Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Barack Obama foi o primeiro presidente gay dos Estados Unidos ?

Obama ‘fantasia repetidamente sobre fazer amor com homens’, conforme biógrafo: De acordo com uma entrevista à revista Tablet , o biógrafo de Obama, David Garrow, discutiu uma carta que Obama escreveu a uma ex-namorada da faculdade na qual ele “fantasiava” repetidamente sobre fazer amor com homens”. “Então, quando Alex me mostrou as cartas de Barack, ela redigiu um parágrafo em uma delas e apenas disse: ‘É sobre homossexualidade’”, disse Garrow ao jornal, discutindo a biografia de 1.472 páginas do ex-presidente intitulada “Rising Star: The Making of Barack Obama.”

Barack Obama foi o primeiro presidente gay dos Estados Unidos?

Fonte: Zero Hedge

As cartas chegaram à Emory University, onde o associado de Garrow, Harvey Klehr, transcreveu manualmente os detalhes obscenos.

“Então eu mandei um e-mail para Harvey, dizendo, ‘Vá para os arquivos da Emory University.’ Ele passou a vida toda em Emory, mas não o deixam tirar fotos”, disse Garrow. “Então Harvey tem que sentar lá com um lápis e copiar o gráfico onde Barack escreve para Alex sobre como ele repetidamente fantasia sobre fazer amor com homens.”

Enquanto isso, abundam os rumores de que a ‘esposa(o)’ Michelle pode satisfazer as supostas tendências de fantasias do queniano Barry Soetoro, quero dizer, Barack Obama.

Descanse em paz Joan Rivers, que morreu em situação nebulosa, logo após declarar que Michelle era “Transgênero”:

Joan Rivers .. ganhou milhões … sabendo “quem era quem”, Obama era gay e Michelle é um homem de acordo com ela Michelle é um (TRANNY=TRAVESTI) transgênero … [Oh my gosh…]~ Joan Rivers

Quanto ao resto da entrevista, Lloyd Billingsley, da American Greatness, tem o seguinte;

Faça o que fizer. Não pergunte a ele sobre o pai dele“.

Assim foi Bob Bauer, advogado do presidente Obama, ao biógrafo David Garrow enquanto se preparava para entrevistar o presidente para Rising Star: The Making of Barack Obama, lançado em 2017.

Barack Obama dedicou dezenas de horas à leitura dos dez primeiros capítulos deste manuscrito ”, diz Garrow na página 1.084, e teve “desentendimentos remanescentes – alguns realmente fortes – com múltiplas caracterizações e interpretações” no livro. Garrow, que ganhou o Prêmio Pulitzer por Carregar a Cruz: Martin Luther King Jr. e a Southern Christian Leadership Conference , tem alguns desentendimentos bastante fortes com Obama.

“Sempre pensei que toda essa coisa do Obamacare era, em grande parte, uma fraude.” E quanto a Obama, “ele não é normal – não é um político ou um ser humano normal”.

Isso foi Garrow para David Samuels em uma entrevista desconexa no Tablet em 2 de agosto com o título “O fator Obama”. Barack Obama é o autor de Dreams from My Father: A Story of Race and Inheritance , publicado em 1995. Aqui está o que Garrow disse sobre isso em Rising Star :

Sonhos de meu pai  não era um livro de memórias ou uma autobiografia; em vez disso, foi, de inúmeras maneiras, sem dúvida uma obra de ficção históricaApresentava muitas figuras reais e um bando de eventos descritos com precisão que de fato ocorreram, mas empregava as técnicas e a licença literária de um romance, e seu personagem composto mais importante era o próprio narrador.

“Ele quer que as pessoas acreditem em sua história”, disse Garrow a Samuels. “Para eu concluir que  Dreams from My Father  era ficção histórica – oh Deus, isso o enfureceu.” Samuels, que também escreve para a Harpers, a Atlantic e a New York Times Magazine, rebateu que a pose de ser um escritor é na verdade aquela que ele prefere em muitos aspectos a ser um político.”

“Oh Deus, sim. Sim, sim, sim,” disse Garrow, “ Ele não quer que a capacidade de escrever seja questionada. É a minha história e estou me apegando a ela. O livro [ Sonhos ] é tão ficcional” 

No romance Dreams, o pai é o queniano Barack Obama, estudante da Universidade do Havaí. O queniano “deixa seu nome” ao americano e, no final do romance, ele se torna um “velho” sem nome.

Em todas as suas comunicações escritas de 1958-1964, armazenadas no Schomburg Center for Research in Black Culture em Nova York, o queniano Barack Obama (o pai) não faz uma única menção a uma esposa e um filho americanos. Talvez seja por isso que o presidente Obama nunca acessou o arquivo.

O autor de Dreamsanteriormente conhecido como Barry Soetoro, dedica mais de 2.000 palavras a um poeta negro feliz e bêbado conhecido apenas como “Frank”. Em Rising Star, Garrow identifica “Frank” como Frank Marshall Davis, um pornógrafo comunista.

O livro de Paul Kengor, O Comunista: Frank Marshall Davis – A História Não Contada do Mentor de Barack Obama, revelou “semelhanças notáveis” entre a política do autor de Dreams e Davis, um stalinista que dedicou a maior parte de sua vida à ditadura totalmente branca da União Soviética. Davis também tem forte semelhança física com o autor de Dreams, que no Occidental College escreveu um poema para um poeta negro que ele chama de “Pop”.

A “estrela em ascensão” iria “rejeitar vigorosamente a hipótese de Davis”, escreveu Garrow, e “o histórico comunista de Davis mais suas façanhas excêntricas o tornaram politicamente radioativo”. É por isso que Barry precisava da “ficção histórica” ​​de  Dreams from My Father, a história do estudante estrangeiro queniano. Garrow chamou o livro de fictício, mas ficou um pouco aquém do plágio do autor.

Em Dreams, o autor visita o Quênia e o relato guarda semelhanças notáveis ​​com I Dreamed of Africa , publicado em 1991, e com o African Nights de 1994 . Ambos os livros são obra do escritor italiano Kuki Gallmann, residente de longa data no Quênia.

Em African Nights, Gallmann e companhia “acamparam na área de Narok, um dos principais centros da orgulhosa tribo Maasai Mara. “Em Dreams from My Father, o americano viaja para Narok, “uma pequena cidade comercial onde paramos para abastecer e almoçar”.

Em Sonhava com a África e Noites Africanas, o leitor encontra “o negro como tinta de Arap Langat” e “a escuridão negra como tinta” por onde os peixes se aproximam. Sob um céu de ardósia, encontra-se a “turbulência negra como tinta do oceano”. Dreams of My Father fala de “escadas pretas como tinta” e “Luos altos e pretos e Kikuyus baixos e marrons”. No Quênia, os homens “mergulham em águas negras como tinta”. E assim por diante, com muitas outras passagens semelhantes demais para serem acidentais.

Em 2008, David Samuels releu Dreams from My Father e se deparou com a passagem em que o padrasto indonésio Lolo Soetoro leva Barry para o quintal e o ensina a lutar.

“Espere um minuto, eu conheço essa cena”, disse Samuels a Garrow. “E então voltei e encontrei a cena da batalha real em O Homem Invisível .

Cada um de nós recebeu um par de luvas de boxe e foi levado para o grande salão espelhado ”, escreveu Ralph Ellison. “ Uma luva bateu na minha cabeça. . . Golpes me atingiram de todos os lados enquanto eu golpeava o melhor que podia”. 

Em Dreams, Barry tem uma briga com um menino na estrada. No dia seguinte, Lolo “tinha dois pares de luvas de boxe” e eles os amarraram. “Mantenha as mãos para cima”, Lolo diz a Barry. “Você quer se manter em movimento, mas sempre abaixado. Não dê a eles um alvo.” E assim por diante.

“Certo, certo, certo”, diz Garrow, que também observou que Dreams “omite completamente as mulheres. Sempre pensei que eventualmente haveria uma crítica feminista a Obama porque sua mãe e todas as namoradas – elas não estão lá. Eles não existem.”

Como Garrow revela, o autor de Dreams escreveu para Alex McNear, sua namorada no Occidental College, “sobre como ele repetidamente fantasia sobre fazer amor com homens”. Samuels está mais curioso sobre as ações do personagem composto no cargo, por exemplo, o acordo com o Irã.

“Acho o acordo com o Irã ofensivo e intrigante”, disse Garrow. “Quero dizer, é um estado explicitamente anti-semita.” Como observa Samuels, Obama está “fixado no Irã depois que o acordo com o Irã falhou”. A explicação fácil é que “Joe Biden não está comandando essa parte de seu governo. Obama está. Ele nem precisa pegar o telefone porque todo o seu pessoal já está dentro da Casa Branca.”

Fiel à forma, como explica Fred Fleitz, Biden está planejando fugir do Congresso com um “acordo nuclear secreto com o Irã”. O presidente de [SEM NENHUM]caráter composto também estava obcecado em normalizar as relações com Cuba, um estado comunista.

“Também achei a coisa de Cuba profundamente intrigante e ofensiva”, disse Garrow. “É a porra de uma ditadura que aprisiona todo tipo de gente verdadeiramente progressista e criativa.” Muitos dos presos políticos do regime são negros, mas no estilo de Frank, Obama basicamente não critica a ditadura stalinista totalmente branca do regime. Mas então, como diz David Garrow, o personagem composto não é um político ou ser humano normal.

Em uma de suas primeiras ações, Obama  cancelou a defesa antimísseis dos aliados dos EUA, Polônia e República Tcheca, e Garrow lamenta seu “fracasso em se opor à tomada da Crimeia e do Donbass pela Rússia”.

Para Barack, tudo tem que ser um sucesso”, explicou Garrow. “Tudo tem que ser uma vitória“. E em seus próprios termos, Obama pode ser o presidente “mais bem-sucedido” de todos os tempos. Ele transformou o país em um lugar onde o presidente cessante escolhe seu sucessor e mobiliza o FBI e o DoJ para ajudar Hillary Clinton e prejudicar o candidato e presidente Donald Trump.

“Desde a primeira vez que vi o documento”, disse Garrow, “percebi que a merda de Christopher Steele era uma porcaria completa. Era uma inteligência corporativa ruim, mesmo. Foi um absurdo”. Samuels também está preocupado.

Um novo meio foi criado, consistindo de agentes do partido, pessoas do FBI e da CIA que estão cumprindo a política da Casa Branca e a imprensa”, explica Samuels. “Isso é algo que as pessoas ainda detestam admitir, até para si mesmas, em parte porque as coloca em estado de dissonância com esse novo tipo de consenso controlado que a imprensa mantém, que obviamente é um lixo. Mas se você questionar, você é algum tipo de maluco.” 

A entrevista continua voltando para Dreams from My Father, que o biógrafo David Garrow expôs como um romance, enfurecendo o presidente. 

“Havia algo sobre esse personagem fictício que ele criou realmente se tornando presidente”, afirma Samuels, “que ajudou a precipitar o desastre que estamos vivendo agora”. A nação foi transformada em uma “oligarquia da Era Dourada” por Obama, o “Negro Mágico do complexo industrial bilionário”.

Veja a entrevista completa em Tablet para mais informações sobre o homem que David Garrow diz não ser um político normal ou um ser humano normal.


“A sabedoria (Sophia) clama lá fora; pelas ruas levanta a sua voz. Nas esquinas movimentadas ela brada; nas entradas das portas e nas cidades profere as suas palavras:  “Até quando vocês, inexperientes, irão contentar-se com a sua inexperiência? Vocês, zombadores, até quando terão prazer na zombaria? E vocês, tolos, até quando desprezarão o conhecimento? Atentai para a minha repreensão; pois eis que vos derramarei abundantemente do meu espírito e vos farei saber as minhas palavras [o conhecimento]. – Provérbios: 1 – 20 : 23


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *