browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

China está estocando alimentos, ouro e outras commodities prevendo um colapso global?

Posted by on 28/08/2020

Estaria a China sabendo que estamos à beira de uma grande crise global? Governo comunista chinês sempre foi muito cuidadoso no planejamento de seu país, com a maior população do mundo, e parece que eles decidiram que agora é a hora de acumular alimentos, ouro e outras commodities. A relativa estabilidade que tínhamos desfrutado nos últimos anos terminou, e parece que os próximos meses podem ser bastante caóticos. A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China está rapidamente ficando fora de controle, a guerra no Oriente Médio pode entrar em erupção a qualquer momento, no Golfo Pérsico e no Estreito de Ormuz a tensão aumenta entre os EUA e o Irã, a economia global está desacelerando, as safras estão caindo por todo o planeta e em todos os lugares parece que estamos num crescendo da instabilidade política.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

A China está estocando alimentos, ouro e outras commodities em antecipação a um colapso global?

Fonte: http://endoftheamericandream.com/

É claro que nos últimos dias o fato de que a China está cortando completamente as importações agrícolas dos EUA ganhou as manchetes em todo o mundo, mas ao mesmo tempo a China está aumentando drasticamente a quantidade de alimentos que está importando do resto do mundo. O resultado final é, na verdade, um aumento substancial das importações chinesas, e isso está começando a aparecer nos números oficiais do país. Por exemplo, acabamos de saber que as importações chinesas de soja em julho aumentaram 8% em relação ao ano passado…

As importações de soja da China aumentaram 8% em julho em relação ao ano anterior, atingindo seu nível mais alto em quase um ano, mostraram dados da alfândega na quinta-feira, com os importadores aumentando suas compras de grãos brasileiros em margens de esmagamento mais altas.

Como discuti em outro dia, a China já havia reduzido drasticamente as importações de soja dos Estados Unidos mesmo antes do recente anúncio de que as importações agrícolas dos EUA estavam sendo cortadas completamente por causa da guerra comercial entre os dois países.  Assim, os agricultores norte americanos definitivamente não estavam se beneficiando desse boom das importações chinesas, e agora que a China decidiu não comprar nenhum dos grãos de nossas colheitas, isso será um “golpe devastador” para nossos agricultores…

Com a China saindo oficialmente da compra de produtos agrícolas dos EUA, os agricultores americanos estão perdendo um de seus maiores clientes. Pode ser um golpe devastador em um ano que já é difícil para as colheitas e os preços das commodities especialmente devido às intempéries climáticas que afetaram enormemente a produção agrícola dos EUA. Isso também pode afetar o produto interno bruto do país e prejudicar empresas de implementos agrícolas como a John Deere, cujo negócio está diretamente ligado à agricultura no Heartland.

“As vendas já foram menores neste ano-safra por causa das tarifas existentes. Se nós fizéssemos todo o caminho para nenhuma exportação da China, isso resultaria, obviamente, em impactos ainda maiores no mercado e nos preços ”, disse Pat Westhoff, diretor do Instituto de Pesquisa sobre Políticas Agrícolas e Alimentícias da Universidade do Missouri.“Cortar a China completamente fora do mercado seria um grande prejuízo para os negócios”.

O maior blackout de energia do Reino Unido atingiu grandes partes da Inglaterra e do País de Gales em 09 de agosto. Falha na rede da National Grid afetou serviços de trem, aeroportos e usuários de estradas causando enormes engarrafamentos. FONTE

Escusado será dizer que a China teve de recorrer a outras fontes para satisfazer as suas necessidades e, no mês passado, soubemos que a China decidiu aumentar substancialmente as importações de trigo e soja da Rússia …

A China aprovou a importação de trigo da região russa de Kurgan, informou a alfândega chinesa nesta sexta-feira, aproximando a Rússia da meta de aumentar drasticamente as exportações de grãos. Ele também aprovou a importação de soja de todas as partes da Rússia, informou a Administração Geral das Alfândegas em comunicado separado em seu site, tendo suspendido as importações de soja dos EUA à medida que a disputa comercial entre Pequim e Washington se aprofundava.


“E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas”. –  Apocalipse 12:3


Este é mais um sinal de que a Rússia e a China estão se aproximando ainda mais, e isso é algo que estamos provocando (nosso governo). Enquanto isso, a China também está acumulando muito ouro. De fato, julho foi o oitavo mês consecutivo em que os chineses aumentaram suas reserva do metal amarelo …

A China comprou quase 10 toneladas de ouro em julho, marcando o oitavo mês consecutivo em que o país aumentou suas reservas, informou a Bloomberg na manhã de quarta-feira. A compra é outro sinal da China de que está se preparando para um longo conflito comercial com os EUA. O ouro serve como um investimento histórico seguro-refúgio, e seu preço normalmente aumenta quando os mercados e outras moedas vêem maior volatilidade ou fraqueza prolongada da economia.

Além disso, a Bloomberg está informando que as compras de commodities chinesas de todos os tipos foram muito, muito fortes em julho…

As compras de commodities pela China se recuperaram fortemente em julho. As importações de soja para carvão e petróleo bruto aumentaram, sinalizando que a demanda no maior comprador do mundo continua sólida, mesmo com o aumento do comércio com os EUA.

Então, por que os chineses de repente estão estocando tudo?

Bem, a verdade é que a resposta a essa pergunta é bastante óbvia. A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China está aumentando rapidamente, a guerra no Oriente Médio pode entrar em erupção a qualquer momento, no Golfo Pérsico e no Estreito de Ormuz a tensão aumenta entre os EUA e o Irã, a economia global está desacelerando, as safras estão caindo por todo o planeta e em todos os lugares parece que estamos num crescendo da instabilidade política.

Na verdade, até vemos isso no próprio quintal da China. Após semanas de protestos políticos sem precedentes em Hong Kong, parece que podemos estar à beira de uma repressão brutal. O seguinte vem do New York Post …

Após oito semanas de enormes protestos de rua em Hong Kong contra o governo de Pequim, a República Popular da China está concentrando policiais e soldados do outro lado da fronteira.  A Mensagem: Se os manifestantes não desistirem, um banho de sangue está chegando.  Pequim também começou a denunciar os protestos como o trabalho dos provocadores americanos. É por isso que o regime pode pintar a repressão ao estilo da Praça da Paz Celestial como uma batalha contra a “influência estrangeira”, não um esmagamento do povo chinês que decidiu por conta própria que preferiria ser livre.

A relativa estabilidade que temos desfrutado nos últimos anos está terminando, e parece que os próximos meses podem ser bastante caóticos. Normalmente eu nunca sugeriria que alguém deveria imitar o governo chinês, mas neste caso eles parecem estar fazendo o que é sensato. Agora é a hora de se preparar para o que está por vir, porque o caminho à frente promete ser bastante tumultuado.

A (IMENSA) maioria das pessoas não percebe isso, mas as relações dos EUA com a China já passaram do ponto sem retorno. As coisas ficarão cada vez mais tensas entre as nossas duas nações, e isso terá implicações muito sérias para todos nós.


Vídeo de uma explosão solar, feito pela sonda STEREO da NASA, no dia 28 de novembro de 2013, que revelou a existência de um imenso objeto já dentro do sistema solar.

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas  na medida em que o tempo da GRANDE COLHEITA se aproxima rapidamente  ao longo dos próximos anos. Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes. 

Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol) que fará  importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“. Saiba mais AQUI


Muito mais informações, LEITURA ADICIONAL:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.