browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Aliens Tall Whites, Nórdicos Brancos e Altos já estão na Terra (2-Final)

Posted by on 25/08/2019

A série de livros Millennial Hospitality (Amazon) de Charles Hall , descrevendo seus encontros com uma raça de extraterrestres semelhantes aos humanos – os “Tall Whites” de aparência Nórdica, Louros e Altos (TW) – durante seu período de dois anos servindo na imensa Base Nellis Air Force Range  – (Area 51) (USAF), de 1965 a 1967, é uma história com tremendo conteúdo e de impacto  visual. 

Situadas na vasta área de montanhas de deserto do estado de Nevada, uma região cênica selvagem que não contém quase nenhuma estrutura artificial, as montanhas Nellis consistem em quase nada além de cenários de tirar o fôlego. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Extraterrestres alienígenas conhecidos como Tall Whites (de aparência Nórdica) em contato com Charles Hall, ex militar aposentado da USAF que trabalhou na Nellis Air Force Base onde também esta a famosa e secreta base ÁREA 51

Fonte: https://www.bibliotecapleyades.net/

Instalações e atividades na Base dos aliens Tall Whites, nórdicos brancos altos dentro do complexo militar de Nellis Air Force Range  (USAF)

Vista aérea do terreno da área que engloba as atividades dos aliens Tall Whites, nórdicos brancos altos 

Numerosas instalações e atividades dentro da Pintwater Range o lago seco proeminente no Three Lakes Valley, conhecido como “Dog Bone Lake”, serão descritos. Hall está ciente da existência de pelo menos sete entradas escondidas nos cânions das montanhas.

A entrada principal para a habitação dos extraterrestres TW é através do hangar no lado leste da cordilheira, no topo do gráfico acima. Observe as três faixas de área de artilharia e bombas localizadas exatamente a norte da área de Indian Springs. Hall usou “barracas meteorológicas” localizadas em cada intervalo. A posição do teodolito na instalação da barraca meteorológica Three Weather é mostrada.

Hall escreve (comunicação pessoal): Os aliens Tall Whites, nórdicos brancos altos  tinham pelo menos cinco áreas  visíveis de interesse do estande de teodolitos na range Three.  Estas cinco áreas incluiriam:

1) A base principal e o hangar da espaçonave do espaço profundo localizado a noroeste de Dog Bone Lake. Possui uma instalação de parque infantil associado … As instalações e o caminho de aproximação final da espaçonave do espaço profundo para o hangar na extremidade norte da área de Pintwater.

Instalações da BASE dos Aliens Tall Whites e caminho de aproximação final da espaçonave do espaço profundo para o hangar na extremidade norte da área de Pintwater. Imagem cortesia do Google Maps®. 

Verificando-se que as embarcações do espaço profundo chegavam primeiro a deslizar ou aterrissar na área do Dog Bone Lake, perto da extremidade superior do Three Lakes Valley, para prosseguir para o noroeste até a entrada do hangar, que está embutida na montanha. As chegadas da espaçonave de espaço (deep space) profundo sempre ocorreriam ao pôr-do-sol, na lua cheia.

Configuração SOL-Terra-Lua para aproximação da espaçonave do espaço profundo. Esta é uma representação bidimensional áspera. Tamanhos e distâncias não estão em escala. Hall observou que as chegadas sempre ocorreriam ao pôr-do-sol nos dias de lua cheia.

Hall acredita que esta configuração, com o sol de um lado da terra e a lua do outro, e a terra se afastando da embarcação que se aproximava, proporcionaria o campo gravitacional “mais suave” através do qual a espaçonave precisava manobrar.

Esta poderia ter sido uma explicação simplificada, mas claramente, com a tendência das unidades de propulsão das espaçonaves de superaquecerem, os aliens Tall Whites, nórdicos brancos altos não eram livres para escolherem qualquer entrada arbitrária no sistema terra-lua. Eles precisavam de um caminho que minimizasse o uso exigido do sistema de propulsão de suas espaçonaves deep space.

Também é possível que a embarcação tenha sido conduzida manualmente nas abordagens para descer na Base e que esse fator tenha desempenhado um papel importante. As partidas das espaçonaves Deep Space (viagem em espaço profundo interestelar) ocorriam à meia-noite no momento da lua nova.

Configuração para partidas das espaçonaves Deep Space (viagem em espaço profundo interestelar). Não em escala. Hall observou que as saídas para o espaço profundo sempre ocorreram na meia-noite no momento da lua nova.

A chegada das espaçonaves Deep Space (viagem em espaço profundo interestelar), seguem para o noroeste, ao longo da linha de visão vista nesta imagem, do Dog Bone Lake até este pico.

A chegada das espaçonaves Deep Space (viagem em espaço profundo interestelar), seguem para o noroeste, ao longo da linha de visão vista nesta imagem, do Dog Bone Lake até este pico. O hangar, que também é a entrada principal para a habitação subterrânea dos aliens Tall Whites, está embutido no topo do pico; Sua entrada está logo abaixo do topo, virada ao sul, aproximadamente onde um pedaço de luz solar do pôr-do-sol pode ser visto. As aterrissagens são feitas ao pôr-do-sol nas noites de lua cheia

2) A principal área subterrânea de habitação na Base dos extraterrestres Tall Whites, nórdicos brancos altos com as suas entradas de túnel e o parque infantil associado …

Vamos parar e investigar o quanto desta principal instalação do norte pode ser vista com o teodolito de Hall, posicionado como está, há cerca de 30 milhas (48 km) ao sul. Há duas considerações: o perfil do terreno permite essa visão e qual seria o efeito da ótica e ampliação do telescópio?

Dirigindo-se à primeira pergunta, a próxima imagem mostra o caminho de visualização do teodolito no vale. Claramente, o vale é relativamente plano e o terreno alto à distância parece ser desobstruído.

Vista 3D do terreno desde a posição do teodolito em direção às instalações trinta milhas a norte, no extremo norte do vale. Dog Bone Lake está no vale à direita (leste).

A próxima imagem é uma paisagem que faz a vista do nível do solo a partir do suporte do teodolito, mostrando que uma grande parte do terreno alto para o norte é realmente visível.

Vista do nível do solo (elevação 2 m) desde a posição do teodolito em direção ao terreno alto na extremidade norte do Indian Spring Valley. Em outras palavras, esta é a visão ao longo da linha verde pontilhada na imagem anterior. O pico que contém o hangar principal e a habitação é levemente visto no horizonte distante à direita do centro. Esta imagem não fornece informações sobre o uso da terra (estradas, etc.).

[A imagem acima] está tão bem feita, que encontrei-me revivendo algumas das belas tardes quando fui com meu caminhão para um alegre passeio pelo vale.

Quando você olha para o centro da imagem, e depois um pouco para a direita, logo no deserto, onde o chão do deserto se encontra com a base das montanhas distantes, logo atrás do conjunto próximo de colinas e exatamente o suficiente para a direita, então que o conjunto próximo de colinas não bloqueia a vista das montanhas mais distantes, há um vale pequeno.

Foi nesse vale que os extraterrestres Tall Whites, nórdicos brancos altos tipicamente postaram uma nave de exploração para me paralisar e me observarem de longe, sempre que eu levava meu caminhão até o vale para um passeio  … como descrevo no livro II, no capítulo intitulado “Day with a view”.

Retornaremos a este assunto depois. Esta observação de Hall em suas viagens ao norte poderia ter sido para sua proteção, como em um ponto ele teve um encontro quase desastroso com uma patrulha de segurança do governo em uma dessas excursões.

Quanto ao efeito da óptica e ampliação do telescópio:

Hangar de espaçonaves Deep Space (Espaço Profundo)  e área de habitação subterrânea como visto a partir da posição do teodolito da range 3 através do escopo típico do teodolito com campo de visão de 1,5º. A distância é de cerca de 30,5 milhas. “Fiquei chocado com a precisão de [esta imagem], a visão através do teodolito. Em muitas, muitas manhãs de verão, aquelas montanhas pareciam daquele jeito através do meu teodolito”.

Semelhante à figura anterior, mas “tomado” antes do pôr-do-sol. Hall mencionou que sua capacidade de ver o hangar e a área de piquenique nesta montanha era melhor antes do pôr-do-sol, como aqui e logo após o nascer do sol. No entanto, 30 milhas de neblina obliquamente iluminada parecem estar causando um problema ao ver esta interpretação.

Partida de uma espaçonave menor de exploração de uma importante área de pouso ao noroeste da área principal da habitação na Base dos aliens Tall Whites, que fica sob as montanhas. A vista é para o sudeste no amanhecer, na hora do dia em que Hall observou a espaçonave de exploração partindo com convidados militares dos EUA para visitas à uma BASE NA LUA. Os canyons nessas montanhas contêm pelo menos sete entradas de túnel escondidas – portas traseiras para a habitação subterrânea.

3) Seu hangar das espaçonaves exploradoras favorito e área de descanso subterrânea localizada no riacho, exatamente a noroeste do leito do lago seco, onde se encontrava o antigo alien Range Four. Possui um playground infantil associado …. Esta instalação pode ser localizada no topo da imagem seguinte.

Esta imagem de satélite mostra os locais das faixas de artilharia e de bombardeio, hangar de espaçonaves exploradoras, playground e de outras atividades dos extraterrestres Tall Whites, nórdicos brancos altos no extremo sul da faixa de Nellis. Imagem cortesia do Google Maps®.

Observe a área de “Estacionamento de naves exploradoras (scout craft) no meio da imagem acima. Esta era uma área abrigada na qual Charles Hall costumava ver uma nave exploradora “estacionada” quando ele se dirigia para o norte. A próxima imagem mostra a situação um pouco mais claramente …

A estrada que corre a norte-sul (nota a rosa da bússola) ao pé das colinas foi usada por Hall em suas excursões para o extremo norte do Indian Springs Valley. Muitas vezes, ele veria uma nave de exploração estacionada no pequeno vale à sua direita, no centro da imagem, observando-o enquanto ele passava. A nave seguiria ou se deslocava “paralela” ao caminhão de Hall a uma certa distância.

Uma visão aérea mais próxima da área de playground e descanso  favorita dos extraterrestres Tall Whites, nórdicos brancos altos. Um objeto ou ponto branco anômalo pode ser visto no centro esquerdo (ou seja, sobre o terreno acidentado ao oeste). Estudos de Paralaxe indicam que esse objeto está no chão.

Veja em direção ao resto e área de jogo da posição do Theodolite Range 3. A área está escondida entre os dois dedos do terreno alto no centro da imagem. … tinha sua porta do hangar escavada no lado sul de um arroyo no sentido leste-oeste.

4) Dois outros hangares para as espaçonaves dos extraterrestres Tall Whites, nórdicos brancos altos e áreas de descanso subterrâneas com áreas de jogo para crianças associadas localizadas nas montanhas mais baixas nas partes do norte do vale Indian Springs. Esses dois hangares não são descritos nos meus livros e escritos atuais. Um deles parece incluir instalações adicionais de armazenamento e processamento de alimentos, mas não tenho certeza dos detalhes.

Em um e-mail ao Dr. Richard Boylan , Charles Hall declarou:

“No período de 1965-1967, eu pessoal e freqüentemente observei em muitas ocasiões distintas as espaçonaves dos extraterrestres Tall Whites, nórdicos brancos altos e os próprios aliens que entravam e saiam do vale logo abaixo do French Peak. Vários dos homens de manutenção da escala naquele momento me informaram que os extraterrestres TW  tinham pelo menos uma base de espaçonaves escavada em direção ao topo do French Peak”.

Ele também escreve (em outra correspondência):

“Não tenho certeza de onde está localizado o hangar das espaçonaves no French Peak. No entanto, meus amigos relataram ter visto os TW reunindo sementes de capim e outras sementes no outono, nas montanhas que assinalei com um círculo em vermelho. Às vezes, eu também via suas espaçonaves nos vales abaixo dessa área”.

“Vários dos outros hangares das espaçonaves dos TW no extremo norte do vale Indian Springs ficam escondidos em vales estreitos no sentido leste / oeste com lados íngremes. Por estas razões,  eu mesmo, procuraria o hangar das espaçonaves dentro da elipse vermelha também”.

Vista do pico (French Peak) francês do sul.

Pico francês. O texto descreve as atividades de Tall White na área cercada pela elipse e o amplo vale ao norte.

Além disso, o mapa mostra as entradas ao vale Indian Springs no oeste (em amarelo, etc.), que os aliens TW gostavam de usar quando viajavam entre Indian Springs Valley e os vales que levavam ao French Peak. Eles usavam esses corredores às vezes em uma base diária.

Lembre-se de que esses corredores permitiram que eles viajassem de um lugar para outro sem aparecer nas telas de radar da FAA (The Federal Aviation Administration of the United States). Tenho certeza de que eles seguiram esses corredores até a base do French Peak.

Como Hall explicou, enquanto a presença dentro do complexo da Nellis Air Force Range foi sancionada em níveis elevados (a base dos Tall Whites, nórdicos brancos altos já existia mesmo antes de Colombo chegar na América), os TW mantiveram um perfil muito discreto e tentaram evitar detecções desnecessárias de radar de suas espaçonaves quando operavam nas faixas restritas. Hall descreve os “corredores de evasão de radar” utilizados pelas espaçonaves menores exploradoras dos TW que se deslocam entre  o vale Indian Springs (perto do Range 3) e a área sul do French Peak.

Veja o corredor oeste em “corredores de evasão de radar” usados ​​pelas espaçonaves menores exploradoras dos TW. As espaçonaves seguiria o “terreno” ao norte desses sulcos abaixo da linha das montanhas para evitar a detecção por radar em Charleston Peak, bem ao sul. A próxima imagem mostra a configuração do Charleston Peak, as posições de teodolitos para os intervalos 1 e 3 e os corredores de evasão dos radares da FAA.

A estação de radar de interesse para os High Whites está instalada em Charleston Peak, uma área recreativa ao sul das faixas. A área de esqui, vista como uma pequena mancha branca na ponta da seta de rotulagem,  desempenhou um papel crucial na chegada de emergência de Natal de uma nave espacial profunda, a seguir descrita.

“Fiquei igualmente impressionado com essa imagem. Ela mostra claramente por que os TW preferiram esse terreno – seguem perto do deserto e escondem a partida e chegada de suas espaçonaves nos corredores do radar “.

“Alguns dos meus amigos, que eram homens de manutenção, disseram que observaram as espaçonaves de exploração dos TW continuando pelos lados do Pico francês para outra entrada do hangar de espaçonaves scouts até o topo”.

SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA NA CHEGADA DE UMA ESPAÇONAVE TALL WHITES DEEP SPACE (ESPAÇO INTERESTELAR) AVARIADA SEVERAMENTE, NUMA NOITE DE NATAL

Um episódio importante na história de Charles Hall trata de seu papel na facilitação da chegada de uma grande espaçonave de espaço (Deep Space) profundo muito avariada dos aliens Tall Whites, gravemente danificada chegando de viagem desde o espaço interestelar profundo.

A partir da evidência, parece que o problema com a espaçonave avariada na sua chegada tinha sido do conhecimento dos habitantes locais da base dos Tall Whites e pelos nossos militares por pelo menos dois meses de antecedência.

Como em muitos de seus encontros em Nellis, a paisagem em si desempenhou um papel significativo. As ações de Hall ocorreram nas Ranges 1 e 3, enquanto a própria espaçonave realizou sua chegada inicial ás instalações da estação de esqui em Charleston Peak, que se tornou uma base para a operação de socorro à chegada na nave avariada, depois de ter sido evacuada para esse fim.

Mapa topográfico que mostra as faixas e o pico Charleston ao sul. Observe que o Range 3 esta quase diretamente ao norte de Charleston Peak, proporcionando uma visão direta da área de base.

As duas últimas imagens da seção anterior, mostradas em conexão com os “corredores de evasão de radar”, juntamente com as imagens nesta seção, demonstram a geometria da paisagem subjacente a este evento e mostram o que pode ser visto em cada um dos intervalos. Hall facilitou a chegada da espaçonave avariada que utilizou brevemente as instalações básicas da área de esqui.

AS CRIANÇAS DOS ALIENS TALL WHITES, BRANCOS ALTOS DE APARÊNCIA NÓRDICA

Observe a referência aos playgrounds em praticamente todas as instalações da base dos seres aliens Tall White. Na verdade, as barracas meteorológicas usadas para o trabalho de Hall eram playgrounds para crianças dos TW. Ele especialmente interagiu com as crianças TW, deixando seu teodolito aberto e permitindo que as crianças olhassem através deles sempre que desejassem.

Em uma de suas entrevistas de rádio, Hall menciona que o “refrão constante do “Professor” era “Nós amamos nossos filhos mais do que a você”, e, de fato, se você sabe o que é bom para você, você abrirá todas as conversas com uma mulher branca alta dizendo: “Eu sei que você ama seus filhos mais do que nós amamos o nosso”.

Em sua entrevista com o Dr. Michael Salla, Hall menciona:

Um dos grandes itens [fornecidos aos aliens TW pelo exército dos EUA] era roupa infantil. Em meados da década de 1960, em pelo menos uma ocasião, a USAF comprou mais de US$ 600.000 [dólares de 1965 , como um dos leitores de Salla aponta!] de vestuário para crianças TW das lojas e armazéns da Sears em Los Angeles, Califórnia, pegou a carga em caminhões do governo, e enviou-a para Indian Springs Auxiliary Field, em Nevada. Os caminhões entregaram a roupa para a principal base dos Tall Whites na extremidade norte de Indian Springs Valley.

Vamos fazer um pouco de aritmética. Uma “roupa” para crianças hoje pode custar  cerca de US$ 75. Isso pode ser equivalente a, digamos, US$ 15 em 1965. Muito grosseiramente, a remessa pode ter contido cerca de 40 mil peças de “vestuário”. Uma criança pode exigir, digamos, três conjuntos de roupas para o seu guarda-roupas ao mesmo tempo. Mas nossos filhos superam suas roupas pelo crescimento. Assim como as dos aliens TW.

Além disso, uma vez que os TWs em geral vivem dez vezes o tempo que nós vivemos, seus anos de infância também podem ser de dez vezes o nosso. Portanto, se uma criança da Terra, gasta roupas durante seu crescimento de vez em quando, pode passar ou usar vários conjuntos de roupas, então cada criança TW poderia gastar por 3 x 5 x 10 = 150 roupas. Isso significa que a ordem de compra teria sido feita para cerca de 250 a 300 crianças TW com suas necessidades de vestuário.

Seria útil determinar quantas crianças estavam presentes na colônia extraterrestre dos TW. Se houvesse significativamente menos de 250 crianças, isso sugeriria que algumas roupas seriam para uso em outros lugares – ou em qualquer parte do planeta ou fora da Terra. Em uma carta, Hall indica que o número de crianças presentes pode ter flutuado muito ao longo do tempo, mas poderia ocasionalmente exceder 200.

Uma vez que houve fluxo considerável de seres dentro e fora da colônia, as crianças poderiam ter levado suas “roupas da Terra” com elas quando elas viajassem.

Para ajudar ainda mais a entender por que houve uma única compra grande, perguntei a Hall se a compleição física ou qualquer outra coisa sobre as crianças dos TW exigiria ferramentas especiais por parte do fabricante. Isso poderia ter ajudado a explicar o grande volume da ordem de compra, já que o fabricante precisaria de uma grande quantidade para cobrir o custo de refazer as peças.

Aqui está a resposta de Hall:

No que diz respeito à questão das roupas infantis, lembre-se de que a Sears fabricou e comercializou roupas infantis em todos os tamanhos e variações possíveis. As crianças TW tinham o mesmo tamanho que as crianças humanas da mesma altura apenas que eles tão simplesmente mais delgados, magros. As roupas para as crianças TW não precisava ser feita especialmente.

Lembre-se também de que as mães TW também fazem e alteram roupas para seus filhos, assim como as mães humanas o fazem. Uma noite, em um episódio que não aparece nos meus livros por várias razões, “A Professora” (uma mulher alien TW) veio com sua pequena menina. Sua menina estava usando um simples babado [flounce] em torno da cintura de seu traje, semelhante ao tipo de babador que as meninas costumavam vestir em seus trajes de banho.

A Professora alien TW orgulhosamente informou-me de que ela tinha adicionado a peça (o que significa que ela havia construído pessoalmente a peça e adicionado à roupa original – costura, etc.) porque queria que sua menina se sentisse como uma pequena menina bem vestida. A Professora TW ocasionalmente expressou sua preocupação porque todos os amigas de sua menina com sua idade eram meninos.

Ela afirmou, por exemplo, que uma das razões pelas quais ela gostava de ter sua menina brincando com a menina descrita no Livro um no Capítulo intitulado “In Remembrance Of ME” era porque queria que sua menina tivesse companheiros de brincadeira que também fossem garotas . A garotinha TW e a pequena menina humana eram tão semelhantes em personalidade. Ambas eram simplesmente “meninas pequenas”, até mesmo na roupa que ambas gostavam de vestir.

Deve ser dito: talvez os aliens TWs tivessem boas razões para duvidar do quanto amamos nossos filhos. Considere o que eles podem ter observado de nossa vida diária lá em torno da sua base e em Las Vegas. Para o qual eu poderia acrescentar que a história, The Wayward Wind, reproduzida em Paola Harris’ page, mostra como os TWs ficaram profundamente emocionados pela carta de Hall para seu pai, expressando amor por ele.

Esta pequena nota para o pai de Hall era tão importante para os TWs que – quem sabe? – pode ter afetado nossas relações com eles, naquele momento e para o futuro. Vários pontos notáveis ​​vêm à mente aqui:

Eles costuravam. Aparentemente, compartilhamos um senso de moda com eles.

Onde estão todas as pequenas garotas aliens TW? As pequenas garotas dos aliens TW devem existir em algum lugar porque as mulheres adultas TW estão presentes na colônia. Por que elas não vieram aqui?

Eles demonstram “amor” entre seus próprios pares; mas pouco por nossa espécie. Mas então, onde mostramos algo parecido com o amor por eles?

TALL WHITES VERSUS GENES E CONSCIÊNCIA 

O livro recentemente publicado  Gods, Genes, and Consciousness ( Von Ward , 2004) estão atualmente sendo discutidos no Fórum Open SETI (II) sobre os “deuses”, Genes e Consciência .

Uma vez que o caso de contato direto com os extraterrestres “Tall Whites” é o primeiro a ser aberta e amplamente abordado no SETI, e como o esquema de Von Ward, conforme apresentado em seu livro, poderia ser usado para ajudar a entender a reação humana a todos os contatos, valeria a pena o leitor verificar esse fórum e esse tópico. A participação, além disso, é altamente encorajada.

Os seres extraterrestres da raça Tall Whites, nórdicos brancos altos representam uma aplicação interessante do termo avançado (AB) de Von Ward. Embora a sua tecnologia seja bem avançada m relação à nossa, neste momento atual de nossa história, a evidência sugere que por outras medidas menos tangíveis – a “sabedoria”, “inteligência”, “estatura moral” – podem ser bastante comparáveis ​​a nós mesmos. Este assunto merece muita discussão, espera-se que seja abordado no Fórum.

CONCLUSÃO

Este relatório nunca questionou seriamente a autenticidade do contato de Charles Hall com uma colônia de extraterrestres “Tall Whites, nórdicos brancos altos” na em sua base dentro do complexo da Nellis Air Force Range. A razão para isso é a natureza geralmente honesta e convincente do relatório de Charles Hall, por mais subjetiva que seja a avaliação. Se um “estudo científico” for exigido, outros podem realiza-lo.

Esta postura editorial é consistente com a posição adotada ao longo deste site da Open SETI Initiative, na qual afirmo que o “contato com ETs” ou mesmo a “busca por ETs” nunca deveria ter sido deixado nas mãos do establishment científico em primeiro lugar. É diferente de tudo o que a ciência normalmente faz; é muito mais uma questão de coleta de informações, que é provavelmente a forma como o trabalho mais produtivo nesta área foi realizado.

Este relatório é exatamente o que afirma ser: um adjunto ilustrado para as narrativas de Hall.

No entanto, se no processo de elaboração deste relatório, eu  encontrei problemas ou contradições chamando a narrativa de Hall para uma séria questão, então certamente esses problemas teriam que ser resolvidos antes que o relatório pudesse ser concluído e publicado – pelo menos na sua forma atual. Nada desse tipo aconteceu.

A próxima questão é considerar onde isso nos deixa. Havia, tão recentemente como a década de 1960, uma colônia bem estabelecida e possivelmente muito antiga de humanoides extraterrestres que já viviam dentro do enorme complexo militar da Nellis Air Force Range, antes mesmo dela existir, e naquela época o arranjo parecia ser seguro por muito tempo no futuro. Além disso, as relações da colônia extraterrestre com seus anfitriões humanos – o Exército e o governo dos EUA – eram amigáveis; a transferência de tecnologia deles para os militares dos EUA estava ocorrendo e os programas cooperativos maiores (que pareciam benignos para todas as partes, a propósito) foram contemplados.

Hall acredita que o acordo continua de pé até hoje, embora ele não tenha tido mais contato com eles desde que deixou o serviço ativo no exércitos dos EUA.

Os parâmetros da atividade de contato ou colônia são tais que teriam zero impacto em nossa sociedade, além da filtragem de qualquer coisa resultante da transferência de tecnologia. O contato parece ter sido fisicamente confinado apenas à atividade militar, embora haja aspectos preocupantes, como o que está sendo feito com todas as espaçonaves exploradoras baseadas lá. Para onde elas estão indo e o que eles estão fazendo?

Os livros e as entrevistas de Charles Hall estão disponíveis para o público há vários anos e não produziram qualquer impacto fora de uma comunidade de interessados no assunto. Certamente, este relatório não mudará materialmente essa situação de ignorância em relação a interação de nossa espécie com outras raças de seres extraterrestres.

Pensaríamos, dada a falta geral de interesse da massa ignorante e preguiçosa por esse tipo de coisa por parte dos cidadãos comuns, que nada é chamado a responder a esses relatórios.

Por outro lado, mesmo sem mais informações do que as disponíveis nos livros de Hall, o valor da pesquisa dos detalhes relatados por Hall é imenso … imensurável. O mero conhecimento de que  seres extraterrestres de origem estelar tão distantes que são tão semelhentes e tão parecidos com a nossa espécie é suficiente para provocar uma revolução nas nossas ciências, em nossa vida, em particular a bioquímica e a genética. Ou seja, seria suficiente o conhecimento se for usado corretamente.

Considere também a implicação das correspondências culturais próximas, como a capacidade desses seres para reconhecer e trabalhar com nossa hierarquia social. “Leve-me ao seu líder”, na verdade, já aconteceu. O grande problema aqui é: QUEM SÃO OS NOSSOS LÍDERES?

Os paralelos com nossa própria cultura planetária são … impressionantes ou condenáveis, dependendo se alguém acredita que pode ser verdade. Esta … a familiaridade de seus estilos culturais (e físicos) é, na verdade, um dos maiores desafios para a história, porque há muitos desafios nela. Minha posição é que é verdade e faríamos muito bem  começar a tentar entender o que essa interação significa para a nossa humanidade.

EPÍLOGO: UMA POSSÍVEL IDENTIDADE PARA OS SERES ALIENS TALL WHITES

  • Quem são os brancos altos?
  • O que queremos ao fazer essa pergunta?
  • Queremos dizer: que grupo de seres, sobre quem podemos ter conhecimento independente, são os Tall Whites?

Na verdade, existe um grupo candidato. No nosso relatório sobre o trabalho do escritor francês Anton Parks, Les Chroniques du Gírkù / Notes, descrevemos uma série de raças não humanas que parecem ter moldado nossa história e genética, e possivelmente influenciam ou manipulam a sociedade humana ainda hoje.

Um deles, a raça dos Imdugud, conhecido pelos babilônios como Anzu, na verdade é uma raça nativa do nosso sistema solar. Eles não são os famosos “Anunnaki”. Na verdade, há muito tempo eles perderam uma guerra contra os Anunnaki pelo domínio deste sistema solar da Terra.

Entre as características de correspondência interessantes dos Tall Whites e os Imdugud estão:

  • Humanoides brancos muito altos de aparência “Nórdica” e com pele branca
  • Muitas vezes tem olhos azuis
  • Emite latidos ou assobios
  • Solitário
  • Guerreiros / soldados

Parks acrescenta em comunicação privada que os Imdugud estão entre os poucos povos que praticam o parto natural e criam famílias. (A maioria usa engenharia genética e clonagem para sua reprodução e vivem prazos de vida muito longos ou indefinidamente longos, ou seja, são quase imortais em comparação ao nosso pouco tempo de vida na Terra).

No entanto, existem contradições, talvez a mais notável seja a sua aparente base doméstica na Terra. Embora os brancos altos nunca revelassem essa informação a Charles Hall, eles permitiram que ele acreditasse que não eram uma raça local, e, através de dados circunstanciais, Hall colocou sua origem estelar como sendo na estrela Arcturus ou outro sistema próximo. No entanto, também é possível que Arcturus seja simplesmente outra base – uma “segunda casa”.

Parks “lembra” que a partir de três ou quatro mil anos atrás, nosso sistema solar era a sua base doméstica. Embora eles sempre pudessem viajar, essa não era sua preocupação. Seguiremos esse novo desenvolvimento. Enquanto isso, os leitores interessados devem consultar o possível contato estendido com os aliens da raça Imdugud ou encontrar menção de Imdugud (Anzu) na seção sobre as raças aliens.


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar.
Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

One Response to Aliens Tall Whites, Nórdicos Brancos e Altos já estão na Terra (2-Final)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.