browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

CEO de seguradora diz que ‘Mortes Aumentaram 40%’ entre pessoas com idades entre 18 e 64 anos, um absurdo

Posted by on 04/01/2022

O chefe da seguradora OneAmerica, sediada em Indianápolis, disse que a taxa de mortalidade aumentou impressionantes 40% em relação aos níveis pré-pandêmicos entre pessoas em idade produtiva. “Estamos vendo, agora, as maiores taxas de mortalidade que já vimos na história deste negócio – não apenas na OneAmerica”, disse o CEO da empresa, Scott Davison, durante uma entrevista coletiva online esta semana. “Os dados são consistentes em todos as [seguradoras de vida] participantes desse negócio.”

O CEO de uma seguradora de vida em Indiana diz que as mortes aumentaram 40% entre pessoas produtivas com idades entre 18 e 64 anos em relação aos níveis pré pandêmicos

Fonte: The Center Square

Por Margaret Menge | Contribuidor do Center Square

A OneAmerica é uma seguradora de US$ 100 bilhões com sede em Indianápolis desde 1877. A empresa tem aproximadamente 2.400 funcionários e vende seguro de vida, incluindo seguro de vida em grupo para empregadores no estado.

Davison disse que o aumento nas mortes representa “números enormes, enormes”, e isso não são os idosos que estão morrendo, mas “principalmente pessoas em idade produtiva de 18 a 64 anos” que são funcionários de empresas que têm planos de seguro de vida em grupo através da OneAmerica.

“E o que vimos apenas no terceiro trimestre, e continuamos no quarto trimestre, as taxas de mortalidade aumentaram 40% em relação ao que eram antes da pandemia”, disse ele. “Só para se ter uma ideia de como isso é ruim, uma catástrofe de três sigma ou uma em 200 anos teria um aumento de 10% em relação à pré-pandemia”, disse ele. “Então, 40% é simplesmente inédito.”

Davison foi um dos vários líderes empresariais que falaram durante a coletiva de imprensa virtual em 30 de dezembro, organizada pela Câmara de Comércio de Indiana. A maioria das reivindicações de mortes arquivadas não são classificadas como mortes COVID-19, disse Davison.

“O que os dados nos mostram é que as mortes que estão sendo relatadas como mortes de COVID subestimam muito as perdas reais de mortes entre pessoas em idade produtiva por causa da pandemia. Pode não ser tudo COVID em sua certidão de óbito, mas as mortes são apenas enormes, números enormes”.

Ele disse, ao mesmo tempo, que a empresa está vendo um “aumento” nos pedidos de invalidez, dizendo que a princípio eram pedidos de invalidez de curto prazo, e agora o aumento é em pedidos de invalidez de longo prazo.

“Para a OneAmerica, esperamos que os custos sejam bem mais de US$ 100 milhões em indenizações, e este é o nosso menor negócio. Portanto, está tendo um grande impacto nisso”, disse ele.

Ele disse que os custos serão repassados ​​aos empregadores que compram apólices de seguro de vida em grupo, que terão que pagar prêmios mais elevados.

As contagens semanais de óbitos do CDC, que refletem as informações nos atestados de óbito e, portanto, têm uma defasagem de até oito semanas ou mais, mostram que na semana que terminou em 6 de novembro, houve muito menos mortes de COVID-19 em Indiana em comparação com um ano atrás – 195 para 336 – mas mais mortes por outras causas – 1.350 contra 1.319.

Essas mortes foram de pessoas de todas as idades, no entanto, enquanto as informações referenciadas por Davison foram para pessoas em idade produtiva que são funcionários de empresas com apólices de seguro de vida em grupo.

Na mesma entrevista coletiva em que Davison falou, Brian Tabor, presidente da Indiana Hospital Association, disse que os hospitais de todo o estado estão sendo inundados com pacientes ENFERMOS “com muitas condições diferentes”, dizendo que “infelizmente, a saúde média dos Hoosiers diminuiu durante a pandemia. ”

Em uma ligação de acompanhamento, ele disse que não teve uma análise mostrando por que tantas pessoas no estado estão sendo hospitalizadas – por quais condições ou enfermidades. Mas ele disse que a taxa de mortalidade extraordinariamente alta citada por Davison corresponde ao que os hospitais do estado estão vendo.

“O que confirmou para mim é que corroborou o que estamos vendo no front, …” disse ele.

O número de hospitalizações no estado é agora maior do que antes da vacina COVID-19 ser introduzida há MAIS DE um ano, e na verdade é maior do que nos últimos cinco anos, disse a Dra. Lindsay Weaver, diretora médica de Indiana, em um entrevista coletiva com o governador Eric Holcomb na quarta-feira.

Apenas 8,9% dos leitos de UTI estão disponíveis em hospitais do estado, um valor baixo para o ano, e menor do que em qualquer época durante a pandemia. Mas a maioria dos leitos de UTI não são ocupados por pacientes do COVID-19 – apenas 37% são, enquanto 54% dos leitos de UTI estão sendo ocupados por pessoas com outras doenças ou enfermidades.

O painel online do estado mostra que a média móvel de mortes diárias por COVID-19 é menos da metade do que era há um ano. No pico da pandemia, há um ano, 125 pessoas morreram em um dia – em 29 de dezembro de 2020. Nos últimos três meses, o maior número de mortes em um dia foi de 58, em 13 de dezembro.


E se o maior experimento genético da história com seres humanos for um fracasso?

Um relatório de uma seguradora de vida de Indiana levanta seríssimas preocupações.

Pelo Dr. Robert W Malone MD, MS

Um experiente colega analista de ações me mandou uma mensagem hoje com um link e, quando eu o abri, mal pude acreditar no que estava lendo. Que manchete: “CEO do seguro de vida em Indiana diz que as mortes aumentam 40% entre as pessoas de 18 a 64 anos [Matéria apresentada acima]”. Esta manchete é uma bomba nuclear mascarada como um envelope de papel manilha seco de um agente de seguros cheio de tabelas atuariais.

As pessoas freqüentemente escrevem para Jill e para mim. Pessoas que nunca conhecemos. Ligam, chegam à fazenda com hora marcada ou sem aviso prévio, preenchem nosso e-mail em caixas com suas dúvidas. Todos eles querem algo; tempo, atenção, uma entrevista. Muitos querem nos contar sobre seus medos, doenças, pesadelos ou (o que muitas vezes parece) conspirações paranóicas. E então, com o tempo, esses medos e “conspirações” vão se confirmando. Como Jan Jekielek (um editor sênior do Epoch Times) disse recentemente para mim, está ficando cada vez mais difícil dizer quais são meras teorias da conspiração e quais são a verdadeira realidade

Um visitante de fazenda me disse que prenunciava um grande número de mortes em três anos em conseqüência das vacinas genéticas mRNA, e que tudo isso era sobre uma “Grande – Great Reset – Reinicialização” e a agenda de despovoamento do Fórum Econômico Mundial (WEF). Tentei tranquilizá-lo de que, na minha opinião, isso era altamente improvável – enquanto pensava em particular sobre a facilidade com que as pessoas caem nesse tipo de ideia de conspiração e como preciso ter cuidado para evitar ir lá ao enfrentar tantas decisões de saúde pública que parecem incompetentes ou nefastos. 

Na época, eu só conhecia o WEF como o anfitrião de uma grande festa anual em Davos, na Suíça, onde os uber-ricos e os hoi oligoi das nações ocidentais iam assistir às palestras de Ted, beber o melhor vinho, ver e ser vistos. Tolo eu fui. Que viagem longa e estranha esta foi. Duvido que até Hunter S. Thompson poderia ter imaginado isso em seu estado mais viciado em drogas e bebidas. Basta dizer que eu indico Ralph Steadman como ilustrador oficial da pandemia SARS-CoV-2. Ou um Hieronymus Bosch ressuscitado .

Mas estou vagando de um ponto que tenho medo de afirmar claramente. 

Estou começando a parecer que o maior experimento com seres humanos na história registrada falhou [ou esta dando muito certo: matando pessoas como moscas]. E, se este relatório um tanto seco de um executivo sênior de uma tradicional empresa seguradora de vida de Indiana for verdadeiro, então o esforço de Reiner Fuellmich em “Crimes contra a Humanidade” para convocar novos julgamentos de Nuremberg começa a parecer muito menos quixotesco e muito mais profético.

Aqui está o que me iluminou neste relatório da colaboradora do The Center Square, Margaret Menge.

“O chefe da seguradora OneAmerica, sediada em Indianápolis, disse que a taxa de mortalidade aumentou impressionantes 40% em relação aos níveis pré-pandêmicos entre pessoas em idade produtiva.

“Estamos vendo, agora, as maiores taxas de mortalidade que já vimos na história deste negócio – não apenas na OneAmerica”, disse o CEO da empresa, Scott Davison, durante uma entrevista coletiva online esta semana. “Os dados são consistentes em todos os participantes desse negócio.”

A OneAmerica é uma seguradora de US$ 100 bilhões com sede em Indianápolis desde 1877. A empresa tem aproximadamente 2.400 funcionários e vende seguro de vida, incluindo seguro de vida em grupo para empregadores no estado.

Davison disse que o aumento nas mortes representa “números enormes, enormes”, e isso não são os idosos que estão morrendo, mas “principalmente pessoas em idade produtiva de 18 a 64 anos” que são funcionários de empresas que têm planos de seguro de vida em grupo através da OneAmerica.

“E o que vimos apenas no terceiro trimestre, e continuamos no quarto trimestre, as taxas de mortalidade aumentaram 40% em relação ao que eram antes da pandemia”, disse ele.

“Só para se ter uma ideia de como isso é ruim, uma catástrofe de três sigma ou uma em 200 anos teria um aumento de 10% em relação à pré-pandemia”, disse ele. “Então 40% é simplesmente inédito.”

Então, O QUE está causando esse aumento sem precedentes na mortalidade por todas as causas?

“ A maioria das reivindicações de mortes arquivadas não são classificadas como mortes COVID-19 ,

Davison disse: “O que os dados nos mostram é que as mortes que estão sendo relatadas como mortes de COVID subestimam muito as perdas reais de mortes entre pessoas em idade produtiva por causa da pandemia. Pode não ser tudo COVID em sua certidão de óbito, mas as mortes são apenas enormes, números enormes. ””

Reserve um momento para ler o artigo inteiro [acima]. Agora. Então, vamos continuar, supondo que você tenha TEMPO E RESOLVA REFLETIR POR SI MESMO.

NO MÍNIMO, com base na minha leitura, é preciso concluir que se este relatório for confirmado e confirmado por outros no árido mundo dos atuários de seguros de vida, teremos uma enorme tragédia humana e uma profunda falha de política pública do governo dos EUA e Sistema HHS dos EUA para servir e proteger os cidadãos que pagam por este “serviço”. 

Se isso for verdade, então as vacinas genéticas mRNA promovidas de forma tão agressiva falharam, e a clara campanha federal para prevenir o tratamento precoce da Covid com medicamentos [baratos] que salvam vidas tem contribuído para uma perda massiva e evitável de vidas. 

  • No pior dos casos, este relatório sugere que os mandatos federais de vacinas no local de trabalho levaram ao que parece ser um verdadeiro crime contra a humanidade. Perda massiva de vidas em (presumivelmente) trabalhadores que foram forçados a aceitar uma vacina tóxica com maior frequência em relação à população geral de Indiana.

ALÉM DISSO, também temos vivido a campanha de propaganda e censura mais massiva e globalmente coordenada da história da raça humana contra todos os que falam contra o “discurso oficial” e são contra as vacinas. Todos os principais meios de comunicação de massa [pre$$titute$] e as empresas de tecnologia de mídia social [Big Techs] se coordenaram para abafar e suprimir qualquer discussão sobre os riscos das vacinas genéticas mRNA E / OU tratamentos alternativos iniciais. 

SE este relatório for verdadeiro, deve haver responsabilidade. Não estamos apenas falando sobre atropelar a primeira emenda da Constituição dos Estados Unidos e esmagá-la na lama com um exército de infantaria pesada movida a inteligência artificial. 

Este artigo parece uma descrição seca de um evento evitável de vítimas em massa causado por um procedimento médico experimental IMPOSTO sob diversas ameaças. 

Um experimento genético para o qual todas as oportunidades para as vítimas se informarem sobre os riscos potenciais foram metodicamente apagadas da Internet e da consciência pública por uma conspiração internacional corrupta que opera sob a bandeira da “Trusted News Initiative”. George Orwell deve estar girando em seu túmulo.

Espero estar errado. Temo estar certo.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


“Você não é deste mundo. Você não é este corpo que habita. Você não é essas emoções, esses pensamentos, esse ego com o qual se identifica. Você nem mesmo é sua vida ou morte. Quando você é capaz de se distanciar dessas coisas, então o verdadeiro você, o você gnóstico, entra no foco de sua cognição. Mais puro que o éter, mais radiante que o sol, mais puro que a neve acumulada, cheio de vida e retirado do contexto da morte, este é o eu que você é. Para ajudá-lo a saber disso, Jesus e Buddha e todos os outros grandes mensageiros de luz vieram a este mundo, fazendo o sacrifício de vir da plenitude para o vazio para trazer isso a você. Você deve saber disso, e deve fazer isso, porque sem ele você não está realmente vivo, não está realmente consciente, mas com ele, você é todas as coisas, você tem todas as coisas, e o Tudo se tornou você. Esta é a mensagem da Gnose! ”  – Richard, Duc de Palatine (1916–1977)


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

2 Responses to CEO de seguradora diz que ‘Mortes Aumentaram 40%’ entre pessoas com idades entre 18 e 64 anos, um absurdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.