Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

A construção de um Centro Interestelar (Hub) na Órbita de Júpiter

Vamos começar citando Thor Han, que respondeu a uma pergunta do Dr. Salla sobre este Hub: (Thor Han:) O projeto de construção não é operado em Ganimedes (*), mas no espaço, na órbita superior de Júpiter, a órbita planetária mais distante. Esta é uma posição estável e a estação não girará em órbita em torno de Júpiter, será fixa. Esta estação que chamamos de Hub em seu idioma tem como objetivo reunir representantes de civilizações de cada organização desta galáxia, além da Confederação Intergaláctica. Este centro no espaço, na órbita externa de Júpiter, servirá para comércio e trocas, e receberá visitantes vindos via Stargate.

UM NOVO LOCAL DE REUNIÃO PERTO DO STARGATE DE JÚPITER ESTÁ SENDO CONSTRUIDO

Fonte: Galactic Anthropology

O Stargate, como vocês sabem, está atrás da órbita bloqueada de Júpiter. Esta estação é necessária, pois agora há mais visitantes entrando em seu sistema solar. Está tudo bem com a construção do Hub. Em breve iniciaremos a montagem de espaçonaves que servirão de elementos para iniciar este projeto. Estou aqui em Ganimedes (*) [uma lua de Júpiter] para me reunir com representantes da Confederação Intergaláctica (8) e outros grupos menores que fornecem materiais para construção. Isto é interessante. Não o trabalho que eu costumava fazer, mas para mudar, me mantém ocupado e está tudo bem.

Thor Han mostra o Stargate perto de Júpiter (4)

Thor Han fala sobre um portal estelar nas proximidades de Júpiter. Este é obviamente o famoso portal que não só foi descrito anteriormente por Elena Danaan, mas também por Tony Rodrigues (3,4). Thor Han menciona a lua Ganimedes (*), que é uma grande lua orbitando Júpiter. O insider e informante JP [Dr. Salla] visitou uma vez esta lua (5) que acolhe uma base da Federação Galáctica dos Mundos, que é dirigida principalmente pelos Ginvo (6), um dos membros do Conselho de Alnilam (Órion) (7). A maior base no local seria a da Confederação Intergaláctica. Na entrevista podemos ler mais sobre Ganimedes (*):

Michael Salla: Quando se trata de Ganimedes (*), você pode nos dizer alguma coisa sobre quais civilizações extraterrestres têm presença permanente em Ganimedes (*)?

TH: Existem organizações diferentes. Existe uma forma de vida original desta Lua de Júpiter, as formas de vida aquáticas. A Confederação Intergaláctica tem as maiores instalações em Ganimedes (*). Elas estão localizadas em duas posições no planeta. Perto do equador no hemisfério superior e próximo ao pólo, o norte, numa região que vocês chamam de “Ferradura”. Eles estão aqui. Depois temos o Conselho de Alnilam [Órion] que é representado pelos Ginvo. Tem a Federação Galáctica dos Mundos [FGM] representada lá. Os militares da Terra {Artemis] também têm agora instalações lá. Eles costumavam ir a outras instalações. Agora eles têm as suas próprias dependências. Você também tem a LIGA DOS COMERCIANTES/MERCADORES (11) que tem um centro em Ganimedes (*). E foi aí que a situação ficou fora de controle. Há muitas pessoas em Ganimedes (*). Foi assim que decidimos construir o Hub orbital em Júpiter.

O PAPEL DA ALIANÇA DA TERRA

O Dr. Michael Salla pergunta então sobre o possível papel da Aliança da Terra (10) na construção deste centro joviano. Thor Han elucida o papel da Aliança da Terra:

“A Aliança da Terra está fornecendo pessoal, os materiais são poucos, [eles] não são suficientes, porque isso precisa ser construído para durar e não há material na Terra que se iguale a certas procedências nesta galáxia. Os materiais produzidos na Terra não são suficientemente eficazes para construir tal estrutura orbital. Ele precisa sustentar diferentes densidades e forças gravitacionais. Portanto, a Aliança da Terra estará aqui para fornecer pessoal quando o [projeto] do Hub for finalizado, concluída a construção. Então a Aliança da Terra assumirá a responsabilidade da administração. Primeiro, segurança, proteção e, então, quando estiverem prontos na Terra, a Aliança Terrestre assumirá a gestão do centro.“

O trabalho da Aliança da Terra é fornecer segurança, prevenir conflitos entre as várias partes envolvidas na construção e deve certificar-se de manter todos os civis afastados do local de construção (12).

O CENTRO CRIARÁ RENDA PARA A TERRA

Os visitantes do centro comercializarão os seus produtos interestelares e, aparentemente, pagarão uma certa quantia de “impostos” por fazerem o comércio no nosso sistema solar local. Esses impostos seriam canalizados para a Terra. Isso nos faz pensar qual seria a ‘moeda’?

DUAS EMPRESAS DA TERRA ENVOLVIDAS

(Thor Han) […] A maior parte dos materiais para a construção vem de sistemas solares diferentes, mas duas empresas da Terra estão fornecendo certos materiais. Mesmo que estes materiais não sejam suficientemente eficientes, estes materiais fornecem algum tipo de ajuda. Eles precisam fazer parte disso. É por isso que incluímos organizações terráqueas para materiais de construção, mas também para tecnologia… As corporações estão ligadas aos acordos aprovados em Júpiter, e também aos oficiais de certas facções militares da Terra. Todos estão trabalhando juntos. Esse é o pessoal envolvido nos acordos de Júpiter (14). Quais seriam essas corporações? Três possíveis candidatos são mencionados em (14).

QUAIS PAÍSES DA TERRA ESTÃO REPRESENTADOS?

Dr. Salla perguntou a Thor Han se ele poderia dizer quais países estão participando deste projeto de construção do Hub de Júpiter. Ele recebeu uma resposta detalhada: “Os militares, posso chamá-los de Força Aérea dos EUA, o Comando Espacial está envolvido. Além disso, você tem os militares russos, italianos, australianos, japoneses, franceses, britânicos. A Alemanha não queria se envolver. São os militares que garantem a segurança do novo centro.“ O que chama a atenção é a presença dos russos, embora não façam parte dos Acordos Artemis (16). Outra coisa interessante é a ausência dos chineses. Você pode ler tudo sobre isso em um artigo separado publicado há poucos dias (17).

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES FINAIS

Na semana passada uma assinante de um dos grupos de estudo (19) saiu do grupo e disse que preferia sentar no sofá com pipoca para assistir a acontecimentos reais, em vez da ficção que está sendo discutida nos grupos de estudo de exopolítica. Para muitas pessoas este tópico pode de fato parecer mais um conto de ficção, mas prefiro permanecer aberto à possibilidade de que tudo isto possa ser atualmente muito real. A quantidade de detalhes e a consistência nos relatos ainda são muito impressionantes, embora ainda existam algumas questões relacionadas ao papel do Anunnaki Enki-Ea e seu relato de nossa história esperando para serem respondidas (20, 21). Infelizmente, Elena Danaan apelou aos seus seguidores para boicotarem e ignorarem a Antropologia Galáctica. Acho que o principal motivo é que ela não gosta de pessoas teimosas e independentes que fazem perguntas complicadas e que até têm opiniões diferentes sobre determinados assuntos (22). Espero que um dia este boicote seja levantado e possamos todos trabalhar juntos para promover a divulgação sobre a vida extraterrestre em todo o universo.

O NÚCLEO DO NOVO HUB DE JÚPITER É UMA NAVE MÃE ALTEANA

Em uma terceira entrevista entre o Dr. Salla e Thor Han através de Elena Danaan em outubro de 2023 (23), pudemos ouvir que os Alteans da Confederação Intergaláctica doaram uma de suas naves Mãe para se tornar o núcleo do Hub orbital de Júpiter (24). A tecnologia tanto da Federação Galáctica dos Mundos (GFW), como da Confederação Intergaláctica, estará disponível primeiro para os militares da Terra e, mais tarde, para civis e cientistas. Vamos ouvi-la falar sobre isso:

Para acessar o núcleo Altean, diz-se que é necessário ter o DNA e a consciência corretos (Alteano). Quando questionado se eles procurariam por essas pessoas com DNA Altean (ou de outras Raças Semeadoras) em seus genomas na Terra, Thor Han respondeu que a princípio seres humanos membros das sementes estelares ativariam as naves espaciais ou as Antigas Arcas na Terra e depois disso iriam para o Hub de Júpiter. Haveria 24 dessas Antigas Arcas [algumas já encontradas] em nosso planeta da Confederação Intergaláctica (26). O Centro estará provavelmente concluído em 2025-2026. A existência do Hub já é conhecida pelos terráqueos. Os civis terráqueos seriam capazes de experimentar a interação com todos os tipos de raças extraterrestres afiliadas da Confederação Intergaláctica e da GFW. Muitas coisas serão compartilhadas, incluindo formas de atingir a consciência superior. O Hub será muito parecido com Deep Space Nine (27). O Portal de Júpiter será guardado pelo Comando Galáctico Ashtar e forças da Confederação Intergaláctica (8).

ACORDO ARTEMIS

As nações da Terra que fazem parte dos Acordos Artemis terão acesso total ao Hub de Júpiter, assim como a Rússia, mesmo que não sejam signatários desses acordos (30).

CONSTRUÇÃO DO PRIMEIRO ANEL ESTABELECIDA

No segundo episódio Star Nation News fomos informados que não apenas pontes foram adicionadas aos 34 módulos, mas elas já formavam o primeiro anel deste Hub Interestelar em Júpiter. A maior parte do material viria de Thula e Meton. Ela também explica a quem o hub pertencerá. No início, estará nas mãos da Aliança da Terra e, uma vez mais as civilizações planetárias se desenvolverem no nosso sistema solar, será gerido por algum tipo de culturas diferentes do nosso sistema solar. O centro será protegido pela Confederação Intergaláctica, pela Federação Galáctica dos Mundos e pelo posto avançado do Comando Galáctico Ashtar perto de Júpiter, chamado ‘Shar’.

Elena Danaan apresenta os últimos desenvolvimentos na construção do Centro Interestelar na órbita de Júpiter:

O HUB SERÁ CONSTRUÍDO NUMA FORMA ESFÉRICA

Em novembro de 2023, no episódio 5 do Star Nation News, Elena nos deu uma atualização sobre o Hub de Júpiter. Ela disse que ela mesma visitou o local, viajando em uma espaçonave Anach. Descobriu-se que o centro estava sendo construído para ter uma forma esférica, com ramificações indo em todas as direções a partir do núcleo central da nave-mãe Alteana. Ouça todos os detalhes no trecho abaixo. Quero agradecer a Elena Danaan por compartilhar suas informações com todos nós.

Elena Danaan fala sobre sua visita ao “canteiro de obras” do Hub em órbita oculta de Júpiter :

SOBRE GANIMEDES :


A seguir citamos passagem de um livro (Contato com Discos Voadores, do brasileiro Dino Kraspedon, páginas 33 a 37) publicado ainda em 1957, sobre encontros com extraterrestres vindos das luas de Júpiter, Ganimedes e Io, em que são feitas referências (há 67 anos atrás) pelos aliens da chegada de um SEGUNDO SOL ao nosso sistema solar:

— “Em breve os terrestres terão outros problemas a resolver. Se até agora não tem solução para o problema dos três corpos, brevemente haverá maior dificuldade com a inclusão de um outro sol no nosso sistema. Agora são três; depois serão quatro corpos, representados pela Terra, dois sóis e o centro magnético do sistema.

P. Não estou compreendendo bem o que você se está referindo.Que outro sol é esse que fará parte do nosso sistema?

dinokraspedon

— É o que lhe estou afirmando: um outro sol penetrará, dentro em breve, no nosso sistema planetário, e teremos um invejável sistema de sóis duplos Aliás, essa é uma das razões porque aqui nos encontramos, além de vir preveni-los contra os perigos a que estão expostos com o advento da era atômica e de vir saudá-los.

P: Sim, eu quero saber quais os perigos a que estamos expostos com o advento da idade atômica, mas primeiro seria interessante ouvir mais a respeito desse novo sol.

— Esse corpo é um monstro, que em breve poderá ser visto na direção (da Constelação) de Câncer, de luz apagada ainda. A luz de um sol só passa a brilhar quando penetra num campo magnético secundário como o nosso. Penetrando no sistema, toma um movimento de rotação, deforma o espaço e gera correntes que lhe darão brilho. Se viesse luminoso, sua luz (e energia) provocaria forte repulsão e seria desviado da sua rota. Sem brilho, ele sofre a pressão do nosso sol mas o seu momento cinético lhe garantirá a penetração no sistema solar. De inicio será uma luz avermelhada, depois azul. Após vencer a zona das grandes massas planetárias (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno), terá a oposição solar pela frente, mas na retaguarda terá o peso das grandes massas a impulsioná-lo por uma ação repulsiva. A repulsão contra os planetas, pela retaguarda, a sua luz brilhando e o volume de sua massa descomunal fará o nosso sol atual deslocar-se das proximidades do centro magnético, situando se mais longe. Então os dois sóis demarcarão as suas órbitas, ficando o de maior massa e menos luz mais próximo do centro (E sucederá naquele dia, diz o Senhor, que farei que o sol se ponha ao meio dia, e a Terra se entenebreça em dia de luz. (Amos: 8-9). 

A penetração desse novo corpo foi predita por Nostradamus nas suas célebres Centúrias, II, quadra 41, onde se lê: “La grande estoille par sept jours bruslera. Nuee fera deux soleils apparoir”. 

Traduzido, significa: Por sete dias a GRANDE ESTRELA brilhará, nuvem fará dois sóis aparecer.

Vídeo de uma explosão solar, feito pela sonda STEREO da NASA, no dia 28 de novembro de 2013, que revelou a existência de um imenso objeto já dentro do sistema solar.
Vídeo de uma explosão solar, feito pela sonda STEREO da NASA, no dia 28 de novembro de 2013, que revelou a existência de um imenso objeto já dentro do sistema solar.

— Dois sóis no sistema criarão problemas MUITO difíceis. Todos os planetas terão as suas atuais órbitas modificadas. Mercúrio cairá na zona hoje compreendida entre Vênus e a Terra. Vênus irá para o lugar que medeia entre a Terra e Marte. A Terra sentirá o efeito, antes que o novo sol  se coloque no seu lugar definitivo. À medida que esse corpo começar a brilhar, a pressão da luz fará com que a Lua se desloque da sua órbita e vá situar-se num ponto que passe à categoria de planeta. Com esse deslocamento conduzirá uma quantidade da massa etérea da Terra, que lhe garantirá uma estabilização de movimento. A Terra, por sua vez, sob a pressão combinada de dois sóis, irá se situar na zona hoje ocupada pelos asteroides (entre Marte e Júpiter).

— Em suma, haverá um deslocamento generalizado (todos os planetas e luas assumirão uma NOVA ÓRBITA) de todos os corpos que povoam o nosso atual sistema solar. Plutão será lançado para fora, e vagará errante pelo espaço, até que um seio acolhedor o recolha. Um dos satélites de Marte será arrancado da sua atual posição e será projetado no espaço. De massa bastante densa, em vez de repelido será atraído para o interior. Sua trajetória será de tal forma que viria a constituir-se em novo satélite da Terra. Depende do sentido em que ele tomar contato com o planeta. Se isso se der contra o sentido de rotação da Terra, o choque provocado pelo encontro da sua massa com o éter fá-lo-á em pedaços; se for a favor, ficará ligado ao planeta.

P: Quando será isso? Ainda levara muito tempo?

— A Terra não sofrerá com um choque direto, pois a sua camada etérea (atmosfera) oferece proteção. Pelos nossos cálculos, apenas cairá uma chuva de pedras (Nota de Thoth: queda de meteoros, previstas no livro de João, Apocalipse:

“E sobre os homens caiu do céu uma grande saraiva, pedras do peso de um talento; e os homens blasfemaram de Deus por causa da praga da saraiva; porque a sua praga era mui grande.   Apocalipse 16:21

Conhecemos pessoas que já tiveram sonhos com meteoros caindo em grandes cidades com muita destruição, haverá queda de muitos aviões durante este momento…)sobre a superfície deste globo, principalmente na zona compreendida pelo sul europeu, norte da África, Ásia Menor, o norte da América do Sul e o sul da América do Norte. O impacto transformará o atual esplêndido satélite marciano em pedacinhos de uns 20 kg cada um, que devastará as zonas acima descritas. Depois tudo se normalizara. Nós teremos um novo céu onde viajar, e vocês uma nova Terra.

— Será muito em breve, no fim deste século XX. A Terra começará o seu novo milênio com uma nova fonte de luz a iluminar os seus prados. Muitos desaparecerão para sempre do cenário terrestre, mas um pequenino rebanho restará, obediente às leis de Deus, e não haverá mais as lágrimas que aqui existem. Haverá paz e abundância, justiça e misericórdia. As almas injustas terão o castigo merecido, e só os bons terão guarida. Nesse dia o homem compreenderá o triunfo dos justos, e verá porque Deus não puniu imediatamente os maus. O Sol, que há de vir, será chamado o “Sol da Justiça”.  O seu aparecimento nos céus da Terra será o sinal precursor da vinda d’Aquele que brilha ainda mais que o próprio Sol.

P: E o que tem a ver a vinda dos discos voadores (extraterrestres) à Terra com o Sol que há de vir?

— Estudamos todos os efeitos que o seu aparecimento trará. Se nos fosse permitido, poderíamos enviar, por meio de aparelhos apropriados, pulsações eletromagnéticas contra ele, e evitaríamos a sua entrada, fazendo que a sua luz acendesse fora do sistema. Mas evitar a sua Vinda seria querer nos opor contra à vontade de Deus e deixar que a injustiça aqui se perpetuasse. Quem está com a sua consciência tranqüila e em paz com o seu Criador nada precisa temer. Deixemo-lo vir.

maldek-secchi-imagem

— Viemos com finalidade de estudos e também, para fazer um supremo apelo ao homem para que evitem a catástrofe e vivam em paz. A Terra não é o centro do sistema planetário, como antes pensavam, mas é o atual centro do mal. Se os homens se tornassem bons, talvez que o Criador tivesse ainda mais compaixão. Evitem a guerra, porque pode dar-se o caso que o homem destrua o seu próprio planeta com as suas próprias mãos evitando assim, que as forças da natureza o façam. Não é difícil ser bom; já é o bastante não fazer o mal. O restante Deus suprirá.” (Fim de citação)}


FOOTNOTES
(1) A Conversation with Thor Han on Earth Alliance taking control of our Solar System
(2) A Conversation with Thor Han Eredyon on Colonization of Pleiades & Earth Liberation
(3) Portals, Stargates and Wormholes
(4) Danaan, E. (2021) We Will Never Let You Down. The drawing can be found at p.224. The image was taken from Elena Danaan’s telegram channel where she posted it on May 13, 2023.
(5) Meeting Nice ET’s on Ganymede, one of Jupiter’s Moon – A Whistleblower speaks
(6) The Ginvo from Procyon – Canis Minor
(7) The Council of Five
(8) The Intergalactic (13) Nataru is the name for our Milky Way Galaxy. See for more on the names in use by other species in our galaxy: The Real Names of Various Stars – How They are Called by the their Own People.
(14) The Jupiter Agreements, Elon Musk and Possible ET-links
(15) M4 Carbine Forum
(16) Exploring the Russian Dimension
(17) The Stubborn Chinese Space Program
(18) 40+ Space Station Ideas (Pinterest)
(19) Telegram groups: General Notices and UpdatesElena Danaan and Disclosure Community Study GroupAlex Collier and Andromedans Study Group and the Galactic Anthropology Library. You can of course also comment below the articles.
(20) Comparing Elena Danaan’s Intel Before and After the Arrival of Enki in our Solar System
(21) Analysis of Enki’s Account on Our History – Some Oddities
(22) Go to the Webinar for all the Details
(23) The Jupiter Hub, Moon, Medbeds, Ukraine & Israel/Palestine – A Conversation with Thor Han Eredyon


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *