Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Caos em Bruxelas: Agricultores cercam o edifício da Sede da União Europeia

Os agricultores em protesto convergiram para a sede da U.E., onde os ministros da Agricultura dos países do bloco se reuniram nessa segunda-feira. O forte cheiro do esterco, dos pneus queimados e do gás lacrimogêneo fétido da polícia invadiu o centro de Bruxelas na manhã desta segunda-feira, enquanto agricultores furiosos cercavam a sede da União Europeia. Este protesto coincide com uma reunião dos ministros da Agricultura do bloco. Os agricultores estão expressando a sua indignação face às desastrosas políticas “verdes“, emissão “Zero CO²” da U.E, impostas ao setor. 

Fontes: TwitterZero HedgeRússia Today

A polícia disparou gás lacrimogêneo para dispersar agricultores que protestavam perto do edifício principal do Conselho Europeu em Bruxelas nessa segunda-feira, de acordo com imagens publicadas nas redes sociais.

O Bairro Europeu em Bruxelas parece uma zona de guerra.

Agricultores irritados e furiosos com o que consideram uma burocracia excessiva e a concorrência das importações baratas de cereais ucranianos tentaram romper as barreiras policiais enquanto cercavam a sede da U.E. e exigiam mais apoio do bloco para o seu setor e o fim da “agenda verde”

As autoridades teriam contado mais de 300 tratores nas ruas de Bruxelas, muitos deles estacionados a algumas centenas de metros da área isolada onde os ministros se reuniam. De acordo com vídeos que têm surgido, os agricultores atearam fogo a pilhas de pneus e fardos de feno espalhados pela Rue de la Loi, uma autoestrada de quatro faixas que corre paralela à sede do Conselho Europeu.

Centenas de agricultores belgas em tratores obstruíram as estradas em redor do edifício do Conselho Europeu. Vídeos postados no X mostram as cenas caóticas: 

Os agricultores em Bruxelas continuam os seus protestos contra a UE, acendendo fogueiras nas ruas.

Os manifestantes também pulverizaram policiais portando cassetetes com esterco de um caminhão que havia bloqueado uma estrada na cidade. Canhões de água foram acionados para apagar as chamas.

“Há de fato uma intervenção em curso na Rue de la Loi, na Rue du Taciturne, onde os agricultores atearam fogo aos pneus. Dois sprinklers estão no local para tentar extinguir o incêndio”, disse a polícia de Bruxelas num comunicado citado pelo The Telegraph. Os policiais teriam fechado o acesso à Praça Schuman e a uma estação de metrô próxima.

Centenas de agricultores belgas deslocaram-se a Bruxelas, onde os ministros da Agricultura da UE se reunirão hoje. Em cenas caóticas, a polícia enfrentou a multidão turbulenta com canhões de água, enquanto os manifestantes ateavam fogo a pneus, despejavam estrume na rua e desafiavam as barricadas.

O protesto ocorre num momento em que os ministros da Agricultura da UE se reuniam para debater novas propostas para aliviar a pressão sobre os agricultores, incluindo uma redução nas inspeções agrícolas e possíveis isenções para pequenas explorações agrícolas de certas “normas ambientais“. Este foi o segundo grande protesto de agricultores em Bruxelas nas últimas semanas.

“Há um problema claro com a redução das tarifas de importação para a Ucrânia e as importações massivas de cereais e aves, o que deprime os preços para os agricultores da UE”, disse o secretário-geral da Federação de Jovens Agricultores, Guillaume Van Binst, citado pela Bloomberg. “As medidas propostas pela comissão são muito fracas e está mais a passar a batata quente aos Estados-membros”, notou ele.

Os agricultores europeus atravessam os postos de controle em Bruxelas e dirigem-se à sede da UE.


A UE tem tentado conter os protestos de agricultores que eclodiram em todo o continente, incluindo em França, Alemanha, Romênia, Países Baixos, Polônia, Portugal, Itália e Espanha.

Agricultores furiosos têm-se queixado de obstáculos burocráticos, acordos comerciais e regras impostas relacionadas com o clima e também argumentam que países como a Ucrânia não têm de cumprir os regulamentos e impostos da UE, o que significa que os seus produtos são mais baratos e possuem uma vantagem injusta. Vários ministros da UE planejam reunir-se com representantes dos agricultores ainda nesta segunda-feira.

Agricultores europeus tentam invadir a sede da UE em Bruxelas.

O protesto de hoje é o mais recente de uma série de manifestações de agricultores em vários países da UE. Os trabalhadores do campo, produtores de alimento também estão furiosos com a implosão dos rendimentos e a inflação elevada. 

Entretanto, os líderes da UE lutam para desarmar esta bomba-relógio de agitação social que se espalha por todo o bloco europeu. Estão tentando tomar medidas para reduzir a burocracia e atrasar algumas regras verdes. “Sempre pode acontecer mais rápido, mas já estamos trabalhando mais rápido do que o normal.” David Clarinval, ministro da Agricultura da Bélgica, disse aos repórteres na segunda-feira.

Clarinval disse: “Pode-se compreender a raiva dos agricultores. Pode-se também compreender que alguns estão numa situação difícil. Mas a agressão nunca foi uma fonte de soluções”. Que confusão a Europa se tornou.

E isto é extremamente benéfico, os lacaios dos globalistas, do tipo “vovó psicopata” Ursula von der Leyen, precisam ser encurralados, porque coloca os marionetes políticos contra a parede em relação à implantação da “Agenda Verde” das “mudanças climáticas”.


Uma resposta

  1. MAS A QUE AGRESSÃO ESTE ASNO (CLARINVAL) SE REFERE? JOGAR ESTERCO EM FRENTE A PRÉDIOS PÚBLICOS VIROU ALGUM TIPO DE AGRESSÃO? EM MINHA OPINIÃO,OS AGRICULTORES ESTÃO MUITO COMEDIDOSEM SEUS ATOS, E TALVEZ POR ISSO, AINDA NÃO CONSEGUIRAM OBTER ÊXITO! COM ESTES GLOBALISTAS DESGRAÇADOS, SÓ NA BASE DA BALA SE PODE RESOLVER ALGUMA COISA!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *