browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Antártida tem lagos com águas quentes em seu Interior

Posted by on 09/10/2018

Bunger_hills-antartida.pngAntártida tem Lagos Quentes em seu Interior, na área de Bunger Hills! : A prova de que há ou uma Terra oca ou Bases subterrâneas na Antártida é o filme mostrado aqui do pouso do Comandante David Bunger USN do seu hidroavião PBM Mariner mostrando que, de repente no meio de toda estas temperaturas abaixo de zero,  apareceu terra livre de gelo com LAGOS aquecidos por água quente de algum tipo de ação geotérmica abaixo, na Antártida já em 1947. As aberturas recentes encontradas no gelo da Antártida estão na área de Bunger Hills nomeada após a visita deste pioneiro com o seu próprio nome.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Antártida tem Lagos Quentes em seu Interior, na área de Bunger Hills!

Fonte: http://www.truthwinds.com/

Durante a Operação Highjump em 1946-47, o  Almirante Richard E. Byrd levou uma grande força de invasão militar dos EUA para localizar e destruir alemães  em bases construídas na Antártida (NEUSCHWABENLAND)  pelos nazistas alemães sob a cobertura de inofensiva “exploração polar”, base construída  ainda antes da 2ª Guerra Mundial.

As colinas de Bunger Hills (acima) estão localizadas com o seu centro que se estende desde 65° 58′ S e 66° 20′ S e de 100° a 100° 20′ E e 100° 28′ E.  A área de Bunger Hills são marcadas por numerosas lagoas com água doce de gelo derretido e cortada por uma linha no sentido leste-oeste pelo Lago de Algas (também conhecido como Lago Figurnoye).

A.B. Dobrowolski Station em  Bunger Hills com os Lagos Bunger  e o Oasis Bunger  é uma faixa  costeira  na Costa Knox, na Terra de Wilkes, na Antártida, composto por um grupo de colinas costeiras moderadamente baixas, arredondadas, encimados por acúmulos de vegetação de moréias e, notavelmente, livre de gelo durante todo o ano, situada ao sul do Arquipélago Highjump.

A região e os lagos foram mapeados a partir de fotos aéreas tomadas pela Marinha dos Estados Unidos durante a Operação Highjump (em 1946-1947) e nomeado pelo  Comitê Consultivo dos EUA para Nomes da Antártida (US-ACAN) para o tenente-comandante David E. Bunger, Marinha dos Estados Unidos, comandante de avião de uma das três aeronaves USN Hidroavião durante a Operação High Jump, que se empenhou em missões fotográficas ao longo de maior parte da área costeira entre 14° E e 164° E. 

almirante-byrd

Richard Evelyn Byrd (25/10/1888 – 11/03/1957) Vice Almirante da Marinha dos EUA

Richard Evelyn Byrd (25/10/1888 – 11/03/1957) Vice Almirante da Marinha dos EUA foi um aviador, pioneiro e explorador polar, que sobrevoou o Pólo Norte em 9 de maio de 1926, e dirigiu numerosas expedições à Antártida, sobretudo um vôo sobre o Pólo Sul em 29 de novembro de 1929. Foram cinco suas expedições ao continente austral/Antártida, entre a primeira de 1929 e a última em 1956. 

Entre 1946 e 1947, levou adiante a grande operação chamada High Jump , durante a qual descobriu e cartografou 1.390.000 km2 de território antártico. Em 1955 realizou a expedição “Deep Freeze”  também na Antártida, tendo voado pela última vez sobre o pólo austral em 1956.

Este vídeo antigo da Operação Highjump é para voce ser capaz de incorporá-lo em páginas da web: para espalhar a verdade sobre a Antártida!

O Comandante David E. Bunger e membros de sua tripulação pousou seu avião em um lago descongelado na Antártida isso ainda em fevereiro de 1947. A área livre de gelo media cerca de 450 km ², de acordo com algumas fontes, talvez mesmo 750 a 942 km ².  A área é cercada por geleiras.

No sudeste de Bunger Hills estão cercados por encostas íngremes da camada de gelo da Antártida, ao sul e a oeste por geleiras, e ao norte com a Plataforma de Gelo de Shackleton, que separa a área continental do mar aberto.

Acima: Imagem de satélite do Google do Lago das Algas descongelado (Figurnoye), na Antártida.

A topografia é caracterizada por colinas e montanhas baixas, e há muitos lagos de água doce e lagos de água salgada. O maior e mais profundo lago é o Lago das Algas (Lake Figurnoye) mostrado na foto anterior, que tem 25 km de comprimento e até 137 metros de profundidade.

O líder da Operação Highjump, o almirante Richard E. Byrd, famosamente declarou que a área de Bunger Hills era “uma das regiões mais notáveis da terra. Uma ilha adequada para a vida humana que tinha sido encontrada no interior de um universo de gelo e morte.

Uma boa fonte de informação sobre a Terra Oca é Dennis Crenshaw do Hollow Earth Insider:

http://www.thehollowearthinsider.com/news/index.php


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”

One Response to Antártida tem lagos com águas quentes em seu Interior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.