só a tampa. Ou alguém pensa que ela está flutuando na areia?

  4. tidru

    Só que abri-la é uma caixa de pandora, pode haver um regulador de pressão do nilo que modifique fortemente a maneira das águas subterrâneas fluírem, sendo o estopim de um abalo geológico que pode modificar o eixo da terra, por mudar o contrapeso.

  5. oziphs

    نحن بالفعل هنا طويلا! مواصلة البحث وتجد لنا!
    מיר רע שוין דאָ לאַנג! האַלטן קוקן און געפֿינען אונדז!
    Мы уже давно здесь! Продолжайте смотреть и найти нас!
    हम पहले से ही यहां लंबे समय से कर रहे हैं! देखते रहो और हमें लगता है!
    Ya estamos aquí mucho tiempo! Sigue buscando y nos encontrará!
    -23.6838275,-46.6270969,15z

  6. Anonimusgourmet

    da hora

  7. jo

    muito bom

  8. luis amarilio alvira

    só tenho uma certeza, não foram o egípcios que construíram as piramides, essa estoria é bem plausível, só acho de mais 450 milhões, de anos, sera que um rio como o nilo duraria tanto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *