Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

A Queda de Trudeau (Davos’Boy): de menino de ouro do WEF à piada política

A carreira do pusilânime e covarde primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, um “Garoto de Davos”, segundo Klaus Schwab, do WEF, parece estar se transformando em blackface – já que seus índices de aprovação, que agora são péssimos, despencaram graças em grande parte à habitação e problemas de inflação alimentando uma tempestade de desaprovação dos cidadãos canadenses.

A Queda de Trudeau (Davos’Boy): de menino de ouro do WEF à piada política

Fonte: Zero Edge

Apesar de um acordo de rede de segurança com uma oposição de tendência esquerdista que adia o seu acerto de contas político até 2025, os rumores dentro do seu próprio partido sugerem que a [pseudo] liderança de Trudeau está a patinar em gelo cada vez mais fino.

Quem espera capitalizar a queda de Trudeau é Pierre Poilievre, o líder do Partido Conservador, que se tornou público reclamando da “Justinflação” — um slogan que liga a crise econômica à governança de Trudeau — em um grito de guerra nacional, relata a Bloomberg.

A mídia social, aquela moderna arena de gladiadores, tornou-se o coliseu de Poilievre depois que um vídeo viral dele mastigando uma maçã enquanto respondia às perguntas de um jornalista se tornou viral – ganhando cliques e aplausos da multidão on-line, incluindo notáveis figuras como Elon Musk.

Enquanto os colegas liberais e ‘acordados’ de Trudeau parecem estar lutando por uma resposta, seus adversários políticos avançam com uma mensagem clara e um conhecimento digital que está capturando a imaginação canadense. 

A bancada liberal, um grupo de 158 deputados, está ficando impaciente à medida que a sede de mudança do eleitorado canadense fica mais seca a cada dia. O barômetro político sugere que uma tempestade está a formar-se e, se as tendências atuais continuarem, o mandato de Trudeau poderá terminar não com uma despedida sincera, mas com a força contundente de um acerto de contas político.

Poilievre, entretanto, aproveitou a veia da insatisfação econômica que atravessa o país. O mantra do líder conservador de que a vida se tornou mais cara sob Trudeau tocou os eleitores que estão sentindo um aperto em suas carteiras. Enquanto isso, as tentativas de retaliação do campo liberal são muito pequenas e muito tardias, enquanto eles lutam para retratar Poilievre como um Trump do norte.

Enquanto isso, os conservadores estão realizando uma ofensiva de charme, injetando seus fundos de campanha em anúncios alegres que mostram a família de Poilievre e seu passado saudável como jogador de hóquei.

Ficando desesperado?

Em uma mudança política que cheira a desespero político, o imposto de carbono histórico de Trudeau sobre o óleo para aquecimento doméstico foi suspenso, em uma homenagem a “Axe the Tax” grito de guerra. Este retrocesso irritou ambientalistas e líderes provinciais, mostrando a luta de Trudeau para equilibrar os princípios políticos com a sua sobrevivência política.

Por trás da superfície dessas manobras táticas está uma profunda frustração entre os eleitores, que viram seu custo de vida disparar sob o mandato de Trudeau. Os esforços do primeiro-ministro para enfrentar a crise imobiliária e a inflação dos preços dos alimentos não conseguiram até agora proporcionar o alívio que muitos canadenses procuram.

Enquanto a administração Trudeau enfrenta uma série de desafios, tanto nacionais como internacionais, e à medida que a sombra conservadora se aproxima, a questão central permanece: Poderá Trudeau reconquistar a confiança dos canadenses? Depois de oito anos de desgaste político?


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *